História Meu médico favorito - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Imagines, Jin, Médico, Romance, Traição
Visualizações 19
Palavras 1.475
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Toda vez que eu pesquiso Seokjin no Pinterest, é um tiro atrás do outro, ô homem lindo meu pai 😍😍😍😍💜⚘❤❤ Fiquem com mais um capítulozinho meus lindos e desculpem qualquer erro 💜⚘😍🥰

Capítulo 6 - Uma noite romântica, ou não...


Fanfic / Fanfiction Meu médico favorito - Capítulo 6 - Uma noite romântica, ou não...

Assim que deixou de ouvir o barulho do chuveiro, se levantou da cama e foi para a frente da porta do banheiro esperar Jin, que logo não demorou muito para abri-la. Gostava daquela visão, Jin apenas com uma toalha pendurada na cintura, com o abdômen molhado, assim como seu cabelo que estava bagunçado e alguns fios que estavam colados em sua testa.

Você o abraçou e sentiu o leve perfume do sabonete que ficou no corpo dele, que correspondeu ao seu abraço, lhe apertando forte.

- Se eu soubesse que você ia ficar assim, não tinha perguntado nada. - Disse com a cabeça apoiada no peito dele, que levou a mão até seu queixo, o erguendo para que olhasse para ele. E assim que o fez, Jin se aproximou o rosto do seu, selando seus lábios em um beijo doce e apaixonado e assim que se afastaram ele lhe olhou terno, dando um beijo em sua testa.

- Amor, você não tem que se desculpar pra nada, você não sabe o que aconteceu e sinceramente falando, é de mais pra mim ficar comentando sobre isso, então... Que tal pararmos de pensar no passado e olharmos para o futuro? - Ele disse lhe tocando a barriga carinhosamente, o que fez você sentir um leve medo, não de Jin, mas do futuro. Sabia das pessoas que não gostavam de você e não duvidava nada que elas tentariam afastar você e Jin no futuro. - Quero agilizar da forma mais rápida possível o nosso casamento. - Jin disse se inclinando para lhe beijar, mas você se afastou por um momento, se soltando dele.

- Jin, eu realmente te amo, mas não acha que isso é de mais pra mim?

- Como assim amor? - Ele perguntou indo até seu closet, colocar uma roupa, o que não demorou muito para ele aparecer com uma calça moletom cinza e uma blusa branca, indo até a cama, se sentando ao seu lado que o esperava.

-Digo... Eu estou incomodada com o fato de mesmo ter se passado um ano, o seu irmão, ou a família da sua ex, ficar importunando a minha vida. Hoje conhecia a mãe dela. - Jin deu um suspiro pesado olhando para o colchão, como se pensasse em algo. - Sabe quantas vezes eu realmente já pensei em ir embora? - Perguntou a ele que lhe olhou e aproximou a mão da sua a segurando ainda sobre a cama, logo se sentando mais próximo.

-S/N... Você é uma mulher incrível e póde apostar que eu nunca vou me esquecer da forma que eu conheci você. O que foi bem inusitado- Jin disse e deu um leve sorriso se lembrando - Devo dizer que o destino é algo bem engraçado, quem diria que a mulher da minha vida, seria a que amassaria o meu para choque. - Jin disse e você começou a rir, mas logo transferiu um tapa no ombro de dele.

- Isso não tem graça seu bobo! - Disse e ele riu lhe puxando para se sentar no colo dele, onde você apoiou as mãos no ombro dele. - Onde você quer chegar com isso?

- Quero chegar no momento em que eu te vejo passar de branco, pela porta da igreja, com a nossa filha aqui- Ele disse e pôs a mão sobre a sua barriga. - E quero mostrar que nada vai ser capaz de nos separar, porquê nosso amor é maior do que tudo. - Jin disse e você sentiu vontade de chorar. Embora sempre ouvisse ele dizer coisas carinhosas para você, era a primeira vez que alguém lhe olhava no fundo dos olhos e se declarava da forma mais apaixonante possível. Se quer imaginava algum ex seu fazendo aquilo, na realidade agradecia por ter se livrado dos embustes que um dia já namorou.

-Deveríamos ter nossa própria casa... Sei que sua vida toda está aqui, debaixo desse teto, mas eu...

- Por você eu vou à qualquer lugar. Só não quero que me deixe.

- Amor, não quero que saia da sua casa por minha causa.

-Sairei por nossa causa. Sinceramente S/N há muitos anos que eu já deveria ter largado meu irmão aqui e ido embora, mas a casa também é minha por direito, mas como ele é o irmão mais velho... Mas por você eu vou à qualquer lugar.

- Por que largaria o seu irmão? Aconteceu alguma coisa? - Embora estivesse já faz tempo com Jin, conversas sobre a família do rapaz não eram comuns.

- Brigas de família, nada que você precise se preocupar- Jin disse lhe deitando na cama, ficando por cima de você.

- O que está fazendo? - Perguntou para ele que sorriu malicioso.

- Você parece meio febril, eu deveria lhe examinar.

- Vai medir minha temperatura doutor? - Perguntou entrando na brincadeira e Jin riu baixo acentindo.

- Meu termômetro é um pouco diferente, espero que não se incomode- Jin disse e começou a retirar sua roupa.

- Nunca me incomodei doutor- Disse e puxou Jin oara um beijo lento, que foi ficando mais intenso.

[...]

Horas mais tarde vocês dois saíram do quarto e sentiram um aroma gostoso vindo da cozinha.

- A Soo deve estar preparando uma de suas comidas caseiras novamente. O cheiro é delicioso- Jin disse segurando sua mão, a levando direto para a cozinha, onde a senhora mexia em suas panelas, que liberavam o vapor, que estava deixando a casa com um belo cheiro de tempero e carne refogada.

- Sentem -se meus queridos, vocês devem estar cansados- Ela disse colocando pequenas tigelas de arroz em cima da mesa. Você se pegou pensando no que a senhora disse, "Cansados", será que ela ouviu? - Se perguntava mentalmente em se algum momento ela teria escutado, seu momento íntimo com Jin no quarto, Este que tinha um sorriso sínico nos lábios, enquanto se servia.

- Mas alguém vem jantar hoje Soo? - Jin perguntou percebendo que tinha mais lugares postos a mesa.

- Seu irmão disse que vai trazer convidados hoje, e até pediu para fazer esse refogado caseiro. Disse que era uma ocasião especial, uma comemoração. - A senhora disse e Jin estranhou e tocou em seu braço, logo se levantando.

- O que foi amor? - Perguntou a ele que lhe puxou carinhosamente, para que se levantasse.

- Acho melhor te levar para jantar hoje. - Ele disse forçando um sorriso e você estranhou, já estavam sentados à mesa de qualquer maneira.

Você olhou para Soo, que fez um gesto para você ir com Jin e com isso apenas sorriu carinhosamente o seguindo para o quarto.

- O quê foi isso? - Perguntou assim que entraram no quarto e Jin se fez de desentendido.

- Nada, só quero ter uma noite romântica com minha esposa e bem, a primeira parte já fizemos. - Ele disse apontando para cama e você riu envergonhada. E sinceramente falando... Não estou a fim de ter a companhia do meu irmão essa noite- Jin disse ficando a sua frente, segurando seu rosto com as duas mãos. - então que tal ficar comigo essa noite, hum? - Ele perguntou lhe dando um selinho e você acentiu, logo indo por uma roupa descente para sair.

Finalmente prontos, depois de alguns minutos, vocês sairam do quarto e Soo veio da cozinha, limpando as mãos no pano pendurado na cintura.

-Vá comer alguma coisa Soo e não espere pela gente - Jin disse e ela se curvou agradecendo, a pequena senhora sempre lhe lançava um olhar meigo, carinhoso. Ficava feliz que alguém a mais que seu noivo, gostava de você naquela casa.

Assim que chegaram na porta, Jin não precisou por a não na maçaneta para abri-la. Seu irmão tinha acabado de chegar com as visitas e assim que abriu a porta principal, deu de cara com seu irmão que suspirou pesado. Ele queria ter saído antes de seu irmão chegar.

- Já está de saída irmão? Ah vamos... Não faça isso, não decepcione as visitas. - Ele disse e se afastou um pouco e você logo sentiu uma pequena pontada de raiva ao ver Lisa, na cadeira de rodas e a mãe dela, que lhe lançou um olhar matador, logo de início. - Vamos comemorar que a Lisa recebeu alta hoje. Você não vai fazer essa desfeita vai? - O irmão de Jin perguntou e antes que ele respondesse, você se pôs a frente.

- Não, não vamos fazer essa desfeita. Sejam bem vindas a minha casa- Disse olhando carinhosa para Jin que retirou a expressão seria do rosto e sorriu de canto. Ele sabia que você estava irritada, mas também sabia que não iria fugir dessas pessoas, muito pelo contrário, tentaria dar a volta por cima. Então ele simplismente concordou com um gesto de cabeça e se afastou, dando passagem para os três entrarem.

[...]


Notas Finais


S/N Minha filha, sai com o Jin e vai comer um pastel na esquina, acredita, vai ser muito melhor 💜💜😍⚘ kkkk mas o que acharam babys, na real, o que acham que vai acontecer nessa noite???pq socorroooo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...