1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Novo Eu - YoonMin (Híbrido) >
  3. Terceiro Estágio

História Meu Novo Eu - YoonMin (Híbrido) - Capítulo 25


Escrita por:


Capítulo 25 - Terceiro Estágio


POV Yoongi On

Jogado no sofá era onde eu estava agora, ainda era cedo eu tinha acordado a menos de 15 minutos, mas aqui estou eu deitado novamente. Eu vi o Jimin acordado quando levantei, mas ele parecia concentrado demais em algo no celular e também me ignorou então decidi deixar ele deitado mesmo e vim tomar um copo de café pra despertar melhor. Tomo um susto com o toque alto do meu celular, preciso me lembrar de colocar no silencioso depois disso, vejo o nome do Jin na tela e decido atender.

- Fala Hyung.

“Tá livre hoje?”

- Depende.

“Você só inventa desculpinhas quando fala assim, tô precisando de ajuda aqui na clínica”

- Mas hoje nem é dia de abrir – Falo realmente com preguiça de ir até lá.

“Mas amanhã é e eu vou estar com a agenda cheia, preciso deixar tudo arrumado por aqui”

- Você não pode chamar o Tae? Hoje ele não tem aula, ele deve tá livre.

“Beleza Yoongi 10 minutos e se não chegar eu vou até aí te buscar, tá avisado”

- Aish Hyung, tá bom eu tô indo!

“Acho bom, tchau”

E dessa vez quem desligou na minha cara foi ele, reclama tanto que eu não tenho educação, mas ultimamente quem anda me tratando mal é ele. Levanto do sofá ouvindo os estralos da minha coluna, acho que estou começando a ficar velho, sigo até o quarto e encontro o Jimin em pé ao lado da janela.

- Jimin o Jin me chamou pra ajudar ele na clínica, você vem comigo? – Pergunto e ele sequer me olha pra responder.

- Não – A voz dele soa fraca então eu me aproximo reparando que ele estava um pouco suado.

- Tá tudo bem? – Falo colocando a mão na testa dele percebendo o quão quente estava – Você tá pelando.

- Não encosta em mim - Ele fala baixo se afastando.

- Jimin... Não faz assim, chega disso de eu não poder te encostar – Falo me sentindo afetado pelo afastamento dele.

- Não é isso... São só os sintomas do meu cio, se você ficar perto só vai piorar – Ele fala olhando pra baixo.

- Tem certeza que não quer ir comigo? – Pergunto um pouco aflito de ver ele assim.

- Tenho – Ele responde firme.

- Não me sinto confortável em deixar você sozinho nessas condições – Falo, mas ele continua irredutível.

- Eu estou com esses sintomas faz um tempo já, vai ficar tudo bem – Ele diz em um tom mais gentil.

- Tudo bem – Respiro fundo aceitando isso – Me liga se precisar de qualquer coisa ok?

- Ok – Ele responde e volta a se sentar na cama.

Pego apenas um casaco e desço para a garagem, pode não ser tão longe, mas hoje não estou afim de exercitar meu belo corpo sedentário então vou de carro mesmo. As coisas atualmente andam estranhas, com a volta do Jimin acredito que minha mente imaginava que tudo voltaria ao que era antes, com os meninos me visitando toda semana, as conversas e festas por motivo nenhum, mas todo mundo estava calado e distante. Paro de pensar nisso assim que vejo a clínica, estaciono e saio do carro me preparando pra passar as próximas horas com um Jin irritado.

- Demorou mais do que 10 minutos – Me assusto ao ouvir sua voz bem do meu lado assim que entro.

- Credo quer me matar do coração? – Falo me recuperando do susto – Aliás, bom dia Hyung eu tô bem e você?

- Vai se fazer de sentimental Yoongi? – Ele pergunta sério e dessa vez eu realmente começo a me sentir mal com o comportamento frio do Jin – Temos muito o que fazer, vem logo!

Sou puxado até a sala de depósito e o Jin me entrega uma lista mandando eu encher duas caixas com tudo o que estava escrito ali e logo depois sai me deixando sozinho. Leio o papel e começo a separar todos os materiais, eu tenho sorte de ajudar o Jin há anos ou eu não saberia o que é nada disso que está escrito na lista. Estava tudo tão silencioso sendo que normalmente quando venho ajudar o Jin nós sempre passamos o dia conversando, isso é muito estranho. Assim que termino de separar tudo pego as duas caixas e saio da sala encontrando o Jin em um dos quartos de atendimento.

- Já terminou? – Ele pergunta ao me notar ali.

- Sim, tá tudo aqui – Digo e coloco as caixas em cima de uma mesinha.

- Ótimo deixe uma aqui e leve a outra na sala do lado – Ele fala sem me olhar enquanto separa alguns papéis.

Respiro fundo e fico alguns segundos encarando o Jin, ele está me deixando confuso, ele parece não me querer por perto e não querer falar comigo, mas então por que foi na minha casa e me chamou aqui hoje?

- Você me chamou realmente só pra te ajudar a organizar tudo? – Pergunto um pouco frustrado.

- Pra que mais seria? – Ele pergunta soltando os papéis e me encarando.

- Conversar, afinal a gente sempre arruma tudo junto enquanto conversamos – Falo como se fosse óbvio.

- E você quer conversar? Porque das últimas vezes que fizemos isso você se irritou e quis ficar na sua – Ele fala parecendo bravo.

- É claro, você só fala sobre o JungKook, na verdade todos só falam dele! – Digo irritado.

- Se todos falam sobre isso é porque tem motivo né – Ele fala e respira fundo em seguida – Você não percebe como a briga de vocês afetou o grupo inteiro?

- Eu percebi Jin, mas o que você quer que eu faça?

- Que peça desculpas pra ele, você sabe que errou – Ele diz parecendo tentar se acalmar.

- Mas ele também errou e o erro dele foi ainda pior do que o meu!

- Ok é essa brincadeira que quer seguir? – Ele pergunta e eu o encaro confuso – O erro dele foi maior então ele te deve um desculpão e seu erro foi menor então você deve a ele uma desculpinha.

- Pare de brincar Hyung, eu tô falando sério!

- Eu também! Você pode achar que seu erro foi menor, mas isso afastou ele de todo mundo – Ele fala em um tom mais baixo e calmo – Eu me preocupo com ele sozinho assim.

- Eu também, mas...

- Se você se importa por que não fala com ele? – Ele me pergunta, seu rosto demonstrando toda sua preocupação.

- Eu quase perdi o Jimin – Falo suspirando – Não é fácil passar por cima e ignorar esse sentimento pra perdoar ele.

- Yoongi... Não precisa ignorar isso só... Conversa com ele, mostra pra ele que você ainda se importa com ele – Diz Jin com a voz triste.

- Eu... Posso tentar Hyung – Falo abaixando a cabeça.

- Brigado Yoongi – Olho pra ele e vejo seu sorriso fraco, porém mais calmo – Isso é importante não só pra ele ou pra você, mas pra todo nosso grupo.

- Eu sei, vou me esforçar pra melhorar as coisas – Falo mais determinado a isso agora.

- Ótimo, agora vamos logo terminar de arrumar tudo isso – Ele fala me puxando pra ajudar ele a separar as folhas.

Com o clima um pouco mais leve nós reabastecemos os armários de cada sala, organizamos as fichas dos pacientes e limpamos todo o lugar, eu estava exausto, mas estava feliz de poder conversar normalmente com o Jin. Assim que terminamos fomos almoçar em um restaurante que tinha ali perto, agora que senti o cheiro bom de comida percebi que estava morrendo de fome.

- Por que o Jimin não veio? Ele não quis? – Pergunta ele parecendo triste.

- Não se preocupe, não tem a ver com você, o Jimin ainda te adora – Falo e vejo o sorriso no rosto do Jin – Na verdade é por minha causa.

- Ele ainda tá bravo com você? – Pergunta Jin e eu até respiro fundo antes de responder.

- Sim e pra piorar os sintomas do cio dele estão cada vez mais fortes e ele não me deixa chegar perto dele – Respondo frustrado.

- Conversa com ele, explica o motivo de você ainda não se sentir a vontade em falar com o JungKook - Diz Jin atacando o prato dele que tinha acabado de chegar.

- Vou fazer isso, só espero que ele me escute – Falo começando a comer também.

- O Jimin odeia brigas e pelo passado dele é bem compreensível, você vai ter que dar um jeito de se explicar.

Continuamos conversamos sobre alguns assuntos e logo depois que terminamos de comer eu comprei mais um prato e me despedi do Jin, eu não queria deixar o Jimin sozinho em casa por muito tempo. Assim que chego percebo estar tudo muito silencioso, vou até a cozinha e separo o prato e talheres pro Jimin poder comer.

- Jimin! – Grito o nome dele imaginando que ele possa estar no quarto assistindo alguma coisa – Jimin?

Continuo gritando, mas não ouço nenhuma resposta, deixo a comida na bancada e decido ir procurar ele. Como eu imaginei a porta do quarto estava fechada e ele com certeza estaria ali, mas assim que entro escuto alguns gemidos sôfregos como se fossem de dor, abro a porta no mesmo momento me deparando com ele sentado no chão perto da cama todo encolhido e suado.

- Jimin? O que você tá sentindo? – Pergunto me aproximando e me agachando ao lado dele.

- Eu não achei que fosse doer tanto Yoongi... – Ele fala baixinho e eu posso ver as lágrimas nos seus olhos.

- Você não tentou se aliviar sozinho? – Perguntei sabendo que ele poderia tentar já que não quer que eu o toque.

- Eu tentei, mas piorou ainda mais – Ele fala e se encolhe em outro gemido de dor.

- Vem cá, eu vou te colocar na cama – Falo o pegando no colo.

Seu corpo estava extremamente quente e seu cheiro era enlouquecedor me fazendo querer enterrar minha cabeça no pescoço dele pra sentir melhor. Deito ele na cama e me sento ao seu lado sem saber exatamente o que fazer.

- Jimin eu posso...

- Não! Você não pode me tocar – Ele fala sem me olhar se encolhendo cada vez mais.

- Me deixe te ajudar, eu posso fazer sua dor passar Jiminie – Falo me deitando em cima dele apoiando meu peso nos braços.

- Você tem que... Pedir ... Desculpas – Ele falava ofegante parecendo estar afetado pela minha proximidade.

- Jimin... Eu prometo conversar com ele sobre isso ok? – Falo distribuindo beijos pelo seu corpo.

- Mas... Yoongi... Para – Sua voz estava agora manhosa e era perceptível que sua dor tinha diminuído.

- Eu prometo conversar com ele, de verdade – Puxo seu rosto o obrigando a me encarar – Agora me permita te tocar Jimin.

Ele me encarou por alguns segundos, seus olhos brilhando em desejo, sua pele esquentando cada vez mais.

- Eu permito que me toque Yoongi – Ele fala de forma séria e sensual.

- Você permite que eu te toque da maneira que eu quiser? – Pergunto em um tom mais provocativo.

- Sim, da maneira que você quiser – Ele sussurra.

Me aproximo lentamente aproveitando até o último segundo para olhar nos olhos dele, mas assim que eles se fecham eu colo nosso lábios iniciando um beijo lento que rapidamente mudou para algo rápido e intenso, nós dois descontando todo nosso desejo naquele beijo que acordou meu corpo inteirinho. Me viro puxando o Jimin pro meu colo e me separo apenas o suficiente pra tirar sua camiseta, acomodo minhas mãos na sua cintura o aproximando ainda mais de mim. Desço os beijos para seu pescoço aproveitando seu cheiro incrível, escuto seus gemidos manhosos aumentando o que apenas me incentiva a continuar a marcar sua pele branquinha.

- Yoongi... – Ele geme meu nome ao mesmo tempo que começa a mover o quadril me fazendo arfar.

Ele tira minha camiseta e sinto seus dedinhos curiosos explorarem meu tronco me fazendo arrepiar, viro seu corpo na cama e deixo nossos corpos se tocarem sentindo o calor um do outro. Subo minhas mãos pelo seu troco e toco seus mamilos em uma massagem lenta que logo troco pelos meus lábios escutando cada vez mais e mais gemidos do Jimin, trilho um caminho de beijos lentos até seu quadril e puxo sua calça a retirando junto com a box. Me separo pra tirar o resto da minha roupa e fico alguns segundos admirando o corpo maravilhoso que o Jimin tem, subo minhas mão deixando apertos fortes na sua coxa e então separo suas pernas aproximando meu rosto deixando que minha respiração arrepie seu corpo deixando seu membro ainda mais duro.

- Yoongi... Vai logo – A voz do Jimin saía sôfrega e manhosa demonstrando o quão ansioso ele estava.

Deslizo minha lígua em sua entrada que percebo já estar completamente lubrificada, isso facilitaria as coisas pra gente. Ao escutar o gemido quase gritado do Jimin sorrio sabendo que estou brincando com sua parte mais sensível, afundo meu rosto entre suas nádegas deixando minha língua fazer todo o trabalho enquanto sinto os dedinhos do Jimin se embolarem em meus fios os puxando para descontar o prazer. Quando percebo que ele poderia gozar apenas com isso me afasto e subo um pouco meu corpo alcançando sua boca enquanto introduzo um dedo em sua entrada, sinto seu corpo tencionar, mas logo ele relaxa movimentando o quadril buscando por mais contato. Eu queria ser paciente, mas meu membro doía e pulsava em desejo então logo introduzo o segundo dedo preparando sua entrada pra mim, assim que ele começa a gemer afundando seu quadril em meus dedos eu os retiro e posiciono meu membro, mas sinto seu corpo inteiro tensionar me deixando em alerta.

- Espera! – Ele diz nervoso e eu o encaro – Eu não sei se...

- Fica calmo Jimin, eu vou ser cuidadoso com você – Falo deixando um carinho em sua bochecha.

- Mas.... Eu quero você, eu quero muito, mas e se doer? – Eu podia perceber sua voz trêmula ao mesmo tempo que se abdome se contraía provavelmente em dor.

- Vai doer apenas por um instante e depois vai ser bom, muito bom - Falo confiante tentando passar isso pra ele – Jimin eu te amo, eu jamais te machucaria.

- Você... – Os olhos dele arregalaram e eu podia ver o brilho ainda maior que eles exibiam.

- Eu te amo – Repito e meu coração se derrete ao ver o sorriso dele – Você confia em mim?

- Sim – Ele fala relaxando um pouco seu corpo.

Forço meu membro contra sua entrada e sinto seus braços apertarem meu ombro fortemente, eu queria distrair ele então seguro sua cauda com uma das mãos acariciando da forma que eu sabia que daria prazer a ele e logo começo a escutar seus gemidos baixos. Assim que meu membro entra por completo eu inicio um beijo lento e sensual esperando um tempo para ele se acostumar e então inicio estocadas lentas e fundas me fazendo gemer durante o beijo.

- Ah Yoongi.... – O gemido do Jimin sai arrastado me fazendo perceber que eu já poderia aumentar meu ritmo.

Suas pernas envolvem minha cintura facilitando meus movimentos e então eu agarro sua cintura indo mais rápido escutando as fortes batidas dos nossos corpos e os gemidos misturados cada vez mais alto. Eu queria proporcionar o máximo de sensações que eu pudesse pro Jimin então com uma mão eu volto a acariciar sua cauda e com a outra eu começo a estimular seu membro.

- Ah Yoongi eu não... Não consigo... Ah – Ele gritava tentando falar algo com sentido.

Começo a estocar ainda mais fundo vendo lágrimas saindo dos olhos do Jimin enquanto ele apertava ainda mais suas pernas na minha cintura e gritava meu nome tão alto que eu tinha certeza que todos do bairro ouviriam. Sinto suas unhas se afundarem nas minhas costas no mesmo momento que seu corpo se arqueia soltando todo o seu prazer na minha mão que ainda se movimentava agora lentamente, sua entrada se contraí e com apenas mais uma estocada eu arfo alto liberando meu prazer dentro dele. Abro os olhos e fico maravilhado, o Jimin tinha seus olhos fechados, o rosto brilhando em suor e completamente corado, a boca entreaberta enquanto ele ofegava tentando recuperar o ar.

Me jogo na cama ao seu lado fechando os olhos também enquanto me recupero, sinto a mão do Jimin acariciar meu peito e logo sinto um selar leve.

- Eu também te amo Yoongi – Ele fala em um tom suave me fazendo sorrir.


Notas Finais


Voltei tentando dar o melhor capítulo que eu poderia depois de tantos capítulos pequenininhos.
Finalmente to de férias e apesar de não estar completamente satisfeita com as minhas notas eu consegui ir bem em tudo, mas considerando que eram provas online queria ter conseguido tirar 10 em tudo.
Espero que tenham gostado do capítulo não se esqueçam de comentar o que acharam e eu volto ainda essa semana com mais um cap pra vocês.
Se cuidem direitinho, comam bastante, tomem bastante água e façam tudo que deixarem vocês felizes
Amos vocês 💜❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...