História Meu Humano Inocente (JungKook) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), HyunA
Personagens HyunA, Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 59
Palavras 1.722
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei e, talvez estarei aqui amanhã de novo.
Boa Leitura!

Capítulo 9 - 009



                  Kim ________.


 Os dias se passaram rapidamente. Jin sumiu e, logo depois dele, também o meu pai. Eu sabia que havia algo errado com aqueles dois. Sabia que eles estavam me escondendo algo.

        Com os dois fora de casa, tenho que cuidar dos dois vampiros, ou melhor, do vampiro, porque somente o Jimin que se mete em furada, o Yoon é tranquilo e o Jeon nem se fala.

        A Richa que havia entre Yoongi e JungKook sumiu. Os dois têm uma amizade legal, pois o Yoongi deixou bem claro que o seu interesse em mim é somente amizade e, que ele nunca encostaria uma de suas "patas" - como ele mesmo havia dito. - em mim.

    Jimin não quer falar comigo, e eu também não vou fazer questão. Depois do tapa que eu dei em seu rosto, ele ficou magoado. Vive caçando encrenca com o JungKook, porque segundo ele, o Jeon o provoca o tempo todo. Esses dias, se não fosse pelo Yoongi, Jimin teria o matado.

   É noite, neste momento estou sozinha em casa. Suga e Jeon saíram, foram visitar a bruxa Sunmi. Não há nada pra fazer dentro dessa casa, a não ser ficar presa dentro dos meus próprios pensamentos.

      O celular tocou e eu fiquei igual a uma doida o procurando. Não estava conseguindo o achar. A ligação até caiu. Mas logo voltou a tocar e eu o achei na cozinha, em cima do balcão.

     É o Jeon, atendi meio apreensiva. Sentia que algo ruim estava acontecendo, só não sabia ao certo o que era e com quem.

-- Alô.

-- _______. - sussurrou com a voz falha.

-- JungKook? JungKook onde você está? O que aconteceu com você? Onde está o Yoongi? - ele riu sem humor.

-- Calma a-amor. Eu não sei dizer onde estou. Me bateram, estou todo machucado e, o Yoongi... bom, ele não acorda. - me sentei na bancada. Meu desespero começou a tomar posse do meu corpo. Eu não poderia Me deixar sair do controle. Não poderia sair por aí matando todo mundo novamente.

-- Quem te bateu? - segurei o choro.

-- Aí... - gemeu de dor. - Eu... Não consigo me levantar. Me morderam... Eu te amo, _______.

-- O que? - a ligação caiu. Fiquei com medo de quem fez isso com ele voltasse lá e o matasse de vez, ou sei lá o que poderia estar acontecendo.

       Começei a andar de um lado para o outro dentro daquela cozinha. Como eu poderia fazer algo sendo que eu nem sabia onde meu namorado estava?

    E outra, Yoon é um híbrido. Ele é extremamente forte. Como alguém poderia bater tanto nele ao ponto de deixá-lo desacordado?

       A porta da sala se abriu e por ela entrou Jimin. Fui ao encontro dele e distribui vários socos em seu rosto e peito. Ele tentava segurar minhas mãos, mas não funcionava. Sou mais velha e mais forte.

-- O que aconteceu com você, ______? Para de me bater! - ele me virou de costas, prendeu meu corpo ao seu enquanto segurava meus braços. - Por que está fazendo isso?

-- Foi você não foi? - perguntei chorando igual à uma criança quando faz pirraça.

-- O que está acontecendo aqui? - Jin entrou pela porta da sala, praticamente a derrubando. - Solte-a, Jimin! - me soltou e fiquei encolhida em um canto da sala. Puxando meus cabelos, mordendo minhas unhas e tremendo igual à um passarinho com frio.

-- Ei! - levantou meu rosto. - _______. Olha pra mim! O que houve? Você usou drogas?

-- Alguém bateu no Yoongi e no Jeon. - Jin arregalou os olhos. - Morderam o Jeon... - chorei mais ainda. - O Suga não acorda, e não sei onde eles podem estar. - caí ao chão, sentada sobre minhas próprias pernas.

-- Jimin... - Jin trincou o maxilar

-- Nem vem Jin, não olha pra mim! Eu não sei de nada.

-- A mãe dele... - Sussurrei. - me dá o meu celular. - Jimin me entregou. A mãe dele é bruxa, pode fazer algum feitiço de localização e encontrar os dois pra mim.

               Ligação On

-- O que quer? - atendeu impaciente.

-- Preciso de ajuda. - funguei

-- Ah, é?! - riu. - O que aconteceu?

-- Bateram no Jeon e o morderam. Ele não sabe onde está.

-- Está falando sério? - sua voz estava trêmula.

-- Pode fazer algo e encontrar a localização dele?

-- Vou fazer agora. Aguarde minha ligação.

                Ligação Off

           Tentei ligar para o número do Jeon várias vezes, mas só caía na caixa postal. Meu medo é que a transição estivesse sendo feita e ele já fosse um vampiro.
O celular do Yoongi também só caía na caixa postal.

-- Onde está o meu pai? - perguntei pro Jin

-- Resolvendo assuntos.

-- Que assuntos? Já estou cansada desse segredo de vocês! - começei a chorar outra vez. O celular tocou e fui correndo atender.

-- Ele está em um terreno baldio. Vou com você! - desligou.

     Saí correndo da minha casa para a casa da bruxa. Jin corria ao meu lado me seguindo.

*

-- Jeon! - gritei ao ver o meu namorado todo sujo de sangue, com algumas escoriações e uma mordida no pescoço. - Por favor! Acorda! - balançei ele diversas vezes. Ele não estava morto. Sua respiração estava bem fraca, assim como seus batimentos cardíacos. Coloquei sua cabeça em meu colo e começei a beijar seu rosto. - Amor... Acorda por favor.

-- Você vai ter que escolher _______. - Jin Se agachou em minha frente. - Vai querer perder-lo para o mundo dos mortos ou para o vampirismo?

-- Nehum! Quero que ele continue sendo um humano. Sunmi, por favor, faça algo. - Ela não parecia demonstrar desespero, ao meu ver ela estava calma de mais.

    Ela se sentou ao lado do corpo do Jeon, colocou suas mãos sobre o peito dele, e de repente, uma energia azul começou a tomar conta do lugar em que estávamos.

    Jeon começou a acordar. Ele estava sentindo dor, podíamos ver o quanto ele se mexia inquieto com o que a mãe dele estava fazendo. Seu rosto tomou um pouco de cor e a mordida e escoriações cicatrizaram.

-- Jeon... - beijei seu rosto e lábios inúmeras vezes seguidas.

-- _______. Calma, você vai machuca-lo. - Jin o pegou no colo. Olhei para o lado preocupada com meu amigo, mas minha preocupação foi embora ao ver que ele se levantava do chão lentamente coçando seus olhos.

       Todos fomos para a casa da bruxa. Ela deixou que todos nós entrassemos em sua casa. Jeon estava no banheiro, tomando banho. Fiquei na sala conversando com Yoongi sobre quem é porque de ter feito aquilo.

-- Quem foi? - perguntei.

-- A HyunA. - respondeu

-- Aquela vagabunda de novo?! Quando eu encontrar ela eu vou...

-- ______! - Jeon me gritou do seu quarto. Fui até lá e o encontrei sentado com as costas na cabeceira da cama. Me sentei na beira e fiquei o olhando.

-- Você está bem? - ele assentiu. - Que bom.

-- Por que você está chorando? - tentou se aproximar e eu me afastei. - Ei, eu já estou melhor. - apontou para o local onde estava a mordida. - Por que está assim comigo?

-- Foi a HyunA que fez isso com você?

-- Foi... Nós estávamos passando por aquele local quando de repente o Yoongi desmaiou. Eu tentei acorda-lo e foi nessa hora que aquela mulher apareceu e fez aquilo.

-- E você sabe o motivo dela ter feito isso com você? - negou. - Não dá mais para continuarmos, Jeon.

-- Como assim?

-- Meu relacionamento com você termina aqui. - me levantei.

-- Por que? - segurou o choro. - você não me ama mais, é isso? - levantou da cama ficando em pé à minha frente.

-- Eu te amo, JungKook. - ri sem humor. - Eu te amo de mais. Mas ela tentou te matar por vingança. Já é a segunda vez que ela faz isso, talvez na terceira você não dê sorte. Sinto muito. - abri a porta e no mesmo instante ele a fechou com certa força.

-- Você não pode simplesmente terminar comigo. - ajeitou os óculos.

-- Sim, eu posso. É para a sua proteção.

-- Você não entende que eu não quero ficar longe de você? - gritou com uma voz extremamente alta. Eu nunca havia o visto daquela forma. É estranho.

-- Não vou me arriscar em ser a culpada pela sua morte, JungKook!. - tentei abrir a porta e novamente ele a fechou. Jeon me empurrou para me sentar na cama E se abaixou ficando a minha altura. - Por que está dificultando as coisas? Acha que estou feliz em terminar com você? Sinto como se um pedaço de mim estivesse sendo arrancado pouco a pouco.

-- Por favor... - disse com os olhos molhados. - Não faça isso com a gente...

-- É por uma boa causa, Jeon. - tirei seus óculos e sequei suas lágrimas.

-- Não! Não é por uma boa causa. Você quer voltar com ele, não quer?!

-- Do que você está falando?

-- Você quer voltar para o Jimin. - se levantou e virou de costas.

-- Não faço idéia de onde tirou isso.

-- Eu vi que vocês estão estranhos um com o outro. Você só pode estar querendo se livrar de mim para voltar com ele. Só pode ser isso! - Ele está em negação?

-- Pense o que quiser, JungKook! - abri a porta para sair. - Espero que fique bem. - O olhei uma última vez e saí de lá, encontrando todos me olhando na sala. - Me manterei longe do seu filho. - senti a presença do Jeon atrás de mim. - peço que não o tranque dentro de casa, ou o proíba de estudar novamente. - Ela assentiu. - Proteja ele, Sunmi.

           Olhei para trás e vi Jeon com os olhos cheios de lágrimas. Ele me olhou, passou a língua sobre os lábios em sinal de nervosismo, virou as costas e entrou no quarto batendo a porta.

-- Espero que fiquem bem. - olhei para a mulher que um dia já chamei de sogra e saí de lá, correndo rápido.



Notas Finais


Obrigada à todos que estão me acompanhando, especialmente aquelas que estão comentando, vocês me deixam feliz!
Beijinhos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...