História Meu namorado é um zumbi -- Taekook - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Taekook
Visualizações 292
Palavras 2.010
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


2° cap de hj.

* Esse cap tá um pouquinho grande '-'

▪Boa leitura

Capítulo 22 - Twenty-Two


~ Oito meses atrás ~

Taehyung POV

Eu não me lembro do que ocorreu após minha entrada no Forte.

A única que coisa que me lembro, é de  acordar em uma espécie de quarto completamente branco, como se fosse o de um hospital. Quando tentei me mexer, pude perceber que estava preso na maca onde estava deitado. Minhas mãos e meus pés estavam presos firmemente com correntes, coisa que me machucava muito devido ao aperto

Me desesperei

Mas não precisei pensar muito para poder entender o que estava acontecendo. Isso era mais que óbvio.

Com certeza eu seria como um animal de laboratório, eles queriam somente me estudar, por isso ponderaram em me deixar entrar ou não no Forte. E como eu era diferente dos outros zumbis, eles acharam conveniente me deixar entrar, afinal, eles precisavam me uma base para suas pesquisas, todos queriam achar uma cura para o surto zumbi, e isso estava deixando todos em uma expectativa muito grande já que a pessoa que conseguisse tal feito, com certeza seria venerada pelo resto de sua vida e talvez até depois dela, isso lhe daria fama, reconhecimento, e era o que todos ali estavam á procura, de fama.

Por isso, com certeza pessoas iriam matar e morrer para terem meu corpo para estudo. E isso é o que eu mais temo, pois não sei quem vai ser encarregado de "cuidar" de mim durante o tempo que evidentemente serei obrigado a ficar aqui. Tenho medo de que não se importem, e simplesmente me decepem como um sapo em uma aula de biologia, apenas para estudarem meus órgãos até não terem mais utilidade

  Esses pensamentos me desesperaram mais ainda. Eu disse que se fosse preciso, eu estaria disposto a morrer para salvar a vida de pessoas inocentes que estivessem sob minha ameaça. Agora, morrer sem ter motivo plausível, já é algo que eu não acho digno.

Tentei me soltar das correntes que me prendiam, porém, a única coisa que eu consegui, foi fazer com que meus pulsos sangrassem, já que as correntes rasparam pelos mesmos.

Desistir de tentar ao ver que tal ato não me levaria a lugar nenhum, pelo contrário, só me machucaria mais ainda, visto que já era possível ver as manchas de sangue no chão, onde haviam pingado de meus pulsos

Após alguns poucos minutos, pude ouvir a porta do cômodo onde eu estava se abrir

Por ela, vi passar dois homens que vestiam jalecos brancos . Provavelmente eram médicos, enfermeiros, ou qualquer pessoa que fosse fazer algum tipo de teste comigo.

Eles adentraram calmamente e fecharam a porta novamente, se dirigindo até mim, parando poucos passos da maca onde eu estava.

-- Como se sente ? -- pergunta o homem mais baixo, em seu jaleco pude ler que seu nome era Jae-Woo, ele aparentava ter uns 45 anos para mais

-- Porquê me prenderam aqui ? -- perguntei mesmo sabendo a resposta

-- Acho que a resposta é bem óbvia e você já sabe, então não vou me dar o trabalho de explicar -- disse o mesmo homem

Eu já não tinha mais nada o que fazer ou questionar, eu já sabia que nada do eu dissesse me faria sair desse lugar com vida. O que eu precisava era de um plano para tentar fugir daqui

-- O enfermeiro Kim vai ficar responsável por te observar, e se eu fosse você, ficaria bem quietinho e obedeceria tudo o que ele disser, porque caso contrário, terei o maior prazer em te torturar -- Jae-Woo disse, e em seguida cochichou algo com o outro homem que estava ao seu lado, o qual deduzi ser o tal enfermeiro Kim, já que não consegui ler o nome em seu jaleco.

Após tal ato, o mesmo se retirou do local, me deixando á sós com o Kim

O rapaz era deveras bonito, tinha os cabelos negros, um rosto perfeito, e seus lábios eram carnudos, realmente muito lindo. E pelo que me aparentou, ele não era tão mais velho que eu, já que tinha um aspecto bem jovial

-- É... Então, como você está ? -- ele perguntou, e me pareceu ser bem tímido

Por um momento senti ternura por ele, parecia ser uma pessoa boa. Pelo menos comparado ao tal Jae-Woo, ele era bem mais simpático

-- Eu acho que estou bem... Só machuquei um pouco o pulsos -- digo em um tom normal, e fui sincero, já que meus pulsos estavam realmente machucados e ardendo muito

-- Oh.. Eu acho que posso te ajudar com isso, espere um pouco .. - ele sai do cômodo, e em menos de um minuto volta com um kit de primeiros socorros em mãos

Observei o mesmo vir até mim e se aproximar receoso, parecia estar com muito medo

-- Não precisa ter medo de mim. Eu juro que não vou te fazer nada... Eu só tenho um vírus zumbi no meu corpo, mas não é como se tivesse perdido o juízo -- digo como forma de acalmá-lo um pouco

-- Eu só.. me sinto um pouco apavorado quando olho nos seus olhos... O vermelho deles me assusta -- o mesmo se pronuncia ainda sem se mover

-- Eu sei... Deve ser realmente assustador, me desculpa por isso... Mas realmente não precisa ter medo de mim, não vou te fazer mal algum

Após ouvir minhas palavras, o mesmo veio ainda receoso - porém menos- até mim, se aproximando da maca.

-- Se eu te soltar... Você realmente não vai me fazer mal... ? - perguntou um pouco pensativo, provavelmente ponderando se devia ou não me soltar

-- Eu prometo que não, se quiser, pode me deixar preso mesmo, eu não vou fazer nada contra você..

Ele pareceu confiar em minhas palavras e soltou todas as correntes, até as que prendiam meus tornozelos, o que foi de um alívio enorme para mim

-- Obrigado, isso estava machucando -- digo e vejo que o enfermeiro estava estático olhando para mim -- Ei, não fica assim, eu já disse que não vou te machucar, viu, eu já estou solto e não te fiz nada

-- Tem razão... Desculpa.. é que eu não entendo como que pode acontecer isso... Uma pessoa ser meio zumbi

-- É, eu também não entendo muito bem, mas tudo o que eu fazia antes de me tornar isso, eu ainda faço exatamente igual...

-- Então porque te prenderam aqui ?-- ele parecia curioso, o que me fez deduzir que seu trabalho era exclusivamente cuidar de mim, e com isso, provavelmente ele não sabia dos planos sobre o que queriam comigo

-- Eles querem me estudar... Com certeza 'pra fazer algum experimento, e eventualmente, tentar achar uma cura. Talvez, ou melhor, com certeza, eu não vou sair daqui vivo.

-- Eu não acho que o que eles fazem seja correto... Acho que você poderia contribuir com as pesquisas sem precisar disso tudo -- ele aponta 'pras correntes -- Só de você não ter feito nada comigo mesmo estando solto, isso já prova que o que eles estão fazendo é desnecessário.

Acho que encontrei pelo menos uma pessoa nesse lugar que me entenda e não me julgue pelo rótulo que eu levo, e sim, leva em consideração minhas atitudes.

-- Mas não tem nada que eu possa fazer, afinal, foi eu que decidi vir até aqui, então acho que devo arcar com as consequências disso...-- digo

-- Mesmo assim, não é justo!

-- Eu sei, mas o mundo não é justo. Mas... mudando de assunto, qual é o seu nome ? Jae-Woo disse que o enfermeiro Kim iria cuidar de mim, por acaso, é você ?

-- Ah, sim! Sou eu . Me chamo Kim Seokjin, prazer em te conhecer ...

-- Prazer, meu nome é Kim Taehyung

-- Quem visse nossos nomes diria que somos irmãos, ambos Kim's -- disse ele com um ar mais divertido

Seokjin com certeza vai ver a única pessoa com a qual vou poder contar nesses próximos dias, ou seja lá quanto tempo eu for passar aqui

-- Obrigado Jin. -- digo espontaneamente

-- Obrigado ? Pelo quê está me agradecendo? -- perguntou franzindo o cenho, confuso

-- Por não me julgar pelo fato de mim ser um meio zumbi . Outra pessoa no seu lugar, não teria nem me dirigido a palavra, quanto mais me soltar

-- Não me agradeça, eu não te vejo como um zumbi, e sim, como um humano, porque é isso que você é, um humano. Só que você é um humano especial, Tae.

Senti uma enorme sensação reconfortante ao ouvir as palavras de Seokjin, ele nem me conhece e me trata assim, com tanta ternura, eu poderia considerá-lo como um amigo de anos facilmente

-- Agora vamos cuidar desses machucados porque isso 'tá um pouco feio -- ele diz e se aproxima com um tufo de algodão e alguns remédios -- Posso ? -- pergunta se referindo á pegar meu pulso para cuidar

-- Claro, por favor .. -- respondo e lhe dou um sorriso. Realmente simpatizei com ele

Ele começou a limpar com muito cuidado a área machucada, e tirou todo o sangue que já havia até secado. Passou alguns remédios que arderam um pouquinho, mas nada absurdo.

Em pouco tempo eu já estava medicado e não sentia mais a ardência do machucado

-- Prontinho, agora é só tomar cuidado com as correntes, se não vão te machucar novamente -- diz ele enquanto pegava alguns algodões sujos e jogava no lixo

-- Obrigado, Jin hyung

-- De nada .

-- Acho que é melhor você me prender de novo, pode aparecer alguém aqui e isso pode te prejudicar -- aviso, pois não queria que ele sofresse alga punição por minha causa

-- É verdade, mas dessa vez vou deixar as correntes mais frouxas, assim não te machuca

Dito isso, o mesmo vem até mim e me prende novamente, porém, prendeu somente meus tornozelos, coisa que eu achei estranha, já que antes meus pulsos também estavam acorrentados

-- Não vai prender meus pulsos ? - pergunto

-- Não. Vou inventar uma desculpa para Jae-Woo, e convencê-lo a te deixar apenas com os tornozelos presos, assim não te machuca

-- Você é um anjo, Jin. Porquê está me ajudando ?

-- Porque como eu já disse, você é um ser humano e não merece ser tratado assim. Mesmo que a humanidade precise de uma cura, essa não é a forma correta de se fazer isso, e além do mais, você é muito novo 'pra sofrer na mão deles, não é justo...

-- Eu... Posso te dar um abraço ? Se não quiser eu entendo, até porque eu sou...-- me calo ao sentir Jin me envolver em um abraço caloroso

Retribuí o abraço e me mantive ali, aproveitando o calor humano que eu tanto senti falta. Aproveitando um pouco do carinho que eu fiquei tanto tempo sem sentir de ninguém

É incrível como ele não me trata com indiferença mesmo sabendo que eu sou um "zumbi"

-- Eu não vou deixar te fazerem mal, tá bom ? Eu vou te proteger como se fosse meu próprio filho -- ele diz ainda me apertando contra o abraço

-- Obrigado hyung, obrigado por querer meu bem mesmo sem me conhecer ... -- digo e nos afastamos do abraço

-- Vou fazer o possível 'pra te tirar daqui Taehyung. Você é a única esperança desse mundo, e se continuar aqui, eles vão acabar com você e mesmo assim, ainda não vão conseguir nada. E isso eu não posso deixar acontecer

Assenti e o mais velho deixou um breve selar em minha testa, como um ato de carinho

-- Agora eu preciso ir, tenta descansar, não vou deixar que ninguém entre aqui, então pode dormir que mais tarde eu vou trazer algo 'pra você comer, está bem ? -- ele diz

-- Tudo bem, obrigado.-- digo lhe esboçando um sorriso sincero

Assim, ele se retira do quarto e logo posso ouvir a tranca da porta.

Me sinto mais seguro sabendo que Jin vai estar cuidando de mim, e que vai tentar me ajudar a sair daqui, espero realmente que isso se concretize

Por hora, o melhor a se fazer, vai ser descansar, pois sabe-se lá quando que eu vou precisar de energia né ?

Deitei na maca novamente e fechei meus olhos, esperando o sono tomar conta do meu corpo, coisa que não demorou a acontecer ...

Continuar...


Notas Finais


Beijão e até o próximo cap. 💖💓💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...