1. Spirit Fanfics >
  2. Meu melhor amigo, não, meu amor (HashiMada - MadaHashi) >
  3. Capítulo Único

História Meu melhor amigo, não, meu amor (HashiMada - MadaHashi) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Uma one-shot bem basiquinha mesmo


Boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Madara Uchiha, um prodígio de seu clã. Despertou seu Sharingan enquanto era jovem, tinha habilidades excepcionais. Ele se arrependia tanto por ter encontrado aquele menino, Hashirama Senju, naquele lago... Por que isso aconteceu..? Pensava ele todas as vezes que iria dormir ou acordava e até mesmo quando treinava. O moreno só despertou seu Sharingan por causa do amor que ele sentia pelo seu melhor amigo e amor da sua vida.

FlashBack ON

A família de Madara tinha descoberto que ele se encontrava com um garoto em um lago, e pior ainda, ele era um Senju. Os Senjus era um dos clãs rivais dos Uchihas. Seu pai o obrigou a seguir Hashirama e, caso ele desconfiasse de algo, o matasse, mas ele não podia, o Senju era importante, era a pessoa que carregava o mesmo sonho que o Uchiha de alcançar a paz! O moreno decidiu que não iria matar seu amigo. Seu pai e irmão foram com ele ao lago então ele teve uma ideia de escrever uma mensagem numa pedra para Hashirama fugir.

– Eu sei que estranho, mas que tal jogarmos as pedras para nos cumprimentar? – Disse Madara com uma expressão seria.

– Sim. – Hashirama disse tirando a pedra de sua roupa.

Quando ele pegou a pedra que Hashirama o jogou viu que os dois tinham tido a mesma ideia. Na pedra que o Senju lhe passou estava escrito “Armadilha, corra!”, e ele logo entendeu que a família do pardo também havia descoberto.

– Hasirama... Foi mal, não posso ficar hoje. Lembrei que hoje eu tenho uns negócios pra fazer. – O moreno disse tentando disfarçar e acenando com a mão.

– A-ah, é mesmo? Então eu vou pra casa. – Hashirama disse também tentando disfarçar.

Eles iriam embora quando suas famílias apareceram. O Uchiha mais velho começou a lutar com o Senju mais velho e seu irmão, Izuna Uchiha, lutava com o Senju mais novo. Os mais velhos não queriam que seus filhos fossem mortos, então, lançaram suas armas para o inimigo mais novo. O Uchiha mais velho para Tobirama e o Senju mais velho para Izuna. Mas, antes das armas poderem encostar em um dos dois foram paradas por pedras que foram jogadas por Madar e Hashirama. Os dois amigos pularam no lago ficando na frente de seus irmãos olhando um para o outro.

– Não perdoarei ninguém que tocar no meu irmão! Não importa quem seja! – O moreno disse ainda na frente de Izuna olhando para Hashirama.

– Eu digo o mesmo! – Hashirama disse na frente do grisalho olhando no fundo dos olhos do Uchiha.

– Ei, Hashirama... – Disse Madara.

– O que foi? – Diz o Senju desfazendo sua posição de defesa.

– Aquele sonho tolo que tivemos... Talvez não seja possível... Alcança-lo... – Disse o Uchiha de cabeça baixa.

– Madara... Você...! – O Senju estava imóvel, não podia acreditar no que estava acontecendo.

– Foi por pouco tempo, mas foi divertido... Hashirama. – Madara parecia firme em suas palavras, mas por dentro... estava muito confuso, uma bagunça que era impossível se acostumar, mas também não conseguia organizar.

– Três contra três... E aí? Temos chances contra eles, Madara? – O pai de Madara se pronunciou.

– Não... Hashirama é mais forte que eu. Se lutarmos agora, perderemos.

– Alguém mais forte que o meu irmão?! – Disse Izuna surpreso.

– Entendo, não imaginava que fosse tão forte assim. Vamos recuar! – Diz o Uchiha mais velho.

– Madara! – Hashirama grita. – Você... não desistiu mesmo, né? Você finalmente chegou ao mesmo ponto que eu...! – Diz desesperado. Não queria perder seu amigo e nem que ele perdesse a esperança.

– Você é um Senju! Eu queria que as coisas fossem diferentes... Meus rmãos foram mortos pelos Senjus. E os seus irmãos, pelos Uchihas... Portanto, não precisamos mostrar emoções um ao outro. Na próxima vez que nos encontrarmos, será no campo de batalha... Hashirama Senju. – Madara disse de costas para Hashirama e o fazendo ficar chocado com aquelas palavras. – Eu sou... Uchiha Madara. – Ele se virou para Hashirama mostrando seu Sharingan que acabará de despertar deixando seu pai e irmão felizes e orgulhos enquanto os Senjus ficaram surpresos. Hashirama já sabia o que o despertar do Sharingan significava.

Após aquilo, os dois treinavam se fortalecendo a cada dia. Todas as vezes que se encontravam eles lutavam, sem espaço para conversas ou qualquer coisa do tipo. Madara tinha decido apagar seu amigo de sua vida para sempre e Hashirama havia percebido esta decisão, mas ele não podia morrer assim, ele tinha que alcançar a paz. Eles estavam cada vez mais longe daquele sonho “tolo”. Haviam cada vez mais números de mortos, estava tudo fora de controle. Sem perceber, os dois foram crescendo e se tornaram os lideres de seus respectivos clãs.

Numa batalha que Madara duelava contra Hashirama e Izuna contra Tobirama, seu irmão foi atingido pelo ataque “Corte do Deus do Trovão Voador” do grisalho. Ele ficou muito ferido, Madara percebeu e foi ao encontro de seu irmão deixando de lado a luta contra o Senju.

– Izuna! – Madara diz se servindo de apoio para o Uchiha mais novo. – Aguente firme! Eu juro que vou te salvar! – Estava se preparando para sair daquele campo de batalha quando Hashirama apareceu em sua frente. O Senju mais velho levantou sua espada. – Hashirama...

– Madara... Você não pode vencer. – Ele joga sua espada deixando ela cravada no chão. Hashirama não queria que seu sonho acabasse ali mesmo. – Por que não acabamos com isso? Se os dois clãs mais poderosos, os Uchihas e Senjus, sejuntarem... As nações vizinhas não conseguiriam encontrar outros que fossem páreos para nós. Eventualmente, as batalhas cessariam... Vamos... – Ele levanta sua mão para Madara apertar e, assim, concluir um acordo de paz. Madara estava prestes a apertar a mão do Senju e fechar o acordo, mas Izuna o parou.

– Não... irmão... – Izuna diz e tosse sangue logo em seguida.

– Izuna! – Diz Madara preocupado.

– Não se deixe enganar por eles! – Tosse sangue novamente.

– Izuna! – Madara diz repreendendo seu irmão, mas preocupado.

– Você se esqueceu que esses caras mataram a todos do clã Uchiha? – Hashirama se mantém firme os olhando. O Uchiha mais velho olha ao seu redor vendo uma grande parte do seu clã mortos ou feridos gravemente, ele joga uma bomba de fumça e sai com Izuna dali.

Madara cuidou de Izuna, seus ferimentos eram muito graves e ele não aguentou, mas, antes de morrer, ele deu seus olhos para o moreno e foi embora, para sempre, deixando Madara sozinho. O Uchiha despertou o conseguiu o Sharingan eterno e, então, foi para o campo de batalha lutar contra os Senjus. Eles lutaram, dia após dia até Madara cair. Tobirama estava prestes a dar o último golpe, mas Hashirama o para.

– Por que irmão? Essa é a nossa chance!

– Não deixarei que encoste nele. – Hashirama diz fazendo o Senju mais novo ficar surpreso. Em seu olhar estava decidido e furioso.

– Apenas faça isso rápido e indolor, Hashirama. Seria uma honra... ser morto por você. – Disse Madara caído no chão.

– Não precisa bancar o durão. Se eu matar o líder do clã Uchiha... Todos os jovens Uchiha que te admiram irão fazer uma vingança.

– Não há mais ninguém com essa coragem entre os Uchihas. – Madara diz ainda caído.

– Não, com certeza tem. Talvez não agora, mas no futuro terá. – Diz o Senju mais velho ajoelhado ao lado do Uchiha. – Vamos... Por que não terminamos essa guerra? Fizemos uma promessa, não é? Para criar uma vila perfeita um dia. Não podemos voltar aos dias que jogávamos pedras juntos?

– Isso é impossível. Você e eu não somos mais iguais. – O moreno diz se lembrando do dia em que eles falaram onde construiriam a vila que queriam. – Eu não tenho mais nenhum irmão. Eu já não tenho mais nada pra proteger. E... eu não posso confiar em vocês.

– Então, como posso te convencer em confiar em nós? – O pardo diz ainda ajoelhado esperando a resposta do Uchiha que olha para o céu.

– Há só um jeito de mostrarmos nossos verdadeiros sentimentos um para o outro... Ou você mata seu irmão... Ou tira sua própria vida. Então ficaremos quites e eu poderei confiar no seu clã. – Disse Madara, ele sabia que o Senju não iria fazer nem um nem outro, mas, mesmo assim, resolveu falar. Já Hashirama, se sentiu aliviado, pois ele sabia que o Uchiha carregava a mesma dor de perder um irmão mais novo e, por isso, ele deu outra opção além de matar Tobirama.

– Está dizendo para ele matar seu irmão ou cometer suicídio?! – Um Senju que Madara não conhecia se pronunciou. – Como se atreve a falar algo tão ridíc- – Hashirama o interrompe levantando a mão para ele se calar.

– Eu concordo. Isso é loucura! O que você vai fazer irmão? Vai me matar? Oi quer morrer por causa da loucura dele? Que tolice. Não dê ouvidos a ele, irmão! – Tobirama diz indignado. Hashirama se coloca de pé.

– Obrigado, Madara. De fato, você é um homem amável. – Diz o pardo tirando sua armadura a deixando cair no chão e pegando sua kunai. – Ouça, Tobirama. Estas serão minhas últimas palavras, grave-as no seu coração. – Disse com a voz firme.

– Irmão...!

– Palavras pelas quais vou dar a minha vida. Todos em nosso clã devem fazer o mesmo. – Diz o Senju mais velho apontando sua kunai para sua barrigada. – Após minha morte, não matem Madara. Os clãs Uchiha e Senju estão proibidos de lutar entre si. Jurem isso agora. Façam com que seus pais e netos ainda não nascidos jurem também! – Hashirama completou sua frase com a voz firme sem nemhum traço de arrependimento pela sua escolha, logo em seguida abre um sorriso de lado sem mostrar os dentes. – Adeus. – Ele deixou uma lágrima escapar, mas estava feliz. Feliz, pois uma mudança começaria, uma pequena, mas que ele sempre esperou. Estava prestes a se esfaquear quando Madara o para segurando sua mão. Todos ficaram surpresos, inclusive Hashirama que ficou sem reação nenhuma.

Madara percebe naquele exato momento que o amava. Não como amigo ou irmão, mas sim como o amor da sua vida. O moreno quis abraça-lo e beija-lo ali mesmo, mas não tinha certeza dos sentimentos do Senju. Ele estava confuso, mas não demonstrou isso. Ele não queria que o pardo fosse embora e o deixasse como seu irmão fez e quando ele viu Hashirama quase se matando seu estomago revirou e sentiu uma vontade imensa de chorar, mas ele viu aquela lágrima, aquela maldita lágrima o fez desmoronar não aguentando e impedindo o suicídio do Senju.

– Basta... – Diz o moreno segurando na mão do Senju mais velho. – Já testemunhei sua bravura.

Depois disso os clãs Senju e Uchiha fecharam o contrato de paz. Eles começaram a construir a vila em uma perfeita paz. Madara era uma pessoa boa que gostava de ajudar as pessoas, mas graças ao seu rosto um pouco hostil, as pessoas se assustavam muitas vezes. Já Hashirama tinha uma expressão calma e sabia lidar melhor com as pessoas. O amor de Madara pelo amigo de infância foi aumentando cada vez mais, ele queria dizer tudo claramente para o Senju, mas tinha um certo receio. A paz reinou por bastante tempo, outros clãs como o Sarutobi e queriam se unir a eles. Madara deu o nome da vila de Konoha “A Vila Oculta da Folha”. Com o tempo os Senhores Feudais queriam ter uma reunião com o fundador de Konoha para decidir quem iria liderar a vila. Estava tudo voltando ao normal, não, estava melhor do que o normal! Ou era o que os dois pensavam... Tobirama e Hashirama estavam conversando sobre quem seria o Hokage e Tobirama disse algumas coisas desagradáveis de Madara que escutou tudo. Madara conversou com seu clã, ele explicou que se Hashirama fosse o Hokage, provavelmente, Tobirama seria o próximo e ele temia a aniquilação Uchiha, então, ele disse que queria se rebelar e deixar a vila junto a todos. Mas, seu clã não o deu ouvidos e, se sentido traído, Madara deixou a vila sozinho. Hashirama tinha virado Hokage, mas não podia impedir que o Uchiha fosse embora, então, o deixou ir.

FlashBack OFF

Durante esse tempo sozinho o moreno pôde se fortalecer mais ainda conseguindo controlar a raposa de nove caudas e o Susanoo completo. Mas, Hashirama, se sentia sozinho, ele estava triste, mas tinha que manter a vila, então se concentrava mais em seus afazeres. O Uchiha finalmente volta para a vila, mas não para apreciar como ela havia mudado e sim para destrui-la. O Senju não queria lutar contra Madara e muito menos mata-lo, mas pelo bem da vilaque os dois se esforçaram tanto pra construir e pela sua posição de Hokage não teve muita escolha. Eles lutaram e lutaram e lutaram até os dois ficarem exaustos. Madara e Hashirama estavam muito cansados, mas Madara não queria desistir e Hashirama não podia deixar o Uchiha machucar ninguém, então... o Senju deu o último golpe, tirando a vida de Madara. Neste momento o pardo percebeu o porquê ele não se sentia bem quando o moreno foi embora. “Eu o amo...” Pensou Hashirama deixando suas lágrimas escorrerem e pingarem no rosto do Uchiha. Ele tentava falar algo, mas não conseguia, as palavras não saiam de sua boca, estavam entaladas em sua garganta. Vendo que não conseguiria nada fechou seus olhos e começou a chorar mais ainda, ele gritou, se bateu, e por fim... beijou Madara. Ele beijou de novo e de novo, mas estavam frios, aqueles lábios, estavam gelados. O Senju ficou desesperado, ele nunca quis isto, nunca quis que isto acontecesse, nunca quis que seu primeiro amor morresse, muito menos em sua frente e, menos ainda, pela suas mãos. O Uchiha estava acordado, ele ficou envergonhado, mas seu rosto não se coloriu de vermelho. O moreno estava com medo e vergonha, mas, acima de tudo, ele estava feliz, muito feliz, ele poderia morrer em paz. “Finalmente minha hora chegou...” Pensou Madara, mas ele não quis dizer que sua hora de morrer chegou e sim que sua hora de brilhar chegou. Ele usou o Izanagi para poder reviver e, depois que Hashirama desmaiou, ele foi embora.

Anos se passaram e o corpo de Madara não tinha sido encontrado. Hashirama se casou com Mito Uzumaki por ela ter aceitado que selasse a raposa de nove caudas nela, ele morreu de envelhecimento, pois nenhum ninja conseguiu o derrotar. Tobirama assumiu o posto de segundo Hokage, passando o posto de terceiro Hokage para Hiruzen Sarutobi e depois para Minato Namikaze, Hiruzen voltou a ser o Hokage pela morte precoce do Yondaime, mas depois de sua morte tiveram que escolher o quinto Hokage, Tsunade Senju.

A Quarta Grande Guerra Ninja chegou e todos lutaram com tudo que tinham. O Senju finalmente reviu o Uchiha, mas o moreno não estava pra papo. Foi revelado que Naruto Uzumaki era a criança da profecia e que era a reencarnação de Ashura e Sasuke a reencarnação de Indra. Muitas coisas aconteceram, Madara descobriu que todo esse tempo ele tinha sido manipulado pelo Zetsu para reviver Kaguya Otsutsuki. Todos os mortos foram liberados do Edo-Tensei e Madara morreu de novo. Mas, antes que se fossem pra sempre de novo, Hashirama correu até seu amigo que estava caído no chão e o abraçou.

– O-o que você tá fazendo?! – Disse Madara se lembrando do dia em que o Senju lhe beijou.

– Eu só... sinto sua falta. – Hashirama diz deixando lágrimas rolarem pelo seu rosto.

– Hashirama... – O Uchiha o chama e o pardo vira sua cabeça devagar para olha-lo nos olhos.

– Sim?

– Hum... Eu... – O moreno tomou um tom rosado em seu rosto, mesmo estando morrendo. – Te amo... – O Senju arregalou os olhos e apertou mais o abraço. Ouviu um grito de dor. – VOCÊ QUER ME MATAR?! Tá apertando muito forte! – Hasshirama apenas sorriu e o beijou ferozmente.

– Eu também te amo, Madara.

Madara tinha ido embora para sempre, mas deixou uma coisa, uma coisa que só um Uchiha poderia achar e que só um amor verdadeiro poderia desvendar o que era. Foi assim que o moreno se foi, deixando tudo e todos para trás. Logo depois, Hashirama foi liberado por completo do Edo-Tensei.

Quem sabe eles não estão juntos...?


Notas Finais


Espero q tenham gostado!
Desculpem se tiver alguns erros, não tive mt tempo pra revisar hj...
Obrigada por lerem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...