História Meu Mundo - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Boyfriend, EXO, Huang Zitao "Z.Tao", Kris Wu, VIXX
Personagens Kris Wu, Tao
Tags Anjos Negros, Bruxos, Kris Wu, Kristao, Licantropia, Lobos, Namjin, Tao, Taoris, Vampiros, Vhope, Wolf, Yoonmin, Zi Tao
Visualizações 12
Palavras 850
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Pedido


Me levantei com pressa e corri em sua direção. A expressão em seu rosto demonstrava um misto de medo e confusão, seu coração estava acelerado.

— Kiara, o que aconteceu? — Me abaixei a sua frente, olhando em seus olhos.

— Eu... queria brincar com o cachorrinho, mas ele me mordeu. — Mostrou um dos braços. — O meu machucado sumiu. — Disse baixo, sem entender.

— Você se cura mais rápido, Kiara.

— Por quê?

— Você é especial. — Segurei sua mão e a guiei para fora do quarto.

— Você também é?

— Sim. A Mamãe e a Vovó também são.

— O papai também era?

— Era sim, muito especial.

— A Vovó me disse que ele foi para um lugar muito bonito. Eu queria ir também.

— Vamos lavar seu ursinho? Não queremos que ele fique manchado, certo?

— Certo! — Olhou para ele. — Você ouviu, Bola de Neve? Você vai tomar um banho!

— Senhora Zhang saiu? — Perguntei ao notar a cozinha vazia, ela sempre fica aqui.

— Saiu com a mamãe.

— Sabe aonde elas foram?

— Não.... Fan, como vai dar banho nele? Sangue não deixa manchado?

— Água fria ajuda a limpar o sangue. Você vai ver, logo ele vai estar branquinho novamente!

 

◈ ◈ ◈ ◈ ◈

Kiara parecia mais alegre enquanto lavávamos o Bola de Neve, ele é seu ursinho favorito. Deixamos ele secando, provavelmente só estaria seco amanhã. Fiquei com ela na sala enquanto via seus desenhos animados, mas não conseguia manter minha atenção ali.

 

Algo grande vai acontecer logo e tenho medo do que possa ser.

Existem outras criatura como aquela que meu pai derrotou, as chances de enfrentarmos algo parecido futuramente não é pequena.

 

Enquanto eu relia aquelas cartas recebi algumas mensagens de Donghyun em meu celular, precisamos de toda alcateia reunida na primeira oportunidade que tivermos. Com a morte de meu pai sou eu quem deveria assumir seu lugar, mas sinto que não estou pronto para isso.

 

— Fan?

Olhei em sua direção imediatamente, em seguida ouvi o soar da campainha e entendi o que ela queria. Me levantei e caminhei até a porta, ao abrir tive a visão de minha mãe e Senhora Zhang conversando com um dos membros coreanos da alcateia.

— Ah, Yifan, que bom! — Minha mãe disse um pouco entusiasmada. — Sehun procurava por você!

— Aconteceu algo?

— Se importa de vir comigo? Lhe explicarei tudo no caminho.

— Por favor, entre. Irei trocar de roupa e em seguida vamos.

— Obrigado.

— Se apresse, Yifan! Venha Sehun, sinta-se à vontade.

Caminhei com pressa de volta para meu quarto. Eu estava de pijama, não tenho cuidado de minha aparência há um bom tempo. Optei por algo mais simples, mas ainda sim seguindo um padrão esportivo. Ao terminar de calçar meus tênis guardei as cartas na gaveta de minha escrivaninha e fechei a enciclopédia, colocando algum outro livro encima dela. Praticamente corri até a sala. Sehun estava na cozinha com minha mãe, não demorou para que saíssemos.

Nós caminhamos pela cidade. Ele me dizia que precisava de ajuda, alguns amigos estavam na cidade e não possuíam ao menos um local fixo para morarem. São refugiados.

— O que aconteceu para que viessem aqui?

— Medo. Diversas pessoas, pessoas como nós, estão sendo caçadas. Não havia outro lugar para ir com ao menos uma pessoa conhecida. Não estou pedindo para que os aceite em sua alcateia, apenas peço ajuda.

Paramos em frente a uma casa abandonada, Sehun ignorou todas as grades ao redor dela e entrou, o segui curioso. A porta da frente foi aberta assim que nos aproximamos, de início pude ver três garotos em um canto da sala.

— Este é Wu YiFan. — Anunciou um pouco baixo. — Você sabe coreano? — Questionou olhando-me.

— Sei. — Olhei para os garotos. — Vocês estão bem?

— Estamos melhores agora. — Um dos garotos respondeu. — Sou Kim JongIn.

— Kim Junmyeon. — Um outro garoto disse entrando na sala. — Como pensa que pode nos ajudar?

— De início posso conseguir um lugar para ficarem.

— Ele não é uma má pessoa, Junmyeon. Confie mais nas pessoas. — Este parecia ser o mais novo do grupo, estava deitado no chão, próximo a uma das paredes.

— Eles eram um pequeno grupo, uma alcateia simples. Junmyeon é o líder atualmente. Foi uma escolha dos meninos, já que o antigo líder se corrompeu. — Sehun disse em mandarim, como se não quisesse que eles entendessem.

— Como assim?

— Ele começou a fazer alguns serviços para uma família de vampiros que vivia na região. Até que certo dia foi pedido para que ele se livrasse do ChanYeol. Ah, ChanYeol deve estar dormindo em um dos quartos, logo vai conhecê-lo.

— Você sabe o nome dessa família?

— É a família Choi. Por acaso conhece algum deles?

 

Não é possível que os pais do Minwoo sejam da mesma família, mas o sobrenome é o mesmo. Eu preciso conversar com ele antes de tomar qualquer decisão...

 

— Não tenho certeza. O número de vampiros aqui é muito baixo.

— Ainda bem.

— YiFan. — JongIn chamou. — É verdade que existem bons feiticeiros por aqui?

— É, conheço alguns se precisar.

— Por favor, Minseok não está muito bem nos últimos dias.

— Eu já disse que não precisa. — O garoto que estava deitado no chão disse se levantando. — Existem coisas mais importantes para nos preocuparmos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...