História Meu Lobo ( KogKag ) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Akitoki Houjou, Ayame, Ginta, Hagaku, Inuyasha, Jaken, Kagome Higurashi, Kagura, Kanna, Kirara, Kouga, Miroku, Naraku, Personagens Originais, Rin, Sango, Sesshoumaru, Shippou, Souta Higurashi
Tags Amor, Diicastro, Hentai, Inuyasha, Kagome, Kagome X Kouga, Kogkag, Kouga, Kouga X Kagome, Kougkag, Romance, Sexo
Visualizações 40
Palavras 1.452
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Ecchi, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que goste! 💋

Capítulo 5 - Aceite me


Fanfic / Fanfiction Meu Lobo ( KogKag ) - Capítulo 5 - Aceite me

~Autora


Sua marca vibra a dias o chamando, seus sonhos agora é com o Youkai e seu filho, ela nao que ceder ao lobo, mas seu corpo e sua marca o chamam, mas agora sua marca está aliviada, seu macho esta ao seu lado zelando pelo seu sono, a mão morena desliza sobre seu cabelo enquanto a mesma sorri sentindo a carícia, a jovem se vira sorrindo e abre os olhos.


-SAAAAI SATANAS!!!! - Ela berra o empurrando da cama.


-UOOU!!! - Kouga berra no chão e senta a encarando. - Qual é Kagome, vai ficar me empurrando da cama até quando? - A jovem levanta rápido sob o olhar sério do lobo.


-ATÉ O DIA QUE VOCÊ PARAR DE INVADIR MINHA CASA SEU TARADO! - O moreno revira os olhos.


-Porque nao me convida então? - Ele levanta e se aproxima olhando a marca. - Uhun. - Da um beijo na marca forçando a jovem a um leve arrepio. - Aliviou a dor? - A jovem alisa a marca assentindo.


-Quando vou morrer? - Ela o encara sobre um olhar confuso. - Preciso passar as coisas para o nome de Shippo antes de morrer. - Ela segura o riso.


-Nossa Kagome! - Ele coloca a mão no rosto negando com a cabeça. - Olha só, você vai viver até o dia que quiser morrer. - Ele fala sério sentando na cama de pernas cruzadas.


Kagome corre pro guarda roupas, pega um lençol e corre pra janela, olha a altura e faz um nó firme no lençol, o youkai fica olhando a jovem que corre de uma lado a outro e amarra o lençol no pé da cama e coloca o lençol no pescoço.


-O que você vai fazer? - Ele a observa confuso.


-Me matar uer. - Ela fala seria indo pra janela.


-E seu filho? Saiba que não tenho vocação com criança. - Kagome o encara e volta.


-Ta, o que eu posso fazer pra isso sair? - Ela o encara séria.


-Nao sai! - Ele dá de ombro. - Nos meus 900 anos eu nunca vi uma marca ser desfeita antes da morte do macho. - Kagome o encara segurando o riso mas sem sucesso.


-MÚMIAS EXISTEM!!!! - Ela berra entre risos e para ao ser encostada na parede rapidamente.


-A múmia que te fez gozar em menos de dez minutos em uma simples rapidinha. - Ele fala sério.


Kagome o beija rapidamente tendo seu beijo retribuído, as mãos ágeis do moreno desce a sua bunda e a suspende sem tirá-la de perto da parede, um beijo quente e sensual deixa Kagome com desejo de sexo, o nariz do lobo capta o desejo da sua fêmea em segundos o dando permissão para avançar.


-Dessa vez você se apaixona. - Ele a leva pra cama e a deita ainda na ponta da cama.


Kagome ofega sentido os lábios finos distribuir beijos por seu corpo descendo ate sua intimidade, sua camisola branca é suspensa mostrando sua calcinha vermelha, o lobo sorri sentindo o cheiro de cio e vendo como sua fêmea está preparada para ele, sua calcinha é lambida com desejo e logo uma sucção é realizada.


-Hunmmm… - Ela morde os lábios arqueando.


Sua calcinha é rasgada na parte da vagina fazendo a mesma gemer alto, Kouga sorri abocanhando a jovem com desejo enquanto segura sua cintura, uma leve mordiscada no clitóris faz Kagome puxar o travesseiro rápidamente e gemer quase em grito, a língua do lobo viaja por toda sua  intimidade gemidos baixos são escutados pelo quarto.


-Nao quero que goze assim. - Ele sorri faceiro levantando e abrindo a bermuda tirando seu pênis totalmente duro. - Quero que goze assim. - Ele sorri a penetrando.


O gemido alto de ambos deixa tudo mais gostoso, se apoiando no fundo da coxa de Kagome e se movimenta devagar, a observando gemer baixo e arquear de prazer, a mesma entrelaça as pernas na cintura do lobo que deita sob seu corpo tirando a camisa, beijando seu pescoço ele segura firme a nuca da fêmea e sorri safado dando uma piscada de olho.


Os movimentos se intensificam fazendo Kagome o puxar para um beijo esperança de abafar os gemidos, ambos geme entre o beijo e a cada movimentação bem feita do lobo, mais um pouco de movimentação Kagome atinge o orgasmo delirando.


-Nao acabou ainda. - Ele sorri a colocando de quatro.


Seu cabelo é suavemente puxado enquanto a movimentação do lobo retorna, ambos gemendo de prazer e cada vez mais forte a penetração do lobo, Kagome se controla para não gemer alto, Kouga sorri indo cada vez mais forte, Kagome geme alto empinando sua bunda é apertada com desejo.


-Eu… Vou gozar dentro! - Kouga geme baixo sentindo mais uma vez o gozo de Kagome deslizar sobre seu pênis. - Gostosa… - Kagome é arranhada na cintura enquanto o moreno despeja seu sêmen em seu ventre.


-Nao acredito que você realmente gozou dentro! - Kagome fala séria e levanta.


-O que? Você não toma remédio? - Ele a encara surpreso.


-Nao seu idiota! - Kouga levanta correndo e sai pela janela rapido.


Kagome fica sem entender e logo cai a ficha “ Claro, homens… Gostam de usar e depois abandonar, não se importam se estão grávida ou não. “ Ela vai para o banheiro e toma seu calmamente, claro que ela nao vai dizer a ele que usa DIU, até porque ele iria relaxar, mesmo tendo o DIU Kagome corre o risco de engravidar.


----


Nao demora Kouga volta com uma sacola grande de remédio, Kagome prepara o cafe do filho que brinca com o seu boneco do Max Steel, o mesmo corre pela cozinha ativando as asas do boneco e imitando um avião, Kagome sorri vendo seu pequeno sorrir, nao demora o pequeno a abraça pela perna olhando um ponto atrás da jovem.


-Kagome… - Kouga fala preocupado.


-Como você entrou? - Ela o encara séria


-Pela janela do seu quarto. - Ele coloca os remédios na mesa sem jeito.


-Preciso lembrar de trancar a janela, por grade e quem sabe ate colocar alarmes. - Ela resmunga fazendo o lobo rir baixo.


-Nao vai adiantar, vou entrar de qualquer jeito, se nao for pela porta da frente... Sera por qualquer outro canto. - Ele sorri de canto a observando.


-Doente! - Ela revira os olhos. - Ta tudo bem filho, vai brincar vai. - Ela sorri e o mesmo sai correndo. - O que é isso Kouga? - Ela pega o saco olhando o que a dentro e ri. - Se procura remédio de maluco ai dentro não tem. - Ela volta o fogão terminando o café e preparando a lancheira do colégio de Shippo.


-Porque é tão difícil conversar com você garota? - Ele a puxa forçando Kagome a se virar para encara lo, a jovem o encara e suspira.


-Kouga… Você ta vendo o pai de Shippo por aqui? - Ela o encara.


-Nao. - Ele olha em volta. - Kagome, deixe-me assumir sua casa ao menos… Você é minha fêmea e enquanto eu nao efetuar um trabalho de macho, sua marca vai te trazer dor. - Ele a prensa contra a pia.


-Kouga, nao somos nada. - Ela o encara. - So transamos duas vezes. - Um beijo é selado com carinho na jovem.


-Kagome… - Ele a observa. - Eu To tentando te ajudar, você está dispensando o seu macho e isso vai te trazer dor. - A jovem abaixa a cabeça.


-Ta o que você quer fazer? - Ela sussurra o encarando.


-Vou assumir sua casa e tudo que seu filho precisar! - O espanto da jovem é visível e o mesmo. - Nao perguntei, afirmei. - Kagome assente de cabeça baixa. - Me passe o valor de tudo e me avise qualquer coisa que precisarem. - Ela assente de novo suspirando.


O lobo sorri satisfeito e pega o saco de remédio, Kagome pega a pílula do dia seguinte e toma tres de vez, ele senta na cadeira observando a bela mãe preparar o lanche do filho e em seguida uma mamadeira de mingau, ela coloca o cafe de Kouga e o dela.


-Vem filho! - Kagome fala sorrindo


Nao demora o pequeno vem correndo, senta no colo da mãe e pega sua mamadeira, Kouga observa a jovem que sorri comendo, o mesmo toma seu cafe e torna a observar os dois, pela primeira vez sua vontade de ser pai é grande, seu instinto animal pede para que tenha um filhote com aquela fêmea e se ela assentir eles vão ter.


----


-Ta bom Kah, eu vou arrumar tudo isso pra você. - Ele sorri deixando a no trabalho. - Kah… - A Jovem olha o lobo e sorri. - Posso ir em sua casa hoje a noite? - Sua voz de menino pidão faz ela rir baixo.


-Ta bom, passa lá. - Ele sorri e observa a jovem entrar no hospital.


Ao ver que sua fêmea sumiu entrando no hospital ele parte pra casa.


Notas Finais


Gostou?
Por favor, comenta e da sua nota! ❤🙏


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...