1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Meio Irmão (Harry Potter) >
  3. Um Salto Um Pouco Mais Avançado

História Meu Meio Irmão (Harry Potter) - Capítulo 65


Escrita por:


Notas do Autor


Eae pessoas? Tudo bom com vocês? Espero que sim.

Eu não faço ideia se gostaram desse capítulo, mas apenas posso dizer que fiquei pensando muito se escreveria agora ou não, porém é algo que já era para ter acontecido e eu só fiquei adiando, cada vez mais.

Bom, só posso dizer que isso ter a consequência que eu considerei hilárias e espero que gostem.

Boa Leitura!!!

Capítulo 65 - Um Salto Um Pouco Mais Avançado


 — Serena, se comporte, por-favor? Você sabe como o seu pai é— Tia Andromeda havia me acompanhado até a casa de Charlotte
— Claro Tia, não se preocupe.
— Quantas vezes você me disse isso e algo aconteceu com você?— pergunta
— É complicado— respondo
— Lembre-se, não faça nada de errado. Eu sei que vocês adolescentes, muitas vezes não pensam e seu pai confiou que você teria muito, mais muito juízo em relação ao Draco.
— Falando assim até parece que voltarei grávida da casa dele— falo ao ver Charlotte se aproximando
— Olá senhora Tonks— Charlotte a cumprimenta
— Olá querida, como vai?— pergunta
— Vou bem, obrigado por perguntar. Olá Serena, vamos?— pergunta
— Sim— concordo
— Até mais meninas e juízo Serena— acena
— Até.

Fomos até Wiltshire no sudoeste da Inglaterra. Charlotte só iria me levar até, como faixada mesmo para que minha Tia não ficasse tão preocupada. Após, ela iria encontrar Arabella e Tobias, para passar o tempo.

Era localizada em uma ruazinha bem estreita, porém bem afastada. A entrada para o terreno da mansão era bem larga e claro Draco já estava a minha espera. Charlotte ao vê-lo se despediu e me deixou.

A sebe se estendia até ser barrada por um portão de ferro muito bem trabalhado. De caminho direto e coberto por sebes de teixo.

— Quanto tempo— diz ao me ver
— Nem faz tanto tempo que nos vimos— respondo
— Está mais bonita do que a última vez que nos encontramos— me abraça
— Garantiu que seu pai não estaria certo?— pergunto
— Claro que sim. Eu não correria o risco dele encontrar você, além do mais sabemos que vocês não tiveram encontros muito agradáveis.
— Exatamente, na última vez eu quase morri.
— Eu sinto muito por isso, gostaria que fosse diferente.
— Queria muito que não ficássemos falando sobre isso— me viro para o mesmo e me aproximo— além do mais, eu vim até aqui para conhecer sua mãe.
— Garanto que gostará dela, ao contrário de meu pai, ela é mais tolerante quando me envolve e além do mais seu pai e conhecido dos dois. Estiveram juntos no mesmo período quando mais novos, então não tem com o que se preocupar.
— Você está certo— mesmo assim continuo nervosa

Por fora da mansão já é algo bem impressionante, por dentro é ainda mais. Suntuosamente decorada, com uma magnífico e enorme tapete, uma mesa ornamentada, mármores e um espelho dourad.

Haviam quadros também, em movimento, espionavam a chegada de uma nova visita, vamos dizer assim. Já um grande hall de entrada, com uma maçaneta de bronze no qual Draco me guiou, era a sala de visitas.

Draco segurou em minha mão e a Senhora Malfoy logo percebe a nossa presencia.

— Meu filho já voltou— a vejo dar um leve sorriso
— Te trouxe alguém que está nervosa.
— Draco!— o encaro
— Que isso, não tenha medo, não mordo Serena.
— Acho que é apenas a euforia constante e o medo em não causar uma boa impressão.
— Venha, sente-se— faço o que pede— Draco me falou muito de você no último ano. Eram tantas histórias que fiquei curiosa e queria te conhecer melhor. Além do mais é namorada de meu filho. É ainda mais bonita pessoalmente.
— Muito obrigado senhora Malfoy.

Até então, tudo havia ocorrido bem e nada do que eu imaginava de ruim. Como ele mesmo disse, Narcisa é um pouco diferente de Lucio, e tenho certeza que o mesmo não gostaria de minha presencia pois houveram acontecimentos complicados.

Após termos conversado, a Senhora Malfoy resolveu nos deixar sozinhos, e claro Draco inventou de ir para algum lugar ainda mais afastado, porque não seu quarto? Não sei o que foi que me deixou mais nervosa hoje.

Seu quarto não tinha uma iluminação muito grande, mas ainda sim era bem luxuoso e espaçoso. O vejo se jogar sobre sua imensa cama e fecho a porta.

— Então o que achou?— pergunta e caminho em sua direção— não foi nada do que imaginava— me sento sobre seu colo chamando sua atenção— o que há Serena?— pergunta
— Não há nada, por que?— pergunto
— Parece diferente— me empurra e agora ficando por cima de mim
— Deve ser apenas impressão sua— sinto sua respiração próxima de meu pescoço e logo em seguida um beijo suave ser depositado
— Eu preciso te contar algo, antes de qualquer coisa— diz e me afasto
— O que foi?— pergunto
— Serena— olha para a porta que agora estava fechada— eu não queria manter isso escondido de você, porque sei que em algum momento descobrirá, mas me prometa que não contará a ninguém.
— Draco, você está me deixando assustada— falo
— Serena, me prometa. Eu amo você, voce é tudo o que eu quero, mas é um assunto que envolve meus pais, que envolve a minha família e quero que entenda que não estou farei porque quero.
— Eu prometo Draco, mas agora conte.
— Eu irei me tornar um comensal— sussurra e encaro assustada
— Mas...
— Por-favor? Serena, me escute— segura minhas mãos— eu não estou fazendo por querer.
— Eu não sei o que dizer. Não consigo imaginar você, sabe...
— Eu sei, porém eu te peço compreensão. Eu precisava te contar porque não queria esconder algo assim de você, mas ao mesmo tempo tenho medo de que você me deixe, justamente por esse motivo e...
— Draco— me aproximo— eu não conheço totalmente os motivos que levam sua família a isso, mas eu não vou dizer o que deveria ou não fazer. Você já não é mais criança e apenas você compreende os motivos que levam a se envolver com isso, mas eu te peço cuidado, eu não quero te perder.
— Confia em mim?— pergunta
— Eu confio, mas ainda sim tenho medo que algo te aconteça.
— Então não se preocupe.

Voltei a distrai-lo, pois sentia que havia um pouco de frustração consigo. Tristeza por estar prestes a fazer algo sem volta, medo por sua família e a si mesmo. Claro, agora eu só queria aproveitar, mas nada me tira da cabeça o risco que isso o leva. Eu tenho me tornado a cada dia que passa, ainda mais apaixonada. Tenho guardado cada momento, cada detalhe, cada toque, até mesmo seu cheiro, que tem sido impossível de tirar da minha mente.

— Você tem se tornado tudo pra mim— diz enquanto suas mãos apertavam minhas coxas

Ele saltou rapidamente os botões de sua blusa, um pouco impaciente e o ajudo a retirar. Era inevitável não dar altos suspiros e pequenos gemidos com seu toque em diferentes partes do meu corpo. Ele enfiava as mãos na minha cintura, deslizando delicadamente minha saia

— Você quer isso Serena?— pergunta e o encaro irônica, eu estava praticamente nua e ele diz isso agora?
— Você já sabe a resposta.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, comentem o que estão achando pois isso me ajuda e claro, a esclarecer dúvidas também.

Até a próxima!!♥️🦁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...