História Meu Meio Irmão mais velho - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Kentin, Lysandre, Nathaniel
Tags Amor Doce, Castiel, É Noix
Visualizações 297
Palavras 1.915
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Continuo? Vcs quem sabe. Boa leitura.

Capítulo 7 - Interrompidos


Fanfic / Fanfiction Meu Meio Irmão mais velho - Capítulo 7 - Interrompidos

Quando percebi sua boca já estava colada na minha, e sua língua logo pediu passagem. Eu estava paralisada, não sabia o que fazer. Suas mãos estavam na minha cintura, e as vezes ele dava um aperto de leve. 

Dei uma leve empurrada nele, fazendo o mesmo se afastar. Eu estava corada, e um sorriso safado ainda estava estampado em seu rosto, ele foi muito invasivo, aquilo me deixou meio bolada. Ele não era assim. 

Lys- Desculpa, eu...eu não deveri....

Lívia- Está tudo bem.

Eu o interrompi, dei um sorriso torto, estava sem graça e completamente vermelha, será que ele sente alguma coisa por mim? Não quero que ele se engane, apenas quero ser sua amiga. Parei de sorrir, e parece que ele ficou receoso.

Lívia- Lys, eu não sei se você sente alguma coisa por mim....

Lys- Eu sinto Lívia, quero ser mais que seu amigo.

Lívia- Olha, você é um cara incrível, é realmente muito fácil se apaixonar por você. Você é cuidadoso e atencioso, um cara certo. Mas infelizmente isso não é recíproco, bem que eu queria que fosse, mas eu estou gostando de outra pessoa.

Lys- É o Castiel não é?

Lívia- E-eu não sei...

Não queria falar que era o Castiel, para ele não ficar chateado, o que eu menos quero é que eles briguem, ou deixem de ser amigos por minha causa. Suspirei. Lyssandre me olhava completamente indignado e indiferente, nunca quero receber um olhar daqueles na minha vida! A sensação foi horrível, me sinto péssima.

Lys- Fala de uma vez! É ele ou não Lívia!!!!?

Ele aumentou o tom de voz, o que fez meu corpo estremecer. 

Lívia- S-sim...é ele....

Lys- Sabia! eu sabia! 

Lívia- Lys, eu não quero ferir seus sentimentos. Realmente sinto muito.

Lys- Não sinta.

Ele andou de um lado para o outro, e eu ainda estava nervosa. Minhas mãos estavam sobre meu coração, que palpitava forte. Senti uma enorme vantade de chorar, mas não deixei que uma lágrima caísse. Ele parou de andar e me olhou, olhou para a porta do cinema e soltou um suspiro.

Lys- Avisa a eles que eu fui embora. Dor de cabeça.

Ele desceu as escadas e andou pelo salão do shopping. Me senti péssima. Não queria que tudo tivesse sido assim, séria mil vezes mais fácil se eu tivesse me apaixonado por ele. Agora estou em um grande jogo.




O filme acabou, eu expliquei para eles que o Lyssandre tinha ido embora porque estava com dor de cabeça, percebi que a rosa não acreditou muito, mas no fim eles esqueceram. Eu e a rosa comemos uma comida japonesa, enquanto o namorado dela foi ao mac. Depois de comer eles me levaram para casa. 

Abri a porta, e senti um cheirinho bom de comida. Abri um sorriso ao ver o Castiel de cueca box, com um avental amarrado naquele peitoral definido e lindo para um caralho, fazendo alguma coisa no fogão. Eu andei até ele e me encostei na parede.

Lívia- O que está fazendo?

Ele me olhou e deu um sorriso lindo. Soltou a colher que estava em sua mão e veio até mim, depositou um selinho nos meus lábio e voltou a se concentrar no fogo.

Cast- nesta panela aqui eu fiz um brigadeiro, e nessas outras são.... arroz, feijão, Strogonoff de carne e batata frita.

Lívia- O cheiro está maravilhoso! 

Cast- "espero que o gosto também"

Ele se virou para mim e de maneira involuntária meus olhos foram em direção ao seu peitoral, virei os olhos e soltei um suspiro. Andei em direção a sala. Ele era lindo pra caralho, da vantade de pular encima dele e cometer loucuras! O-o que eu estou falando?! Ouvi uma risada sua da cozinha, mas apenas ignorei. 

Deveria parar de ser santinha por um momento, botei a cabeça pra funcionar, ele não está jogando? Então vou jogar também! Me levantei do sofá e subi as escadas. Abri a gaveta do meu armário e peguei a langerie que a Carmem me deu, vesti ele, e coloquei um avental amarrado na cintura.

Desci as escadas e fui em direção a cozinha. Cheguei do lado dele e peguei a colher que estava em sua mão, peguei um pouco do que estava na panela e experimentei. Estava uma delícia. Ele me olhou, senti seus olhos sobre mim, na verdade sobre o meu corpo. Ele ficou paralisado, eu me aproximei mais.

Lívia- O que foi? 

Cast- Ah meu Deus, você só pode tá de brincadeira!

Ele pegou a colher da minha mão e jogou ela dentro da pia, ele me empurrou com força contra a parede e sua boca veio em direção ao meu pescoço. Minhas mãos estavam na sua nuca, enquanto eu arranhava o local de leve. 

Ele me deixou um chupão, e sem querer eu soltei um gemido. Isso chamou a atenção dele para a minha boca, ele me deu um beijo quente, parecia querer muito mais. Ele estava pressionando seu membro contra a minha intimidade, sentia sua excitação, dava pra perceber que ele realmente me amava, já estava até duro. 

Passei a mão por ele, tirando um gemido do mesmo. Ele deu um sorriso.

Cast- Você está tão safadinha Lívia. 

Lívia- Você não viu nada ainda. 

Ele me empurrou para atrás, fazendo eu cair sobre a cama, ele abre minhas pernas de maneira bruta. Eu estava de calcinha, ele aproximou sua boca, lambendo minha intimidade por cima da calcinha, o que resultou em bons gemidos da minha parte.

Ele passou as mãos pelas minhas coxas, e estava pronto para tirar minha calcinha, ele estava concentrado naquilo, talvez ele quisesse ver como eu era ali em baixo. 

Castiel on

Seguro a calcinha dela pela barra. Meus olhos estão grudados nela, quero saber se ele é tão gostosa quanto eu pensava. Pincelei meus dedos por cima do pano fino da sua calcinha que não escondia o quanto ela estava molhada, agradeci por isso.

Quando eu ia puxar a calcinha, eu ouvi um barulho na sala, meus olhos foram levados até a porta do quarto e ela fez a mesma coisa.

??- CRIANÇAS CHEGAMOS!

LOGO AGORA? AGORA MÃE? PORQUE NÃO AVISOU QUE IRIA VIR UM DIA ANTES DO QUE TINHA FALADO?

Olhei para a Lívia, e ela estava completamente vermelha, já disse que ele fica linda corada? Sorri para ele, e soltei suas pernas. Ela soltou um gemido baixo. Ela só pode tá de sacanagem. Subi encima dela, olhando em seus olhos. 

Castiel- Não geme assim....se não vou te foder agora e com todo mundo dentro dessa casa.

Ela sorriu, eu estava segurando ela pelas pernas, e com meu rosto completamente grudado no meu. Puxei ela pela mão e subimos as escadas devagar, não queria que minha mãe visse ela desse jeito, ela ficaria muito envergonhada.

Entramos no quarto e eu tranquei a porta, empurrei a mesma encima da cama e ataquei aqueles lábios maravilhosos, macios e quentes. As mãos dela estavam passeando pelo meu peitoral, o que me deixava maluco. Ela arranhou com força o local, mordendo o lóbulo da minha orelha. Soltei um gemido de excitação.

Lívia on

Ele soltou um gemido e pressionou o seu membro contra minha intimidade, gemi baixo. Não perdíamos o contado visual, ele olhava em meus olhos e eu nos dele, seus lábios foram em direção ao meu pescoço, deixando chupões e mordidas pelo local, aquilo com certeza seria difícil de esconder no dia seguinte, mas não estava me importando tanto.

Ele passou as mãos sobre os meus ombros, na intenção de retirar o meu sutiã. Ele desceu as alças e estáva pronto para levar a sua boca até os meus seios, mas alguém forçou a porta, na intenção de abri-las.

Márcio- O QUE ESTÃO FAZENDO AI DENTRO? ABRAM ESSA PORTA AGORA!

Castiel olhou para mim, revirando os olhos, eu sorri, me levantei da cama na maior calma, lhe dei um selinho.

Lívia- coloca uma roupa de dormir, bagunça o cabelo e vai abrir a porta pra ela. Vou fingir que estava tomando banho.

Entrei no banheiro, sentindo seu olhar me seguir até a porta se fechar. Certeza que estava olhando para minha bunda, sorri ao fechar a porta. Abri o chuveiro e aproveitei para tomar um banho quente, precisava relaxar, é muita informação pra uma pessoa só.

Castiel on

Abri a porta, revirando os olhos.

Cast- O que é?

Márcio- Aonde está minha filha!?

Castiel- Tá tomando banho cara.

Márcio- E porque está porta está trancada?!

Minha mãe segurou ele pelos ombros, sendo gentil.

Carmen- Pare de pressionar as crianças assim, eles não estavam fazendo nada. 

Ela piscou pra mim. Márcio não tinha o que fazer, nem muito menos o que responder, apenas bufou e saiu do quarto. Minha mãe se aproximou e me puxou pelo braço.

Carmen- Aconteceu alguma coisa?

Cast- Ia Acontecer, mas você chegou antes!

Carmen- Droga, não foi minha intenção!

Cast- Porque não avisou?

Carmen- Eu estava sem sinal dentro do carro.

Cast- Agora deixa pra lá.

Carmen- Vou pro quarto acalmar o Márcio, até mais filhinho!

Fechei a porta revirando os olhos. 

Lívia on

Ouvi a conversa que ele teve com a mãe dele atrás da porta, não me importei muito sei que ela está fazendo isso pelo meu bem, ela sabe que eu gosto do Castiel, e agora eu sei que ele sente o mesmo.

Ele fechou a porta e eu saí de trás da parede do banheiro. Quando ele virou seus olhos ficaram vidrados nos meus, eu sorri tímida. Ele me olhou de cima para baixo, eu estava de toalha. Ele sorriu e deu um passo em minha direção, mas eu cortei ele antes.

Lívia- Nem vem, meu pai está em casa seu louco!

Corri para o closet e me tranquei lá. Coloquei um pijama, mas não coloquei calcinha nem sutiã, estava só com o pijama. Abri a porta e ouvi o barulho do chuveiro, provavelmente ele estava no banho, sem me importar eu me joguei na cama dele, e me virei de lado me cobrindo sentindo o seu cheiro sair da coberta. 

Eu acho que eu cochilei, quando eu percebi ele tinha se deitado do meu lado e me envolveu com seus braços, me puxou para ele e depositou um beijo no meu pescoço. Sorri e apaguei novamente.



??- Ei, princesinha, acorda!

Senti alguém passar a mão nos meus cabelos, fazendo um cafuné. Eu sorri ao perceber a maneira que fui acordada, estou me sentindo amada novamente, e confesso que isso é muito bom.

Lívia- Bom dia.

Passei meus braços pelo seu pescoço e o abracei. Nos separamos e ele depositou um beijo quente nos meus lábios, que pediram por mais. Puxei ele novamente, sem esperar ele responder, enfiei minha língua em sua boca, ele logo correspondeu. Ele parou o beijo com um selinho e me fez um carinho no rosto.

Cast- Estou pensando em te levar a um lugar, vamos?

Lívia- Depende....

Cast- Depende de que?

Lívia- De você, vai que tu me lava pra um motel.

Ele deu uma gargalhada gostosa.

Cast- Não madame, eu vou levá-la para comer em um restaurante.

Lívia- Que chique Mona, vamos.

Me levantei e entrei no banheiro, prendi minha cabelo em um coque alto e fiz minha higienes. Entrei no closet e coloquei uma calça clara, completamente rasgada com um croped braço, maravilhoso que deixava meus seios saltados. Coloquei um salto cor de pele e saí do closet, Castiel estava arrumado, ele estava com uma calça preta rasgada nos joelhos uma blusa preta e seus famosa jaqueta de couro por cima.

Seus cabelos estavam presos, com alguns fios soltos, o que deixava ele realmente sexy e atraente. Ele me olhou de cima para baixo e sorriu, me segurou pela cintura e me deu um beijo, passei meus braços em volta do seu pescoço e o puxei pra mais perto, tomando seus lábios. Finalizei o beijo com um selinho e então saímos do quarto, indo até a sala para sair de casa.

Cast- Estamos saindo, mãe!

Carmen- Divirtam-se!





Bjuss




Notas Finais


Espero que tenham gostado, comentem se devo continuar.... continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...