1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Meio Irmão ( imagine com Min Yoongi ) >
  3. Capítulo 07

História Meu Meio Irmão ( imagine com Min Yoongi ) - Capítulo 7


Escrita por: e boysmettbtsx


Notas do Autor


Olha quem voltou!!
Olá meus amores, como vocês estão?? Se preparem pq o baque vai ser forte!

Vai ter atualização dupla, hj de noite eu vou soltar o próximo capítulo.

Boa leitura

Capítulo 7 - Capítulo 07



Eu sabia que minha vida viraria um inferno, mas não sabia que seria tão cedo. Minha ex melhor amiga ia me destruir aos poucos com os segredos que contamos uma a outra e eu via isso no olhar de Yuri toda hora que ela se virava para trás me olhando.

 Jungkook e Jimin entraram na sala e Jimin arregalou um pouco seus olhos vendo Yuri conversando com uma das líderes de torcida. Jungkook se sentou do meu lado e colocou sua cabeça no meu ombro não dando importância para a situação.

-Quando ela voltou? - jimin disse se sentando na minha frente.

-Yoongi por vingança foi buscar ela e contou tudo - eu disse e Jimin arregalou seus olhos - e agora estou sendo ameaçada pela minha ex melhor amiga - disse e Jungkook me olhou.

-Ela te ameaçou? - os dois falaram juntos e eu soltei um riso.

-Ela disse que ia contar para o colégio todo que fiquei com vocês e com os outros meninos mas alguns podres meus. - falei me lembrando de hoje de manhã no café - disse que ia acabar comigo por causa do jimin. 

-Não somos mais nada! Ela não pode fazer isso! - ele disse e vi Yuri nos olhando,se seu olhar fosse Uma arma eu e Jimin seríamos um buraco. 

-ela me deu medo agora, parece que caiu o demônio nela quando ela olhou para cá - jungkook disse e Jimin começou a rir e eu sorri. - não ri cara, tô falando sério. Só faltou ela girar o pescoço. Tá repreendido.

Eu ri e Jimin pegou na minha mão

-Estamos com você ok? Não importa o que aconteça, você é nossa melhor amiga e amamos você - Jimin disse e eu sorri

-Nossa melhor amiga colorida, te amo - jungkook falou me dando um beijo na minha bochecha me 

                           (...)

-como será que seus pais iriam reagir se soubesse que a filha deles basicamente deu para metade de um time em um dia, Em s/n - Yuri disse se encostando no armário ao lado do meu - só faltou pegar seu irmão para ter o pacote completo - ela disse rindo - se não pegou né? Até pq nem irmãos vocês são. -  Bati a porta do armário me virando para ela

-Conta, pode contar, o corpo é meu e seu quiser dar para o papa eu dou. Deixa de ser uma mal amada e vai viver sua vida. Sua vingança idiota não vai te levar a lugar nenhum. - falei e vi Yuri arregalar um pouco seus olhos- Peguei o Jimin e se eu quiser pego novamente, peguei o jungkook e pego se quiser novamente também e você não vai mudar isso e ninguém nesse colégio. Então vai pode contar para o colégio todo que eu fiz o que metade deles desejam fazer. - trombei no ombro e comecei a andar sem olhar para trás, passei a mão em meu e arrumei a alça da minha mochila.

Sai da escola sem esperar por ninguém e comecei a andar na direção contrária de casa. Precisava andar e me preparar mentalmente para amanhã e toda história que Yuri ia inventar. Coloquei meus fones e aumentei o som do celular. 

Eu sabia muito bem que se essa história chegasse nós meus pais e principalmente no ouvido do diretor eu estava ferrada. Mesmo meu pai e minha madrasta sendo liberais só o Yoongi podia aprontar por ser garoto. Eu vivia na típica família machista. Parei na porta do banco e mordi meu lábio inferior tirando meus fones e pegando meu cartão na carteira. Meu cartão seria bloqueado e eu iria precisar de dinheiro para uma emergência.

(...)

Já estava anoitecendo quando eu voltei para casa, Joguei minha mochila no sofá e travei quando vi minha mãe saindo da cozinha.

-Suba troque de roupa e desça com seu celular e sua carteira. Vamos conversar. - ela disse e eu assenti pegando minha mochila e correndo para o quarto. 

Yuri havia sido mais rápida do que eu imaginei, abri minha mochila pegando o dinheiro que eu tinha sacado e escondendo no meio dos meus livros, tirei o uniforme e coloquei uma blusa longa preta e um shorts da mesma cor. Peguei meu celular e apaguei todas fotos que eu tirei com a roupa de coelhinho e desci segurando meu celular e minha carteira. 

-O que a senhora quer falar? - perguntei colocando as coisa no balcão em frente a cozinha. Arregalei meus olhos assim que vi meu pai e yoongi sentados na mesa. 

-Senta - meu pai falou e yoongi me deu um sorriso de lado, me sentei no lado vazio da mesa e abaixei minha cabeça. - eu espero muito s/n que essas história que chegou aqui em casa seja uma mentira, não vou admitir que você suje o nome da nossa família agindo como uma vadia. - meu pai soltou e fechei meus olhos soltando um suspiro - eu nunca tive nada contra os garotos, sou amigo dos pais deles. Você fez o que a Yuri nos contou? Você além de trair sua amiga pegou o Park e os amigos deles no mesmo dia?.

Eu sentia que meu coração ia sair pela boca, a voz do meu pai alterada estava me dando calafrios, vi minha madrasta se sentar na outra ponta da mesa me olhando.

-Responda! - ela disse e eu olhei para yoongi que se fazia de sonso. 

-Aconteceu sim - eu falei levantando a cabeça e olhando para meu pai que me encarou espantado. - aconteceu - eu repeti e olhei para Yoongi que me olhava.  Juntei toda minha coragem e peguei um pouco de comida vendo meus pai que me olhava chocado, suspirei tentando me distrair do choque que ficou na mesa e  comecei a comer e vi meu pai se levantando de sua cadeira e em segundos meu prato foi jogado na parede e meu cabelo agarrado. 

-como você ainda tem essa audácia - meu coro cabeludo ardia a cada puxada ele dava - eu não te criei assim, você está agindo igual a imunda da sua mãe. - como uma verdadeira vadia assim que suas palavras saíram da sua boca uma dor insuportável se instalou em mim e lágrimas começaram a descer pelo meu rosto. - você agiu como uma nojenta imunda. - me soltou e eu a olhei chocada 

-Imunda? Te garanto que essa parte veio de você que traiu minha mãe com uma empresa toda e fez ela se matar, se eu sou assim é culpa sua. Internamente sua! Seu assassino!  

E mais mais uma vez em segundos o punho do meu pai se chocou contra meu rosto em um soco e eu caí no chão vendo as gotas de sangue caírem de meu nariz, gemi de dor deixando mais lágrimas descerem pelo meu rosto e virei meu rosto vendo suas costas e sua respiração ofegante. Soltei um soluço misturado com um gemido de dor, vendo minhas mãos cortadas pelos cacos do prato quebrado anteriormente.   

Meu maior protetor que nunca tocou em um fim de cabelo meu havia acabado de me agredir, olhei para o lado vendo Yoongi emp estado de choque e minha madrasta com a mão na boca. 

-sobe e não saia do seu quarto, eu não quero ver sua cara - meu "pai" disse e eu o olhei - AGORA! - ele gritou derrubando a bandeja com copos fazendo alguns cacos me acertar e eu me levantei com dificuldade e corri para meu quarto sentindo mais lágrimas descerem pelo meu rosto, entrei no meu quarto e tranquei a porta me sentando no chão. Minhas mãos, pernas e braços ardiam  e meu rosto latejava, mas meu coração estava doendo ainda mais. 

Eu sabia que eles iriam surtar mas não aponto de concordar em me agredir, meu choro voltou compulsivamente e eu abracei meus joelhos e assim eu dormi. 

                           (...)

Acordei assustada ouvindo batidas fortes na porta e tremi assim que ouvi a voz do meu pai, me levantei e abri a porta me encolhendo vendo o homem na minha frente.

-S/n…. - ele disse e o olhei vendo seus olhos cheios de lágrimas - meu deus, vou te levar para o hospital - veio na minha direção e eu recuei tentando me proteger - não tenha medo de mim, me desculpa, me desculpa - ele sussurrou me abraçando e eu não me movi, meu corpo estava tremendo de medo e eu não conseguia falar, minha garganta parecia que ia rasgar. 

-Vamos para o hospital - ele me puxou e eu não me movi - filha… - juntei todas minhas forças e me soltei de se seu aperto e recuei. - meu amor - ele tentou se aproximar e eu o empurrei e sai correndo do quarto, desci as escadas e vi yoongi se levantar do sofá assustado, antes que desse tempo dele falar ou me segurar eu saí em disparada de casa e corri para bem longe. 

As poucas pessoas que estavam na rua me olhavam assustados, talvez por minha blusa está cheia de sangue e eu estar correndo desesperada, sentia os pequenos cortes arderem e os cacos grudados na minha pele rasgam ainda mais minhas mãos e minhas pernas, meus pés doíam pela falta de um calçado e pela corrida, meu nariz ardia a cada respirada forte que dava.

Quando dei por mim estava em frente ao dormitório dos meninos, parei de correr e quando fui entrar pelo portão vi Jimin e Yuri saírem da casa de mãos dadas e rindo e Jungkook logo atrás com uma garota loira, mordi meu lábio dando passos para trás deixando mais algumas lágrimas caírem e corri me escondendo na entrada de um beco na lateral da casa. Jimin atravessou o portão com Yuri logo entrando no carro preto parado em frente a casa, jungkook e a loira fizeram o mesmo.

Me arrastei para dentro do beco e me sentei do lado de uma das latas de lixo e abracei meus joelhos. Soltei um gemido de dor assim que olhei para minhas mãos vendo alguns cacos preso nos cortes e o sangue ainda escorrendo.

Eu estava um poço de confusões, estava morrendo de medo de ser encontrada pela única pessoa que tinha minha confiança,o cara que eu chamava de pai. Meus melhores amigos estavam com a pessoa que estragou minha vida com ajuda do meu irmão. Eu estava sozinha, assustada e decepcionada, eu sabia que nada iris melhorar. E com esse pensamentos Meu choro se intensificou e solucei vendo minhas visão ficando turva e tudo escurecendo. 

                             (...)


Notas Finais


Cometem bastante o que vocês acham o que vai acontecer daqui para frente, amo ler os comentários de vocês!!

Até Jajá 💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...