História Meu novo vício - Fillie - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Personagens Originais
Tags Fillie, Finn Wolfhard, Millie Bobby Brown, Shipp, Stranger Things
Visualizações 90
Palavras 541
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Mistério, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Me perdoem a demora, essas últimas semanas fora uma correria, e perdoem também o cápitulo pequeno.

Boa leitura♡

Capítulo 10 - Cápitulo 10


Vejo Millie sentada na calçada bebendo água enquanto um montinho de gente está em cima dela, e a policia averiguando o local, me assusto ao ver que ela tem um hematoma no braço e está tremendo.

Corro até ela empurrando as pessoas que a cercavam.

- Mills. - Chamo-a calmamente e ele ergue a cabeça pra olhar pra mim..

- Finn.. - Ela se levanta e eu a abraço pela cintura, acho que ela está precisando disso.

Depois de passarmos algum tempo na mesma posição, um policial a chama.

- Senhorita Millie ? - Ela desfaz o abraço para olhá-lo.

- Sim ? - Ela enxuga rapidamente uma lágrima que rola pela sua bochecha.

- Eles levaram as chaves de seu carro, porém o veículo ainda está intacto, e levaram sua bolsa. - Vejo Millie assentir balançando a cabeça vagarosamente.

- Tudo bem, obrigada, amanhã buscarei o carro com a chave reserva. - Millie diz e vejo o policial se afastar.

Ele põe as mãos nos bolsos e se assusta.

- Droga! Esqueci que eles levaram meu celular. - Ela fala com os olhos marejados.

- Quer que eu te leve até em casa ? - Pergunto acariciando sua mandíbula.

- Faria isso ? - Assinto que sim, e logo vejo a multidão de pessoas desaparacendo conforme elas se afastam.

Entramos no carro e ela põe o cinto, posso ver que ela está chorando e assustada, pois estremece quando pego em sua mão para transmitir calma.

Fico o caminho todo em silêncio, não quero pressioná-la nem nada do tipo, ela já deve ter passado por coisas desagradavéis hoje.

Paro na porta da sua casa e ela tira o cinto se virando pra mim.

- Obrigada. - Ela diz e dá um meio sorriso.

Apenas me despeço e espero que ela saia do carro, mas ao invés disso ela fica lá.

- Você pode dormir aqui ? - Ela fala e percebo que sua voz está embargada por conta do choro.

- É claro que eu posso. - Desco do carro e a acompanho.

A mesma abre a porta depressa olhando para os lados, a rua estava deserta mas ela estava assustada.

- Você quer me contar ou conversar sobre o que aconteceu ? - Pergunto tentando não ser invasivo enquanto deixo meus tênis no canto da porta ficando de meias, pois estava frio.

Ela me chama para que eu sente ao seu lado no sofá e eu me acomodo ao seu lado.

- Eu estava triste, muitas coisas veem acontecendo desde de que eu terminei a faculdade, e eu desabei enquanto dirigia, achei melhor parar o carro, estava deserto, ninguém me atrapalharia. - Ela fala e percebo que suas mãos estão tremendo.

- E por que não esperou chegar em casa ? - Pergunto segurando suas duas mãos para que parem de tremer, já já as minhas também começariam a tremer.

- Não dava, no máximo eu provocaria um acidente, mas enquanto eu chorava, um homem bateu no vidro do carro e quando eu o abaixei eles anunciaram que era um assalto. - Ela estava chorando, me aproximei e abracei-a com força.

- Tá tudo bem agora, me desculpa por ser um idiota, nós vamos consertar tudo, ok ?

Adormecemos no sofá com ela deitada no meu peito e minha camisa inundada de suas lágrimas.

Eu gostava de estar com ela, era como se eu estivesse em casa.


Notas Finais


o que acham de uma especial fillie quando atingirmos 50 favs?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...