História Meu Hyung ( Vkook - Taekook ) - Capítulo 50


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Jungkook, Taeggukie, Taehyung, Taekook, Vkook
Visualizações 163
Palavras 1.034
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu vou tentar fazer um capítulo grande na próxima, prometo.
Boa leitura! ♥

Capítulo 50 - Que caixa estranha é essa?


Fanfic / Fanfiction Meu Hyung ( Vkook - Taekook ) - Capítulo 50 - Que caixa estranha é essa?

Apoiei minhas mãos na cabeça, tentando manter a calma. Aliás, ele pode apenas estar passeando, não é? Já levantado da cama, Jimin vai até mim, e segura meu ombro. 


— Você quer ir procurar ele? - perguntou Jimin, apoiando sua mão em meu ombro, me fazendo relaxar minhas mãos. 


— Quero. Vamos pelo menos tentar - falei novamente pegando meu celular em cima da cama, e finalmente abrindo a porta do quarto. 


Assim que sai do mesmo, vi, depois de anos sem vir aqui, como era a casa de Jimin. Ontem quando cheguei estava tudo escuro, não conseguia ver nada. É lindo. 


As paredes com cores claras, como Jimin sempre gostou. Não parecia ter mais ninguém na casa além de nós dois. Enquanto eu caminhava até a porta de entrada, meus olhos percorreram a casa inteira, vendo cada canto da mesa. Estava realmente como eu me lembrava. Com cheiro de nostalgia. 


Sem mais delongas, abri a maçaneta da porta de saída (ou entrada, como preferir) e saí da casa, pondo meus pés na calçada limpa e civilizada em frente a casa. 


Assim que saí de lá, eu vi a pessoa que menos queria ver na vida nesse momento. Por que logo ela poderia estar aqui fora? 


A mãe de Jungkook estava levemente encostada no carro, e não parecia estar nem ao menos preocupada com o que estava acontecendo. Assim que me viu, eu revirei os olhos, e sua feição mudou totalmente, como se agora estivesse preocupada. 


— Taehyung - Jimin segurou meu ombro, falando baixo - Olha lá o que vai falar. 


Ele já sabe que se eu me irritar, isso não vai acabar bem. Eu não bato em mulheres, mas sei que posso falar coisas que não devo. 


— O que você está fazendo aqui? - perguntei vendo ela se aproximar de mim. 


— Eu estou esperando meu filho, para ver quando ele chega, ele ainda não chegou? - perguntou ela, já em minha frente. 


— Não. - eu respondi seco. 


Meus olhos atravessaram a rua inteira, de um lado a outro, enquanto pego meu celular e levo até o ouvido, selecionando o contato de Jungkook. 1 minuto depois, a chamada não foi atendida, me fazendo ficar mais preocupado ainda. 


— Filho? - a mãe de Jungkook mandava um áudio para ele - Meu amor? Cadê você? Por que ainda não chegou em casa? - ela parecia ter enviado o áudio, e eu dei um sorriso nasal irônico - O que foi? 


— Nada. Só achei hilário você pagando de boa mãe agora - sorri mais ainda, e Jimin tirou a mão de meu ombro, cruzando seus braços e segurando o sorriso. 


— Olha, eu acho que agora não é a melhor hora para isso, não é? - perguntou. 


— Minha senhora, eu só quero saber uma coisa: Quando ele desceu do carro, vocês estavam longe daqui? - eu perguntei sem paciência. 


— Não. Acho que estávamos a duas quadras aqui - falou e eu me desesperei. 


— Meu Deus, ele deveria ter voltado a muito tempo! - falei desesperado - Você é uma irresponsável, sabia? 


— Eu? Por que eu? O que eu fiz dessa vez? - perguntou indignada. 


— Por que deixou ele sair do carro desse jeito? Não se preocupa com ele? - falei já me exaltando. 


— Tae, calma! - pediu Jimin, perto de mim. 


— E você queria o que? Que eu amarrasse ele na cadeira do carro? - perguntou me olhando nos olhos - Ele saiu sozinho, Taehyung! 


— Isso não é justificável! Vocês brigaram, não é? - perguntei. 


— Gente - pediu Jimin - Não é hora de brigar! Por favor! 


— Acha que só por que vocês estão juntos agora, pode mandar em mim também? - assim que ela disse isso, me caiu a ficha. 


— Agora é totalmente entendível o motivo de terem brigado - sorri nasal ironicamente. 


Coloquei minhas duas mãos em meus bolsos, uma em cada um, enquanto pensava no que fazer. Jungkook havia dito para sua mãe sobre nós sim, e foi pior do que eu poderia imaginar. Nem em meus piores pesadelos eu imaginaria isso. 


Não. Não é drama. Pode estar pensando "Ele deve só estar andando por aí, para que esse drama todo?". Sabe por quê? Porque ou ele realmente está caminhando por aí, ou ele… você sabe. Ele é uma figura pública, sair assim sem segurança é perigoso. 


— Eu só queria deixar claro, que não gosto nada de você e meu filho namorando - falou na tentativa de afrontar. 


— Pois eu gostaria de lhe avisar que não precisamos da sua opinião e muito menos da sua permissão para nós dois namorarmos - falei mais afrontoso ainda, já exaltado - Porque você nunca fez nada de bom por ele, e quando ele finalmente está se sentindo feliz, eu não vou deixar você tirar isso dele! 


— Gente! - exclamou Jimin. 


— Você acha que é quem para falar assim comigo? - perguntou ela, se aproximando mais de mim. 


— Gente? - Jimin tentou chamar nossa atenção novamente. 


— Quem você pensa que é pra tratar o Jungkook assim? - eu rebati com outra pergunta. 


— Caralho, gente! - Jimin praticamente gritou por atenção, fazendo eu e a mãe de Jungkook olharmos para o mesmo, impaciente, e falarmos ao mesmo tempo:


— O que foi? 


— Ali! - ele fala apontando para o final da rua - O Jungkook! É ele, ele está ali! 


Rapidamente meu olhar foi voltando para onde o mais novo estava apontando. Sim, era Jungkook. Ele vinha lentamente em nossa direção, ainda meio distante, vinha sorridente. Meu coração palpitava como nunca antes, e me aliviei totalmente depois de vê-lo assim. Meu sorriso foi a prova disso. 


Soltei um leve sorriso aliviado, sentindo meu corpo inteiro relaxar. Observei como ele estava, e aparentava estar bem, fisicamente e psicologicamente. Isso me deu um alívio de todas as formas possíveis. Meu estômago parecia em festa, depois de tanto frio dentro dele, parecia que o outono chegou novamente, só que, dessa vez, o outono tinha flores. Mas, algo, em meio a todas aquelas coisas, me deixou pensativo por alguns segundos: que caixa estranha é aquela que ele vem segurando? 



Notas Finais


E que comece as surpresas!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...