História Meu ômega depressivo - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 89
Palavras 1.149
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Gente, isso aqui NÃO é um especial, este é o final no ponto de vista de Ethan

Capítulo 7 - Final 02


Fanfic / Fanfiction Meu ômega depressivo - Capítulo 7 - Final 02

Ômega

O pai do ômega o pega com força o braço e o joga contra a parede, o ômega geme em dor;  Ethan já sabe o que vai acontecer. Ele vai apanhar por causa... Por causa de alguma coisa das quais ele não sabe!

-Não quero macho perto de você entendeu? – o ômega se encolhe e abaixa a cabeça –Não bastava ter matado sua mãe não é?

-Des-Desculpa… - sua voz sai baixa como o habitual

-Cala a boca! – o ômega se encolhe ainda mais –Você devia morrer seu verme! – o alfa desfere um tapa no rosto e bate sua cabeça contra a parede. O alfa logo sai e e volta com um cinto na mão –Vai se arrepender seu merda!

O alfa começa a desferir várias cintadas no ômega que grita em dor mas é calado com um chute nas costelas. O mais velho agride por cerca de vinte minutos seu próprio filho até que o deixa inconsciente e sangrento, cheio de ferimentos e hematomas no chão

Quebra de Tempo

Assim que o ômega desperta, com um balde de água gelada,  Ethan vira o “cinzeiro” de seu pai que o queima com seus cigarros e o corta com os cacos de vidros de suas garrafas quebradas

Ethan no momento foi dispensado pelo seu pai que depois de ter o agredido mais um pouco. O ômega entra em seu quarto e como se já não estivesse ferido, o pequeno entra no banheiro de seu quarto e pega sua lâmina e começa a se cortar

Cortes nos pulsos, antebraços e coxas é feito pelo ômega e o mesmo só para quando vê que o banheiro já esta consideravelmente sujo com o líquido vermelho. Ethan pega um pano e começa a limpar a bagunça e logo parte para arrumar seu quarto afinal, ele tem mais um infeliz dia de escola no dia seguinte

Quebra de Tempo

-Olha só, a putinha que foi humilhada pelo papai! – o ômega apenas a baixa cabeça e segue reto

O ômega continua andando cabisbaixo, ouvindo todos ao seu redor o insultarem de vários xingamentos e ainda recebe alguns tapas na bunda e alguns agarramentos de alfas que se aproveitam do ômega que sempre tenta se esquivar deles

O ômega vai para um canto do colégio, tentando se manter isolado de seus colegas de escola. O ômega esta se cansando de tudo, sua mente começa a ser traiçoeira e de forma lenta, vozes que o desprezam surgem. As vozes lhe dizem que o melhor é ele tirar sua vida, que o ômega não é ninguém e que ninguém jamais irá sentir sua falta ou sequer derramar uma lágrima por si

Ethan começa a sentir um aroma que conhece de forma vaga. Marcus. O alfa se aproxima e o ômega apenas espera pelo pior e para sua surpresa, o alfa o trata bem e até mesmo lhe dá carinho como nunca ninguém deu!

Quebra de Tempo

Ethan nunca foi o tipo de ômega que acredita que alguém vá lhe ajudar, o salvar do seu inferno pessoal mas... Ele estava errado!

O ômega não consegue acreditar que o alfa que lhe causou todo o seu inferno na escola seria o mesmo que fosse lhe tirar de seu inferno tanto escolar quanto pessoal. O pai do alfa tinha dado um jeito de colocar seu pai na prisão por causa das inúmeras agressões que ele fez no ômega

-Ele pode morar lá em casa? Afinal, ele é meu ômega – Ethan não conseguiu acreditar no “meu ômega” jamais imaginou que iria ouvir uma coisa dessas algum dia na sua vida

Depois de algumas horas a confusão já foi resolvida e agora Ethan esta morando com Marcus e sua família, família essa que o ômega não faz a menor ideia de quem seja!

-Uau… É aqui que você mora alfa? – o ômega se encontra encantado pela casa, que na opinião do mesmo, é uma mansão mas na verdade é apenas uma casa comum

-Não. Aqui é onde nós moramos – nem é preciso dizer que Ethan ficou emocionado com isso, a cada segundo, cada gesto de amor e carinho fazia o ômega se apaixonar um pouco mais e o alfa esta amando as reações de seu ômega. Não demorou nem mesmo dois minutos para que sua mãe, uma ômega bastante extrovertida e animada, conhece e se apaixonasse pelo ômega que estava a princípio com medo da mesma mas isso logo passou e o pequeno também começou a gostar da mulher

Quebra de Tempo

Cerca de seis meses se passaram e muitas coisas mudaram com o passar dos meses...

Ethan nunca esteve tão feliz em toda sua vida, hoje ele tem alguns amigos, um alfa que o ama e sempre faz questão de demonstrar isso e finalmente ele tem uma coisa que desde pequeno sempre quis ter: uma família que o amasse. Claro, nem tudo são rosas, o ômega esta melhor mas ainda é afetado por conta de seu passado

Hoje é um dia nas quais o ômega se sente como antes: fraco, impotente e um lixo. Ethan esta no telhado de sua casa, onde ele esta tentado a pular. As vozes lhe dizem que é pra pular de uma vez e que Marcus só esta com ele por pena e que nunca o amou de verdade

Ethan fita o chão e tem certeza de que se jogar de fato, ele terá uma morte certeira. Um passo é dado em direção à morte, o ômega fecha seus olhos e dá um leve impulso pra frente porém seu corpo é puxado  bruscamente em direção oposta e repentinamente seu corpo e apertado contra alguém. Seu alfa. Marcus tinha salvado ele. De novo!

-Ethan…  - pequeno desaba em lágrimas nas quais caem sobre o ombro do alfa que lhe abraça e sussurra palavras gentis numa tentativa de acalma-lo

-Marcus… Desculpa…

-Shh… Vem, vamos entrar, esta frio – o alfa o pega no colo estilo noiva e entra em casa indo diretamente pro quarto

Assim que entram no quarto deles, Marcus o deita na cama, tira seus sapatos e lhe cobre com uma coberta grossa. O ômega já tinha parado de chorar e no momento se encontra dormindo encolhido e agarrado ao travesseiro do alfa

Vendo que o pequeno ainda estava tremendo, o alfa se deita do lado de seu pequeno e o puxa delicadamente para pousar sua cabeça em seu peito, inalando o aroma delicioso do ômega. Cereja se tornou o cheiro preferido do alfa

-Marcus… - o alfa fita seu pequeno que possui uma expressão extremamente fofa de sono

-Diga meu amor – o maior acaricia seus cabelos fazendo com que o ômega fechasse os olhos aproveitando o mimo que esta recebendo

-Desculpa por…

-Não precisa se desculpar, esta tudo bem

Assim que Ethan pôs seus pés dentro daquela casa e começou a se relacionar com Marcus, o ômega teve apenas uma certeza

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ali ele seria amado. E muito


Notas Finais


Especial vem em breve...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...