História Meu irmão e seus amigos (Imagine Jeon Jungkook) - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Imagine Jeon Jungkook
Visualizações 164
Palavras 2.555
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


eu so vim avisar que J-MIA disse que ja esta chegando o fim dessa estoria mais 4 capitulos sera o fim dela entao aproveitam e desculpa os erros tbm espero que gostem bjs sra.hoseok

Capítulo 22 - Seu sorriso


Fanfic / Fanfiction Meu irmão e seus amigos (Imagine Jeon Jungkook) - Capítulo 22 - Seu sorriso

Capitulo anterior

Pego minha mochila em cima da cadeira atrás de mim,vou para direção da porta limpando os rastro de lágrimas. Abro a porta,segurando a maçaneta admiro pela última vez a face de Jungkook. Sai do quarto com a cabeça erguida com esperança de volta e está nos braços do Jungkook novamente.

Agora

S/n on

Depois de deixa as malas na casa da minha mãe,vou para hospital. Após entra no hospital, vou na direção da recepcionista.

— boa tarde! Vim visita Adriana Martins — a recepcionista me encarar e volta o olhar para o computador.

— Qual nível do seu parentesco?— ela pergunta digitando.

— filha — digo.

— anda 7,quarto 46 — vou na direção do elevado... Chego no quarto da minha mãe,vejo a mesma deitada,ela estava acordada.

— oi mamãe — digo baixo,a mesma sorri.

— oi filha — ela diz com a voz rouca e baixa,ela tosse limpando a garganta. — como você está? — pergunta com a voz normal.

— mais ou menos — digo desanimada,pensando no Jungkook.

— Miguel me contou — ergo a cabeça para face da minha mãe — sinto muito. Sei que está sendo difícil — ela segura minha mão que está sobre a maca. — ele vai fica bem! — ela diz sorrindo me fazendo sorri também.

— agora me diz,como aconteceu isso?— digo me referindo a perna quebrada e o machucado na cabeça.

— bom... — ela diz e rir.

— mau começou a fala e já está rindo?— digo rindo.

— estava na cozinha,quando a vizinha bateu na porta. Quando estava indo para sala,escorrego;um pé vai para frente e o outro para trás, enquanto caia bati a cabeça na cadeira que estava afastada da mesa;causando isso... — ela aponta para o ferimento na cabeça — minha cabeça foi de encontro com o chão muito forte,me fazendo desmaia. — ela diz dando um sorriso fechado,acabei dando risada.

— tinha que ser velha — digo rindo e recebo um soco. — velha forte — passo a mão no braço,damos mais risadas. — que dia você vai sai daqui?— pergunto avaliando seu corpo.

— o médico disse hoje mais cedo que ia me libera ainda hoje. Como estou com a perna quebra...

— precisa de alguma pessoa para te ajuda. Já entendi — digo terminando a frase. Não demorou muito e o médico liberou Adriana...

[......]

Depois de passa tarde conversando com minha mãe,sobre os acontecimentos que ocorreram quando estava fora. Ajudo ela deita na cama,cubro a mesma.

— lembro como ser fosse ontem,eu fazendo isso — diz minha mãe me encarando. — você correndo pela casa,igual um barata tonta. — rimos — lembro quando você caiu da escada,me deu um susto,pensei que ia te perde — ela passa a mão na minha cabeça onde ser encontra a cicatriz do acontecimento.

— mas Deus me deu mais tempo para eu te atormenta. — um sorriso fechado suje nos seus lábios. Ela passa a mão em meu cabelo,sorriu com seu ato. Lembro que fiz Jungkook sorri adormecido, praticamente o coagir (forçado) a tal ato. — agora vai dormi — dou um beijo em sua cabeça.

— até parece eu — ela diz sorrindo.

— boa noite!— dou mais um beijo em sua testa.

— boa noite!— me levanto, desligando a luz. Admiro minha mãe pela última vez,lembro desse ato quando sai do quarto do hospital. Saio do quarto,vou para sala. Sento no sofá,apoio a cabeça na minhas mãos,os cotovelos estão apoiados nas minhas coxas. Lágrimas espontâneas desci sobre meu rosto com facilidade,vejo os pingos das lágrimas na minha calça jeans.

Tudo minha volta me lembra ele,até os pequenos atos. Aaah por que a vida tinha que ser tão cruel? ( porque eu quis ) Por que coisas acontece quando nos menos espera? ( porque eu não queria termina a estória. Tá parei) todas as vezes quando encontro alguém ou conquistou alguma coisa a vida tem que tira de mim,afasta das pessoas. Será que Jungkook vai me espera? A vida tinha que ser um merda mesmo?!

Dois ano e meio depois

Jungkook on

Depois de me recupera por inteiro, passei por tantas coisas;terapia, escola,faculdade. Escola: consegui recupera minha notas e consegui passa - milagre. Faculdade: acabei graduando em arquiteto. Terapia: bom isso foi um pouco difícil, mas consegui recupera os movimentos da pernas,por causa que eu fiquei adormecido por muito tempo acabei perdendo um pouco os movimentos da pernas.

Sobre a s/n acabei perdendo meu tempo chorando por ela,ela ser foi demorou mais aceitei. Miguel me informou que mãe de s/n sofreu um pequeno acidente e a mesma teve que volta para o Brasil, acontece que nem para ela retornar minhas ligações foi capaz. S/n praticamente me esqueceu,Miguel nem tempo para fica falando com ela,então perdi o contato com ela. Agora só vivo a vida cheia de mulheres,todo finais de semanas e uma na minha cama.

Estou a caminho da empresa do Miguel,ele quer construído um prédio um pouco afastado da cidade que moramos. Pena que tenho que fala com os outros investidores. Paro o carro na frente da empresa,desligando o mesmo durante tiro o cinto de segurança. Saiu do carro recebendo olhares através do vidro de algumas funcionárias que estão paradas na recepção,aperto o botão da chave do carro fechando o mesmo, vou até as garotas.

— Olá!— digo sorrindo.

— oiiii — elas diz levantando as mãos fazendo movimentos com os dedos devagar.

— vocês pode me dizer que anda e o escritório do Miguel? — elas não param de sorri,não sei como o maxilar não doe.

— vigésimo terceiro — elas fala unidas.

— obrigado!— digo caminhando até o elevado. Entro no mesmo,aperto o anda desejado,levanto a cabeça vejo as garotas me encarando sorrindo. Sorriu e aceno,o elevado se fecha,solto um suspiro. O elevado parar,uma mulher com pastas nas mãos,entra no elevado. Ela traja uma saia preta colada que vai até o joelhos,acompanhado com um blusa de magas compridas branca social. — anda?— pergunto para moça.

— por favor,vigésimo terceiro — ela diz abrindo umas das pastas, folheando as folhas. — você não me ouviu? — ela levanta a cabeça,ela fica me encarando de cima a baixo.

— vou para o mesmo anda — quando digo,ela balança a cabeça negando. Não sei porque do seu ato,ela volta a olhar para folhas. A portas não demora para abri novamente,eu e a mulher entre olhamos,estendo o braço na direção do corredor deixando ela passa primeiro. Vou logo atrás dela, admiro suas nádegas,vou a seguindo a mesma. Chegamos no final do corredor, ela parar do nada e ser vira,estava tão perdido nas suas nádegas que acabou dando mais dois passo fazendo nossos corpos ser trombar. A testa dela bate no meu queixo,ela deixa as pastas cai no chão espalhando as folhas.

— aiii — ela reclama de dor,passando a mão na testa. Passo a mão no meu queixo aliviando um pouco a dor — você não olhar por onde anda? — ela ser a baixa pegando as folha,faço o mesmo para ajuda a mesma.

— desculpa — digo baixo,entrego algumas folhas para ela.

— tudo bem. Obrigada! — ela ser levanta fechando a pasta.

— você pode me ajuda? —pergunto. Ela olha para mim confirmando com a cabeça. — onde fica a sala do Miguel?

— ele não está na sala. Ele já foi para sala de reunião,e por isso que me virei. Me acompanhe — ela passa por mim.

— com todo prazer — digo me virando,vou acompanhando a mesma. Ela para do lado de uma porta um pouco próxima ao elevado,a mulher dá duas batidas na porta. Miguel abre a porta,ele primeiro olhar para mulher depois volta o olhar para mim.

— entra — fala Miguel dando espaço,entramos. Alguns homens ser encontra sentado envolta da mesa grande — ser senta Jungkook — me sento,a mulher coloca cada pasta na frente do homens e logo vem minha vez,ela senta do meu lado. Miguel fica em pé, na frente de uma televisão presa na parede. — como todos aqui já sabe,essa reunião e sobre o edifício... O Jungkook tem uma mostra do edifício. — Miguel aponta para mim,todos na mesa direciona o olhar a mim. — Jungkook mostra o desenho.

— está em casa.

— isso que acontece trabalha com garotos — uns dos homens diz,a mulher do meu lado começa a folhear as folhas na pasta.

— vai na folha "edifício substituto" — ela ser levanta e vai para perto do Miguel. Ela começa mexe notebook sobre a mesa,deixando passa as coisas que acontecia no notebook para a televisão. Ela deixa uma imagem do edifício de um prédio na televisão,ela aproxima da mesma... Ela começa a ter um diálogo com os homens na mesa e com Miguel, nem presto atenção na sua fala só admiro seu corpo. No final de sua fala ela sorri,seu sorriso e igual o da s/n,ela tem a única coisa que lembro da s/n. O sorriso dela me faz te algumas lembranças com a s/n,os detalhes do rosto da s/n apagou na minha mente,só me restou o sorriso. Quando sai do meus devaneios percebo que a reunião acabou,os homens sai da sala e Miguel acompanha os mesmos. A mulher fica parada sorrindo até todos sai da sala nos deixando sozinhos,ela olhar para mim séria,ela ser a próxima. —escuta aqui. — ela apóia a mão na minha cadeira, deixando nossos rostos próximos — parar de ser irresponsável, agora você está trabalhando tem um pouco de dignidade e faz o seu deve. Na próxima vez não vou está do seu lado,então pare de agir como um adolescentes e cresça. — ela vai para direção da porta,seguro seu braço.

— espera. — ela ser vira cruzando os braços. — sei que fui irresponsável, mas me dá um chance para te mostra o cara legal — "cara legal"? Que merda que disse.

— não saiu com caras responsáveis — ela ia ser vira.

— o que posso fazer para te convencer? — pergunto.

— ser fosse mais responsável... — fico sério. — tá bom. Três e meia no Bob's — ela vai na direção da porta. Ãh Bob's? Onde fica isso?

— eii... — ela já saiu da sala. Saio da sala,vou para o elevado,espero o mesmo. Pego o celular e começo a pesquisa sobre essa tal Bob's,vejo que e um restaurante aqui perto.

S/n on

Depois de organiza as pastas,saio da minha sala indo para o elevado, aperto o botão para chama o elevado.

Depois de termina o ensino médio, eu meu pai fizemos um acordo,vou lidera a empresa do meu pai quando ele estiver sem condições. Então ele me deixou trabalha na empresa para pega a experiência. Sobre Jungkook, bom — suspiro — não tive tempo para ir atrás dele,nem faz uma semana que voltei para Coréia,mas quando estive livre vou ir...

As portas do elevado ser abrem,entro no mesmo de cabeça baixa abrindo a primeira pasta,para conferi que está tudo certo. Pelo o sapato de homem percebo ser um homem do meu lado.

— anda?— o mesmo pergunta

— por favor,vigésimo terceiro — digo ainda com olhar nas folhas. Percebo que o homem não faz nenhum movimento — você não me ouviu? — levanto a cabeça - Jungkook - olho de cima a baixo,seus ombros estão mais largos,seu corpo tem um perfil de modelo.

— vou para o mesmo anda — ele não parece me conhece. Ele me esqueceu,ou está de brincadeira?

[........]

Depois de dá um sermão no Jungkook - até que foi legal - saio da sala para ir fala com meu pai. Entro na sala do mais velho,o mesmo olhar para mim sem entende minha presencia repentina,fiquei parada o encarando na frente de sua mesa,com as mãos apoiadas na mesa.

— vai fica parada ir,ou vai fala logo o que quer? — diz Miguel voltando sua tenção para o computador.

— por que não me disse que o Jungkook trabalha aqui? Além do mais,por que não me informou que Jungkook estava próximo de mim? Você sabe que eu queria fala com ele — digo séria.

— e muitas perguntas,nem lembro mais quais foi as perguntas que fez. — eu só fiz duas perguntas — Mas sei que Jungkook não lembra de você,quando ele acordou,ele só perguntava de você. Mas assim que saiu de coma,nunca mais fez pergunta sobre você. Ele não está nem aí para sua existência, aceita s/n você o perdeu — a pois ouvir as palavras do meu pai,saio da sala chorando. No encontro que marquei,vou conquista ele de novo,nem que seja a última coisa que faça nessa vida. Seco minhas lágrimas, e vou para o elevado...

[.......]

Chego no Bob's vejo Jungkook sentado na última mesa perto da parede. Vou na sua direção.

— oiii — ele ser levanta me cumprimenta com um aperto de mãos.

— oi — ele diz sorrindo me fazendo sorri junto,ele fica encarando meus lábios. Ele soltá minha mão — senta — sento,logo depois ele faz o mesmo.

— demorei de mais?— pergunto.

— não. Eu que cheguei cedo de mais — ele diz sorrindo.

— já fez o pedido?

— não,estava esperando por você — ele sorri fofo. Pego o sino no centro da mesa,balaço o mesmo,e uma garçonete ser a próxima.

— boa tarde! O que deseja? — ela pergunta pegando o bloquinho e uma caneta.

— Tteokbokki e suco de laranja — digo a garçonete escreve meu perdido.

— bulgogi,o suco do mesmo que o dela — diz Jungkook, a garçonete ser retira. — então,ainda você não me disse seu nome. O meu e Jungkook — sorriu,pós já sabia.

— bom,Jungkook. Eu... — paro por um momentos antes de fala meu nome. Será que devo? Ser eu fala meu nome ele vai ser toca,mas quero sabe ser ele senti minha falta,mesmo esquecendo quem sou.

— esqueceu seu próprio nome? — ele pergunta com aquele sorriso maravilhoso nos lábios.

— você tem um sorriso lindo — disse com a cabeça apoiada na minha mão com a mesma tombada para o lado.

— sei disso,é esse sorriso que atrai mulheres. — ele diz todo convencido.

— é,não é só o sorriso — digo baixo.

— o quê?— olho para Jungkook sorrindo. — ainda você não me disse seu nome. — fudeu,e agora? Pensa s/n,pensa s/n... Lembro da minha mãe,tá Jungkook não vai desconfia, ele nem sabe o nome da minha mãe. — eiiii — ele balança a mão na minha frente.

— Adriana — digo com ranço,Jungkook sorri meio sem jeito.

[.......]

— bom e aqui — digo parando na frente da minha casa.

— foi um prazer te conhece Adriana — Jungkook diz,veio minha mente Jungkook e minha mãe junto,balanço a cabeça afastando esse pensamento.

— prazer foi meu Jungkook — digo levantando minha mão e o cumprimentando. Jungkook puxa minha mão,meu corpo bate no dele. Jungkook segura o centro da minha costa deixando nossos corpos colados.

— sabe... — ele leva a sua mão da minha costa para meu queixo. — você me lembra uma pessoa. Ela me deixou... — eu não queria — seu sorriso e igual o dela. Você tem a única coisa que me lembro dela. — ele levanta meu queixo aproximando seus lábios do meus. Eu quero aquele beijo,mas aqui não sou a s/n. Ele vai está beijando a Adriana não a s/n. Abaixo a cabeça me recuando para atrás. — Éeeeh — ele fica sem jeito,começa a coçar sua nuca. — bom,e melhore eu ir. — ele diz ser virando,seguro seu braço.

— Jungkook... — me a próximo dele,fico na ponta do pé a próximo meu rosto do seu deixando meus lábios próximo a sua orelha — espera por ela,não desista dela. — me afastando Jungkook segura minha cintura.

— cansei de espera. — sua voz perto do meu ouvido me deu um arrepio. — ela deve esta com outro homem,não quero ir atrás dela e sabe que ela não esperou por mim. — a voz dele sai suave e baixa. — por que eu não posso tenta encontra outra pessoa? — a tentação de fala quem eu sou só bate na minha cabeça. — tchau — Jungkook ser afasta não olha para mim.

Jungkook on

Caminhando pela rua deserta. Será que aquela e a s/n? Ela tem até o jeitinho da s/n. Mas ser fosse a s/n ela ia fala,não ia? Pego meu celular e ligo para Miguel.

ligação

— o que você quer garoto? — a voz do Miguel sai ofegante.

— a s/n voltou para Coréia?

— eeeeeh....


Notas Finais


ate logo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...