1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Idol - Jikook >
  3. I can give you a kiss?

História Meu Idol - Jikook - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Eu decidi adiar um pouco, porque ia ficar enrolando demais então fiz esse capítulo meio em cima da hora

É só isso mesmo;)

Boa leitura^3^

Capítulo 5 - I can give you a kiss?


Fanfic / Fanfiction Meu Idol - Jikook - Capítulo 5 - I can give you a kiss?

Jimin...

Jeon, que bom que me mandou mensagem, já imagino sobre o que seja

Você também viu?

Vi, e peço desculpas por isso, eu vou esclarecer tudo pra todos

Fiquei um pouco com vergonha, todos me olharam feio na escola

Alguns nem tanto

Mas não vou dizer que não gostei


Sorri.


Você não existe Jeon kk

Você fala isso num momento como esse

É a verdade uai kkk


— Você consegue rir num momento como este JK?! — Taehyung reclama. 'Tô mais que surpreso =_=.

— Eu 'tô falando com o Jimin, estamos estupefatos com isso. — Ironizei fazendo uma cara de falsa preocupação. Em seguida volto a atenção ao meu celular.


Você é engraçado kkk

Mas eu tava pensando aqui, eu sempre quis fingir que namorava alguém, e como eu só conheço você, pensei que poderíamos fingir juntos

O que você quer dizer Jimin?


Sim, eu tava fazendo de tudo pra ver ele falando que queria ser sem namorado de mentirinha.


Eu tô dizendo que quero que seja meu namorado de mentirinha


Nossa ele disse com todas as letras, direto ele né? Gosto!


E aí?

O que você me diz?

Vou pensar^^

"Pensar"? Você acabou de dizer que gostou de dizerem que estamos juntos

ಠ ೧ ಠ

Você é complicado Jeon!

Eu sei hehe

Tá, acho que pode ser

Tá^^

Você está na escola ainda?

Tô, por que?

Vou aí te buscar

Onde fica?

Não precisa, meus colegas já estão me olhando feio o suficiente por hoje

É só mandar o foda-se pra todo mundo

Meu Deus Jimin kkk

Hehe

Mas não vou perguntar de novo

Eu estudo......

É próximo da minha casa

Quando você sai?

Daqui algumas horas

Te aviso quando acabar

Certo

Annyeong Jeon

Annyeong^^


Depois disso, guardei meu celular e olhei pro Tae e pro Hoseok, obviamente sorrindo. Sorrindo muito.

— Que foi JK? Parece que ganhou um prêmio. — Hope falou sorrindo junto a mim.

— Melhor que isso, depois explico. — Ri e comecei a andar em direção a sala de aula.

— O que aconteceu com ele? — Escutei a voz de Taehyung atrás de mim.

E assim foi passando aula, depois de umas horas, já estava quase indo embora até lembrar de Jimin. Peguei meu celular e enviei uma mensagem falando que já tinha acabado a aula, uns dois minutos depois ele responde dizendo que estava a caminho. Sorri mais uma vez. Talvez eu esteja me iludindo demais, ele disse que era de mentira, mas de qualquer forma. É melhor que nada.

Uns dez minutos depois — os meninos já tinham ido embora — Jimin chegou. Ele me abraçou, não estava pronto pro beijo ainda, confesso que nem eu estava. Depois fomos em seu carro.

— Como foi seu dia? — Sorriu pra mim.

— Foi bom, e o seu? — Sorri de volta com meus dentes de coelho.

— O meu foi bom também. — Falou. — Isso é meio estranho não é? Quero dizer, nós mal nos conhecemos. Eu nem sei sua idade.

— Pois é. — Me olhou. — Você quer fazer isso agora?

— Por que não? — Virou pra mim, ainda dentro do carro. — Pode começar

— Bom... Eu tenho 19 anos, trabalho em meio período numa cafeteria, ainda estou no ensino médio por ter perdido dois anos enquanto estava nos Estados Unidos, eu fui lá pra estudar mas parece que ainda preciso ir pra escola daqui. E eu não moro com meu pai. — Tombou a cabeça pro lado.

— Por que? Problemas com a família? — Assenti. — Entendi, pelo menos você tem mãe. E eu que não tenho nenhum. — Riu. Ele realmente não se afetava com aquilo? Eu já me acostumei a não ter o amor de um pai mas não consigo ficar sem minha mãe.

— Você não se importa? — Negou ainda sorrindo.

— Tipo, no começo foi bem triste mas a ausência deles é até melhor agora.

— Entendi. — Dei um sorriso sem graça.

— Chegamos Sr. — Vi que estávamos em frente a minha casa.

— Ok, e a partir de agora vamos vir aqui todo dia na mesma hora.

— Todo dia? — Arregalou os olhos em sua direção. — Quero dizer, você trabalha, não vai te atrapalhar? — Sorriu.

— Não vai não. Obrigado por se preocupar. — Deu um beijo na minha bochecha. Por um momento, pude me sentir um tomate com rosto. Ele riu.

— Você vai entrar? — Pergunto quando estava quase saindo do carro.

— Se quiser que eu entre. — Sorriu, logo retribuí o sorriso.

— Então vamos. — Saímos do carro, ele avisou que o motorista podia voltar para a casa do Jimin que ele ficaria lá por um tempo. O motorista foi embora com o carro logo entramos em minha casa.

— Sua casa é bonita. — Falou olhando em volta.

— Obrigado. — Sorri. — Quer beber alguma coisa?

— Agora não, obrigado. — Falou tirando o sapato, logo, fiz o mesmo.

— Então... Você quer ir pro meu quarto? — Assentiu fofo. — Vamos, é lá em cima. — Apontei, em seguida, subimos.

— Seu quarto é bem legal. — Ficou olhando cada detalhe. — Posso sentar? — Apontou pra cama.

— Você é meu falso namorado não é? — Ele riu com o nariz e assentiu. — Então pode.

— O que vamos fazer? — Se sentou e me olhou.

— Quer assistir algo? — Me sentei ao seu lado.

— Um filme? — Tombou a cabeça levemente pro lado. Tão fofo, até nos mínimos detalhes.

— Uhum. — Sorri com os olhos.

— Tá, pode ser. — Me levantei indo ligar a TV. Liguei e coloquei um filme de comédia. — Já assistiu? — Ele negou inocentemente, me fazendo arregalar os olhos indignado. — Pois vai assistir agora! Esse filme é um clássico, Adam Sandler é um deus da comédia.

Ele ri. Me deitei na cama e ele continuou lá sentado. 

— Deita aqui. — Bati no lugar do meu lado. Ele veio um pouco envergonhado, e se deitou do meu lado.

Depois de vários minutos de filme e de gargalhadas. Ele decidiu falar:

— Jeon, posso deitar no seu ombro? — Bang! Não sei se foi um tiro normal ou um tiro de tinta vermelha, porque pra ficar tão vermelho que nem eu fiquei, só mergulhando minha cabeça num balde de tinta.

— P-pode. — Ele ri um pouco e repousa suavemente a cabeça sobre meu ombro.

— Eu acho tão fofo quando você gagueja. — Cochichou tão baixo como se fosse um segredo.

Depois de mais um tempo rindo do filme, consegui me sentir mais confortável com o Jimin deitado no meu ombro... Estava confortável até ele falar:

— Jeon. — O olhei. — Posso te dar um beijo? — Tá, eu exagerei quando disse que estava vermelho, eu me senti um verdadeiro Knucles. Ele percebeu que eu estava nervoso. — Não quero te forçar a nada, é que namorados se beijam não? Mas se não se sentir vontade, não vou te forçar a nada.

— Ãhn... Acho que não tem problema. — Fizemos contato visual e ele pode ver o quão vermelho eu estava. Mas ele não ligou. Segurou meu pescoço e eu o seu, nos aproximamos devagar até nossos lábios se juntarem em um simples selinho, em pouco tempo, começamos beijo em si, estava calmo e prazeroso. Finalmente senti o gosto de seus lábios ficamos um tempo assim até a falta de ar bater, nos separamos e ficamos nos encarando. Ele sorriu pra mim e não pude conter em sorrir de volta, ele me deu um último selinho e deitou em meu ombro novamente. Depois disso, mal prestei atenção no filme, e acho que Jimin também não. Eu não consigo dizer a quanto tempo estava esperando por isso, não imaginei que aconteceria tão cedo.

Depois de algumas horas, o filme já tinha acabado, ficamos lá no meu quarto, conversando, beijando. Fazer o que se foi uma das melhores experiências da minha vida, e acho que a dele também. Mais um tempo depois, ouvimos a porta da sala ser aberta.

— Kook cheguei. — Minha mãe gritou da sala.

— "Kook"? — Vi que ele estava se segurando para não rir.

— Não me julga, é um apelido. Ela quase não me chama assim, escolheu logo hoje pra me envergonhar.

— Eu gostei, achei bonitinho. — Sorriu com os olhos.

— Por que você é tão fofo? — O olhei confuso e ele riu com o nariz.

— Jeon? — Minha mãe perguntou de novo, dessa vez pudemos ouvir passos se aproximando do quarto.

— Pelo visto vou conhecer minha sogra de mentirinha. — Aí ele me lembra desse detalhe, que nada é de verdade.

— Jeon você esta- Oi! — Olhou pro Jimin. — Não vou atrapalhar nada não, já vou descendo. — Fechou a porta, logo ouvi os passos se distanciando e uma risada baixa.

— Acho que já vou indo. — Olhou as horas em seu celular, já estava tarde, se não me engano eram 20:48. — Preciso ir pra casa.

— Tem certeza? — Fiz biquinho.

— Sim. — Sorriu. — Amanhã nos veremos de novo.

— Vou te acompanhar até a porta então. — Me levantei sentindo o frio do chão em meu pé. Odeio essa sensação. — Está frio, quer uma blusa emprestada? — Abri meu guarda-roupa e o olhei, ele assentiu e andou até mim me abraçando por trás. — Essa é a mais quante que eu tenho. — Tirei uma daquela bagunça e lhe entreguei.

Ele agradeceu e colocou, ficou um pouco grande, mas só o deixou mais fofo. Descemos e vimos minha mãe preparado o jantar, ela nos olhou com malícia e voltou a olhar a comida.

Saímos da minha casa e fomos sentar em um banco que tinha do outro lado da rua. Ele mandou mensagem para seu motorista que já estava a caminho.

Eu estava o observando. Ele estava todo acolhido na blusa que lhe emprestei, tentando se aquecer. Seus cabelos estavam bagunçados por alguns minutos antes da minha mãe chegar. Ele estava deitado em minha cama eu em cima de si, o beijando, durante o beijo passava a mão frequentemente em seu cabelo, que ainda estavam bagunçados. Ri com a cena e coloquei meu braço em volta de si, na intenção de aquece-lo. Ele segurou minha mão entrelaçando nossos dedos e deitou em meu ombro novamente.

Poucos minutos depois o carro chegou.

— Tchau Jeon. — Me deu um selinho.

— Tchau. — Suspirei apaixonado, vi ele entrar no carro, que logo foi embora.


Entrei em casa e dou de cara com minha mãe sentada na mesa da cozinha me observando com um olhar de malícia.

— Que foi ué? — Fechei a porta.

— Nada oxi. — Segurou a risada e foi pegar os pratos para jantarmos.


Notas Finais


Não tava programado essa atuação deles mas achei que ia ficar legal<( — w — )> por isso não tá na sinopse

E eu ia fazer maior mas sempre que o cap tá ficando grande mais, o Spirit começa a bugar e me atrapalha a continuar escrevendo, então vai ficar por aqui mesmo

Até o próximo<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...