História Meu Médico - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Hoseok, Jimin, Jungkook, Minjoon, Namjoon, Nammin, Seokjin, Taehyung, Vkook, Yoonggina, Yoongi, Yoonseok
Visualizações 124
Palavras 1.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


podem me bater a vontade, masoquista fiel eu sou.
GENTE QUE SAUDADE DE VOCÊS AAAAA
(vocês são tudo uns safados, só estavam com saudades da fanfic;-;)
olha só, o capítulo tá uma merda porque eu acabei de sair do meu bloqueio criativo, então me perdoem mais ainda.
DESCULPA DE CORAÇÃO, NEM DEMOREI TANTO RS
(vou parar com a ironia antes que eu apanhe feio)
nos vemos lá embaixo! go, go

Capítulo 17 - Seventeen


Fanfic / Fanfiction Meu Médico - Capítulo 17 - Seventeen

Jimin estava em choque com a pergunta, não tivera reação alguma depois dessa, sua mente dava ordens ao seu corpo para sair dali, mas era em vão. Namjoon mesmo sendo tudo de bom, estava adiantando muito as coisas daquele jeito. O que iriam pensar? Jimin ainda era um adolescente, um menor de idade, seus pais não iriam gostar desse relacionamento, nessa idade.

– Namjoon, por favor…

– É sério Jimin, eu juro pela minha vida que não vou mais te magoar, eu não quero ser um idiota com você. Eu gosto muito de você, por favor, só me dê uma chance.

– Eu não posso dizer que sim por impulso e acabar me arrependendo depois. – as palavras de Jimin fizeram as esperanças de Namjoon passear para bem longe de tão firme que fora. O ruivo estava nervoso, tudo estava acontecendo tão rápido e desastroso em sua vida, estava desesperado. E ele não queria se machucar mais, e machucar o maior, não mesmo.

– Mas-

– Precisamos conversar, você não pode me pedir em namoro assim, do nada, depois dessa confusão toda por minha causa! E outra, eu ainda sou menor de idade, não quero arrumar mais problema ainda para nós.

– Não acredito que você está me dizendo isso. O amor não tem idade, Jimin!

– E para o preconceito também não! Você acha que a gente começando a namorar meus pais vão aceitar? Óbvio que não!

– Deixa eles de fora, eles não podem te impedir de ser feliz. – Namjoon tentava de tudo para se acalmar, ele queria que Jimin o visse com raiva, poderia deixar o mais novo com medo de si e acabar com tudo. Mas o ruivo não colaborava.

– Você não entende, né? Eu não quero fazer algo de errado para a minha família dar as costas para mim, de novo. Você não sabe o quanto doeu, o quanto ainda dói, na verdade. Entenda isso.

O mais velho já chorava, seus sentimentos estavam aflorados, estava nervoso e com raiva ao mesmo tempo. Jimin não lhe entendia, mas ele tinha que entender o lado do ruivo, ele era o mais “frágil” entre eles. Namjoon propôs dos dois conversarem outro dia, quando estiverem mais calmos, e Jimin aceitou na hora, dizendo que precisava ir para casa por causa do primo.

Isso só era uma mentira ridícula e mal elaborada que, mais ou menos, deu certo.

– Você poderia me dar um “último” abraço? Eu sinto a sua falta…

Park não podia negar, também sentia muita falta do mais velho, dos seus abraços, dos seus beijos, mesmo sendo só um mês de convivência com o bronzeado. Quando o contato fora realizado, um arrepio forte percorreu no corpo do rosado, lhe fazendo sorrir. Ele queria que tudo isso acabasse, que Jimin voltasse para os seus braços o mais rápido possível.

– Namjoon, daqui a pouco o Gguk vai chegar é-

– O que tem demais num abraço, meu bem? – as mãos grandes do rosado desceu as costas do ruivo, indo de encontro com a sua cintura estreita, fazendo um carinho gostoso por cima do moletom azul marinho que o mais novo usava.

– Nammie, não piora.

O mais velho tirou o rosto do pescoço do menor e o olhou, passando seus sentimentos mais que sinceros para o outro, que também retribuía. Namjoon segurou o queixo do mesmo e sussurrou próximo ao nariz do ruivinho – Eu vou esperar; esperar esses nossos problemas passarem, esperar a sua “vida adulta” chegar, esperar tudo isso para viver ao teu lado, Jimin. Não ache isso estranho, eu gosto tanto de você que iria nadando até o outro lado do mundo se você me pedisse, faria o possível e o impossível por você. Não se esqueça dos nossos pequenos momentos, porque foram eles que marcaram as nossas vidas.

Uma lágrima sapeca saiu dos olhos de Jimin, que logo a tirou dali e sorriu verdadeiro para o maior, que deixou um beijinho casto na testa lisinha do mais novo.

– Nam, vamos embora? – disse Jeongguk fechando a porta da sala que acabara de sair.


[...]


Abriu a porta do apartamento com um sorriso no rosto, ele só queria tomar um banho, deitar e dormir, para sonhar com o bronzeado a noite toda. Mas algo atrapalhou seu objetivo, na verdade, alguém. Não acreditava que ela estava ali, sentada no sofá da sua casa, conversando normalmente com o Yoongi, como se o passado daquela família fosse algo irrelevante.

Ele não queria a ver tão cedo, mas parecia que Yoongi faria de tudo para ver o Jimin na merda, mesmo quando no passado fora tudo ao contrário.

– Jiminnie, venha falar com a mamãe! – pediu a morena de cabelos curtinhos, com um sorriso doce e um olhar quase fechado por causa das bochechas gordinhas.

Ele não queria ir, poderia sair do apartamento, se trancar no seu quarto, ou até mesmo responder sua mãe da pior maneira. Mas não. Jimin foi, se sentou ao lado de sua mãe e encarou o primo seriamente, reprovando seus atos com os olhinhos puxadinhos.

– Yoongi…

– Meu filho, você está tendo caso com algum homem? Jimin, eu apoio suas escolhas, você sendo homossexual ou não, eu vou te apoiar, mas você é muito novo, ele vai poder te magoar muito. Yoongi me disse que-

– Ah, então foi você? Quantas vezes eu tenho que te dizer que é para você tomar conta da sua própria vida? – disse sério, aprontando com o indicador para o Min – E sim mãe, estava me relacionando com um homem, um antigo amigo de Yoongi. Mas eu estava, resolvi o que tinha para resolver hoje.

– Hm… Okay, filho, acredito em você então. Mas não vim para isso, vim para fazer dois anúncios! Acho que você vão gostar muito. – disse a mais velha da sala, olhando para os olhos escuros dos dois primos. – Eu me divorciei do seu pai. Não aguentava mais ele na minha vida, me machucando e machucando meu filho, mesmo que a distância, eu sei que isso lhe perturba e machuca, como também acontece comigo. –, mexeu nos cabelos os jogando para trás, mas voltaram para o mesmo lugar, mas continuou a falar. – A segunda é que, já que eu me separei do seu pai, você poderia voltar a morar comigo, sem seu pai e tristeza.

– Mãe, não…

– O Yoongi disse que não se importaria, então vai dar sim para você poder voltar-

Jimin se levantou rapidamente, chamando a atenção do de cabelos verdes para si – Você quer mesmo isso Yoongi-hyung? Quer mesmo que eu vá para a casa dos meus pais, que eu sofra tudo de novo, tudo isso por causa do Namjoon? Não fale comigo nunca mais, eu peguei nojo você. – E Jimin saiu, entrando em seu quarto, se escorando na porta para chorar mais ainda.


Notas Finais


olha, eu NÃO vou prometer capítulo, porque eu sei que vou ficar de castigo por causa das minhas notas maravilhosas baixas e por causa do novo curso que eu vou fazer, então sinto muito por isso. mas eu também não vou demorar que nem demorei para postar esse capítulo (merda por sinal).
vou me esforçar mais para fazer um capítulo grande e bem explicadinho sobre essa briga de família, então prepare o milho de pipoca e o suco tang.
OBRIGADA DE CORAÇÃO AOS MAIS DE 12K DE VISUALIZAÇÕES E 300 FAV, EU TÔ CHOCADA COM ISSO E COM AS MINHAS LÁGRIMAS, NÃO ACREDITO QUE MM FOI CAPAZ DISSO TUDO.
eu AMO MUITO vocês, obrigada pelo carinho!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...