História Meu neko do deserto - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Lemon, Yaoi
Visualizações 64
Palavras 706
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura meus gatinhos e minhas gatinhas.

Capítulo 21 - Cansei de esperar...


Lucas on

          Acordo de noite e não consigo mais pegar no sono, acho que vai ser mais uma longa noite pela frente, é meia-noite e meia ainda e minha insônia já chegou.

               Olho pro lado e vejo uma cabeça ruiva encostada em mim, ponho a mão lá e começo a brincar com seus fios, admirando a beleza nos seus fios de fogo.

                  Vejo ele dar um suspiro e abrir delicadamente seus olhos, mostrando seu lado céu e seu lado esmeralda.

- Bom dia, ou boa noite, depende de como você vê isso.

- Boa noite pra você também. - dou um selinho nele.

- Por que tá acordado?

- Insônia.

- Quer que eu cure você?

- Como?

- Sabia que as pessoas normalmente ficam cansadas depois de tranzarem?

- Mas eu já te disse que não quero, não agora.

- Você quer que ru me lembre disso pro resto da vida, então tudo bem, vamos fazer assim. - ele vai até a gaveta e pega um pano.

- O que você vai fazer?

- Você me perguntou a minha tara, então saiba que uma coisa que eu amo é mordaças.

- Só isso?

- Quer que eu lembre disso? Tudo bem, eu vou lembrar de ser amordaçado pelas suas mãos.

- Mas eu... - ele me entrega a mordaça.

- Coloca isso em mim e depois é só me deixar quicar mais em você do que uma criança em uma cama elástica.

- Acho que descobri o preço de tentar controlar um ninfomaníaco. - coloco a mordaça nele e ele encosta as costas na cama - E agora? - ele me mostra seus pulsos cruzados e os coloca atrás da cama - Amarrar você? Sério? - ele faz sinal de sim e fica piscando os olhinhos pra mim.

             Solto um suspiro e pego outro pano e enrolo, amarro ele e fico olhando nos seus olhos, me sento na frente dele e o mesmo abre suas pernas pra mim e se encaixa na minha cintura.

- Você quer essa coisa toda de masoquismo, mas eu vou te dar algo antes de te fuder, literalmente. - passo as mãos por  baixo da sua camisa e começo a brincar com seus mamilos.

              Seguro firme no seu membro e o tiro pra fora, fazendo movimentos leves de masturbação, avanço no seu pescoço e começo a deixar varias marcas de chupão por lá, descendo minha boca bem devagar até a sua cintura.

            Retiro sua calça e começo a beijar e a morder as suas coxas, lambendo todo o caminho até a sua virilha e em seguido subindo pelo seu membro e lambendo a glande como se fosse um picolé e ouço os gemidos abafados pela mordaça.

            Levo minha língua a ponta e começo a descer, passando por toda a sua extensão, seus testículos, passo por tudo até chegar a sua entrada.

            Passo a língua por toda a sua volta e enfio ela dentro dele, deixando-o úmido o suficiente pra eu enfiar meu membro nele.

- Você queria quicar, mas acho que hoje só vai poder olhar. - enfio meu membro nele e começo as estocadas.

          Coloco meus braços ao seu lado e fico forçando pra dentro dele e começo a morder o outro lado do seu pescoço.

- Tira isso, quero ouvir você. - tiro a mordaça da boca dele e o mesmo avança na minha boca e fica me apertando lá embaixo.

             Começo a masturba-lo e nossos gemidos aumentam ao mesmo tempo, acabo gozando dentro dele e ele no meu peito.

- Eu devia ter segurado mais.

- Não devia não, pare de se por pra baixo, você me fodeu e me fez gozar, só isso não basta?

- Basta sim, mas eu queria te dar mais.

- Você me deu seu coração e uma promessa de amor eterno, isso já basta pra mim. - ele coloca a mão do lado do meu rosto.

- Sério? - desemarro os braços dele.

- Não. - ele me agarra e fica por cima de mim - Eu disse pra me deixar quicar, não olhar - ele agarra a minha cintura - então quem vai quicar é você. - ele enfia seu membro em mim e me coloca sentado no seu colo pra ficar quicando sem parar lá encima.

- Isso até que é bom.

- Eu falei que isso ia ser bom, agora menos papo e mais abertura...


Notas Finais


foi isso, beijinhos e tchau.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...