1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Namorado é Um K-Idol - Imagine DK - SEVENTEEN >
  3. Capítulo - 12

História Meu Namorado é Um K-Idol - Imagine DK - SEVENTEEN - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Oi meu amores ❤

~Desculpem a demora pra atualizar, é que eu estive muito ocupada esses dias ~♡

~ Espero que gostem ♡

Capítulo 12 - Capítulo - 12


Fanfic / Fanfiction Meu Namorado é Um K-Idol - Imagine DK - SEVENTEEN - Capítulo 12 - Capítulo - 12

DK ON

Desci as escadas e eles ainda estavam todos lá, esperando por mim.

Wonwoo: E então, como foi?

- Ele mesmo vai revelar o meu namoro com S/N e a gravidez dela também, mas só depois de lançarmos o álbum.

S.Coups: Pelo menos vocês vão ficar juntos.

- Sim, agora eu preciso ver ela. A essa hora ela já deve estar em casa.

S.Coups: Mas quando e onde você vai fazer isso?

- Hoje mesmo no apartamento dela.

The8: Mas ela não pode se estressar viu DK? Conversem civilizadamente dessa vez por favor.

- Vamos conversar sim.

The8: Que bom, não quero ver ela em um hospital.

- Pode deixar, vocês não vão ver.

Dino: Agora vai lá e trás a nossa noona de volta.

- Estou indo - levei minhas malas para o quarto e peguei minha máscara na cômoda junto de uma caixinha preta onde S/N me deu um cordão com um pingente de uma pena, peguei o moletom que estava no cabide e o vesti, saí do quarto e fui colocando minha máscara no caminho. Passei pela escadas e eles ainda estavam todos lá como se fossem uma torcida organizada. Acenei passando por eles e coloquei o capuz, saí do prédio e fui até o carro que havia um dos nossos seguranças o Yuku. Entrei no mesmo e ele logo em seguida.

- Yuku me leve até o apartamento de S/N por favor.

Yuku: Sim senhor - ele deu partida no carro e retirei do bolso a caixinha e peguei o cordão, coloquei em meu pescoço e escondi dentro do moletom.

Depois de alguns minutos chegamos no apartamento da mesma.

- Não precisa me esperar Yuku, pode voltar.

Yuku: Tá bom - saí do carro e ele foi embora, fui até a entrada do prédio e respirei fundo. Entrei no mesmo e fui até o elevador apertando o andar de S/N, espero que ela já tenha chegado. Fiquei esperando as portas se abrirem novamente até que se abrem. Saí rapidamente e fui direto para a porta da mesma, bati e não obtive resposta na primeira tentativa, bati novamente e nada. Talvez ela não tenha chegado ainda.

Bati uma outra vez até que alguém abre a porta, era ela. Linda como sempre, com os cabelos molhados e usando um short com uma camisa larga que eu conheço muito bem, eu comprei pra ela no nosso aniversário, foram três que eu comprei. Assim que me viu, fechou a porta na minha cara.

- Me deixa entrar por favor S/N.

S/N: Não, eu falei que não era pra você me procurar.

- Por favor, eu quero conversar com você.

S/N: Mas você já não falou tudo? Disse aquele monte de besteiras sobre mim e Sehun, já não disse o bastante?

- Eu preciso saber se meu filho está bem.

S/N: Ele não é seu filho DK, eu vou cuidar dessa criança sozinha.

- Então ele está bem?

S/N: Sim, mas não graças a você.

- Me deixa entrar por favor S/N.

S/N: Não! - pego meu chaveiro e procuro a chave da porta dela. Quando encontro começo a destrancar a porta. Abro a porta e ela não estava mais na sala, olho ao redor e a vejo na cozinha de costas vomitando na pia.

- Você está bem? - me aproximo e ela faz um sinal de pare com a mão. Depois de um tempo vomitando e eu vendo tudo, ela para e lava a boca.

S/N: Sai da minha casa Seokmin - se vira e me encara.

- Meu amor, eu preciso conversar com você.

S/N: Não me chame de meu amor, você perdeu esse direito. Vai embora por favor.

S/N ON

Ele continuava insistindo em falar comigo, mas eu só queria que ele fosse embora agora. Eu realmente não quero falar com ele agora, não me sinto bem.

DK: Eu só peço que me escute, por favor - respirei fundo e o encarei.

- Okay, você tem até eu vomitar de novo e olha que eu tenho um intervalo de 7 minutos após a primeira vez.

DK: Prometo que serei breve.

- Não faça promessas que não vai cumprir Seokmin.

DK: Mas essa eu irei - fiz mensão para que ele falasse e ele começou - Me perdoa por tudo, eu sei que fiz você sofrer, eu sei que te fiz chorar. Eu me sinto um lixo por isso - ao falar isso senti um aperto em meu peito, eu sei que ele não teve culpa de ter sido um idiota daquele jeito, sei que ele estava com ciúmes de Sehun - Eu te machuquei e você quase perdeu o nosso filho, eu fui um idiota por não te ouvir e te entender, eu deixei o ciúmes me consumir e depois que você saiu com Sehun naquele estado eu me senti ainda mais culpado por tudo, eu queria sumir e fingir que nada daquilo aconteceu, ver você sangrando e sentindo dor foi a pior coisa pra mim e ter sido o causador daquilo foi pior ainda, sempre cuidei de você e ontem eu consegui estragar tudo, te magoei e fiz seu coração doer. Me perdoa meu amor, sei que não é fácil pelo que fiz e sei que você está magoada e triste por minha causa, mas eu não aguento não ter você acordando todo dia ao meu lado, não ver mais aquele sorriso que sempre acalma meu coração quando eu estou cansado, sinto tanta a sua falta que dói e parece não ter fim essa dor, quando eu estava triste você me fazia sorrir, quando eu chorava você me abraçava e quando eu te causei mal você foi embora, foi então que percebi que não podia viver sem você, não podia ficar tão longe de você, eu me acostumei tanto em te ter do meu lado que quando foi embora eu vi meu mundo indo com você. Eu te causei dor todo esse tempo e não percebia, pois eu estava tão ocupado com os trabalhos que esqueci da garota que me incentivou e meu deu forças pra seguir meu sonho, eu sou um inútil e você não merece me ter como namorado - tira alguma coisa do pescoço - Acho que isso aqui é seu - me entrega um cordão e vejo que era o que lhe dei no seu aniversário de 18 anos - Eu não mereço o seu amor - abaixou a cabeça e ouvi seu choro, o choro de dor que eu não ouvia a muito tempo.

- Seokmin - o abraço - Não chora desse jeito por favor, você sabe que eu odeio porque eu choro assim também.

DK: Me perdoa S/N, me perdoa - me afastou dele - Você não merece sofrer por minha causa - foi se afastando cada vez mais - Eu vou aprender a seguir minha vida sem você, vai demorar e eu vou sofrer eu sei, mas esse é o único jeito não é? - ficou em silêncio e olhou para a porta - Eu vou embora, não me impeça por favor, não posso ficar aqui depois do que causei a você, não seria justo.

- A vida nunca é justa, você cai e depois levanta, você chora e depois sorrir, nunca a vida será justa. Se você sair por essa porta, pode ter certeza que o que você verá daqui um tempo, será um mãe triste e solitária, sem um homem ao seu lado e ao lado do seu bebê.

DK: Sabe que eu jamais abandonaria você não é?

- Então por que está indo?

DK: Eu não tenho mais nada aqui, não tenho o seu amor e não ter o seu amor é como não ter nada.

- Mas você ainda tem, um amor meio machucado e magoado.

DK: Me perdoa.

- Vai levar um tempo até que eu te perdoe, mas ter você comigo de volta será como se esse tempo passasse rápido.

DK: Eu sou mesmo um idiota - vem até mim e me abraça.

- Tenho que concordar - rio fraco.

DK: Você pode voltar comigo pro dormitório, os meninos sentem sua falta e principalmente JeongHan, Dino e eu - diz ao se separar de mim.

- Eu também sinto falta deles - o olho e enxugo algumas de suas lágrimas em seu suas bochechas.

DK: Tenho que te contar uma coisa que eu tenho certeza que você vai adorar. Mas primeiro...

- Sim?

DK: Eu posso beijar você?

- Podemos nos beijar como o nosso primeiro beijo quando tínhamos 13 anos e estávamos no nosso jardim?

DK: O que você quiser, eu só quero que me permita sentir seus lábios doces novamente.

- Tudo bem - peguei suas mãos exatamente como da primeira vez e as coloquei em minha cintura, segurei seu rosto com minhas mãos e o olhei no fundos dos olhos - Eu te amo Lee Seokmin, te amo desde que cheguei naquela casa e não sabia que você se tornaria meu namorado logo depois, eu te amo como se meu amor não tivesse fim - aproximei seu rosto do meu e fechei meus olhos, senti seus lábios tocarem nos meus timidamente, era como se aqueles dois adolescentes estivessem aqui agora, nosso primeiro beijo foi um selinho demorado, tempo esse que me fez sentir várias coisas e sentir meu coração acelerar. Coisas que nesse momento estou sentindo, me separei dele e o encarei, pude ver o rosto daquele garoto de 13 anos em minha frente e posso apostar que ele também está me vendo com 13 anos, pois a sua expressão facial era a mesma daquele tempo.

DK: Esta tão bom assim que eu não quero me separar de você agora.

- Mas acho que vai ter, pois estou sentindo que vou vomitar novamente.

DK: Esses 7 minutos demoraram hein?

- Eu menti sobre isso - ri e corri para a pia da cozinha vomitando novamente. Ele veio atrás de mim e ficou ao meu lado, segurando o meu cabelo. Lavei minha boca e o olhei, ele estava sorrindo - O que foi?

DK: Nada, só estava observando você e o quanto está linda.

- Para Seokmin, mas o que você queria conversar comigo mesmo?

DK: Ah, vamos nos sentar porque você não pode ficar muito tempo em pé senão vai cansar.

- Okay - fomos para a sala e nos sentamos no sofá.

DK: Não sei exatamente se você vai gostar ou não.

- Aigo Seokmin, fala logo - já estava apreensiva porque ele só ficava enrolando.

DK: Okay, eu conversei com o CEO sobre a nossa relação, eu disse que se ele não me aceitasse com você e não aceitasse que eu revelasse o nosso namoro e que íamos ter um bebê, eu iria embora da empresa.

- Mas então, ele aceitou?

DK: Ele não aceitou, mas quando eu contei para os meninos, todos foram falar com ele e o ameaçaram, ou era 13 integrantes ou era nenhum.

- E como ficou? Vocês foram expulsos?

DK: Não, o CEO aceitou que eu voltasse com você e que eu revelasse tudo, mas só depois do lançamento do nosso 3° álbum.

- Sério mesmo que ele deixou?

DK: Sim - falou feliz e eu pulei em cima do mesmo de tanta felicidade que estava.

- Nem acredito que vamos ficar juntos finalmente.

DK: Nem eu acredito - voltei ao normal e com um sorriso enorme no rosto - Você vai voltar a morar comigo?

- Você acha que é uma boa ideia?

DK: Acho uma ótima ideia, assim fico perto de você e do nosso filho - colocou sua mão em minha barriga e sorri feito boba.

- Então eu vou - ele me olhou feliz e selou nossos lábios em um selinho rápido.

DK: Você só vai ter que ficar descansando, sem fazer nenhum esforço de ficar pra lá e pra cá com a gente.

- Mas eu posso pelo menos ver as gravações das músicas e do vídeo?

DK: Claro.

- Mas eu quero fazer a sua maquiagem no dia, não quero aquela Yura perto de você e te tocando.

DK: Que ciúmes!

- Você sabe muito bem como eu fico em relação aquela mulher não sabe?

DK: Sei sim - riu - Quando você quer voltar pra lá?

- Não sei, ainda preciso fazer uma coisas aqui no apartamento.

DK: O que por exemplo?

- Arrumar alguns lugares.

DK: Hum, então só semana que vem?

- É muito tempo, eu acho que daqui dois dias mais ou menos.

DK: Ótimo, vou ficar te esperando e com uma surpresa.

- Seokmin você não apronte comigo viu?

DK: Sim senhora, mas tenho certeza que adoraria.

- Okay Lee Seokmin.

DK: Agora eu já vou, mas sabe o pessoal pediu pra mim levar você comigo, o que falo pra eles quando eu chegar lá?

- Diz o que eu falei a você, que eu tenho que arrumar algumas coisas aqui.

DK: Okay então - veio até mim e segurou minha cintura - Eu te amo tá bom?

- Tá, eu também te amo - selo nossos lábios em um selinho rápido.

DK: É isso?

- Sim, darei outro beijo quando nos encontrarmos novamente.

DK: Então espero que seja logo e o mais rápido possível.

- Eu também - lhe dou mais um selinho.

DK: Tchau!

- Tchau - ele vai embora e eu suspiro feliz agora. Estava com Seokmin agora e sentia que nada ía nos separar.


Notas Finais


Estou chorosa 😢

Espero que tenham gostado ~♡

Beijinhos de luz 💫❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...