1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Mundo - Fillie >
  3. Capítulo 11

História Meu Mundo - Fillie - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Capítulo 11


                              Finn

Ainda confuso , sinto seus lábios se unirem aos meus mais uma vez em um selinho rápido, e rapidamente a vejo se levantar do meu colo enquanto andava em direção a cozinha . Millie parecia procurar algo, e assim que encontra volta a vê-la correr em minha direção com algo nas mãos , mas antes que pudesse prestar a atenção no que era , já me encontrava totalmente hipnotizado pelo seu sorriso. Nesse mês que se passou eu tive a certeza do que estava sentindo , e mesmo sem ter coragem pra lhe dizer , eu a amo com todas as minhas forças.

 Desperto dos meus pensamentos assim que a vejo parada em minha mente segurando uma garrafa de vodcka nas mãos , enquanto me olhava com um sorriso sapeca . Balanço a cabeça negativamente já estendendo a ideia que ela havia tido .

- Não , não , não ! De jeito nenhum amor , não vou beber !

- Aiw, por quê ? Você está precisando se distrair um pouco , eu sei que você não vai querer ir pra nenhuma festa , então não faz mal beber só um pouquinho , quem sabe você se solta mais assim, em ?

- Marrentinha , da última fez que eu bebi não deu muito certo , o que vai acontecer se eu ficar bêbado como fiquei naquele dia ?

- Eu vou cuidar de você ! Vamos , não vai fazer mal !

- Tá bom , tá bom ! Vem , senta aqui , vamos terminar logo com isso!

                         Narradora

 Brown sorri vitoriosa, e após pegar uma caneta e um papel, a morena se senta no colo do namorado e ambos começam a beber enquanto Finn começava a escrever a carta . A cada gole o casal ficavam ainda mais bêbado e após Wolfhard falar através da carta tudo o que queria , Millie e Finn acabam exagerando no álcool, atingindo juntos o nível máximo de embriaguez. 

- P-Pronto , agora sim ! 

O cacheado murmura assim que termina de escrever a carta, não demorando a se deitar com Millie no sofá.

- Sabe o que eu t-tô com vontade de fazer agora ?

- O quê ?

- Vem comigo , que você vai d-descobrir!

Millie declara bêbada enquanto puxa Finn para fora de casa, trancando a porta logo em seguida. Ambos andavam cambaleando pela rua já escura devido a noite que já havia chegado , e após alguns minutos a morena chega com o namorado ao lugar que queria.

- C-Chegamos ! 

Brown exclama assim que ambos param em frente ao lugar onde Finn havia feito sua primeira tatuagem . Poucas luzes estavam acesas e quando Millie percebeu que estava prestes a fechar , puxou Wolfhard pela mão, entrando no local completamente bêbada.

- N-NÃO , não fecha agora, moço , por favor ! 

- Mas o que é isso ? O que vocês tão fazendo aqui de novo ? Não estão vendo que já estou fechando , olha que horas são , e que cheiro de álcool é esse ? Vocês estão bêbados ?

- Só um p-pouquinho ! 

Finn sussura com um pequeno bico nos lábios enquanto parecia contar um grande segredo.

- Podem sair daqui agora , não quero gente bêbada na minha loja !

- Não m-moço , por favor ! Tudo o que eu quero é fazer uma tatuagem para o meu namorado , porque eu amo ele , e eu queria fazer isso ! 

Brown murmura entre soluços enquanto chorava totalmente bêbada, não demorando a sentir Finn se aproximar ainda mais dela.

- Oh, m-meu amor, eu também te amo muito ! 

O moreno a puxa pela cintura e a beija apaixonadamente , até serem interrompidos pelo tatuador.

- Aff , dá pra parar com isso aqui na minha loja ?! Tá bom , tá bom , eu faço a tatuagem !

- Eba!

- Eu também quero fazer ! Quero escrever um M de Millie , porque ela é a dona do meu p-pulmão...ops...coração.

- E eu q-quero escrever um F de Finn, pra todo mundo saber que ele é o homem da minha vida.

- Eu te amo tanto, m-marrentinha ! 

Wolfhard afirma voltando a beija-lá , mas novamente o casal é interrompido pelo tatuador.

- Parem com isso agora , senão não vou fazer a tatuagem de nenhum dos dois ! Agora vamos logo antes que eu me arrependa! 

Millie e Finn assentem e voltam a seguir o tatuador até onde seria feita a tatuagem. 

                                 [...]

Algum tempo se passa e após pagarem com cédulas e algumas moedas ao tatuador , o casal saí cambaleando pela rua escura até deciderem parar. Ambos estavam esgotados e antes que pudessem voltar a agir de acordo com a razão, o casal acaba dormindo abraçado no banco de uma praça.

                                [...]

                               Finn

Acordo com algo muito claro em meu rosto e com uma terrível dor de cabeça . Lentamente abro os olhos e vejo a luz do sol bem em minha direção . Ainda desnorteado e com dor de cabeça, olho ao redor e vejo a Millie dormindo abraçada a mim enquanto permaneciamos deitados no banco de uma praça , que por acaso era a praça de frente para o meu apartamento.

Droga , sabia que não era uma boa ideia beber tanto! 

Não conseguia me lembrar de absolutamente nada , e tentando voltar ao mundo real olho no relógio, vendo que ainda era 05:30 da manhã . Mesmo ainda sentindo dor , consigo carregar minha namorada até o meu edifício, e assim que entro no meu apartamento a coloco deitada na cama, não demorando a procurar um remédio para dor de cabeça . Estava na cozinha e assim que pego o comprimido para tomar o remédio, me assusto ao ver uma tatuagem nova no meu pulso . 

Meu Deus , o que eu fiz ontem ? 

Rapidamente tomo o remédio e ainda um pouco assustado sorrio ao perceber finalmente o que estava em minha pele . Aquela tatuagem era para a Millie , e mesmo não sabendo como aquilo foi acontecer , eu havia gostado . A dor continuava forte em minha cabeça e logo trato de pegar mais um comprimido com um copo de água para Millie, voltando para o quarto logo em seguida. Me deito na cama e permaneço a admirando dormir , ela era perfeita pra mim , simplesmente a mulher mais linda que eu havia visto na vida , e eu a amava mais que tudo. 

Acaricio seu rosto levemente e deposito um selinho em seus lábios com cuidado para que ela não acordasse . Automaticamente fecho meus olhos já sentindo o sono me rondar , mas antes de conseguir dormir sento seu corpo quente se aconchegando ao meu, me fazendo abraça-la sentindo a sensação que mais amava no mundo , a sensação de ter seu corpo junto ao meu . 

                                [...]

                              Millie

Acordo sentindo minha cabeça latejar de dor , e olho ao redor vendo que estava deitada com o Finn em seu quarto . Eu não me lembrava de nada do que havia acontecido ontem , tudo o que eu me lembrava era de estar com o mauricinho e começarmos a beber . Ainda um pouco desnorteada me viro para o lado pra ver que horas eram e me deparo com um comprimido e um copo de água, com a certeza de que o Finnie que deve ter deixado pra mim.

 Sem mais demora pego o comprimido mas assim que dirigo o mesmo até minha boca tomo um susto e sem querer solto um grito ao ver uma tatuagem no meu pulso . 

Como isso veio parar aqui ? 

Passo os dedos por cima da tatuagem e grito de dor por estar recente, dessa vez fazendo o Finn acordar assustado com o tom da minha voz.

- Ai meu Deus , o que foi, amor ? V-Você está bem ? Aconteceu alguma coisa ? 

                         Narradora

Finn questiona se sentando na cama rapidamente.

- Uma tatuagem apareceu no meu pulso! Meu Deus , como isso foi acontecer ? Você lembra do que aconteceu depois que ficamos bêbados ?

- Não lembro de nada , quando eu acordei nós estávamos deitados no banco da praça , eu te trouxe pra cá e quando fui pegar um remédio vi uma tatuagem no meu pulso também ! Olha só ! 

Wolfhard declara mostrando seu pulso pra Millie que olha admirada ao ver a inicial do seu nome.

- Espera aí.

Brown sussurra juntando seu pulso com o do moreno, e o olha surpresa e encantada assim que percebe que sua tatuagem se completava com a do namorado.

- Uau ! 

Ambos murmuram ao mesmo tempo e se olham , dessa vez com um sorriso bobo no rosto. 

- É...parece que oficialmente eu sou seu e você é minha ! 

Millie sorri apaixonada e senta no colo de Finn , o beijando logo em seguida . O beijo se tornava cada vez mais feroz e intenso , e quando menos perceberam já estavam completamente nus enquanto faziam amor loucamente . 

Gemidos embriagados de prazer e o som de seus corpos se chocando a cada estocada era tudo o que se ouvia ali . E após chegarem aos seus limites , ambos voltam a deitar abraçados enquanto se beijavam lentamente e acariciavam o rosto um do outro, sentindo o amor que nutriam crescer ainda mais.

                               [...]

                              Finn

Ficamos mais um tempo namorando até que decidimos nos levantar e tomar um banho juntos . Como acordamos tarde , eu e a Millie fizemos uma macarronada rápida e almoçando . Estávamos deitados abraçados no sofá enquanto assistíamos um filme que passava na TV , até ouvir meu celular começar a tocar . Dou um selinho em minha namorada, e me levanto para atender a ligação sem vem quem era.

- Alô? 

- Filho ?

- Ah..Oi pai ! 

- Filho , me desculpa por ter gritado com você ontem , mas me entenda , eu sou seu pai e quero o melhor pra você ! 

                          Narradora

Finn fecha os olhos com força lembrando de todas as vezes que teve a mesma conversa com o pai , e como o mais velho sempre voltava a magoa-lo do mesmo jeito.

- Tudo bem !

- Que bom, filho ! Tenho uma surpresa pra você !

- Qual ?

- Vai ter uma festa beneficente da elite aí em NY esse final de semana, e eu e sua mãe vamos , gostaríamos muito que você fosse para matarmos um pouco a saudade. A Íris também vai estar lá , é uma ótima oportunidade para vocês se aproximarem !

- Pai , chega ! Eu já disse que estou namorando e estou muito feliz com a minha namorada ! 

- Lá vem você de novo com essa conversa ! Quantas vezes vou ter que repetir que essa garota só deve está querendo o dinheiro da nossa família ? A Íris sim é uma ótima pretendente pra você , uma menina educada , de classe , e que é de uma boa família ! Acredite filho , eu sei o melhor pra você !

- Você não sabe não ! Você nem conhece a Millie e já vai julgando o que é melhor ou não pra mim , eu amo ela ! 

- Essa conversa não terminou aqui ! Faz assim , leve essa sua namoradinha pra festa para eu e a sua mãe conhecermos ela , e talvez possamos dar uma chance pra essa garota !

- Eu vou falar com ela , agora tenho que ir , tchau !

- Tchau...Filho ?!

- Hum..

- Eu faço isso porque te amo !

- Tchau, pai! 

Rapidamente Wolfhard desliga o celular , voltando logo em seguida para a sala , onde a namorada estava, sem imaginar que a partir dali o paraíso que estavam vivendo poderia se transformar em um inferno a qualquer momento.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...