História Meu Inferno Particular (Lutteo) - Capítulo 90


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Gaston, Luna Valente, Matteo Balsano, Nina, Personagens Originais, Sharon, Simón
Tags Amor / Ódio, Luna Valente, Lutteo, Matteo Balsano, Romance, Soy Luna
Visualizações 280
Palavras 2.791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Sábado chegou, cap novo tbm kk
Pessoas n pude postar na quarta pq n tive tempo de escrever, há pouco tempo adotei mais um filhinho, tenho 4 filhos: um Pit Bull adulto, um filhote, um vira-lata, e um gato. São meus bbs, meus filhinhos kk o + novo quer atenção o tempo todo e n deixa eu escrever kk qnd chego da escola n posso pegar o computador pq meu bb n deixa kk preciso esperar ele dormir ou se distrair com outra coisa, pra poder mexer no computador ou ele fica chorando kkkkk

E amanhã é Enem de novo, aff kk agr Exatas não não não não não não não kk

Se tudo der certo postarei na quarta-feira, e vou tentar recompensar vcs postando os 2 caps q estou devendo no sábado q vem. Não garanto nada pq como se já n bastasse a escola, agr meu filhinho tbm n deixa eu escrever, mas vou tentar kkkkk

Pessoas, nesse cap va ter hot, vou deixa-lo destacado

Capítulo 90 - Casa Comigo? (parte02)



Luna On

Decidimos ir a casa dos meus pais andando, para apreciar as paisagens e conversar, assim passamos mais tempo juntos com nossa bebê, ela precisa se acostumar a ver muitas pessoas pelas ruas

Caminhamos conversando sobre como dizer aos meus pais que eles serão avós muito em breve. Confesso que esse assunto ainda me assusta um pouco, primeiro porque não sei se estou pronta para ter dois filhos, tenho medo de ser uma péssima mãe, ou algo do tipo. Me sinto muito imatura para tanta responsabilidade

E também porque isso meio que ferra os meus planos. Eu nem se quer queria namorar sério, queria me formar, viajar, ficar com mil garotos, trabalhar, construir uma vida... Depois, talvez, encontrar o cara certo, conhece-lo melhor, namorar... muitos anos depois, talvez, casar.

Ter filhos era algo que eu nem cogitava. Matteo chegou atropelando tudo! Odeio ele! Mesmo assim, esse idiota foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Meu mundo começou a fazer sentindo quando o conheci.

Percebi que ele parecia meio tenso enquanto andávamos, estava preocupado, aflito e até arisco dizer inseguro. Me pergunto o que estaria pensando.

Luna: O que foi?

Matteo: Nada [mentiroso!]

Luna: Fala logo!

Matteo [inseguro]: É que... e se.... os seus pais não gostarem de mim?

Luna: Por que não gostariam de você?

Matteo: Nem o meu pai gosta de mim, por quê o seu iria gostar?

Luna: Eu gosto de você... as vezes

Matteo: Só as vezes?

Luna: Sim, porque a maior parte do tempo eu te amo.

Ele sorriu e parou de andar me agarrando pela cintura com uma mão, enquanto segurava Angel com a outra. Colou nossos lábios de um jeito tão doce que me senti flutuar. Acariciei seu cabelo e sorri para ele

Luna: Meus pais nunca gostaram dos meus namorados, mas isso nunca foi um fator eliminatório. Fica tranquilo. E dos outros garotos eu apenas gostava, você eu amo

Ele sorriu mais amplamente e fez carinho no meu rosto, tocou nossos narizes e me beijou. Ah todas as vezes que nossos lábios se encontram me sinto tão... não sei explicar, é magico! Angel riu e deu alguns gritinhos de bebê. Sorrimos e voltamos a caminhar

Quando chegamos, toquei a campainha da porta dos meus pais enquanto Matteo brincava com Angel em seu colo. Nunca vou me cansar de assistir esses dois brincando, ou simplesmente dormindo. São momentos tão perfeitos. Eles são sinônimo de felicidade para mim

Em alguns instantes minha mãe abriu a porta e sorriu ao me ver, sorri também e no abraçamos.

Monica: Luna, que bom te ver! Está tudo bem?

Luna [sorri]: Mais do que bem! Er... quero apresentar o Matteo

Monica: Ah sim [se refere a ele] Você veio aqui outro dia procurando a Luna, não é?

Matteo: Sim, obrigado pelo endereço [o encarei confusa] Foi sua mãe quem me deu o seu novo endereço

Monica: Sim, entrem

Ela abre espaço e entramos, fomos até o sofá e Matteo sentou ao meu lado, com Angel no colo. Minha mãe na poltrona em nossa frente.

Luna [me refiro a ela]: Já conhece a Angel?

Monica: Sim, a vi quando Matteo veio aqui. Ela é tão fofa!

Luna: Sim, Angel é nossa pérola. Meu pai está em casa?

Monica: Agora não, por quê?

Luna: Bem, é que... [Matteo e eu entrelaçamos nossos dedos] Mãe, eu queria contar que Matteo e eu estamos juntos

Monica [confusa]: Como? E o Michel?

Matteo [revira os olhos]: Eles terminaram, e dessa vez é pra valer. Agora Luna está comigo

Monica: Mas e o noivado?

Luna [tranquila]: Tudo está resolvido, não se preocupa

Monica: Você tem certeza?

Luna: Sim! [feliz] Agora finalmente está tudo resolvido, sem bruxa ruiva, sem Michel, sem Simón, sem duvidas, sem mal entendidos, sem traições... finalmente está tudo bem

Monica: Bruxa ruiva?

Luna: É o apelido "carinhoso" que coloquei na ex-namorada do Matteo

Matteo [debocha]: Sim, apelido muito carinhoso

Monica: Vocês dois estão mesmo juntos? Desde quando?

Luna: Há algum tempo, acho que desde que cheguei na Argentina... foi ódio a primeira vista, mas... [ele me interrompe e completa]

Matteo: Luna não resistiu a mim, nem eu a ela.

Sorrimos e entrelaçamos mais nossos dedos, nossos olhares não se afastavam e senti meu coração explodir. É impressionante o poder que esse chato tem sobre mim, eu simplesmente derreto por qualquer coisa que ele faça ou fale

Monica: Mas isso é sério mesmo, ou mais um dos seus namoros de um mês, Luna?

Matteo: Esse é sério, agora é pra valer. [me olha ternamente] Luna, casa comigo?

Antes que eu pudesse responder um claro e divertido "não", Angel começou a chorar chamando atenção de todos. A peguei e tentei acalma-la, até que minha mãe se dispôs a ajudar. A bebê está com fome, e acabei de perceber que eu também.

Minha mãe ficou com Matteo e Angel na sala enquanto fui na cozinha assaltar a geladeira, armários e qualquer coisa onde tenha comida. Comecei a pegar tudo que era comestível e de fácil preparo, biscoitos e doces foram os primeiros, comi igual um louca esfomeada

Sou surpreendida quando minha mãe entra na cozinha para preparar leite para Angel, que, por sua vez, ficou na sala com Matteo. Enquanto ela cuidava do fogão, eu cuidava de comer tudo ao meu alcance.

Monica: Está tudo bem, Luna?

Luna: Sim, por quê?

Monica: Você está comendo canela em pó

Luna: É uma delícia!

Monica: Você nunca gostou de canela

Luna: Agora eu gosto. E... bem... tem mais uma coisa que preciso te contar [respiro fundo] Mãe, estou gravida

Monica: De novo?! Mas eu já suspeitava, você adorava panquecas, aqueles enjoos estavam muito estranhos, você não parava de comer, percebi que você ganhou um peso... e agora gosta de canela? Você está gravida. É do Michel...?

Luna: Não! Credo! [dou três batidas na madeira da mesa] É do Matteo

Monica: Você gosta mesmo desse rapaz, não é?

Luna [sorri boba]: Mais do que tudo! Matteo é o homem mais insuportável do mundo, e eu amo ele. [ri do nada] Ai, eu amo aquele idiota!

Monica: Dá pra ver... [sorriu] A forma como você fala dele, como o olha, como sorri para ele... Eu fico feliz por vocês, acho que Matteo é um bom rapaz

Luna: Ele é incrível sim. Mas pera, pela primeira vez, a dona Monica Valente aprovou meu namoro?

Monica: Lembra quando eu disse que o Michel não é o homem certo pra você? O Matteo é. E eu vejo nos olhos dele a mesma luz que vejo nos seus. Vocês fazem a mesma cara quando falam um do outro. Esse rapaz te ama de verdade, sei vejo isso. Coisa que nunca vi no Michel

Luna [sorri apaixonada]: Matteo é... tudo pra mim.

Monica: Quando você voltou para o México foi por causa dele?

Luna [incomodada]: Também. Um belo dia vi ele com a ex... os dois juntos... juntos demais. Não gosto de falar disso. O importante é que tudo está resolvido, confio no Matteo e a bruxa que vá pro inferno

Sorrimos e continuei comendo enquanto ela acabava de preparar um lanche para minha pequena.

Monica: E a filha dele? Acho que não deve ser nada fácil cuidar de uma criança filha de um antigo relacionamento do seu namorado

Luna: Bem, no começo foi difícil sim, mas agora... Angel me conquistou, já a considero como minha. Não importa se é a bruxa ruiva é sua mãe de sangue, Angel é filha do Matteo.

Monica: Então você vai mesmo assumir a menina?

Luna: Vou cuidar dela como se fosse minha, mesmo que no registo já esteja com o sobrenome da bruxa. Angel é minha filha. Eu quero que você e o papai a tratem do mesmo jeito que ao bebê que estou esperando

Monica: Você tem certeza disso, Luna? Essa é uma decisão muito importante, você está assumindo responsabilidade sobre uma criança que não é sua. Isso não é como adotar um bebê. E se as coisas não derem certo entre você e o Matteo?

Luna: Vão dar certo. Eu amo ele, e sei que ele também me ama

Monica: Mas amor não é tudo numa relação. Em algum momento você vai se cansar da presença da menina, ela será a lembrança da outra na casa de vocês

Luna: Isso não vai acontecer, eu amo a Angel! E o que você quer? Que eu deixe a menina num colégio interno? Não! Angel fica com a gente!

Monica: Eu não estou dizendo para abandonar a menina, só quero que vocês tomem cuidado, através da bebê a... como é? Bruxa ruiva? Ela sempre estará presente

Luna: Não, aquela nojenta não se importa com a bebê, e mesmo que fosse, Matteo tem a custodia

Minha mãe assentiu e voltou a se concentrar no fogão, peguei umas bolachas e fui a sala ficar com os dois amores da minha vida. Sentei no sofá e Matteo me beijou apaixonadamente, me roubando um sorriso bobo.

Não demorou muito e minha mãe chegou com leite para Angel, e ela mesma lhe deu de comer. Em alguns minutos meu pai chegou e apresentei o Matteo como meu namorado, ele foi um pouco menos receptivo que minha mãe, mas gostou do novo genro. É melhor que o Michel, isso com certeza

Fizemos um lanche na sala de jantar, para esclarecer as duvidas deles a respeito da nossa relação. Enquanto comíamos um bolo de chocolate com suco de goiaba, Matteo e eu contamos que meus pais serão avós mais cedo do que esperavam

Meu pai ficou bastante surpreso e confuso, acho que foram noticias demais de uma vez só. No mesmo dia ele descobriu que terminei com Michel, "adotei" a filha do meu novo namorado, cujo ele não conhecia, e estou grávida.

Acho que ele ficou feliz, só foi pego de surpresa, e precisará de um tempo. Mas se derreteu pela Angel assim que a viu. Essa menina conquista todo mundo! Numa fração de segundos Miguel Valente passou de pai ciumento para avô babão. Matteo estava tenso, até ver que meus pais adoraram Angel. Não há como não gostar dela!

Ao acabarmos de comer, minha pequena começou a chorar, frauda suja. Meus pais nos deixaram sozinhos na sala de jantar para dar um banho em Angel e mimar um pouco a netinha. Então chegou uma ótima ideia na minha cabeça!

Levantei de onde estava sentada e fui até Matteo, distribuindo mil beijos por toda parte. o envolvi pelo pescoço e o fiz ficar de pé também. Senti suas mãos agarrarem minha cintura ingenuamente, mas meu corpo todo se esquentou com más intenções.

Luna [maliciosa]: Você lembra para que eu vim de vestido?

Matteo: Sim, porque...[para de falar ao sentir minha mão abrindo os botões de sua calça] Ei, os seus pais estão no outro corredor [me repreende segurando minhas mãos]

Luna: Eles estão ocupados com Angel, nem vão perceber

Matteo: Mas... [o interrompo]

Luna: Matteo, nos livramos dos três ao mesmo tempo, devemos aproveitar [mordo sua orelha e aperto seu pau sobre a calça] Só uma rapidinha [falo beijando seu pescoço]

Matteo: Não me provoca [passo minha mão por dentro do pano sentindo seu pênis começar a ganhar vida]

Luna: Eu quero você

Matteo: Você tá muito safada! [se faz de ofendido]

Luna: Aprendi com meu namorado tarado [sorri provocativa]

Ele sorriu malicioso e me puxou para um beijo intenso, enquanto minha mão continuava estimulando seu pau, o qual não demorou nem nem vinte segundos e já estava duro. Sorrimos entre o beijo e levei um tapa na bunda, em seguida um beliscão no mesmo lugar

Já me sinto totalmente molhada e louca para tê-lo! Meu corpo todo grita pelo seu como quem grita por socorro! Quero que esse idiota me coma! Sempre! Amo seus lábios, seus toques, seus olhos, sua pele, sua voz, seu sorriso... ele todo! Tudo nesse homem é pura perfeição!

Matteo me virou de costas para si e me levou até a mesa, fazendo-me debruçar metade do meu corpo sobre ela. Senti suas mãos levantarem a saia do vestido até deixar minha calcinha a vista, tal como minha bunda empinada para ele

Senti outro beliscão numa nádega, e um tapa na outra. Apertei meus dedos na barra da mesa e mordi o lábio para não fazer barulho. Matteo abriu minhas pernas e logo dois dedos começaram a pressionar meu clítoris por cima da calcinha, ao mesmo tempo que a outra mão alisava minha coxas

Rebolei um pouco em seus dedos e ouvi seu riso coberto de luxúria e satisfação pela constatação do poder que exerce sobre mim. Não demorou muito e minha calcinha foi parar no chão, dando espaço para sua língua brincar com meu clítoris.

Mordi o lábio tão forte que senti gosto de sangue quando Matteo começou a me chupar forte e intensamente. Estava ficando difícil não gemer alto. Rebolei em sua boca sentindo suas mãos apertarem minhas coxas e bunda. Até que o infeliz me solta, e para completamente de me tocar

Luna: Não para, idiota!

Matteo: O que você vai querer?

Luna: Mete!

Ele riu e acariciou minha bunda antes de dar um tapa, gemi um pouco mais alto, tentando me controlar. Em seguida mordi o lábio com bastante força ao sentir Matteo começar a entrar em mim, pelo segundo buraco, cujo nunca dei a outro, só ao meu idiota preferido

Apertei os dedos na lateral da mesa e mordi o lábio para não gritar quando Matteo começou a se mover rápido e forte. Todas as vezes que transamos é como se fosse a primeira. Cada toque. Cada olhar. Cada beijo... Tudo é como se fosse o primeiro. É sempre uma sensação nova e única! Não me senti assim com nem um outro. Só Matteo me deixa assim!

Senti suas mãos envolverem minha cintura enquanto seu pau entra e sai de mim rápido e com força. Ouvi seus ofegos e precisei me controlar para não gritar atraindo a atenção dos meus pais. Se meu pai nos flagrasse nesse momento, ele mataria o Matteo, com certeza. Não quero ficar viúva antes de casar!

Em alguns minutos, meu idiota preferido tirou seu pênis de mim, para agora entrar pela vagina. Não pude evitar um gemido mais alto e comecei a rebolar. Ele gemeu rouco e demorado, em seguida agarrou minha cintura ditando o ritmo ao mesmo tempo que começou a me penetrar fundo e forte.

Ter esse homem dentro de mim é uma das sensações mais maravilhosas que já tive. Ele é tão perfeito! Cada célula do meu corpo o deseja com todas as forças! Amo esse idiota!

Não demorou muito até eu gozar intensamente, me contorcendo na mesa e expulsando seu membro por contrações involuntárias. Matteo saiu de mim e beijou minhas costas enquanto acaricia bunda, até eu me recuperar. Sorri e levantei virando-me de frente para ele. Nos beijamos e senti seu pênis duro na minha barriga

Matteo: No apartamento a gente continua, seus pais podem chegar. Me chupa vai

Assenti e lhe beijei, ajoelhei-me em sua frente e logo abocanhei aquele pau delicioso. Matteo se apoiou na mesa e respirou pesado. Me deliciei a vontade, indo no ritmo que eu queria, fazendo tudo que quis.

Lambi, chupei, babei, beijei, mordisquei... me deliciei. Matteo é tão gostoso! E adoro ouvi-lo gemer! Principalmente quando geme meu nome. abocanhei uma parte e o que sobrou estimulei com as mãos sem nunca parar de olha-lo nos olhos

Vi seu sorriso safado, e estremeci quando mordeu o lábio inferior me devorando com os olhos. Usei mais força na sucção e ele suspirou pesadamente. Fez carinho no meu cabelo, mas não interferiu na velocidade, apenas aceitou o que faço. Esse é o homem mais gostoso do mundo!


Em alguns minutos minha boca foi preenchida por aquele leitinho que adoro! Bebi tudo com fome, lambendo-o todo, até não sobrar uma gota. Matteo puxou-me pelo braço me fazendo ficar de pé a sua frente e nos beijamos apaixonadamente

Matteo: Quando chegarmos no apartamento, a gente termina isso aqui

Luna: Aham!

Matteo [sorri safado]: Adoro quando você fica tarada!

Luna: Eu adoro você! É tão gostoso?!

Matteo [idiota]: Eu sei. [desdenha] Você até que é... legalsinha. Uma das mais gostosas que já comi

Luna [reclamo]: "Uma das"?

Matteo: Sim, acho que você está entre as dez melhores

Luna: Entre as dez melhores?! [lhe dou vários tapas no braço e o infeliz ri]

Matteo: Brincadeira! Você está entre as cinco

Luna: Eu vou te matar! [falo o estapeando, então ele segura os meus braços rindo]

Matteo: Ei, é brincadeira. Eu te amo, ciumenta [me beija de leve]

Luna: Eu te amo, idiota

Sorrimos e nos beijamos outra vez, me senti flutuar. Amo os lábios desse insuportável! Poderia beija-lo eternamente. Assim que nos separamos sou surpreendida com o que diz

Matteo: Casa comigo?






 


Notas Finais


E ai???? Oq acharam????? Mereço comentários????
Lutteo super love <3
Os pais da Luna aceitaram bem Angel e Matteo <3
Matteo pediu a Luna em casamento, de novo, será q ela vai aceitar agr?????? Ou vai achar q é outra brincadeira???
Mereço comentários?????

Vou tentar postar na quarta, se meu filhinho deixar, tô devendo esses 2 caps por causa dele kkkk tentarei recompensar vcs no prox sábado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...