História Meu marrento - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel
Tags Alextiel, Alexy, Amor Doce, Boyxboy, Capconnie, Caslexy, Castiel, Castiel X Alexy, Gay, Yaoi
Visualizações 157
Palavras 936
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii! Desculpa a demora eu comecei o primeiro colegial e isso tem me ocupado muito principalmente por causa das matérias novas e além disso eu tô com um super bloqueio então me perdoem se o capitulo sair uma bosta ou curto demais. Espero que gostem

Capítulo 3 - Terceiro capítulo


Fanfic / Fanfiction Meu marrento - Capítulo 3 - Terceiro capítulo

 ele me jogou por cima da mesa do professor tirando minha jaqueta e minha camisa logo em seguida repetindo o mesmo processo nele eu sabia oque ia acontecer eu já sentia seu membro duro pressionado contra meu quadril e suas mãos massageando os meus mamilos me deixando ainda mais excitado eu não estava com a mínima vontade de parar. 

Tipo eu ia perder a virgindade, não e do jeito que eu imaginei ma- ah tô querendo enganar quem e dessas safadezas que eu gosto. 

Ele atacou meus lábios me dando um beijo fazendo movimentos rápidos   sua lingua se enroscava na minha enquanto eu tentava acompanhar seu ritmo nos paramos o beijo apenas afastando alguns centímetros enquanto encostavam os nossas testas estávamos ofegantes e castiel me encarava intensamente com um olhar totalmente cheio de luxúria, nada precisava ser dito naquele momento. Ele começou a dar leves Beijos no meu maxilar e descendo lentamente me dando chupões fortes como se quisesse me marcar como seu eu tinha certeza  que eles não sairiam tão cedo. Eu e tava totalmente extasiado e dava pequenos gemidinhos ele pegou  minha mão que não estava me apoiando em uma posição meio sentado na mesa enquanto ainda me dava Beijos e levou ela até seu pênis duro eu acariciei por cima da calça e percebi que era maior do que eu imaginei. Eu entendi seu recado mudo e parei seus beijos desci da mesa e me ajoelhei no chão abrindo seu cinto com sua ajuda assim deixando suas calças descerem até o tornozelo junto com a sua cueca preta  fazendo seu pênis duro com a cabeça babada de pré-gozo  saltar na minha frente, peguei dando leves apertos enquanto passava o dedo na pequena fenda vazando pré-gozo eu escutei um gemido rouco do castiel eu já estava pronto pra cair de boca de boca quando ouvimos um baque como se alguem tivesse caiso no chão.

Castiel subiu rapidamente sua calça com um pouco de dificuldade por conta de seu membro duro enquanto me virei para ver quem era.

AH!!! MEU DEUS- me assustei quando vi kim tentando acordar viollet desmaiada ao seu lado viollet parecia mais vermelha do que era permitido para qualquer ser humano normal com sua pasta aberta e vários desenhos espalhados ao seu redor 

Eu tinha conhecido as duas três dias depois que eu cheguei no começo eu achei que as duas fossem um casal principalmente pela forma que kim tratava viollet diferente dos outros sempre sendo gentil com viollet, mas tirei essa idéia da minha cabeça  após acidentalmente descobrir que a vio gosta de mim mesmo depois de ter explicado pra ela que sou gay, eu desconfiava que ela ainda era apaixonada por mim pois sempre que eu estava por perto ela corava e ficava mais tímida que o normal 

Então vão me ajudar a levar ela pra enfermaria ou vão  ficar os dois idiotas aí parados com cara de tacho esperando Jesus voltar pra me ajudar- diz kim  

Claro - me prontificando rapidamente ao seu lado 

Alexy você pega os desenhos dela e coloca na pasta- disse ela com uma voz mandona- castiel você me ajuda a carregar ela até a enfermeira

Aff além de Nos interromper ainda tem isso - disse castiel com voz de raiva 

Só oque me faltava! A gente vem aqui pra pegar o estojo da viollet e encontrar os bonitos quase se comendo aqui dentro como se não estivessem dentro de uma escola- diz kim com voz de deboche me fazendo - e você ainda quer reclamar por que eu pedi pra ajudar a levar a vio pra enfermaria- diz kim fazendo eu me sentir totalmente envergonhando e ao mesmo tempo bravo e ofendido com suas palavras

Eu e o alexy não somos seus escravos garota vem?- diz castiel puxando meu braço como um sinal pra mim seguir ele, puxo meu braço do seu aperto e pergunto

Castiel oque você pensa que tá fazendo a gente tem que ajudar elas- ele me encara -por favorzinho cassy vaaii- digo fazendo manha com o meu melhar do gato de botas 

Ah! Não- diz castiel mas lógico que eu não ia me dar por vencido e fiz meu melhor olhar de gato de botas -tá bom, tá bom eu ajudo- diz castiel se rendendo e pegando viollet no colo quando de repente ela começa a se mexer e resmungar

Uh..oi? Oq-que que a-aconteceu- diz ela parecendo confusa 

Quebra de tempo

22h40 da noite

Bem, quando viollet acordou quase desmaiou de novo ao lembrar do ocorrido mas kim conseguiu acalmar ela é ninguém foi pra enfermaria. Mas acabou que eu não perdi a virgindade só ganhei uma carona na moto do castiel e uma bronca dos meus pais que me viram chegar junto com ele e ainda me deixaram sem meu fone e minha mesada, oque me deixou super puto por me impedir de fazer as coisas que eu mais gosto fazer compras e escutar música.

Olho no meu notbook e vejo que castiel está me chamando pelo skype. Atendo dando uma arrumada no meu cabelo é no meu pijama que não era nada a mais que uma blusa com listras nas mangas ela e longa e cobre minha boxe pequena.

Hey baby~ diz castiel com seu típico sorriso ladino e com seu torso nu e tonificado a mostra

Hey! cassy~ digo colocando minhas duas mãos nas bochechas e apoiando meus cotovelos nas minhas pernas que estavam cruzadas na posição de índio.

Então baby tá afim de terminar na minha casa oque começamos hoje de manha~ diz castiel me deixando chocado e ao mesmo tempo tentado a aceitar sem me preocupar com as consequências.

Então fica a dúvida aceito ou não aceito?





Notas Finais


Foi isso sei que ta pequeno to muito sei ideias pra continuar mas então ele aceita ou não? Nem eu sei.
Espero que me perdoem pela demora e os erros de português estou precisando urgentemente de um beta então quem quiser...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...