1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Mundo - Fillie >
  3. Capítulo 14

História Meu Mundo - Fillie - Capítulo 14


Escrita por:


Capítulo 14 - Capítulo 14


                              Millie

A festa ocorria normalmente , mas mesmo assim meu nervosismo aumentava a cada vez que eu continuava tentando acreditar que havia tratado mal justo os pais do Finn . Minha sogra esta confessando com algumas amigas , o pai do meu namorado desapareceu e nesse exato momento eu estou aqui , dançando com o meu amor . Afasto todas as preocupações da minha mente e foco em seus lindos olhos negros que estavam sobre mim , sorrio e encosto minha cabeça em seu ombro , fechando os olhos logo em seguida . 

                                [...]

Algum tempo se passa e decido ir ao banheiro. Já dentro do mesmo , paro em frente ao espelho e permaneço observando o meu reflexo. Não haviam palavras pra descrever ao certo a forma que eu mudei , a não ser a simples palavra "AMOR" . Retoco minha maquiagem e saiondo banheiro de volta para o salão onde o Finn estava , mas antes que pudesse chegar até lá sinto meu braço ser puxado com força , me levando de volta para o corredor deserto do banheiro . 

Me viro assustada, não contendo minha surpresa ao ver quem havia me puxado.

- O-o que o senhor está fazendo ?

- Te colocando no seu lugar, sua menina insolente ! Você acha que eu não sei que tudo o que você quer é o dinheiro da minha família? Acha que não sei que só está usando o bobo do meu filho ?

- Não é nada disso, Sr.Eric , eu amo o seu filho e ele me ama também !

- Não ama nada ! Esse sentimento não passa de um fogo de palha ! Não importa a forma como você se vista, garota , você nunca vai ser o suficiente para o Finn , eu sou o pai dele e sei o que é melhor para o meu filho! O Finn merece alguém de classe , alguém de boa família , não de um mulherzinha duas caras como você ! O Finn não te ama de verdade, garota , isso é só um momento na vida dele , e como todos os momentos, esse vai passar , e quando ele passar , o meu filho não vai não vai ao menos lembrar o seu nome ! Olha só, garota , olha como ele pode ter as melhores pretendentes ao seus pés , o Finn merece algo melhor, e quando ele perceber isso você vai sumir da vida dele! 

                        Narradora

 Eric afirma puxando Millie pelo braço e a fazendo ver de longe Finn abraçado a uma mulher loira. Brown estava completamente acabada , e sentia em seu interior uma mistura de raiva e tristeza . Já não aguentando mais , a morena puxa seu braço com força e sai correndo pelo salão até chegar ao lado de fora .

                               Finn

Estava esperando a Millie voltar do banheiro , e por algum motivo acabo me lembrando do dia que nos conhecemos , fazendo assim um sorriso bobo se formar em meu rosto.Porém em questão de segundos ele desapareceu ao ver Íris vir em minha direção. Sem mais nem menos ela me agarrou em um abraço e para não tornar aquela situação mais constrangedora ainda , eu a correspondi levememte , enquanto me encontrava louco para solta-la logo.

Começo a procurar a Millie com os olhos e rapidamente vejo ela sair correndo para o lado de fora chorando , enquanto vejo meu pai sair do corredor onde minha namorada estava com um sorriso vitorioso nos lábios . Sem pensar mais um segundo , saio correndo atrás dela, não demorando a correr até conseguir puxa-lá pelo braço de volta para mim .

- Amor , o que aconteceu ? Pelo amor de Deus , me conta , eu estou preocupado! 

                         Narradora

Wolfhard implora desesperado enquanto sentia seu coração se partir ao meio ao ver as lágrimas caindo dos olhos da mulher que tanto amava.

- Me solta! Me larga , não encosta em mim! 

Millie grita se soltando de Finn, assustando o cacheado com sua atitude.

- Meu amor , eu te amo ! Me conta o que aconteceu , por favor !

- Aconteceu que eu percebi que não podemos mais ficar juntos, Finn! Eu tenho uma ferida que ninguém pode curar , eu fui a culpada pela morte dos meus pais , as únicas pessoas que me amavam e que eu amava também . Se eu não tivesse insistido tanto pra eles me levarem ao cinema naquele dia , aquele maldito acidente não teria acontecido , eles morreram no meu lugar , eu deveria ter morrido . A culpa foi minha , se hoje eles não estão aqui é porque a culpa é minha . Depois disso eu resolvi mudar por completo , eu me fechei inteira e afastei todos de mim , assim eu não teria ninguém para perder de novo . Estava tudo bem , até você aparecer . Por que você fez isso comigo, em?!

Brown soluçava em meio ao seu choro , a morena nunca havia contado a Finn sobre seus pais e o motivo pelo qual havia se tornado a garota rebelde que ele havia conhecido . Finn chorava também , estava vendo a dor da mulher que amava bem ali em sua frente , ela estava exposta e frágil como nunca tinha estado antes , e isso fazia com que ele mesmo sofresse.

- E-Eu não posso te amar, Finn , eu nunca vou estar completa o suficiente , nunca vou poder te dar tudo o que você merece , eu nunca vou ser o melhor pra você . Existem muitas mulheres que dariam qualquer coisa pra te ter , mulheres que tem muito mais pra te oferecer do que eu , eu só vou te arrumar problema e eu não quero isso . Por mais que eu tente , eu nunca vou ser boa o suficiente pra você. Como o seu pai mesmo disse , eu sou só um momento na sua vida , eu sou só o primeiro risco que você decidiu correr , sou seu primeiro desafio , não precisa mais gastar o seu tempo comigo! Adeus , mauricinho! 

Ainda chorando Millie sai correndo e mesmo sendo seguida por Finn a morena consegue entrar em um táxi até sair em disparada assim que o jovem chega perto o carro. Wolfhard tenta gritar por ela mas a mesma o deixa parado no meio da rua , chorando desesperadamente. O moreno se vira para o local da festa e vê seu pai parado na porta observado tudo com um sorriso vitorioso no rosto.

 Totalmente dominado pelo ódio e pela tristeza , Finn anda até o pai em passos largos e firmes , o pegando com força pela gola da camisa de forma agressiva , deixando Eric totalmente surpreso e assustado.

- Se eu perder ela por sua causa pode esquecer que um dia teve um filho!  

Wolfhard afirma com as lágrimas ainda escorrendo por seu rosto , e não demora a soltar o pai com um empurrão . O moreno vira as costas e vai correndo até seu carro, em uma tentativa desesperada de encontrar a amada. Finn ainda estava em choque , em um minuto tudo estava bem , e no minuto seguinte seu mundo já havia virado de cabeça para baixo sem Millie. O jovem não queria perder a morena, e se dependesse dele isso não ia acontecer de jeito nenhum.

                                [...]

                             Millie

Chego em casa aos prantos , meu coração parecia ter sido rasgado ao meio e as palavras do pai do Finn ainda ecoavam em minha mente . Entro no meu quarto e me jogo na cama ainda chorando , todo o meu corpo tremia devido aos soluços e logo começo a ouvir várias vozes em minha cabeça . Uma luta havia se iniciado dentro de mim e dessa vez meu lado cruel estava ganhado. 

Me levanto ainda chorando e paro em frente ao espelho . Meus olhos estavam vermelhos e borrados pela maquiagem , sento um dor forte na cabeça e olho mais uma vez para espelho , encontrando algo diferente dessa vez . Eu estava carregada de raiva e magoa da mesma forma que fiquei quando perdi meus pais . O Finn despertava o melhor de mim , e quando eu estava longe dele o meu pior predominava.

Meu coração estava sendo dominado pela raiva, e o amor que sentia pelo Finn continuava lutando para sobreviver . Agora eu estava totalmente dominada pela minha personalidade má e não tinha mais controle nenhum sobre mim . Arranco o vestido que estava usando , caminho até o meu guarda roupa e volto a vestir uma das minhas roupas pretas, limpando minha maquiagem borrada logo em seguida.  Já estava prested a sair de casa quando vejo o Bobby parado na porta me olhando . Todos os meus momentos com o Finn e com ele atingem minha mente , e sem querer, deixo mais uma lágrima cair ...

Eu estava feliz , porém, mais uma vez agora só restou os pedaços quebrados de mim. Afasto esses pensamentos e saio de casa , a rebelde e má Millie Bobby Brown estava de volta!

                         Narradora

Brown pega um táxi e vai até o lugar onde sua antiga "gangue" se encontrava nos finais de semana para fazerem racha . O lugar estava cheio , várias pessoas bebiam , usavam drogas e corriam com seus carros em velocidades absurdas. Assim que a morena chega atrai o olhar de seus antigos colegas , que mesmo com raiva ainda estavam surpresos pela presença da jovem ali , pois mesmo não querendo confessar , sentiam a falta dela.

- O que você pensa que está fazendo aqui , garota ?

- Acha que pode sair e voltar quando quiser ,é?

- Olha aqui, seus idiotas , eu tive uma noite terrível , e então se não quiseram que eu vire esse lugar de cabeça pra baixo , tratem de arranjar a porra de um carro pra eu entrar nesse racha e mostrar a esse pirralhos o que é correr ! 

Millie grita estressada, fazendo todos se entreolham , não demorando a ver os "amigos" rirem e correrem para abraça-la.

- Finalmente nossa garota problema voltou !

Jacob declara avaliando Millie com um olhar malicioso que acaba passando despercebido pela morena.

- Pois é , estou de volta ! 

Brown sussurra tentando esconder sua tristeza assim que todos voltam a caminhar com ela até o lugar do racha . Rapidamente Jacob aparece com um carro para a morena correr e a mesma entra . Todos os outros carros já estavam na linha de partida somente esperando o sinal para que a corrida se iniciasse.

Millie tinha suas mãos sobre o volante , e em um movimento impensado a morena acaba vendo a tatuagem que havia feito para Finn . Uma lágrima cai de seus olhos mas logo é enxugada por ela , assim que a buzina anunciando o início da corrida é ouvida. A morena corria com rapidez e sentia o vento bater forte em seu rosto . Os carros brigavam por espaço na pista, tornando o cenário ainda mais perigoso. Brown estava em disparada na frente , as lágrimas caiam de seus olhos lavando toda a sua alma enquanto o ódio e as palavras do pai de Finn voltavam em sua mente . 

A morena corria cada vez mais rápido, não demorando a acabar perdendo o controle do carro , que em um piscar de olhos já capotava na estrada . Todo o corpo de Millie doía, e sem conseguir manter os olhos abertos, a jovem sussura o nome do homem que amava antes de ter sua consciência tomada por uma intensa escuridão.

- F-Finn...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...