História Meu novo propósito - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~duvargas

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Zeref
Tags Jerza, Zerlu
Visualizações 340
Palavras 1.963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora, não tem motivos específicos para mim não ter postado todo esse tempo, foi mais por preguiça mesmo rsrsrs.

Prometo que tentarei postar o mais rápido possível a partir de hoje, vou dar meu máximo para que a fanfic seja boa para vocês!

Boa Leitura ❤️❤️

Capítulo 7 - Capítulo VII


Capítulo VII 

​Autora 

 

Os raios solares já invadiam a "casa", vulgo barraca, de Lucy. A mesma revirava-se de uma lado pro outro na sua cama improvisada desejando dormir novamente, algo que obviamente não aconteceria, pra falar a verdade, a mesma quase nem dormiu hoje. O motivo? Simples, Zeref. Exatamente, o mago negro invadiu a cabeça da loira de um modo único e totalmente estranho, sendo que a mesma nem conseguirá dormir. Porém, não é exatamente do jeito que vocês estão imaginando, Lucy não estava apaixonada por ele, aliás, estava muito longe disso. Lucy preguntava-se porque ele não a tinha matado, na sua cabeça, isso seria melhor... Ela poderia conseguir o que tanto almejava, sem quebrar a promessa com a guilda, para ela, Zeref mata-la seria a saída perfeita. Mas isso não aconteceu, por algum motivo que era desconhecido para a mesma, ele simplesmente não fez, e ainda por cima, ofereceu uma "guarda compartilhada" devido ao Surt. Louco, não? Ahh, o Zeref querer o Surt de volta, outra coisa que a revoltava profundamente, tanto que a mesma estava "enfrentando" Zeref sem nem pensar duas vezes, como era possível? Nem a mesma sabia a resposta. Lucy estava uma confusão completa, como alguém que a mesma tenha visto duas vezes poderia deixa-la tão maluca?  A mesma não estava se entendendo, queria que ele a matasse, mas ao mesmo tempo não queria deixar aqueles que a ajudaram para trás, muito o menos o Surt, qual era seu companheiro agora. 

 

Levantou-se com a intenção de expulsar esses pensamentos e começar seu dia, Surt estava dormindo então ela resolveu deixa-lo dormir, pegou uma roupa e foi para seu banho qual demorou poucos minutos. Arrumou sua mochila com as mesmas coisas que sempre e saiu para fazer sua meditação sozinha, afinal, Surt nem mesmo mexeu-se quando ela o chamou. Não demorou muito e chegou no tumulo da Mavis, onde meditava sempre.

 

Já estava a mais ou menos meia hora treinando quando sentiu alguém pular em suas costas, virou-se apavorada, até porque pensou que estava apenas ela, Zeref e Surt naquela ilha. 

 

— Primeira? — perguntou confusa ao ver quem estava nas suas costas. 

 

— Yo, Lucy. — Mavis cumprimentou sorridente enquanto descia das costas da loira mais nova — Ahhh, o terceiro realmente estava certo!

 

— Por que não estou surpresa?  — Lucy perguntou meia chateada — Obviamente o mestre mandaria alguém pra me vigiar. 

 

— Oh, não fique triste. — Mavis falou sentando-se ao lado dela — Não vim "vigiar" você, apenas ver se estava bem. 

 

— Que é praticamente a mesma coisa, não? — Lucy perguntou indiferente. 

 

— Não exatamente. — Mavis concluiu pensativa — O primeiro só quer saber se você está bem, nada demais, ele realmente está preocupado. Não só ele, a guilda inteira. Estão com medo que, bom, você... 

 

— Tente novamente? — Lucy a fitou. 

 

— Sim. 

 

— Entendo... — Lucy falou em um tom baixo. Ela não podia dizer mais que aquilo, afinal, já perdeu as contas de quantas vezes pensou em se suicidar desde que chegou naquela ilha. — Mas, me diz. Como ele sabe que eu estou aqui? 

 

— Ele me falou que foi intuição. — Mavis riu um pouco — Para falar a verdade, eu também imagina que você estaria aqui. Mas, você já encontrou ele?

 

— Ele quem? — Lucy perguntou confusa. 

 

— Ora, o Zeref. — Mavis respondeu como se fosse óbvio. 

 

— Você sabe...? — Lucy perguntou como se fosse incrédula 

 

— Claro, Lucy, eu morei aqui por muito tempo. 

 

—Então... Você o conhece? Tipo, são amigos? 

 

— Oh, sim. Zeref não é tão ruim como dizem, o conheço a muito tempo. 

 

— Por essa não esperava. — Lucy concluiu fazendo Mavis rir. 

 

— Quando fiquei sabendo do ocorrido com você, fui para a guilda, mas aí o terceiro me contou que você tinha saído por um tempo, deduzi que você estaria aqui. Lembrei que Zeref tinha saído mas logo voltaria, vim ver se vocês já tinham se encontrado. 

 

— Já nos encontramos. — Lucy fitou Mavis — Ele não é tão assustador, porém quer pegar o Surt, algo que não vai acontecer. 

 

— Surt? — Mavis perguntou confusa. 

 

— o Lobo, que agora é meu. 

 

— Oh, céus. Você roubou o Fenir? — Mavis perguntou incrédula. 

 

— Não roubei nada, ele o tinha abandonado, e o nome dele é Surt! — Lucy rebateu. 

 

— Lucy, você está louca? Zeref é muito apegado ao Surt! — Lucy deu de ombros — Quantas vezes já encontraram-se? 

 

— Duas. 

 

— D-duas? Como você está viva? 

 

— Não sei também, mas ele não me matou. 

 

— Mas a magia dele destrói tudo que se aproxima. — Mavis sussurrou confusa para si mesma. 

 

— Parece que eu sou uma exceção.... Por enquanto. 

 

— De qualquer forma, é melhor você devolver o Fenir. 

 

— Não. — Lucy rebateu. — E o nome dele é Surt. 

 

— Lucyy, deixa de ser teimosa. — Lucy negou com a cabeça — Isso pode ser perigoso. 

 

— Eu sei. 

 

— E mesmo assim não vai devolver? 

 

— Sim. 

 

— Depois não diz que não avisei. — Mavis suspirou.— Você não quer saber como estão as coisas lá?

 

 — Como estão as coisas lá? 

 

— Bom, vai tudo de certa forma normal. 

 

— Como assim "de certa forma"? 

 

— Bom... — Mavis suspirou — O Natsu não está o mesmo, — Lucy a fitou por canto de olho — nem ele, nem a Erza, nem o Gray, bom, você sabe de quem estou falando. Eles estão arrependidos.

 

 — Hum. 

 

— Hum? — Mavis perguntou surpresa — Tudo o que você tem para dizer é "hum"? 

 

— Sim.— Lucy respondeu indiferente.

 

 — Lucy, você deveria perdoa-los. Eles são seus companheiros. — Lucy permaneceu em silêncio — Você ainda gosta dele, não é? 

 

— Dele quem? — Lucy fez-se de boba. 

 

— Natsu. 

 

— Não importa. 

 

— Claro que importa! São seus sentimentos. 

 

— Meus sentimentos foram pisados por ele a meses atrás. Não importa. 

 

— Lucy, por que você não o perdoa? Olha, eu venho o observando ao longo desta semana, e ele realmente está arrependido. Ele errou? Sim. Porém ele te ama, Lucy. — Lucy riu. 

 

— O nome disse não é amor, primeira, é culpa. Não quero falar disso. — Lucy pôs um fim naquele assunto, qual só a fazia mal. 

 

— Tudo bem, mas pense no que eu te falei.

 

Mavis continuou junto de Lucy ao longo da manhã, ambas conversaram e riram, porém o assunto que tinham conversado antes com toda certeza abalou Lucy. Perdoa-lo? Isso era algo que Lucy não sabia se deveria fazer. Quando chegou a tarde, Mavis voltou para guilda, ela prometeu a Lucy que não falaria de seu paradeiro para ninguém além do mestre e prometeu que diria para eles que estava tudo bem, assim como Lucy pediu.  Lucy voltou pra sua barraca, afinal, ainda teria que treinar com o Loki. Assim que entrou em sua barraca teve uma surpresa, lá estava Zeref sentado em sua "cama" com o Surt e seu colo. 

 

— O que está fazendo aqui? — Lucy perguntou incrédula. 

 

— Se você não deixa eu levar ele comigo, nada mais justo eu vir vê-lo, não?

 

— Não! — Lucy rebateu incrédula — Vá embora. 

 

— Qual seu nome? —Zeref perguntou ignorando o pedido de Lucy. 

 

— Vá embora. 

 

— Céus, que nome estranho. 

 

— Não, esse não é meu nome. — Lucy falou um pouco confusa. — Meu nome é Lucy. 

 

— Lucy, a garota que roubou meu lobo, não me esquecerei de você. 

 

— Eu não roubei seu lobo — Lucy tomou Surt de Zeref, que vontinou sentado em sua "cama" — Você o abandonou e agora ele é meu! 

 

— Eu não abandonei o Fenir, eu precisei sair. — Zeref explicou deitando-se. — Qual seu sobrenome? 

 

— Não deite em minha cama! — Lucy por impulso o puxou para cima novamente. 

 

— Qual seu sobrenome? — Zeref perguntou ignorando a loira e deitando-se novamente. 

 

— Heartifilia. 

 

— Ooooh, não é atoa que você é parecida com ela. 

 

— Ela quem? — Lucy perguntou confusa e curiosa.

 

— Você é da Fairy Tail? —Zeref pergunto ao fitar a marca na mão de Lucy.

 

 — Sim. — Lucy percebeu o que estava acontecendo: Zeref, o mago negro, estava deitado em sua cama, tendo uma conversa com ela. Aquilo era normal? Obviamente não. — Vá embora. 

 

— Você conhece o Natsu? 

 

Lucy o fitou, não era possível. Por que caralhas estavam falando dele hoje? — Conheço. — Lucy respondeu em um sussurro. — Agora vá embora. Por favor. 

 

Zeref não pode deixar de notar na mudança repentina de Lucy ao citar o nome de Natsu, com certeza estava curioso para saber o motivo, mas resolveu não perguntar. Não tinha intimidade para isso.  — Por que? Você sente medo de mim? Está com medo? — Os olhos de Zeref encaravam intensamente Lucy, qual estava olhando para baixo, sem saber o que responder. — Tudo bem sentir, sabe, todos sen.. 

 

 

— Não estou com medo. — Lucy o interrompeu. De certa forma o que ela estava falando era verdade, por algum motivo, naquele momento, naquele segundo, ela não estava sentindo qualquer medo dele se quer. — Só quero que vá embora, tenho que treinar e também, não é legal invadir a "casa" dos outros.

 

— Eu vim ver meu lobo. — Zeref explicou-se. 

 

— Tudo bem, vá embora. 

 

— Nunca imaginei que você seria grossa. — Zeref falou pensativo. Lucy apenas suspirou e revirou os olhos. 

 

— Ok, agora vá embora. — Lucy pediu se nenhum ânimo. 

 

Zeref apenas levantou e retirou-se, ele realmente tinha conseguido o que queria. Ele resolveu ontem a noite que iria tentar aproximar-se da loira, afinal, ela foi a única ao longo desses 400 anos que não tinha sido morta por sua magia, pelo contrário, ele a controlava muito bem. Ele estava com diversas perguntas em sua mente, porém estava disposto a conseguir as respostas. Se aproximar dela era o que ele mais precisava e queria, não podia negar que a loira o despertava uma certa curiosidade. O motivo dela estar lá, suas cicatrizes e sua reação ao ouvir o nome do Natsu, são coisas que ele estava disposto a conseguir entender. 

 

Já Lucy estava completamente confusa, ela não entendia o motivo de não ter sentido medo, até porque noite seu medo praticamente gritava. Estava emocionalmente abalada, afinal, ouvir o nome de Natsu ainda a machucava, e a conversa com Mavis a tinha abalado. Não importa com quem ela falasse ou o que acontecia, a pergunta ainda estava em sua mente: Devo perdoar? 

 

Enquanto isso na guilda... 

 

— Então ela estava lá mesmo? — Makarov perguntou ao ver Mavis aparecer na sua sala. 

 

— Sim. — Mavis respondeu com um sorriso. — Antes que pergunte, ela está bem. Está treinando para aprender uma nova magia: Star Dress. Não tentou mais nada. 

 

— Isso é bom. — O mestre respondeu mais tranquilo. — Vamos lá em baixo avisar os pirralhos. 

 

Mavis confirmou e acompanhou o mestre até o andar de baixo. Ao enxergarem os dois descendo todos os membros se posicionaram em frente ao bar, já imaginavam que ambos dariam algum aviso. 

 

— A primeira quer falar com vocês. — Makarov avisou e logo depois pegou uma garrafa de saquê. 

 

— Eu encontrei-me com a Lucy hoje. — Em questão de segundos a guilda estava uma falaçada que ninguém conseguia entender. 

 

— COMO ELA ESTÁ? — o grito desesperado de Levy fez todos ficarem em silencio. 

 

— Está bem, conseguiu até um companheiro. 

 

— NANIIIII? — A guilda inteira (inclusive o mestre) gritaram em uníssono. 

 

— Que historia é essa primeira? — Natsu perguntou visivelmente irritado. 

 

— Ah, não é do jeito que vocês estão pensando. — Mavis explicou-se. — É um lobo...

 

— AHHHHHHH... 

 

— ...Que ela roubou do Zeref. 

 

— NANIIIII? — A surpresa foi tão grande para todos, que o mestre afogou-se com seu saquê. 

 

— Não se preocupem, creio que nada acontecerá com ela. — Mavis os tranquilizou. 

 

— Aonde ela está? — Gray perguntou. 

 

— Não direi. — Mavis respondeu para a revolta de todos. — O que vocês precisam saber é que ela está bem e está treinando para uma nova magia, qual não irei dizer também. 

 

— Isso não é justo. — Happy protestou. — Como vamos saber que a Luxy não vai tentar mais nada? 

 

— Por que ela prometeu, lembra? — Mira intrometeu-se. — Vamos confiar na Lucy, minna. 

 

— Mira está certa. — O mestre concordou. — Ela irá voltar. 

 

— Lucy irá se reerguer. — Um sorriso tomou os lábios de Mavis. — Talvez agora, ela tenha alguém disposta a ajuda-la. 

 

 

 

 

 

" Desde o dia em que o universo nasceu, ao longo dos infinitos séculos. Em nossas vidas passadas e provavelmente nas próximas também, estamos juntos eternamente. ​"

(BTS - DNA)

 

 


Notas Finais


Espero que tenha ficado bom, até a próxima. ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...