1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Meio Irmão (Harry Potter) >
  3. Cátia Bell

História Meu Meio Irmão (Harry Potter) - Capítulo 79


Escrita por:


Notas do Autor


Ele pessoas? Tudo bom com vocês?

Boa noite, sim acho que hoje eu atrasei mesmo.

Porém, aqui começamos com a Serena desvendando quase toda a história, não toda, mas só a parte superficial sobre o Draco no momento, no próximo capítulo ela vai dar uma surtada pois ela estará uma conversa muito interessante.

Por fim, espero que gostem e boa leitura!!

Capítulo 79 - Cátia Bell


Já estávamos em novembro e breve aconteceria a primeira partida de quadribol, no qual Rony jogaria. Meu irmão esse se tornará capitão do time da Grifinoria, Gina tem o ajudado e durante esse tempo tenho percebido uma pequena tenção entre os dois, olhares rápidos, falas terminadas, uma grande compreensão entre eles. Era até interessante ver que quando estavam juntos ou um pouco próximos, havia sintonia entre eles.

Eu estava acompanhando Luna, na qual Harry pediu para que no dia do jogo a mesma disse-se a Rony que estava nervoso desde agora, que ele colocou a poção Félix Felicis e sua bebida hoje mais cedo. Isso é mentira obviamente, porém Harry queria que ele parece de estar nervoso e se concentra-se.

Eu assisti seu primeiro treino para o teste de goleiro e até que ele não foi tão ruim assim, claro como era o primeiro dia não iria ser tão fácil, só faltava um pouquinho de prática. Naquele mesmo dia Hermione assistia extremamente anciosa para que Rony se saísse bem, mas também havia outra pessoa que demonstrava ainda mais euforia. Lilá, Eu reconheço que desde muito cedo eu demonstrei interesse em Draco, mas ela é totalmente nítido e explícito, só não vê quem não quer. Chega a ser enjoativo.

Hermione tem andado um pouco frustrada com as aulas de poções. Harry está se saindo muito bem, poderia dizer que até mesmo melhor que ela, porém sabemos que isso é só por conta do maldito livro assinado pelo tal Príncipe mestiço. Eu ajudei Hermione e Gina a procurar algo sobre essa pessoa e não encontramos nada, como previsto.

Hoje seria mais um final de semana no qual poderíamos ir a Hogsmeade e dessa vez, Draco disse que não poderia me acompanhar mas que me encontraria no vilarejo.

— Sectusempra— falo interessante
— Até você Serena?— Hermione pergunta— Harry você está carregando esse livro a um tempão. Praticamente dorme com ele e não tá nem aí pra saber que é o "Príncipe Mestiço".
— Não disse que eu não estava curioso e eu não durmo com ele— responde
— A dorme sim— Rony concorda— eu gostaria de um bom bate papo antes de dormir, mas agora você só fica com esse livro idiota. Está ficando igual a Hermione.
— Eu apenas fiquei curiosa, então fui com a Gina e a Serena até...
— A biblioteca— os dois responderam juntos
— E...— Harry pediu para que prosseguisse
— E nada. Não conseguimos encontrar nenhuma informação sobre o "Príncipe Mestiço".
— O nome me parece interessante, possivelmente acredito eu que um apelido— falo pensando sobre o assunto— será que se trata de alguém interessante?— pergunto
— Serena que feio, pensando em outro?— Rony pergunta
— Que? Nada disso, apenas curiosidade— respondo
— Então é isso resolvido então— diz Harry
— Professor!— ouvimos a voz de Slughorn— não esperava encontrar você no três vassouras.
— Ahh não, ensaio de emergência do coral eu não posso ir Horácio— o professor Filtwick parecia estar tentando se esquivar do assunto ou evitar o professor de poções
— Querem cerveja amanteigada?— Harry pergunta enquanto olhávamos o que havia acabado de acontecer
— Claro— diz Rony

Harry escolheu uma mesa que ficasse de costas para o professor Slughorn, e pediu para não ficarmos sentados de frente para ele, tudo para prestar atenção.

Percebo a presencia de alguém e no mesmo instante, vejo Harry e Draco se encararem por alguns segundos. Daqui a pouco eu falaria com ele.

— Acho melhor eu ir até ele depous— falo e Harry concorda
— Aahh que droga— diz Rony

Olho para frente e vejo no canto do lugar, em uma mesa um pouco mais afastada Gina e Dino.

— Garoto idiota— diz Rony e Harry encarando os dois
— Para Rony, eles só estão de mãos dadas— diz Hermione
— Acho que não— falo
— E se beijando— Hermione diz por fim
— Eu quero ir embora— Rony diz
— Que?— Hermione pergunta indignada— tá brincando não é?
— Àquela lá é a minha irmã— diz Rony frustrado com a cena
— E daí?— Hermione pergunta— e se ela olhar para cá e ver você me beijando? Iria querer que ela fosse embora?— vejo um leve rubor aparecer em seu rosto com sua pergunta

Rony havia ficado sem saber o que responder e sem graça e agora Harry acenava para alguém, que se aproximava de nossa mesa era o professor Slughorn.

— Harry meu rapaz— diz sorrindo
— Muito bom ver o senhor— diz Harry o cumprimentando
— Você tambem— responde espontâneo
— Então o que o traz aqui?— Harry pergunta
— O três vassouras e eu temos uma relação mais antiga do que gostaria de admitir— responde e no mesmo instante me levanto ao perceber que Draco havia voltado— olá senhorita Evans— sorrio ao ouvi-lo me chamar pelo o sobrenome de minha mãe
— Oi professor, é muito bom vê-lo.
— O mesmo— sorrio
— Se não se importam, eu irei me retirar.
— Aahh claro.

Me apressou ao ver que Draco estava um pouco agitado. Seguro sua mão rapidamente o puxo para uma mesa vazia me sentando ao seu lado.

— Draco você está bem?— pergunto tentando não parecer estranho
— Estou sim— sussurra
— Você está tremendo?— pergunto
— Não, está tudo bem— olho para o lado e vejo que Harry e Rony estavam me olhando para nós dois
— Eu sei que aconteceu algo ou você fez algo, mas você precisa se acalmar— me aproximo do mesmo— ou vai me dizer que isso é normal?
— Eu fiz algo, porém estou com medo— deslizo minha mão sobre seus cabelos
— Eu tenho medo de quando você me diz algo assim, quer dizer atualmente nestas circunstâncias creio que não seja algo relevante ao lado positivo, certo?— pergunto e o vejo concordar— não se preocupe, tudo acaba certo.
— Eu não estou certo disso— me aproximo de seu rosto e delicadamente depósito um pequeno selar no canto de seus lábios
— Você tem sido a única capaz de me manter equilibrado nesse momento— sinto seus lábios pressionaram o meu calmamente e logo atrás ouço Harry em desaprovação provavelmente por estar me vendo beija-lo— eu preciso ir Serena.
— Aonde vai?— pergunto
— Não posso dizer, mas confia?— concordo e o vejo entrar por uma porta e logo em seguida vejo uma das alunas da Grifinoria sair com um pacote em mãos

Me junto de novo a Harry, Rony e Hermione que agora já estava um pouquinho alterada e meio lenta.

— Precisava ser aqui?— Harry pergunta
— Você não sairia daqui só por causa disso não é?— pergunto sorrindo
— Nojento— responde
— Quando eu ver você beijando alguém não farei cara de nojo.

Saímos do estabelecimento, tentando levar Hermione, era engraçado vê-la daquele jeito tão estranho

Logo em nossa frente ouvimos um grito desesperador ecoar.

Era Alicia Spinnet e em sua frente estava Cátia Bell causa sobre a neve.

— Eu avisei para ela não tocar nisso!— grita e vemos o corpo de Cátia ser levitado em movimentos rápidos e parar a cima de nós, seu rosto mostrava

Todos estávamos assustados com o que estava ocorrendo em nossa frente. Ela havia sido enfeitiçada, com toda certeza e foi aquele pacote. Rapidamente junto em minha mente todas as peças, estava relacionado ao Draco.

Por fim quando seu corpo cairá novamente sobre a neve, ouvimos passos surgirem atrás de nós, mesmo que o vento estivesse forte.

— Se afastem todos vocês!— era o Hagrid

Com cuidado ele pega Cátia no colo, que permanecia desacordada. Vejo Harry se aproximar do pacote que estava no chão e junto um peça bonita, um colar com várias pedras esverdeadas.

— Não toquem nisso— Hagrid diz e puxo Harry de volta— só se estiver embrulhado. Entenderam?— pergunta é concordamos

Junto do colar, havíamos todos sidos levados para o castelo até a sala da professora McGonagall. O colar havia sido levado para analise e nós, bom não sei o que estamos fazendo aqui, claro Alicia tinha motivos por ser amiga dela e ter estado com ela a todo momento do ocorrido.

— Você tem certeza absoluta que a Cátia não estava com isso antes de entrar no três vassouras?— professora McGonagall pergunta a Alicia
— Foi como eu disse, ela foi ao banheiro e quando voltou estava com um pacote. Ela disse que era importante fazer a entrega— sinto meu coração acelerar, que sensação ruim
— Ela disse, para quem?— pergunta
— Para o professor Dumbledore— olhamos assustados para Cátia, isso então quer dizer que alguém está tentando mata-lo, quer dizer Draco está tentando matar o diretor.
— Está tudo bem?— Serena professora McGonagall pergunta
— Aahh sim, está— respondo trêmula
— Muito bem Alicia, você pode ir— vemos a mesma sair nos deixando a sós— por que é que toda vez que acontece alguma coisa vocês sempre estão por perto?— pergunta para nós quatro
— Acredite professora, eu me faço essa pergunta a seis anos— Rony responde
— Aahh Severo, ainda bem que chegou— olho para atrás e vejo meu pai

Ele se aproxima do colar o observando, eu tenho total certeza que se trata de um objeto enfeitiçado e agora com a confissão de Alicia sobre o que a Cátia pretendia com ele, eu tenho ainda mais certeza que era para matar professor Dumbledore, porém eu não estava conseguindo disfarçar o meu incômodo. Draco está envolvido e acredito que isso faça parte do que Voldemort mandou fazê-lo, se não é isso, não tenho ideia de uma explicação que possa ser mais coerente.

— O que acha Severo?— professor McGonagall pergunta
— Eu acredito que a senhorita Bell tem sorte de está viva— responde
— Ela foi enfeitiçada não foi?— Harry pergunta— eu conheço a Cátia, fora o arremesso em quadribol ela é inofensiva. Se ela estava levando isso para o professor Dumbledore, ela não sabia o que estava fazendo.
— Então ela foi enfeitiçada— professora McGonagall concorda
— Foi o Malfoy— todos olhamos para o mesmo, parece que alguém mais prestou atenção aos detalhes
— Harry...— Hermione sussurra
— É uma acusação extremamente séria
Potter— de fato a professora estava certa
— Sem dúvidas— meu pai diz com toda a sua arrogância enquanto ameaçava Harry— evidências?— pergunta
— Simplesmente sei— responde
— Simplesmente sabe— meu pai repete sua fala— mais uma vez me surpreende com as suas habilidades que aos meros mortais só é dado sonhar e possuir. Que grande honra deve ser, saber que é o eleito— um silêncio extremamente pesado
— Sugiro que todos voltem para os seus dormitórios todos vocês— assim fomos dispensados pela professora

Ainda sim meu pai e Harry continuaram a trocar olhares ameaçadores, é essa convivência entre os dois não vai mudar nunca. Meu pai não é a pessoa mais certa desse mundo reconheço, principalmente quando se trata de outros alunos, mas ainda bem que pude conhecer o lado diferente dele.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e até a próxima!!🦁♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...