1. Spirit Fanfics >
  2. Meu noivo de infancia >
  3. Baderna

História Meu noivo de infancia - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Baderna


Midoriya POV

Amanheceu. E estou acordando para mais um dia na maior faculdade do país. E quando digo maior, galo nós dois sentidos: Em quilômetros quadrados e em qualidade de ensino. Quando abro os olhos, fico olhando para o Teto e reflito sobre os últimos dias.

Eu sempre sonhei com essa faculdade, principalmente depois que minha mãe se casou com o Toshi. Ele disse que era dono de um restaurante aqui e que poderia me ajudar a entrar. Ele me recomendou para o diretor e com isso ficou mais fácil para entrar, embora, com a minha pontuação, eu entraria sem precisar ser recomendado.

Desde o primeiro dia que pisei aqui, minha vida tem sido uma caixinha de surpresas. Mas uma que realmente eu nunca ia pensar que ia acontecer era encontrar a Ochako. Nunca fosse pensar que minha primeira paixão apareceria na minha vida de novo. 

E tão diferente, tão... Linda! Quando aquela foto caiu nas minhas mãos eu quase surtei quando eu vi o que era. E ela veio atrás, ela se lembrava de mim ela se importava... Ela ainda gosta de mim?! 

Eu amava ela no prezinho, de verdade. E quando fomos separados eu esperei por ela. Mesmo na minha adolescência, eu esperei encontrar com ela de novo. Mas sabe como é um adolescente, não se contém perto de uma menina bonita, ou no meu caso meninas. Então eu só segui em frente e joguei esse amor que eu ainda tinha por ela para trás.

- Ooh pombinho.. - Ouço uma voz e olho para o lado, encontrando Iida - Você tava aos murmurros de novo - Ele fala me jogando para a realidade.

- Hehehe. Foi mal - Eu respondo.

- Você tá bem desgastado, não acha. O que tá acontecendo com você e a Uraraka antes de eu chegar do serviço?

- Huf. Nada além de boas risadas e rages por causa dos vídeo games - Eu respondo com um sorriso bobo - Acontece que a Melissa tem me deixado na mão no trabalho. Ela chega muito atrasada todos os dias e quando a Nana manda ela ficar com o outro turno, ela reclama e diz que vai exigir hora extra, mas a Nana fala que ela vai ser descontada se não cumprir a carga horaria dela. 

- Mas se ela tem feito isso mesmo, ela tem de ser demitida. Essas exigências não são cabíveis ao seu chefe. Segundo o artigo..

- Eu sei o que esse artigo diz, Iida. Mas o Toshi já sabe desses problemas e deve dar um jeito nela. 

- Bem eu espero. Mas não explica o jeito que você tem agido.

- É que eu.. sei lá... Eu não via a Ochako a anos e agora parece que nunca nos separamos. Mesmo depois de tantos anos ela se lembra de mim e eu tenho gostado de passar o tempo com ela, como foi nos últimos dias. E ela mudou tanto, mas de um jeito bom..? Eu não sei como descrever.

- Para isso tem duas possibilidades - Ele fala ajeitando os óculos - Ou sua nostalgia está batendo forte demais. Ou você está se apaixonando pela nova Uraraka.

- Hehehe - Solto uma risada - Achei que você fosse se tornar advogado, não psicólogo.

- Tá aí uma ótima segunda opção - Ele brinca.

- Você não tem que ir para a biblioteca, trabalhar?

- Pois bem. Vou deixar você e seus pensamentos a sós.

- Iida - O chamo antes dele sair pela porta - Você já ficou com ela, né? O que eu perdi nesses anos que eu e ela ficamos longe?

- Huf - Ele sorri - Uma garota linda, inteligente e muito gentil- Ele finalmente sai e fecha a porta.

- Esqueceu a chave!! - Grito. Ele abre a porta correndo e pega a chave na escrivaninha do lado da cama dele.

- Perdão.. - Ele faz mesuara e sai do quarto.

Eu volto ao meu descanso e aos pensamentos sobre Ochako. Talvez Iida esteja certo.. ela realmente me faz sentir algo estranho. Quando eu olhei nos olhos dela quando nós reencontramos e ficamos nos olhando em silêncio.. os olhos dela.. o sorriso tímido.. o que está acontecendo comigo?  

Decido ir até o chuveiro. A água quente do chuveiro me ajuda a pensar, eu acho. De qualquer jeito, daqui a pouco eu tenho que ir para o Toshi's. É sexta-feira e o movimento tem tudo para ser bem alto. Só espero que a maldita da Melissa não se atrase hoje.

- 1 hora depois - 

Faltava pouco para o meu turbo começar no Toshi's. Estava quase chegando lá. Cheguei e abria porta do lugar. Esperando encontrar a Nana no balcão se preparando para abrir o restaurante, mas quando me deparei com o interior do lugar, depois de muitos dias, finalmente encontrei com alguém a mais lá dentro. 

- Oi Midoriya!! Como vai? - Mirio, ele costuma trabalhar no turno seguinte ao meu. Mas o que ele está fazendo aqui? - Vim ficar no lugar da Melissa hoje e ela vai pegar o meu turbo. Amanhã eu já vou voltar para a tarde - Isso responde a minha pergunta.

- Eu acho que não vai dar certo. Hoje é sexta. Amanhã é capaz da Melissa nem vir, seja a hora que for.

- Não mesmo - Nana responde - O Toshi tá no escritório. Assim que ela chegar, vai acertar as contas com ela. Já chega da preguiçosa mesquinha aqui.

- Olá Izuku - O próprio Toshi apareceu da cozinha. 

- Oi Toshi - O cumprimento - Isso é sério? Você vai mandar ela embora.

- Não temos muita escolha, Enteado - Ele me chama assim as vezes. E sim, tem vezes que eu chamo ele padastro também - Ela, só vai em festas e no dia seguinte chega atrasada..e ainda quer exigir horas extras quando ela deve ficar até metade do turno do Mirio para cumprir a carga horária.. assim que ela chegar, ela tem de vir para a minha sala, para acertar tudo com ela. Ela não sabe então vai ser uma surpresa. Não temos condição de mantê-la aqui. Mas por sorte, você trouxe a substituta dela - Ele responde e eu fico confuso. Até que me cai a fixa.

- Ochako? 

- Ela mesma - Nana comenta.

- Eu recebi o currículo dela pela Nana e ela me falou que ela é sua amiga da época do prezinho - Ele da ênfase na última palavra - Falei com sua mãe e ela me confirmou - Eu dou uma leve corada - E que história é essa de noivado precoce? 

- Como assim, noivado precoce? - Mirio indaga.

- Bem... Eu... - Coro mais com a vergonha - Bem é que quando eu e ela estávamos no prezinho, ela, um dia, me disse que.. tinha ido num casamento, e a gente não tinha uma noção do que isso era na época e meio que a gente prometeu se casar, quando ficassimos mais velhos.

- Caraca - Mirio responde - Só lembra de me levar como padrinho, tá?

- Eu tenho que ser a Madrinha.

- Aaah qual é!! - Eu protesto contra as brincadeiras.

- Bem - Toshi começa - Teria como você ligar para a minha Nora e pedir para ela vir aqui ao meio dia?

- Até tu, Toshi? - Eu pego o meu celular - Eu vou ligar, mas não sei se ela vai estar acordada.

- Sem pressa - Ele responde.

Eu ligo e o telefone chama. Espero um pouco e ele é atendido.

- Alô - Ouço uma garota do outro lado. Mas não me parece ser a Ochako.

- Ochako? - Pergunto

- Quem gostaria? 

- Sou eu, o Izuku.

- Ata! O noivo gostosão dela! - Que?! Ela sabe do nosso noivado no Prezinho? - Aqui é a Mina quem tá falando. A Ochako tá tomando banho, ela já tá saindo.

- Ok, eu posso esperar - respondo. 

- Tá então. Mas vem cá... - Ela muda o tom da voz - Faz um tempinho que eu e a Ochako não dividimos um cara na cama e eu não consigo convencer ela de chamar você. Então.. eu vou aproveitar. Eu e a Ochako nuas, totalmente ao seu dispor para fazer o que quiser. Eu não sei a Ochako, mas eu posso até deixar você entrar pelos fundos.. o que me diz? - Ainda bem que deixei o volume da chamada baixo para ninguém mais ouvir. A Ochako tá certa, essa garota tem um problema.

- Mina? - Ouço a Ochako do outro lado - Que porra é essa!? 

- Aah Oi Mozão. O Izuku tá no telefone, quer falar com você. Eu tava fazendo a proposta de nós fazermos um a três um dias desses e.. - Ouço um barulho. Me pareceu que o celular caiu.

- Oi Izuku, bom dia, queria falar comigo? - Ela pergunta.

- Sim Ochako, bom dia. Aahn, teria como você vir pro Toshi's meio dia?

- Meio dia? - Ela endaga surpresa - Claro. Vou sim, eu fui..?

- Aprovada? - Pergunto com um tom sarcástico - Ainda não. Falta você vim fazer a entrevista com o Toshi. 

- Aaaaaaaa!!! Obrigada Izuku, eu chego aí daqui a pouco!! Obrigada mesmo!

- Tá... Tchau... Beijo.. - Falo por fim e desligo.

- Vamos abrir logo! Os clientes não vão ser atendidos sozinhos - Toshi proclama.

.

.

.

Era 11:30. Nada da Melissa aparecer, e a Ochako vai chegar a qualquer momento. Aquela mesquinha maldita tá demorando mais que o de costume. Eu contava os minutos para uma delas aparecerem. Até que a Melissa apareceu.

- Atrasada de novo Melissa.. - Nana comenta com raiva.

- Desculpa mesmo Nana, é que..

- Escuta, Melissa, pare de dar desculpas.. o Toshi está aí.. - A loira se assusta com o comentário - Mirio vai ficar no seu lugar hoje. O Toshi disse que Você pode vir no turno da tarde. 

- Aah, é só isso.

- E ele quer falar com você. Vá para a sala dele agora.

- Tu... Tudo bem.. - Ela responde e vai para dentro do balcão.

Eu e Mirio ficamos em silêncio, não falamos nada para ela. Ela merece afinal. Estou com pena dela, sinceramente, mas ela não fez por merecer a permanência e provavelmente é capaz de nem vir a tarde. 

Poucos minutos depois a Ochako finalmente chegou. Ela estava.. Incrível! A saia roupa formal, a maquiagem, o penteado com um coque na nuca. Ela está simplesmente linda. Ela se aproxima de mim.

- Oi Izuku - ela me abraça e eu fico com o rosto quente, eu também a abraço. 

- Oi Ochako - Respondo a olhando de cima a baixo - Você está linda - Eu digo, fazendo ela corar também

- Obrigada - Ela responde virando o rosto.

- Oi, Ochako!! - Nana a chama - O Toshi está resolvendo umas coisas no escritório dele. Daqui a pouco ele vai chamar você.

Alguns poucos minutos se passaram. Eu optei por ignorar a Ochako para não distrair ela da entrevista, é importante para ela. Mas então Ouvinos um barulho da cozinha, de panelas batendo, algumas pessoas gritaram com o susto e então, Melissa saiu de lá, furiosa com lagrimas e chutando tudo. Derrubou as coisas da bancada e até rasgou a folha que Nana anotava os pedidos. Só olhamos assustados para ela. Mas daí ela olhou pra Ochako.

- Você!? - Ela indagou furiosa - VOCE!! - Ela foi para cima de Ochako. Mas Nana a segurou a tempo!

- É culpa sua!! Isso tudo é culpa sua, você veio me tomar o emprego você veio me tomar o Izuzinho!!

- Pode parar Melissa!! - Eu intervi, ficando entre as duas, enquanto Nana a segurava.

- Por que? Por que você fica defendendo essa vaca?

- Que!? - Ochako também fica com raiva depois do insulto e ia avançar na loira se eu não colocasse o braço na frente a impedindo.

- Ela não tomou nada de você! Você que perdeu! Ganhou esse emprego de lambuja e achou que, por causa da relação do Toshi com o seu pai, você estaria numa posição confortável, onde poderia fazer o que quisesse e continuaria ganhando dinheiro em cima disso! Meu padastro é generoso! Mas ele não é Otario! Você que é a Vagabunda aqui!

- Aiii - Ochako a provoca.

Melissa só volta a andar batendo o pé. Ela pega uma das cadeiras e olha para longe. E ainda bate na bandeja que o Mirio levava de volta para a bancada, ainda bem que ela estava vazia. Finalmente ela saiu do local. O lado negativo, vários do clientes terminaram a refeição com pressa e pediram a conta, eles não voltariam para lá tão cedo.

No meio tempo em que eu e Mirio cuidavamos dos clientes e recebíamos os pagamentos, Ochako foi guiada a sala do Toshi pela Nana. Eu esperava ansiosamente por ela sair da porta com a boa notícia. 

Foram 30 minutos, ela apareceu da porta saiu do balcão e veio saltitante me abraçar.

- Eu consegui!! Vou começar segunda!! 

- Eu sabia!! - A abraço forte.

- Obrigada!! Você me ajudou muito!!

- Eu não fiz nada, você já ia conseguir esse emprego, mesmo se eu não estivesse aqui.

- Obrigada, de novo - Nós abraçamos de novo.

- Akham! - Nana tosse forçadamente e chama nossa atenção - Todos no lugar estavam nos olhando, até o Toshi, de dentro do balcão. Ficamos vermelhos e nos separamos na hora.

- Então.. Smash e Pizza depois que acabar o seu horário? 

- Claro! Chamamos os nossos amigos? 

- Se todos eles caberem no seu quarto, Sim! - Ela joga o seu rosto em mim e me dá um beijo na bochecha - Tchau!! - Ela sai do restaurante.

Eu acho que não há mais dúvidas a se discutir! Eu me apaixonei por ela de novo!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...