1. Spirit Fanfics >
  2. Meu melhor amigo hétero. - Jikook >
  3. Capítulo dezoito.

História Meu melhor amigo hétero. - Jikook - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Oiee tudo bom?


Boa leitura (^w^)




(Revisado)

Capítulo 18 - Capítulo dezoito.


Fanfic / Fanfiction Meu melhor amigo hétero. - Jikook - Capítulo 18 - Capítulo dezoito.

Dois anos haviam se passado. Jungkook, Jimin e os outros estavam em seu segundo ano de faculdade, menos Jin, que já estava em seu quarto ano.

Nas férias da faculdade, Jennie e Jungkook foram para a casa de praia dos pais do garoto e ficaram lá por dois longos meses. Jungkook já não suportava mais ficar perto daquela garota, mas sabia que logo logo eles estariam morando juntos, não por sua escolha. Como o combinado, saíram de lá noivos. Jungkook nunca imaginou que janeiro e fevereiro poderiam ser tão chatos como foram naquele ano.

Roseanne estava eufórica por causa do casamento, planos para cá e para lá. Ela estava mais animada do que o próprio noivo, que só estava interessado em completar seus três anos de faculdade.

Durante o ano que se passou, Jungkook perdeu seu amor incondicional por Jennie e começou a entender mais seu coração. Ele sentia que naquele mesmo dia do próximo ano, em vez de Jennie vir em sua direção com um buquê de flores, seria Jimin. Ele imaginava Jimin de terno branco ou azul, caminhando em sua direção com uma orquídea em sua mão, a flor preferida de ambos desde crianças.

Jimin sabia sobre o casamento, se sentia cada vez pior. Ele sabia que não poderia amar Jungkook, de algum jeito, ele sentia isso. Ele sentia que o universo e tudo que há nele, estão contra si e sua felicidade. Suas visitas na psicóloga o ajudaram muito, mas não tiraram aquela vontadezinha de sumir toda vez que lembrava de seu amado com Jennie. Era doloroso? Sim, mas ele tinha que aguentar. Se não fosse por ele mesmo, seria por Jungkook.

Hoje seria o dia em que Roseanne e Jennie iriam até uma loja de vestidos de casamento para acharem "O vestido perfeito". Jungkook insistiu em ir junto, mas sua mãe dizia que ver o vestido da noiva antes do casamento iria dar azar. E sempre que ela dizia essa frase, a vontade de ir ficava cada vez maior dentro do moreno. "Talvez um azar não seja uma má idéia." – pensava Jeon.

Jongdae e seu namorado se ofereceram para acompanharem Jungkook na loja de ternos para comprarem um que ele iria vestir no tão "esperado" dia.

Quando chegaram na loja, foram atendidos por um senhor de meia idade.

— Boa tarde, ternos para os três senhores? – perguntou o homem de cabelos brancos.

— Sim, queremos ver ternos pretos e azuis. – respondeu Chen educadamente.

O senhor os guiou para os fundos da loja, era uma loja chique, até nos fundos. No caminho, Jungkook não parava de resmungar.

— Terno é terno. Não sei por quê tenho que escolher um, é tudo igual! – falou e Minseok deu uma risadinha.

Depois que os ternos foram experimentados e comprados, saíram da loja e resolveram dar uma volta de carro.

— Eu não quero me casar com ela, Chen! – reclamou o mais novo.

— Eu sei disso, Kook. Mas você sabe como nossa mãe é, e parece que nosso pai está de acordo com a decisão dela. – comentou com certa dúvida.

— Eu não gosto dela. – comentou Minseok.

— Nem eu. – disse o mais novo dali bufando.

Ainda faltavam resolver muitas coisas daquele casamento, como: escolher os padrinhos; fazer a lista de convidados; contratar um padre ou um pastor; alugar o local que será a festa, entre muitas outras coisas. Só de pensar que teria que passar mais tempo com aquela garota para resolverem tudo isso, Jungkook já queria pular de uma ponte.

Jimin estava em sua casa enquanto fazia sua lição. Ele havia entrado em uma faculdade de nutrição em Seul. Ele estava muito feliz que tinha conseguido 100% de bolsa para estudar nessa faculdade, a mais famosa da cidade. Park estava em sua sala debruçado sob os livros enquanto escrevia uma redação, ouviu a campainha ser tocada e se levantou do chão com dificuldade. Abriu a porta e encarou Jungkook do lado de fora. O convidou para entrar.

— Oi Kookie. O quê faz aqui? – perguntou Jimin.

Desde que ambos entraram em suas faculdades, eles não ficavam muito tempo juntos, e isso os matava de saudades um do outro. Sempre estavam estudando ou coisa do tipo, mas isso nem sempre impedia dos dois ficarem juntos por algum tempo.

— Oi. Eu vim te entregar algo. – sorriu e entregou um envelope dourado para o outro.

Jimin viu o envelope dourado com um laço da mesma cor. Abriu o mesmo e leu a carta que estava ali dentro.

"Podemos contar com sua presença em nosso casamento?" – estava escrito no fim do papel.

— Só que em vez de um convidado normal, – pausou e abraçou o corpo do outro – quero que seja o padrinho. – completou. 

Jimin estava em choque, Jungkook o queria como seu padrinho de casamento? Sério isso?

Park estava sem palavras, não sabia se chorava até dormir em sua cama ou aceitava sorrindo.

— É claro que eu quero, Kookie. – concordou sorrindo.

— Você não sabe o quanto isso me deixa feliz. Será no dia 18 de junho.

Jimin sorriu, mas por dentro estava com uma forte dor no coração. Jimin só não sabia que Jungkook também sentia essa dor.

— Eu estava com saudades. Não nos falamos faz alguns dias. – comentou Jeon enquanto se soltava do abraço com cuidado.

— Sabe como a faculdade de nutrição é difícil; inclusive para mim, que se eu não me esforçar o suficiente, perco a bolsa. Sua faculdade também não é nada fácil, não.

— É verdade. Mas vamos falar de outra coisa. Olha o que eu trouxe aqui! – tirou uma sacolinha de cima da mesa, Jimin nem tinha a visto com Jungkook.

— O que é?

— Sorvete de chocolate! – sorriu – Que tal um filme enquanto devoramos esse pote inteiro? – sugeriu.

— Sabe que isso não é uma má idéia? – entrou na cozinha e pegou duas colheres.

Ambos se sentaram no sofá de Jimin e ligaram a TV, antes que colocassem em algum filme, viram uma notícia importante passando em um dos canais abertos.

"— Estamos com notícias urgentes! Dez presos fugiram da cadeia ontem de noite, e os policiais deram suas faltas hoje pela manhã. Muitos acham que os detentos fugiram pelo portão da frente, vestidos com roupas de policiais e passaram despercebidos, dado que algumas fardas sumiram! Entre eles estão: Lee Dakhao; João Paulo; Min Dongyul..." – antes que a mulher terminasse de falar, Jungkook tirou dali e ligou a Netflix.

— Esses policiais são burros, em? Como eles não perceberam DEZ pessoas saíndo juntas pelo portão da frente com comportamentos estranhos e não perceberam nada? – comentou Jeon.

— Vai saber? – começaram a tomar sorvete quando filme começou.

Porém, o que eles não sabiam, era que entre esses dez detentos que fugiram, um deles era Kim Kwan.

Os meses foram se passando e cada vez o casamento estava mais próximo. Os detalhes que faltavam estavam quase prontos e estava tudo em seu perfeito estado, se não fosse por um Jungkook surtando no quarto.

— Cada coisa que me aparece! – enfiou o rosto dentro do travesseiro e deu um grito alto.

— Gritar não vai cancelar o seu casamento. – disse Minseok entrando no quarto e se sentando na cama ao lado do cunhado.

— Seok, eu não quero isso. Minha mãe quer, eu não. Eu sempre sonhei em viver um conto de fadas onde eu era o príncipe encantado que percorreria montanhas para salvar minha princesa e nós viveríamos felizes para sempre. – deitou a cabeça no colo do outro, este que começou um carinho nos cabelos de Jungkook.

— Todos nós queríamos viver em um conto de fadas, talvez fosse mais fácil correr atrás de uma princesa amada do que enfrentar os problemas do nosso dia-a-dia. – sorriu fraco – Mas sabemos que mudar a vida é algo complicado, às vezes temos que fazer o que ela quer, mesmo que seja contra nosso gosto. Nem sempre fazemos o que queremos; mas também se ficarmos sempre correndo atrás de uma princesa, sem lutar para conquistarmos o que queremos, nunca iremos conseguir. A vida significa sacrifíco, às vezes sacrifícios bons e às vezes ruins. Mas temos sempre que seguir em frente com a cabeça erguida e ter fé que dias bons virão. – sorriu de novo – Como dizem lá no Brasil: levanta a cabeça princesa se não a coroa cai. – ambos gargalharam.

— Chen tem muita sorte de ter você como namorado. – comentou depois de regular sua respiração.

— E eu tenho sorte de ter ele.

— Como é ter relações homossexuais? – se levantou do colo do outro e ficou sentado.

— Como assim?

— Como é o relacionamento de vocês?

— Ah, sim. É muito bom, é perfeito.

— Como descobriu que gostava de homens e não de mulheres?

— Quando eu descobri que me apaixonei pelo meu melhor amigo. Mas ele era hétero, então tentei para de ter sentimentos por ele, e foi quando eu conheci seu irmão. Ele me ajudou quando eu precisei e sempre estava comigo, então depois de alguns meses, me vi apaixonado por Jeon Jongdae. – seus olhos brilharam.

— E como descobriu que estava apaixonado por seu melhor amigo?

— Porque eu estava louco por sua atenção, eu fazia de tudo para que ele me notasse, mas não como amigo e sim como namorado. Eu o mandava mensagens o dia inteiro e sentia muito ciúmes dele quando estava com alguma mulher ou algum homem, mesmo ele sendo hétero. E entre muitas outras coisas.

— Aí está você! – disse Chen entrando no quarto – Lembra que temos um encontro duplo com Chanyeol e Beak?

— Eu esqueci completamente. Vou me arrumar agora. – Minseok saiu correndo do quarto do mais novo e foi até o de seu namorado.

— Do que estavam conversando? – perguntou Chen, com uma sombrancelha levantada.

— Nada não. Não precisa ficar ciúmes.

— Ciúmes? Xiumes? – pensou um pouco – Xiumin!

— O quê? – perguntou Jungkook confuso.

— Fazia um tempo que eu estava procurando um apelido pro Minseok, mas não conseguia nada. E você me deu uma ótima idéia, porque aquele lá é mais ciumento do que qualquer um. Vou indo, se cuida. – saiu e fechou a porta.

Jungkook deitou em sua cama e encarou o teto pensando em tudo o que ele e Minseok conversaram naquele tempinho juntos. Estaria Jungkook gostando de Jimin?

Um ano depois

18 de junh

O dia havia chego. O dia de seu casamento.


Notas Finais


Postei hoje porque amanhã não terei tempo nem para mim.


Obrigada por ler <3



Se você gostou, deixe um coraçãozinho e um comentário para me incentivar a continuá-la.
(。♡‿♡。)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...