História Meu nerd favorito - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Apolo, Eiri, Freya, Hyoga de Cisne, Ichi de Hidra, Ikki de Fênix, Isaak de Kraken, Jabu de Unicórnio, June de Camaleão, Marin de Águia, Mascára da Morte de Câncer, Mime de Benetnasch, Miro de Escorpião, Misty de Lagarto, Mu de Áries, Nachi de Lobo, Pandora, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shun de Andrômeda, Shun de Virgem, Shunrei, Sorento de Sirene
Tags Amor, Camus, Colegial, Comedia, Drama, Hyoga, Isaak, Jabu, Jabu X Sorrento, Leoncio, Milo, Seiya, Shun, Shun X Hyoga
Visualizações 58
Palavras 1.247
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus amores.

Capítulo 3 - Paixões não correspondidas


Fanfic / Fanfiction Meu nerd favorito - Capítulo 3 - Paixões não correspondidas

– Caralho digo eu, Quer saber ? Vai se lasca! Sou um trouxa mesmo em correr atrás de você. –  Jabu falou ofendido.

 Jabu gostava muito dele,  porém Shun só tinha olhos para Hyoga.  

– Cala a boca Jabu,  vou indo embora,  até nunca mais. –Gritou Shun magoado, atravessando a rua sem olhar para os lados e quase foi atropelado por um táxi. – Por favor!  Eu quero uma corrida. - Pediu entrando no carro. Logo depois limpou as lágrimas que teimavam em descer de seus olhos.  Shun estava bastante magoado, por mais que gostasse de Jabu e das insistência dele para ter algo a mais do que amizade consigo, ele amava era outra pessoa.  

Jabu era como um irmão mais velho pra ele,  nunca poderia acontecer algo entre os dois. 

Minutos depois , Shun chegou  em casa. Ainda chateado, pagou motorista e desceu do táxi.

Passou  pelo jardim de sua casa meio  desnorteado, nem reparou em como as flores estavam bonitas. Só tinha um pensamento em mente,  amanhã iria pedir desculpas a Jabu por causa daquele acontecido e iria tentar se manter distante, assim nem um dos dois se machucaria 

Assim que abriu a porta, deu de cara com o irmão estirado no sofá, dormindo com a TV ligada. O pequeno sorriu ao vê Ikki  e tentou fazer o máximo de silêncio possível para não acordar– lo,  mas acabou tropeçando nos cadarços do tênis e foi ao chão, fazendo um barulhão, que fez Ikki acordar assustado, olhando para os lados como se procura-se um fantasma. 

– Isso são horas de chegar , Shun? – perguntou coçando os olhos e fitando o irmão indignado pois já era quase onze horas da noite. 

Shun lançou um sorriso amarelo pra Ikki.  

–  Ikki, ainda está acordado? - questionou zombeiro,  mudando totalmente de assunto. Não queria levar uma bronca,  mas sim dormir. 

– Não, eu sou um zumbi. – respondeu  entrando na brincadeira, se levantando do sofá imitando um zumbi.  Shun apenas rolou os olhos, ignorando as loucuras do irmão. 

– Deixa de ser besta.– Comentou cruzando os braços,  se aproximando de Ikki, fazendo bico. 

– Eu besta? Você quem é.  - Comentou sarcástico também,  abraçando Shun e alisando seus cabelos.–Iaê?  Que filme assistiram? 

– Foi o pior filme da minha vida.  Tirando aquele menino menino bonitinho,   o filme foi uma porcaria. - Respondeu irritado,  se sentando no sofá junto com o irmão.  

– Ah que pena então… Mas a companhia foi boa né ? Pelo jeito você gosta muito do seu coleguinha da escola, o Jabu. Vocês são igual carne e unha…- Comentou e Shun pulou do sofá. 

– O QUE?  Ele é só meu amigo. - Respondeu cruzando os braços indignado com tal afirmação. 

– Amigos que se beijam?  Uma amizade muito colorida né. - Shun nem respondeu as implicâncias do irmão,  apenas lhe mostrou o dedo do meio e subiu as escadas, botando fogos pelas as ventas. 

(...) 

Jabu estava lá caminhando pelas as ruas vazias e escuras de Tokio, em meio ao silêncio da noite sozinho. Tudo passava em sua cabeça como flash. 

Ao chegar em casa encontrou os pais se pegando no sofá no maior climão, Jabu não deu maior mínima pra isso, entrou pela a porta de cabeça baixa,  para anunciar sua presença apenas tossiu de uma maneira escandalosa, chamando a atenção dos dois. 

– Jabu, a quanto tempo está aí? –  Questionou Carlos constrangido, empurrando Afrodite um pouco pro lado. 

– Acabei de chegar. – respondeu desanimado,  sentando no meio dos dois, fazendo os pais ficarem mais constrangidos ainda,  pois Alguns segundos atrás estavam quase praticamente sexo em plena sala de esta. 

– Como foi lá com o Shun? –perguntou Afrodite ajeitando seus cabelos bagunçados. 

– Foi péssimo. – respondeu Jabu de cabeça baixa.

– Por que? Aconteceu alguma coisa?  – questionou Afrodite alisando as costas do filho adotivo, ao perceber sua triste.

– Não. – respondeu o menino batendo de leve na mão de Afrodite,  e se levantando do sofá, cruzando os braços irritado. Pois odiava se tratado como criança. 

– Então qual é o motivo da sua tristeza?  - se pronunciou Carlos. 

– Eu beijei ele .– mumurou baixinho, com as bochechas rosadas.  

– Não ouvirmos direito,  por favor fale mais alto. – Exigiu dessa vez Afrodite.  

– EU BEIJEI ELE . – gritou dessa vez em alto e bom som, arrancando algumas risadas dos pais,  que caíram na gargalhada, deixando Jabu ainda mais envergonhado e irritado. 

– Isso não tem graça, O Shun saiu correndo e me deixou no meio da rua sozinho. –  Falou manhoso ,recebendo um olhar piedoso de Afrodite, que se levantou do sofá e lhe abraçou. –  Ele gosta daquele loiro feioso. 

– E quem é esse loiro feioso? Ele é feio mesmo ou isso é só implicância sua? – Questinou Afrodite irônico provocando Jabu, enquanto massageava seus cabelos castanhos.  

 – Não é da conta de vocês… - Bufou  Jabu irritado, empurrando Afrodite de leve. –   Vou dormir… -Falou por último subindo as escadas furioso,  sem nem da boa noite ao país. 


{ P’vo Hyoga on }


Tomara que aquele desgraçado do Jabu não fale nada para o diretor, pois não  estou nem um pouco afim de receber uma bronca do meu pai. Alias ele e Milo são grandes amigos, qualquer coisa que eu faço na escola Milo Conta tudo pra ele. Nunca entendi de onde veio essa amizade,  nem de onde eles se conhecem... MAS QUE SE FODA!!! Não estou nem aí. 

Nesse momento,   estava mais interessado em pensar naquele nerd bipolar.  Bipolar por vários motivos, em um segundo estava me olhando envergonhado,  no Outro sorriu e depois já me fuzilou com olhar. Ele era completamente maluquinho. 

Droga!  Por R que esses pensamentos justo agora?  Isso não devia estar acontecendo, sou Muito macho.. Gosto de Mulher,  mas aquele nerd maldito chama Minha atenção. 

Tive meus pensamentos interrompidos por alguma  idiota, quê começou a bater na porta freneticamente. 

–  QUEM É? – gritei sem interesse, jogando um travesseiro contra a porta. 

– É a Charlotte, senhor Alexei. –respondeu a empregada chata.  Rolei os olhos irritado. "o que será que essa otária quer?"

–  QUE FOI ? QUEM MORREU?  – Gritei sarcástico ainda desinteressado, olhando para o teto do meu quarto.

– Tem uma ligação para o senhor. –respondeu do outro lado da porta...

– To nem aí! Se for o Seiya manda ele tomar no cu. 

– N-não S-senhor.- Gaguejou Charlotte envergonhada,  pela as minhas palavras sujas. 

– É quem é então?  O Papa? - Gruni já ficando com raiva,  dessa vez atirando um copo em direção a porta.  Caralho, não posso nem descançar em paz. 

–E uma garota… -Respondeu. 

–Droga… - bufei irritado,  levantando da cama e indo até a porta,  então puxei o celular com força, quase derrubando a coitada,  pra terminar ainda bati a porta em sua cara. 


{ Ligação on }


–Oi lindo. -  murmurou uma voz feminina do outro lado da linha.  Achei aquela voz familiar e cocei o queixo curioso. 

– Quem é? – perguntei de um jeito grosseiro. 

– Será que não conhece sua alma gêmea amor?  - respondeu em uma pergunta. Podia sentir a ironia no tom de sua voz. Rolei os olhos. 

– Fala logo o que você quer? – perguntei rude como sempre. 

– Credo.  É assim que me trata  depois de tudo que vivemos  juntos ? – Questinou com ar falso de decepção. – Só liguei pra avisar que meus pais vão trabalhar aí em Tóquio,  então podemos ficar juntos novamente. – falou eufórica do outro lado da linha. Bufei de raiva, só ficamos somente uma vez,  e posso dizer que não gostei. 

– Era só isso? Me ligou por besteira?  Tchau. - Gruni irritado, desligando o telefone sem ouvir sua resposta.  Depois voltei a deitar na cama novamente. 


{ Ligação of) 


Continua.....




Notas Finais


Desculpe pela a demora. Beijos amores


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...