1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Melhor Lugar >
  3. Luz

História Meu Melhor Lugar - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Luz


ALGUNS DIAS DEPOIS

 

 

Lucero estava relativamente bem, mas ainda não havia acordado. Fernando não saía do seu lado em nenhum momento e também não deu satisfações ao seu povo que não ousou perguntar nada sobre a mulher misteriosa, pois eles o respeitavam muito. Ele decidiu não falar nada até Lucero acordar e tomar sua decisão de ir ou ficar, mas claro que ele a deixaria a par de seus sentimentos por ela, pois ele não pôde evitar se apaixonar mesmo achando aquilo uma loucura, principalmente por ter gostado de uma mulher que nunca havia falado com ele. Certo dia, ao invés de dar seu passeio matinal, Fernando foi visitar sua amada e a encontrou adormecida como sempre. Ele suspirou se agachando e acariciando sua testa, desejando que ela acordasse o mais rápido possível.

 

 

− Meu amor, você precisa acordar logo para saber o quanto eu te amo. – Fernando sussurrou.

 

 

Há alguns dias que Lucero já conseguia escutar tudo ao redor, ouvia as vozes de duas mulheres que cuidavam dela e especialmente a de um homem que a chamava de “meu amor” e sempre implorava para que ela acordasse. Mas por mais que tentasse, ela não conseguia nem sequer se mexer e isso a desesperava porque ela queria saber onde estava. Enquanto Fernando ainda conversava com ela, Lucero tentou se mexer mais uma vez e daquela vez conseguiu mexer um dedo, o que não passou despercebido por Fernando que ficou eufórico.

 

 

− Meu amor, você se mexeu! – Fernando começou a beijar a mão de Lucero, emocionado. – Agora só falta você abrir os olhos para que eu possa dizer olhando para eles o quanto você é especial para mim.

 

 

Lucero se esforçou mais um pouco e conseguiu abrir os olhos, fazendo o coração de Fernando dar um salto. Então ela voltou a fechá-los e coçou-os por causa da claridade, mas logo os abriu novamente, encarou sua mão unida a daquele homem desconhecido e olhou ao redor, vendo o lugar em que estava, totalmente simples. A mulher tentou se esforçar para se lembrar de algo, ao menos do seu nome, já que nem isso sabia, mas não conseguiu, por isso não viu alternativa a não ser perguntar ao homem que ainda a encarava com adoração.

 

 

− Onde estou? – Lucero sussurrou com a garganta ardendo pelo tempo que passou sem falar.

 

 

Fernando estava ainda mais encantado por Lucero. Seus olhos eram castanhos e brilhantes como ele imaginava e sua voz, apesar de estar rouca, ele tinha certeza de que era a melodia mais linda que ele poderia escutar.

 

 

− Espera. Eu vou buscar água para ver se você melhora da garganta. – Fernando se tocou e se levantou, colocando um copo com água para Lucero e a ajudando a tomar. – Meu nome é Fernando, eu encontrei você caída na praia e trouxe você para o meu acampamento. Você não se lembra do que aconteceu? – ele perguntou se sentando no canto da cama.

 

 

− Não, eu não me lembro de nada. – Lucero falou com a voz embargada e se levantou nervosa, mas sentiu suas pernas fraquejarem e ia caindo se Fernando não a estivesse segurado.

 

 

− Fique calma, está tudo bem. – Fernando falou sentando Lucero na cama e se sentando ao lado.

 

 

− Você pode ao menos me dizer o meu nome? É que nem disso eu me lembro. – Lucero encarou Fernando com os olhos marejados.

 

 

Fernando ficou mais surpreso ainda. Ele não esperava que Lucero acordasse sem se lembrar de nada e aquilo o fez pensar se realmente valia a pena contar que ela era a grande Lucero Hogaza, uma mulher muito famosa, casada e já com uma família formada, pois ele tinha certeza de que se ela soubesse de tudo, nem lhe daria chance de tentar fazer com que ela o amasse.

 

 

− Bom, nós não sabemos o seu nome, mas nesses dias que você passou dormindo, nós começamos a te chamar de Luz. – Fernando falou de repente. – Você realmente não se lembra de nada da sua família e nem de onde veio? – ele perguntou cauteloso.

 

 

− Não, e você não imagina o quanto isso é desesperador. – Lucero começou a chorar.

 

 

− Calma, não fique assim, você vai ver como tudo vai se resolver. – Fernando falou com o coração apertado ao ver Lucero chorando.

 

 

Nessa hora, Charlene e Mariana entraram conversando e se surpreenderam ao verem Lucero acordada.

 

 

− Lu, você acordou! –Mariana exclamou.

 

 

− Sim, a Luz acordou. – Fernando enfatizou encarando Mariana e Charlene significativamente, deixando-as confusas. – Mas ela está muito nervosa e precisa descansar. – ele ajudou Lucero a se deitar e se levantou a olhando. – Depois eu volto para ficar com você, tá? Tente descansar um pouco.

 

 

Lucero assentiu e se ajeitou na cama, observando Fernando saindo carregando as duas mulheres que ainda estavam com as expressões chocadas. Ela não conhecia o homem, mas pôde perceber o quanto ele era bom e se importava com ela, tinha mais era que agradecer porque apesar de não se lembrar de nada da sua vida, podia contar com algumas pessoas que lhe ajudavam.


Notas Finais


E as mentiras começaram :(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...