1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Meio Irmão (Harry Potter) >
  3. A Armada de Dumbledore

História Meu Meio Irmão (Harry Potter) - Capítulo 52


Escrita por:


Notas do Autor


Boa madrugada e já vou de "a mimir".

Eu estou escrevendo um capítulo super fofinho, que irei liberar daqui a quatro capítulos, sério eu estou super Soft e espero que vocês gostem.

Boa Leitura.

Capítulo 52 - A Armada de Dumbledore


Hermione havia marcado um encontro no Cabeça de Javali durante a primeira visita do ano escolar a Hogsmeade para quem queria aprender. Meu pai, pelo o visto assinou para que eu pudesse ir ao vilarejo, talvez estivesse tentando a próxima novamente, não acredito muito, mas tenho esperanças. Embora Harry estivesse cético de que alguém iria aceitar. Já que, devido a campanha Profeta Diário contra ele, muitos dos alunos consideravam-no ou um mentiroso ou louco.

Eu havia comentado sobre com Charlotte, Arabella e Tobias, diferente dos demais eles não pensavam igual ao nossos colegas sonserinos e claro, garantiram sigilo sobre o assunto e total lealdade.

Quando entramos já haviam bastante alunos, até estranho pois Hermione não havia me dito. Como fundadores da armada de Dumbledore, obviamente somos nós quatro, mas me lembro de termos falado sobre termos líderes.

Rostos conhecidos foram identificados, alguns pareciam estranhar acho que por sermos alunos da Sonserina.

— Olá pessoal— falo ao entrar
— Oi Serena— diz Harry e me sento ao lado de Rony
— É...— vemos Hermione se apresentar e parecia um pouco nervosa— oi...bom, todos sabem o porquê estamos aqui. Precisamos de um professor adequado. Com experiência em se defender contra as artes das trevas.
— Por que?— Zacarias um dos alunos da Lufa-lufa pergunta
— Por que?— Rony levanta— porque você-sabe-quem voltou seu idiota.
— É o que ele diz— responde
— Vai começar— reviro os olhos
— O Dumbledore também— Hermiione afirma
— O Dumbledore diz, porque ele diz é o seguinte, cadê a prova?— a maioria parecia estar duvidando
— Ora— vejamos Miguel se pronunciar— se o Potter fala-se mais sobre a morte de Digory.

Observei Harry olhar para Cho que havia se mostrado incomodada ao ouvir o nome de Digory ser pronunciado, acho que seria uma falta de respeito e uma atitude desnecessária falar sobre o mesmo, tenho certeza que por sua reação ainda a machuca.

— Eu não vou falar sobre o Cedrico— Harry diz firme— se é por isso que estão aqui é melhor saírem logo.
— Viram— Harry sussurra para mim e para Hermione— eles só vieram aqui porque acham que eu sou pirado.
— Não Harry— falo
— Harry espera— Hermione pede
— É verdade que pode executar o feitiço do patrono?— Luna pergunta
— É...— Hermione afirma
— Nós já vimos— respondo
— Caramba Harry— olhamos para Dino— eu não sabia que poderia conjurar isso— dizia impressionado pelo o relato
— E ele matou um basilisco— Neville relembra a trágica noite na Câmara secreta— com uma espada da sala do Dumbledore.
— É verdade— Gina afirma olhando para Harry

As vezes sinto que esse dois se entendem muito bem, quer dizer aparentemente esta o meio afastados. Harry tem se aproximado um pouco mais de Cho e eu uma noite questionei Gina sobre isso, a mesma agora dizia estar pensando em outras coisas pois Harry nem ao menos parecia prestar atenção nela, mas não era o que eu via.

— E no terceiro ano, lutou com centenas de dementadores— Rony dizia com emoção, parecia querer dar um ênfase a mais, deixando um dos relatos sobre Harry um pouco mais dramáticos
— E ano passado ele lutou com você-sabe-quem— Hermione olha para mim
— Lembrando que foi pessoalmente...— Harry me interrompe
— Espera aí!— pede nos olhando seriamente— olha, eu sei que parece fácil para quem ouve assim, mas eu na verdade tive muita sorte. Eu não sabia o que fazer muitas vezes e quase sempre tive ajuda— nem sempre, acho que foi um pouco exagerado de ambos
— Ele está sendo modesto— diz Hermione
— Não Hermione, não estou. Enfrentar esses bichos na vida real, não é como estar em uma aula. Na escola se você errar pode tentar outra vez amanhã, mas na vida real, quando você tem um segundo para não ser morto ou ver um amigo morrer diante de seus olhos...— todos ouviam quietos— vocês não sabem como é.

Ele estava certo em partes, não é a mesma coisa que estar em sala. Podemos errar várias vezes, mas errar na vida real é cometer um erro no qual não poderá ser revertido.

— É não sabemos— diz Hermione e voltamos a ficar sentados— por isso precisamos de você.
— Porque queremos ter a chance de derrotar, Voldemort— pela primeira vez falo seu nome
— Ele voltou...— Harry concorda com Colin

Por fim, não foi grande surpresa para mim que todos concordaram em participar da "Armada de Dumbledore".
Todos os alunos assinaram, alguns ainda com uma certa relutância. Um pergaminho para mostrar o compromisso de todos. Hermione havia o enfeitiçado para incluir uma azaração. Se qualquer estudante traísse a AA, em seguida, a palavra "DEDO-DURO" seria escrita em todo o seu rosto. Apenas nós quatro sabíamos desta azaração, era apenas por uma questão de seguranças também. Haviam mais de vinte e oito alunos e isso era bom. A reunião terminou com o acordo de que as aulas eram para começar uma vez um local adequado que ainda seria encontrado.

Tobias me questionou sobre o Draco, pois querendo ou não eu estaria mentindo para ele, porém o mesmo me esconde segredos e segredos e nem por isso eu tomei alguma decisão ruim. Acho que ele nem perceberia, além do mais ele anda um pouco afastado de mim e eu não sou de correr atrás, claro que deve haver motivos, porém o mesmo parece não querer me contar.

— Primeiro, precisamos encontrar um lugar com que a Umbridge, não nos ache— diz Harry
— A casa dos gritos— eu e Gina apreciamos ter prensado igual
— Não, muito pequena.
— Floresta proibida?— Hermione pergunta
— Aahh nem pensar— Rony discorda
— Harry— Gina o chama— o que irá rolar se a Dolores descobrir?— pergunta
— Que se-dane— Hermione responde e a encaro estranhando sua resposta— afinal é emocionante não é? Quebrar as regras.
— Quem é você? E o que fez com a Hermione Granger?— Rony pergunta sarcástico
— Pelo menos, teve um ponto positivo na reunião de hoje— a mesma diz sorrindo
— Qual foi?— Harry pergunta
— Cho não tirou os olhos de você, não é?

Enquanto Harry parecia estar feliz com seu comentário e claro eu também, Gina havia ficado incomodada um pouco. Porém, tenho certeza que algumas coisas interessantes ocorreram.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.

Até a próxima!!♥️🦁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...