História Meu Meio Irmão mais velho - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Kentin, Lysandre, Nathaniel
Tags Amor Doce, Castiel, É Noix
Visualizações 487
Palavras 2.540
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Curto pra vcs, e me desculpem a demora!

Capítulo 6 - Cinema


Fanfic / Fanfiction Meu Meio Irmão mais velho - Capítulo 6 - Cinema

Lívia- Na Verdade...eu não quero fazer isso...

Cast- Olha, não precisa fazer algo que você não quer por causa da minha mãe, eu sei que ela viaja às vezes. Mas ninguém está te forçando a nada, você quem sabe....

Ele falou, colocando uma mecha da minha franja atrás da minha orelha, me olhando nos olhos. Estranho...ele estava sendo gentil, pela primeira vez eu vi ele ser gentil comigo, então o Castiel que eu conheço como O Ogro, pode ser também uma pessoa boa. Isso fez eu me interessar mil vezes mais por ele, ele ficava sexy nesse papel.

Ele virou o rosto para a direção da porta e logo em seguida me olhou, soltando um suspiro.

Cast- Vou ser sincero Lívia. Eu acho que eu...na verdade eu não acho, eu tenho certeza. Tenho certeza de que você mexe comigo, você me deixa louco andando pela casa com esse seu rebolado maravilhoso, com essa sua bunda, linda. Você me deixa louco quando me olha, e me deixa louco quando me beija, depois disso eu não consigo pensar mais em nada só em você, meu pensamento é só você e sua boca, seu corpo... tudo.

Eu estava paralisada, não sabia o que responder, mas eu acho que sentia a mesma coisa, eu acho que...eu realmente estou apaixonada, mas acho que nada disso deveria estar acontecendo, mas eu acabei me convencendo de que aquilo não era tão ruim assim, que eu deveria seguir o conselho da Cármen e fazer pela primeira vez alguma coisa por mim, e esquecer o que os outros vão achar.

Eu puxei ele para um beijo, o mesmo retribuiu, dando espaço com sua língua, que logo invadiu a minha boca, travando uma luta contra a minha. Suas mãos continuavam na minha bunda, me apertando, enquanto eu arranhava ele pela nuca. Nós nos separamos pela falta de ar e então eu lhe dei um selinho doce, olhando para ele, dando um sorriso torto.

Lívia- O beijo....o beijo significa que eu também estou sentindo algo por você, e que só de você me olhar já me deixa molhada, só de ver você já me deixa extasiada, já me deixa paralisada. Quando me olha nos olhos, me faz viajar, quando me beija, quando me toca....sinto meu corpo pegar fogo, tudo isso por sua culpa. 

Ele sorriu.

Castiel- Estão me permita ter algo a mais com você...

Lívia- Não sei como meu pai vai reagir.

Castiel- Isso é somente entre eu e você, seu pai não tem que se meter. 

Lívia- Vou pensar no seu caso....

Castiel- Então pense bem. 

Eu ia me levantar para me deitar na minha cama, mas aí senti ele segurar meu braço me puxando de volta para a cama dele.

Castiel- Durma aqui hoje?

Corei.

Lívia- D-dormir aqui? Na sua cama?

Castiel- Por favor?

Ele não esperou minha resposta, apenas me puxou e me colocou deitada ao seu lado, eu resolvi parar de ser difícil e então o abracei, sentindo ele mexer no meu cabelo, me fazendo um cafuné. Foi Quando me dei conta, e me lembrei dele beijando aquela loira no corredor, me separei dele, fazendo um força absurda. Era óbvio que ele estava mentindo!

Lívia- Mentiroso! Acha que eu não vi você beijando aquela garota no corredor? Como pode sentir alguma coisa por mim, beijando outra garota? Está apenas me enganando, está me iludindo! 

Ele estava com os olhos arregalados, e logo depois pude ver um sorriso safado brotar em seu rosto. Eu estava emburrada, tentando entender o motivo do seu sorriso. 

Castiel- Está entendendo tudo errado. Na verdade aquela louca me beijou, ela é doida por mim desde que éramos pequenos, mas eu nunca quis nada com ela, e nem nunca vou querer, meu coração, meu corpo, minha alma, eles só querem você. Eu só quero você.

Aquilo poderia ser mentira, ou poderia ser verdade. O que eu faria? Me fazia de difícil e voltava para minha cama, sem querer ser enganada, eu fico aqui igual uma otária sendo enganada e recebendo um carinho e um conforto? Prefiro a opção dois....

Apenas abracei ele, e enfiei meu rosto em seu pescoço, sentindo seu perfume amadeirado. Na verdade, eu acho que esse é o cheiro dele, impossível ser um perfume. Eu fechei os olhos e relaxei, acabei dormindo mais rápido que o normal.



Acordei, e não senti sua presença na cama, estranhei e resmunguei alto, tentando entender o porquê de eu ter reclamado. Suspirei e levantei de uma vez da cama, sendo surpreendida com um selinho. Castiel estava sentado na beira da cama, parecia que me observava.

Lívia- Ah quanto tempo estava aí?

Passei as costas das mãos nos olhos.

Cast- O tempo necessário para ver sua beleza. 

Lívia- Eca.

Confesso que derreti por dentro. Mas tô tentando fazer papel de difícil. COE QUERO SER DIFÍCIL AGORA, ESSE PEDAÇO DE COCÔ VESTIDO DR PRETO TAVA BEIJANDO UMA LOIRINHA NO CORREDOR.

Afastei meus pensamentos e andei até lá banheiro. Fiz minhas higienes, e desci até a cozinha. Comi uma coisa básica, e fiquei deitada no sofá, olhando para o celular. Recebi uma mensagem, de um número desconhecido, arqueei a sobrancelha e abri a mensagem.

*Mensagem*

*@#$$* te enviou uma foto.

Abri a mesma. Meus olhos se arregalaram, era uma foto do Castiel beijando uma menina de cabelos castanhos escuros, ele segurava ela pela bunda, enquanto a sua mão segurava um copo de vodka. Depois de uns minutos olhando aquela foto, o mesmo número me mandou um vídeo. 

Parecia o Castiel em outro lugar, outra festa no caso. Ele beijava uma atrás da outra, que cena horrível, jamais quero ver a cara dele novamente. Acho que me enganei sobre ele, está claro que ele só quer fazer comigo, como fez com todas as outras. Não vou dizer que meu coração estava bem, porque seria mentira, não vou dizer que estou bem, porque também seria uma mentira. Eu estava destruída, vamos concordar.

Me levantei do sofá, indignada por ter sido enganada.

Castiel- Ei, Lívia!

Ele chamou minha atenção, ele estava parado na escada, me olhando confuso.

Lívia- Eu acreditei....

Sussurrei para mim mesma.

Castiel- O que disse?

Ele desceu e se aproximou.

Lívia- Eu acreditei! 

Disse mais alto, fazendo o mesmo franzir o cenho. Olhei para ele brava, levantei meu telefone levando em direção ao mesmo, o vídeo estava rolando, e eu já estava com o sangue fervendo, ele não disse nada, não ouvi uma palavra sair de sua boca.

Me aproximei dele, eu não posso chorar, não posso chorar, não posso chorar! Qual é eu vou realmente chorar? Ah mas eu vou sim...meu rosto já estava tomado pelas minhas lágrimas, soluços ja apareceram. Fechei minhas mãos e comecei a bater as mesmas sobre seu peitoral.

Lívia- Você me enganou!

Eu estava socando ele com toda a minha força, e ele não me segurou, não consiguia falar, estava chorando descontroladamente.

Lívia- O pior foi que eu me apaixonei.

Continuei socando o mesmo.

Lívia- Podia muito bem ter escolhido outra pessoa, mas eu sou burra, essa minha burrice! 

Eu continuava com os socos, até que ele segurou meus pulsos, fazendo eu parar de soca-lo. Ele me faz olhar em seus olhos, eu estava com o rosto franzido, estava com raiva, raiva de mim, por ter sido enganada.

Lívia- Você tem esse seu jeitinho, sacana, fez eu me apaixonar, mas você é como todos os outros, só está me usando para transar comigo! 

Tentei soca-lo mais uma vez, mas ele me impediu, segurando meus pulsos com força. Ele segurou meus braços e me puxou para ele, me dando um beijo. Eu tentei empurrar ele, mas sem sucesso. Ele era mais forte que eu. Ele terminou o beijo com um selinho, então voltou a me olhar.

Cast- E você ama meu jeitinho né....

Sua voz era rouca e completamente sexy, qual era a dele? Mas o pior, é que aquilo era verdade. 

Cast- pode repetir a última coisa que tu disse?

Lívia- Que você é um vagabundo, e que me enganou!

Cast- Antes...

Lívia- Ah?

Fiquei vermelha, mas logo depois me concentrei para pode repetir. Soltei um suspiro.

Lívia- Você fez eu me apaixonar. 

Sussurrei. 

Cast- Não entendi, pode repetir mais alto?

Lívia- Eu disse que eu me apaixonei por você seu idiota, sacana!

Ele deu um sorrisinho.

Lívia- Do que está rindo? Da minha desgraça, pode rir, não me importo!

Ele me deu um abraço apertado, o ato fez meus olhos se arregalarem, e meu corpo ficar sem reação. Respirei fundo. Me soltei dele e sentei no sofá. Chega de melação, eu quero resposta! Fiquei receosa, afinal ele não era nada meu.

Lívia- Nem venha me encantar com esse seu jeitinho, e com esse seu joguinho sujo, Esqueceu do vídeo? 

Cast- Esse vídeo tem anos Lívia, eu nem conhecia você. Eu era assim....era.

Lívia- Como vou acreditar nesse seu joguinho, você pode muito bem ser assim, só está me enganando.

Cast- Você me mudou, me deixou com dúvidas, já não sinto mais vantade de fazer isso, as meninas não me chamam mais atenção, porque elas não são você. Você me deixa louco Lívia, não sei o que eu faço com você, não sai da minha cabeça por um segundo, meu sangue ferve quando te vejo com outra pessoa. Você me encantou totalmente, tomou conta de mim, me deixou dúvidas.  

Lívia- Que dúvidas seriam essas?

Cast- Dúvida de que você me amava, porque eu sou completamente apaixonado por você, desde a primeira vez que te vi, e tenho dúvidas se isso é recíproco, tenho dúvidas sobre estar me enganando, e tenho dúvidas sobre o porquê de eu te amar tanto.

(Não sei se ele está falando a verdade, ou se está realmente falando sério. Não quero cair em um de seus joguinhos).

Lívia- Vai ter que me provar isso senhor Collins. 

Cast- Posso provar. Você vai ver.

Ele saiu da sala, e foi até a porta. Saiu de casa, o que me deixou um pouco nervosa, na verdade, me deixou com borboletas no estômago. Meu telefone tocou, era a rosa..

Ligação

Rosa- Só para dizer que você está sendo obrigada a ir ao shopping comigo hoje, quero você pronta as 15:00. 

Lívia- Sou realmente obrigada?

Rosa- Sim senhora, meu namorado é o lys vão, vamos passar para te buscar.

(Isso não era uma boa ideia, mas mesmo assim, eu confirmei. Desliguei e subi para o quarto).

Era 13:50, tinha tempo. Tomei um banho e coloquei uma calça preta rasgada nos joelhos, um croped cinza, que deixava amostra meus seios. Coloquei um salto alto preto, e passei um batom nude, acho que um vermelho ficaria muito puta né? Suspirei e passei o batom nude mesmo, olhei o horário no celular. 14:20

Ok, tudo certo. Arrumei minha bolsa, coloquei minha carteira com meus documentos e um pouco de dinheiro. Fui até a gaveta do meu armário e retirei meu babyliss do mesmo. Fui até ele banheiro e comecei a enrolar meus cabelos, ele estava batendo na minha bunda. Precisava cortar.

Ouvi o barulho da porta, provavelmente era ao Castiel. Suspirei. Sabia que era ele, então me virei para porta e esperei ele entrar. O mesmo passou pela porta sem olhar para mim, eu chamei sua atenção.

Lívia- Castiel.

Cast- Meu Deus! Cê é doida! Tá aí toda silenciosa, que susto!

Ele colocou a mão sobre o coração. Soltou um suspiro e olhou para mim, seus olhar passeou pelo meu corpo, parecia reparar em todas as minhas curvas. 

Castiel- Vai aonde assim?

Lívia- Vou sair com a rosa....o namorado dela e o...o...o lyssandre.

Ele fechou a cara. Desliguei meu babyliss e andei até ele. Ele estava emburrado, ele com aquele bico era a coisa mais linda do mundo. Ele se sentou na cama e eu fui atrás dele.

Lívia- Ah qual é? Prometo que vai ser só um filme.

Castiel- Hmm sei não hein!

Lívia- Já vi que não confia em mim.

Ouvi a buzina no carro lá embaixo no quintal e então saí do quarto, sem esperar sua resposta ou qualquer reação sua. Já era uma ótima prova, uma ótima prova de que ele gostava de mim. Nem em mim ele confia! Grrr! Ele me irrita tanto!

Bufei e abri a porta da sala. Rosa estava dentro do carro acompanhada de seu namorado e do lyssandre. Andei até ele e abri a porta, me sentei do lado do lys. Dei um sorriso.

Lívia- Oi gente.

Rosa- Já pensou no filme que vamos ver?

Lívia- Calma, eu acabei de chegar loka.

Lys- Romance não!

Lívia- Mas romance é bom, tem um filme novo que saiu a pouco tempo. 

Rosa- Acho que eu já ouvi falar....era O altar.

Lívia- parece ser um bom filme.

Lys- Se não for meloso de mais, estamos dentro.

??- Vamos deixar elas escolherem, mulheres....

Rosa sorriu, olhando para mim.

Rosa- então vai ser esse mesmo?

Lívia- Pode ser. 


Durante o caminho a rosa ficou falando com o namorado dela e eu fiquei conversando com o Lyssandre, ele estava bem.... diferente, sei lá. Lyssandre é realmente bem atraente, suspirei e olhei para ele, prendendo uma das mechas do meu cabelo atrás da orelha.

Lívia- E aquela música? Conseguiu terminar?

Lys- Eu até dei uma modificada, deixei ela melhor.

Lívia- Hmmm, eu quero ouvir!

Lys- Eu gravei, quer ver?

Ele esticou o fone em minha direção, eu sorri e me aproximei. A música era realmente boa, incrível. 

*Letra*     *nome: sozinho* 

As vezes no silêncio da noite, eu fico imaginando nós dois. Eu fico alí sonhando acordado, juntando, o antes o agora e o depois. 

Porque você me deixa tão solto? Porque você não cola em mim? Tô me sentindo muito sozinho, não sou nem quero ser o seu dono. É que um carinho as vezes faz bem.

*.....*

Lívia- Bem profunda né? Adorei, ficou muito boa.

Lys- Ah, obrigada. Nem está tão boa assim.





Chegamos no shopping e compramos nossos ingressos, o lys insistiu em pagar meu ingresso, e eu acabei cedendo depois de ele pedir bastante. Compramos pipoca e desta vez foi com o meu dinheiro, consegui convencer o lys de me deixar pagar. 

Compramos as cocas e esperamos nosso horário. Ficamos sentados nas cadeiras que eram próximas da sala do cinema.

Lívia- Espero que o Filme seja realmente bom.

Rosa- Talvez seja...

Lívia- Se for ruim, você vai estar me devendo 50 reais.

Rosa- Fechado!

Apertamos as mãos, estamos nos olhando como rivais. Isso tirou boas risadas dos meninos. 

*Sala 4, o filme começa em 2 minutos*

Era a nossa sala, o nosso filme. Entramos na sala. Rosa ficou do lado do namorado dela, e eu fiquei do lado do lyssandre. O filme era bem interessante, eu estava dividindo minha pipoca com o Lyssandre. 

Chegamos no meio do filme, e começou a ficar chato, a rosa está me devendo 50 reais, o filme era horrível e sem conteúdo.  Perdi meu tempo e meu dinheiro, com essa porcaria.

Me levantei, com a intenção de ir até o banheiro, para ver se o filme passava mais rápido. Abri as duas portas da sala de cinema e fui até o banheiro, lavei roupa rosto e as mãos. Me olhei no espelho e soltei um suspiro. Uma mulher entrou no banheiro e se dirigiu até a cabine do vaso, me retirei do local. Fiquei parada no corredor, que era um pouco antes da porta da sala de cinema. 

O filme estava realmente insuportável! A porta se abriu, e Quando eu olhei para trás, era o Lyssandre. Dei um sorriso meio torto.

Lívia- O filme é realmente péssimo.

Ele soltou uma risada gostosa.

Lys- Horrível, nunca assisti algo tão ruim!

Lívia- Da próxima, não deixe eu e a rosa escolher um filme. 

Lys- Com certeza! Nunca mais!

Ele se aproximou. Perto de mais, perto de mais! Ele deu um sorriso meigo, e percebi que ele continuava a se aproximar. Ele segurou minha mão, sem eu ter tempo de responder. Senti sua respiração próxima e então......







Continuo?



Notas Finais


Gente, eu juro que vou dar um up nisso, eh pq meu pai tirou a internet aqui de casa, e o 4g tá um lixo! Mas eu prometo postar o mais rápido possível!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...