História Meu namorado de mentira (Paulicia) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Alícia Gusman, Marcelina Guerra, Mário Ayala, Paulo Guerra, Personagens Originais
Tags Paulicia
Visualizações 500
Palavras 1.235
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HOLA 🌚

Desculpa a demora! Eu fiquei doente, e teve alguns problemas!

Obrigada pelos comentários e favoritos🍃

Boa leitura💞

Capítulo 9 - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction Meu namorado de mentira (Paulicia) - Capítulo 9 - Capítulo 9

Ally narrando

 

 

 

Paulo: Eu disse que não ia desistir.

Ally: O que você ta fazendo aqui?

Paulo: O que será que tô fazendo dentro de um avião? Perdendo minhas férias ainda?!

Ally: Não sei, tá perdendo suas férias porque quer. Você já é maior de idade, pode muito bem fazer o que quer!

Paulo: Fala sério- revirou o olho- Eu tô aqui porque eu não desistir de você, é difícil acreditar nisso?

Ally: Vindo de você é difícil acreditar em várias coisas, dou uma semana pra você desistir!- falei com certeza- Ninguém dura mais que isso pra contar a história.

Paulo: Minha mãe sempre me disse que não sou todo mundo!

Ally: Cala essa boca antes que te jogue pela janela! (N/a: rsrs)

Logo o Paulo se calou me dando oportunidade de dormi, sim eu sempre foi a louca que só pensa em dormi! Acordei com uma voz um pouco grossa me chamando, sabia que era ele reconheceria sua voz em qualquer lugar do mundo, seu cheiro também o entregava, eu tinha que admitir Paulo Guerra conseguia mexer de um jeito extremamente grande comigo! Mas não diria isso alto. Não tão alto ao ponto dele ouvir! Despertei um pouco rápido demais e percebir que o avião já tinha pousado e só tinha nós dois dentro dele, eu estava o empatando de sair por está praticamente em cima dele, finguir que nada tinha acontecido, e sair qual é? Não tinha acontecido nada! Ou tinha?

Foi pegar minhas malas, e encontrei com o João que pra variar deu mais um dos seus pequenos surtos. Mais deixei passar e o abracei, de começo foi de se estranhar até por que não gosto muito de abraços, sempre "corri" disso.

 

Fomos direto pra casa do Caio e da Isadora , minha casa agora, como também era minha antes. Confuso? Bom, eu morei "toda" minha vida na casa do Caio e da Isadora , que praticamente nunca estavam em casa, que é enorme tem vários quartos, e blá blá blá... O melhor de tudo é a garagem que é um estilo de garagem subterrânea com capacidade de guarda mais de trinta carros. Seria a primeira vez que entraria nela depois que os dois morreram, pra quem não entendeu eles são meus pais! Eu não me sinto bem os chamando de pai e mãe, por isso sempre os chamei pelo nome. Se me perguntarem se é uma coisa que não gosto assim como não gosto de abraços, é completamente diferente, pois as vezes as pessoas que menos gostam de abraços são aquelas que mais precisam de um! Sempre foi um coisa maior que eu, era como se eles não fossem meus pais de verdade, nunca entendi o por que talvez fosse pelo jeito que os dois me tratavam, ou então não era pra ser.

Entrei dentro de casa subindo direto pro quarto do Caio e da Isadora, queria olhar como tudo tava ali, e pra minha surpresa tava tudo revirado olhei pra tudo aquilo assustada, e foi olhar as gavetas achando alguns papéis, apesar de tudo ignorei indo pro meu quarto me jogando na cama e dormindo logo em seguida.

 

Acordei era 19:00 horas com uma mensagem do João me chamando pra uma balada, me arrumei e foi buscar o mesmo em casa, quando chegamos entramos sem enfrentar fila por conhecer o dono. Logo de cara vi o Paulo com alguns dos seus amigos e algumas meninas que tentavam a todo custo chamar a atenção deles, e como a carne é fraca começaram a se agarra ali no meio de tudo mundo, menos o Paulo que tinha o olhar fixo em mim, enquanto uma menina sarrava nele ignorei e foi pra área vip encontrando alguns colegas que também corriam nas rachas e um grupinho mais afastado e pense que maravilha era aquele grupinho tanto os homens quanto as mulheres no total três homens um parecia ter minha idade os outros dois um pouco mais velhos mas continuavam lindos e duas mulheres acho que esposas deles. A atenção de alguns veio toda pra me tratei de ignorar e me joguei em cima de alguns dos poucos amigos que tinha ali , a atenção mais um vez veio pra mim já que gritava pedindo pro Michael parar de bagunçar meu cabelo, quando ele finalmente parou olhei pro lado e dessa vez o Paulo e seu grupinho todo também tava ali, revirei os olhos e o Michael falou:

 

Michael: Alicia, amor da minha vida, tem como mandar seu amigo parar de olhar assim pra mim? Tá assustando!

Ally: João, para! Essa coca não é fanta!

João: Olhar não arranca pedaço!

Ally: Mais assusta!

João: Ai sua chata-fez um biquinho.

Michael: Esqueci! O que você fez esses dias? Andou sumida!

Yago: Verdade! Não foi pra nenhuma corrida.

Ally: Ah, eu tava na Inglaterra! Com o meu namorado. - Risos foram ouvidos, olhei incruelada pra todos que riam o Ryan foi o primeiro a parar berrando:

Ryan: Por favor quem está encarando, mandando sorrisos, ou qualquer outra coisa pra nossa rainha aqui parem!! Ela está namorando!!

Agora sim, risos e mais risos foram ouvidos o Yago, já tava jogado no chão quase morrendo falei:

Ally: É sério cara! Na verdade eu tava namorando, não to mais! Difícil acreditar?- Mais uma vez revirei os olhos.

Michael: Sim! Lembra do fora que você deu no Tomás? A gente começou a fazer aposta dizendo que você nunca mas ia arrumar namorado depois daquilo, pelo menos no nosso cantinho não!

Olhei pro Tomás que tava parecendo um pimentão e continuei.

Ally: É sério! Tenho como provar! E também o que vocês queriam com aquela cantada?

- Se você fosse um refrigerante seria soda, porque meu coração soda você.- Falaram juntos e mais risos foram ouvidos dessa vez não apenas do nosso grupo.

As pessoas que estavam ali começaram a se aproximar interessados a escutar melhor a conversa, menos o grupinho que tinha os cinco bonitos, que apesar de não se aproximar estavam rindo.

Ally: Tá vendo? O que vocês esperavam disso? Flores? Faz favor!

Ryan: Você disse que tinha como provar como?

Ally: Ele tá aqui!

Michael: Você pode pegar qualquer um e dizer que era seu namorado!

Paulo: Se não acreditar posso ligar pra alguém da minha família.- Se colocou ao meu lado.

Ally: Boa liga pra sua mãe ou pro seu pai eles gostam de mim, não posso dizer o mesmo da Marcelina, depois da surra que os meninos deram no Mário!

Paulo: Tenho que falar disso com você! Por que fizeram aquilo com ele?

Ally: Não é da sua conta! Vai perguntar pra Nathália!

Paulo: Eu tenho que explica isso aí.

Ally: CAGUEI, vai ligar ou não?

João: EU SHIPPO(N/a: olha eu e Karine aqui!)

Paulo: Sua agressiva!

Ally: Coloca no viva voz

 

*Ligação on*

 

-Mãe?

- Não Paulo! Você ligou pro meu número e não sou eu!

-Aaaa levou

- O que foi isso Paulo?

- A Alicia gritando.

- Você percebeu a burrada que fez e tá namorando com ela de novo?

- Não mãe! Tchau.

 

*Ligação off*

 

Paulo: Provou alguma coisa?

Ryan: Sim! Mais que burrada você fez?

Paulo: Isso é história pro próximo capítulo- Deu um pequeno sorrisinho como se tivesse pedindo socorro.

- Ainda temos tempo que tal comecar a contar ela? - Uma voz desconhecida por me no momento falou.

 

Continua?

 

 

Quem não sabe cuidar não merece ter.

              - Um suposto anjo.

 

 

 

 

 


Notas Finais


Desculpem eu disse que iria postar, mas fiquei doente! Espero que entendam...

10 comentários continuo essa semana! DE CERTEZA!!

Antes que esqueça é bom preparar o coração rsrs.
Essas cinco pessoas. Segredos?

Beijos da tia Roh💜😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...