História Meu melhor pesadelo - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lucy Heartfilia
Visualizações 13
Palavras 1.903
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eai monstrinhos, Eu volteiiii . Demorei né, mas foi porque miinhas aulas voltaram e eu já vou ter prova e tenho que estudar mais vou tentar postar mais vezes tipo uma vez por semana, Mas bom deixando isso de lado a nossa pequena familia já tem 8 favoritos e mesmo que vcs achem pouco eu acho incrivel já que eu comecei sem nenhuma esperança. VALEUUUU a todos
A animação mostra o parque, o lugar que elas trabalham, o "meu gatinho" que vcs vão entender o porque depois, a roupa da Lucy e a do Natsu. É isso bjs e boa leitura.

Capítulo 7 - Meu gatinho


Fanfic / Fanfiction Meu melhor pesadelo - Capítulo 7 - Meu gatinho

             POV-Lucy

  Acordei eram 5 da manhã, que tipo de idiota acorda ás cinco da manhã em pleno sábado, mas acho que acordei porque tô morrendo de fome, não como nada desde ontem. Me levantei e fui fazer o café, fiz panquecas com suco de laranja, omeletes, e café, eu amo café, é muito bom se alguém não gosta de café devia morrer. Tomei meu maravilhoso café e fui ler um livro, eu estava de boas lendo e recebi uma mensagem do Natsu dizendo que íamos sair ás 16 e que ele vinha me pegar em casa as 15:30, eu tinha bastante tempo, ainda eram oito da manhã. Depois de um tempo Cana acordou e foi tomar café.

 – Bom dia priminha, o que tem pro breakfast? – Ela perguntou pegando um copo de leite.

 – Oxii, vc fala três idiomas agora? E tem panqueca e suco de laranja na mesa.

 – Qual o outro idioma que eu falo? E obrigado por fazer o café, maravilhoso como sempre.

 – Você fala português, inglês e a língua das vacas. De nada, eu vou sair com o Natsu ás 15:30. Eu falei isso os olhos dela se encheram de alegria ela quase chorou.

 – Primeiro que se eu sou vaca eu aprendi com vc, e segundo aii que lindo minha cria ta crescendo. Relaxa que eu vou cuidar da casa, e não eu não vou cozinhar nada, e amanhã nos vamos procurar um emprego pra mim e um pra vc também né já chega de ficar na folga.

– Olha aqui eu não sou folgada, mas aceito pois já planejava achar um emprego pra mim. – Nos conversamos enquanto ela comia, depois fomos assistir uns filmes até dar meio dia ai eu levantei e fui fazer o almoço, fiz macarronada de frango, depois de almoçarmos nos voltamos a ver o filme. Quando deu 14:30 eu fui me arrumar, tomei meu banho e fui colocar minha roupa que era uma blusa de manga longa branca, uma calça preta rasgada nos joelhos e uma blusa amarrada na minha cintura com um tênis branco com preto. Depois de me arrumar mostrei a Cana e ela achou maravilhoso, ao terminar tudo já eram 15:30 e logo a campainha tocou. Ele tava um GATO, não calma somos só amigos não posso pensar nisso AHHHH mas ele tá muito lindo e fofo AAHHH.

 – Você tá linda! – Ele disse me olhando da cabeça aos pés.

– Você também está muito bonito. – Logo Cana saiu gritando “ seu namorado já chegou?”

– Então é vc o namorado dela? Deixa eu ver. – Ela começou a observa-lo e interroga-lo. – Ok eu aprovo, tu é gato pra caralho e fofo, malhado, gente menino bonito, tá agora podem ir, e aproveita bem viu não é todo dia que a gente acha um gato desses, e vc também, minha priminha não é qualquer uma não. Tchau!

 – Quando eu chegar em casa ela vai ver só, eu vou matar aquela piranha, mas ela tá certa.

 – Não é nada conheço piores, mas em que ela tá certa? – Ele me olhou com uma cara de malicia, depois lembrei de tudo que minha prima disse, que ele era um gato oq não era mentira mas acho que isso ele já sabe.

 – Ahh que nos devíamos aproveitar e ir, já que fui expulsa de casa. – Ele concordou e nos seguimos nosso rumo, ele disse que íamos no parque, fomos o caminho conversando e rindo e quando cheguei lá fiquei encantada fazia um tempão que não ia no parque. Ele viu minha animação e nos dirigimos ao parque.

 – Onde quer ir primeiro? – Ele me perguntou e eu disse que íamos na montanha russa, mesmo que olhando eu pareça aterrorizada, quando eu entro me sinto livre e me distraio de tudo, depois fomos em um monte de brinquedos, me diverti bastante.

 – Vc quer comer alguma coisa? – Meus olhos brilharam eu tava morrendo de fome toda essa brincadeira me deixou com fome e já eram seis horas. Nos fomos comer, eu pedi três coxinhas, uma porção de batatas e uma Coca-Cola, gente eu tenho essa barriguinha mas eu como bastante, mas não importa eu faço crossfit.

 – Vc passa fome? Ou não tem comida na sua casa? E a proposito eu vou querer um bolo de morango e uma torta de frango com um refri. – Ele se dirige a garçonete e faz seu pedido. Oxe ele acha que é quem, me chamando de esfomeada, não sou nem obrigada a nada, que abuso eu como o tanto que eu quiser.

 – Oxi a boca é minha eu como o tanto que eu quiser e na minha casa tem comida sim, e mesmo se não tivesse não ia ser da sua conta

 – Não tá mais aqui quem falou, passiva agressiva. Mas desviando do assunto acho que vc tem que entrar em algum clube escolar, tipo líder de torcida ou sei lá bibliotecária?

 – Desnorteado pós patada sei como é, mas eu vou ver isso, tu sabe se pode entrar em dois clubes?

 – Não sei mas podemos perguntar a diretora amanhã e eu não to desnorteado pós patada. Vc que é passiva agressiva demais.

 – Eu não sou nada disso, mas voltando eu nunca vi a diretora. – O nosso lanche chegou. – Quando fui me matricular tinha um senhor chamado Macarov.

 – Ele é o vice mas como a diretora não tava na escola nesse dia ele tomou conta de tudo.

 – Ata, nossa isso tá muito bom, ou eu tava com muita fome. – Nos terminamos de comer e fomos embora assaltando a loja e saindo sem pagar. Tá parei brincadeira nos PAGAMOS e fomos embora.

 – É aqui que eu fico. Tchauzinho, foi um ótimo passeio, te vejo segunda-feira.

 – Então tchau, até segunda passiva agressiva. – Ele falou saindo e eu gritei que passiva agressiva era o cu dele.

 – Volteiiii, tu ainda ta deitada nesse sofá, eu que sou a folgada depois. – Falei colocando minha bolsa no sofá. 

 – Minha querida vc quer que eu faça o que? E que animação toda é essa o que rolou no seu encontro.

 – Primeiro que foi um encontro de amigos e segundo que eu me diverti e comi muitooo, agora da licença que eu vou tomar um banho. – Fui tomar banho escutando FRIENDS, o hino da friendzone, (Autora – Ironia do destino né, Lucy- FOI tu que escreveu essa merda, e isso não tem nada a ver comigo e com o Natsu, TÁ. Autora- TÁ., agora volta vai.) como ia dizendo, acabei meu banho e coloquei uma roupinha mais folgada.

 – Sua Vaca, senta aí e me conta.

 – Só se vc pegar um biscoito e um refri pra mim.

 – Tu acabou de comer menina larga de ser gorda, mas se eu pegar vc vai me contar tudo né? – Eu assenti e ela foi buscar a comida enquanto eu colocava um na Netflix e escolhia um filme, que foi DUFF.

 – Tá agora acho bom vc me contar pq se não eu vou dar uma panelada na sua cabeça. – Ela falou voltando pra sala com a comida e uma PANELA na mão, a Cana pode ser bem perigosa quando quer.

 – Me dá essa comida aqui e deixa de show que nem aconteceu nada foi um encontro de AMIGOS como eu já disse, mas nos só fomos ao parque depois comemos e ele me deixou em casa. Feliz?

 – Na verdade não, vc é uma trouxa desperdiçando um boy desses, que decepção Lucy que decepção.

 – Agora que já te que já te contei tudo vamos assistir o filme. – Nos assistimos mais dois filmes mais eu fui pro meu quarto. – Não esquece que amanhã nos vamos procurar um emprego. Boa noite.

 – Ok senhora, Boa noite, sonhe com o Natsu. – Ela disse e eu já tava perdendo a paciência, calma não dá pra perder o que eu nunca tive. Ignorei ela e subi pro quarto mas como não peguei no sono fui assistir umas series, fui dormir eram uma da manhã.

   Na manhã seguinte acordei com os gritos e paneladas da Cana. Eram apenas oito da manhã, tava cedo ainda pra que acordar agora, aposto que ela quer que eu faça o café se não ela bota fogo na casa.

 – ACORDAAA tá na hora, bora levantar que hoje o dia vai ser cheio ANDA. Ela gritava e batia na panela.

 – CHEGA, EU JÁ VOU LEVANTAR, VC VAI TOMAR SEU CAFÉ, RELAXA E ME DEIXA. – Saia da cama na maior preguiça e raiva por me acordarem por motivos idiotas. Fiz minhas higienes e fui fazer o café se não ela ia botar fogo na casa. Fiz torradas com ovos e bacon, suco de uva, CAFÉ e fiz uma tapioca pra mim.

 – Obrigado sua linda, já disse que vc é a melhor prima do mundo. – Ela vem me abraça e me beija e eu a empurro pra longe já sabendo que ela só ta assim pq eu fiz o café dos Deuses, eu sou uma ótima cozinheira, mulher pra casar.

 – Tu é muito falsa, e anda logo que já que vc me acordou nos vamos sair pra trabalhar a não ser que vc queira morar debaixo da ponte.

 – Como a sua realeza quiser. – Ela disse fazendo uma reverencia igual aqueles mordomos de filme.

 – Tá agora para de palhaçada e vamos logo que quanto mais cedo nos formos mais cedo voltamos agora come logo essa comida. – Ela sentou e começou a comer logo que acabamos nos arrumamos e saímos, mandei ela colocar uma roupa mais apropriada se não ninguém ia nos contratar, ela queria sair com um decote que tava fazendo os peitos dela quase pular pra fora. Primeiro fomos numa loja de roupas e elas disseram que eramos inapropriadas pra o trabalho por conta da idade, idade é o caramba ela não foi com a nossa cara isso sim, a próxima foi uma lojinha de brinquedos, e eles disseram que não tínhamos o ensino médio completo, na terceira vez nosso numero da sorte fomos numa lanchonete e eles nos contrataram era um trabalho meio período pra mim já que eu estudava e pra Cana talvez só TALVEZ iria ser integral.

 – Foi um dia cansativo, mas agora temos empregos e agora posso gastar mais com cachaça. – Ela disse se jogando no sofá de casa.

 – Vc só pensa em cachaça né, já pensou em comprar uma casa pra você e ir embora da minha. – Eu disse pra ela indo pra cozinha fazer o almoço já que chegamos mais cedo.

 – Vc tá falando de mim mas não fui eu que vomitei no meu irmão, nem fiquei bêbada e tive que ser levada pra casa do meu irmão.

 – A cala a boca que vc já fez pior que eu sei, falando no meu irmão eu tenho que falar com ele, bora comigo lá depois do almoço?

 – Bora mas antes o almoço né gata. – Eu voltei pra cozinha pra terminar, fiz lasanha, nos comemos e fomos nos arrumar.

 – Pronta? Já podemos ir Cana?

   – Relaxa eu já to indo eu tenho que ir bonita conhecer teu irmão. – Ela veio com um top e uma calça leg.

 – Cana vai colocar uma blusa anda logo que eu não tenho o dia inteiro. – Ela desceu com uma blusa larga que ainda mostrava o top, mas ta melhor que antes. Então saímos caminhando quando me lembro que ..... Esqueci o meu celular.

 – Calma ae que eu esqueci o celular, fica aí que eu voltar pra pegar. – Eu tava voltando quando eu esbarro na pessoa cujo pensei que nunca mais iria ver.

 – Lucy?

 – Jackal? O que vc tá fazendo aqui na Califórnia.

            Continua......

 

 


Notas Finais


Então pedradas ou abraços?
Desculpem os erros ( se tiver) mas alguns são de propósito.
BJS até o próximo cap.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...