História Meu Mundo - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Boyfriend, EXO, Huang Zitao "Z.Tao", Kris Wu, VIXX
Personagens Kris Wu, Tao
Tags Anjos Negros, Bruxos, Kris Wu, Kristao, Licantropia, Lobos, Namjin, Tao, Taoris, Vampiros, Vhope, Wolf, Yoonmin, Zi Tao
Visualizações 14
Palavras 1.045
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demoremo mai cheguemo.

Capítulo 15 - Cartas


A felicidade que eu sentia ao ver o sol nascer se tornou algo inexistente. Observar a luz invadindo meu quarto já não me trazia ânimo algum. Afastei-me da janela e deitei em minha cama. Não via motivos para sair do quarto. Já se faz algumas semanas desde aquele dia, mas nada me parece ter mudado.

Respirei fundo e fechei os olhos, precisava dormir ao menos um pouco.

 

◈ Sonho On ◈

— Fan, tome cuidado.

— Vó?

Chamei baixo, o cenário iluminou-se. Ela estava sentada em sua poltrona, bem próxima a grande estante de livros.

— Você vai rasgar as folhas se não tomar cuidado.

— Desculpe.

Afastei minhas mãos do livro que estava à minha frente, no chão. Suas folhas demonstram que ele é muito antigo, até mesmo a borda das páginas estão um pouco rasgadas.

Minha avó sorria enquanto me observava com o padrão olhar sereno. Ela sempre demonstrava calma, não importaria o que eu havia feito.

— Vó? Esses portais existem mesmo? — Mirei uma imagem no livro. Uma grande porta, com uma estátua de um cavaleiro de cada lado, estava no meio da floresta.

— Atualmente são bem raros, mas existem sim.

— Eles levam para onde?

— Existem vários tipos de portais, querido. Se você abrir um para o Reino dos Céus, você irá até esse Reino.

— Eu posso usar um portal para voltar no tempo?

— Não podemos mudar o passado, Yifan. É praticamente impossível fazer isso.

— Eu não queria mudar o passado.... Eu queria... ver como nós nascemos. Como o vovô podia se transformar em lobo? O sangue dele também tinha aquelas partículas mágicas?

— Não. — Riu baixo. — Todos temos um pouco de magia dentro de nós. Assim como também temos nossos próprios monstros, entende? A magia voltou para nos ajudar e depois de algum tempo passou a fazer parte de todos os seres vivos. Você não poderá ser um Sangue Puro se a sua magia estiver desperta. — Colocou a mão sobre o coração. — Ela dorme aqui. A sua está acordada agora, por isso você pode se transformar.

— E o vovô?

— Seu avô também tinha essa "força", mas a dele não era tão forte. Bem, se comprarmos com a sua, naquela época ele era um dos mais fortes lobisomens que existiam. — Sorriu. — A transformação dele ainda doía muito. Ele sempre precisava de roupas extras!

— As roupas não desapareciam com a transformação?!

— Não. Foi por isso que a magia veio! Isso facilitou tudo!

— Vó, é verdade que lá no passado os homens rasgavam a própria pele quando iriam se transformar?

— É verdade sim. Você sabe por que agora vocês possuem essa "fumaça preta" em volta do corpo quando mudam para sua forma animal?

— É por causa da magia?

— Para não assustar as pessoas. A magia faz isso para proteger a identidade de vocês. No passado muitos foram mortos por causa disso. Ser um lobisomem ou um simples lobo era considerado uma maldição! Ninguém os queria vivos.

— Que horror Vó!

— Nós evoluímos, querido. Daqui muitos anos tudo vai estar diferente mais uma vez.

— Quanto mais o tempo passa, mais história temos para estudar!

 

◈ Sonho Off ◈

Um sonho tão aleatório foi o suficiente para me distrair por algum tempo. Assim que abri os olhos me levantei e busquei pelos livros que havia ganho de minha avó quando pequeno. Desci as escadas com pressa e fui até um cômodo que usávamos como "sala de jogos", eu não gosto muito de jogar videogames sozinho e minha parte favorita desta sala é a parede repleta de livros. Mamãe me disse uma vez que quando a casa foi construída essa era sua parte favorita, ela gostava muito de ler quando mais nova. A prateleira é embutida na parede, então não ocupa tanto espaço quanto deveria.

— Yifan? O que está fazendo? — A voz de Senhora Zhang soou calma.

— Onde estão os meus livros? — Questionei observando um espaço vazio na prateleira.

— Devem estar no porão... foi pedido para que eu os deixasse lá.

— Obrigado, Senhora Zhang.

Caminhei com um pouco rápido até a porta abaixo da escada. Eu não costumava entrar aqui, mal me lembro de quando foi a última vez. A chave prateada estava pendurada logo ao alto da porta. Peguei a chave e a destranquei, entrando sem muita pressa. Acendi a luz assim que me deparei com o interruptor.

Diversas caixas estavam empilhadas, todas organizadas e com etiquetas agora ilegíveis. É pouco abafado aqui.

— Por que eu estou procurando isso?

Peguei uma delas e a abri, estava cheia de brinquedos de quando eu era criança. Sorri fraco, involuntariamente, enquanto a fechava novamente.

Continuei com a busca, sendo bombardeado por boas memórias do passado. Se o meu eu do passado me visse agora, provavelmente não iria me reconhecer. Nós mudamos muito...

Agradeci mentalmente quando encontrei a caixa em que estavam os livros, ao abrir de deparei com alguns envelopes, a maioria não parecia ser tão velho. Peguei um deles e olhei curioso para os nomes escritos. Era para meu pai. Não resisti a curiosidade e li a carta.

— Como isso é possível? — Perguntei para mim mesmo ao atingir o último ponto final.

Peguei todos os envelopes, estavam organizados de acordo com as datas. Li todos, ficando mais curioso à cada frase. Todo o comportamento estranho que meu pai já teve parecia estar sendo explicado detalhadamente. Todos os desaparecimentos na floresta, as mortes ocorridas lá... ele investigava tudo, até mesmo o desaparecimento do Tio SeungHyun.

 

Algo está distorcido no lado "sobrenatural". Um vampiro ser sequestrado por bruxos, lobos sendo atacados por demônios e anjos simplesmente desaparecendo... não faz sentido. Por que seres celestes, e aqueles que já foram, estariam se envolvendo com criaturas como nós?

Pessoas com o sangue puro também foram envolvidas, o local principal dos acontecimentos é a floresta...

Meu pai e minha avó trabalhavam juntos para descobrir o motivo, tudo que ele fazia era para proteger sua família e amigos, mas de uma forma ou outra ele também estava protegendo quem não possui tal capacidade.

 

Peguei um dos livros, que mais parecia uma enciclopédia do mundo sobrenatural, e o levei para meu quarto juntamente das cartas. As reli com mais calma, prestando atenção em cada detalhe. Busquei alguns nomes no livro.

— Fan? — Olhei imediatamente para a porta, Kiara me olhava com um ursinho de pelúcia branco nos braços. Ele estava manchado de vermelho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...