História Meu ômega, Jeongguk. "VKOOK" - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Kookv, Taekook, Vkook
Visualizações 251
Palavras 987
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Capítulo 15; Um dia normal.


Fanfic / Fanfiction Meu ômega, Jeongguk. "VKOOK" - Capítulo 15 - Capítulo 15; Um dia normal.


— Taehyung, porfavor. Se acalma, ele está vindo o mais rápido que pode tá? — Sua mãe tentava lhe dizer da forma mais calma possível mas parece que nada entra na cabeça de Taehyung nessas horas. 

— Eu quero o meu ômega, aqui, comigo, agora! Eu não vou aguentar, eu vou sair daqui e buscar ele — Taehyung disse impaciente, saiu do box todo molhado e foi em direção ao seu quarto afim de sair do mesmo porém sua mãe foi mais rápida, fechou as janelas e fechou a porta com a mesma do lado de fora, esperando que Jeongguk chega-se o mais rápido possível. Se passaram alguns minutos, Taehyung já estava impaciência quase quebrando a porta até que finalmente o Jeongguk chegou e adentrou o quarto encontrando o seu alfa pelado e duro em pé lhe olhando

Jeongguk estava sim sentindo tudo que Taehyung sentia mas ainda sim estava com vergonha, suas bochechas estavam coradas e ele olhava para os próprios pés. Taehyung lhe olhava com intensidade enquanto ia se aproximando bem devagar. Taehyung virou Jeongguk de costas e o abraçou com força, roçou e pressionou o seu membro contra a bunda de Jeongguk, gemendo rouco só de imaginar entrando dentro do menor. 

— Você está com medo de mim, amor? Eu não vou machucar você... — Taehyung sussurou baixinho, fazendo Jeongguk se arrepiar da cabeça aos pés e negar diversas vezes 

— Eu só não quero que fique doendo como dá última vez, Tae hyung... — Jeongguk virou para o seu alfa e o afastou, começou a tirar a sua roupa rapidamente, jogando-a no cantinho do quarto até finalmente está nú. 

— Eu não vou e nem quero machucar você, irei fazer tudo com cuidado, tá? Vem..  — Taehyung pediu Jeongguk no colo e foi para a cama e ali passaram o dia todo se amando.

ASSIM QUE JEONGGUK CHEGOU

— vamos sair daqui, eu não quero ouvir gemidos — Koa desceu as escadas, vendo o seu marido e o Jay parados na cozinha — Vamos chamar a Kira para podemos sair, eu não quero atrapalhar o momento dos nossos meninos, hm? — Koa pegou a sua bolsa e saiu de casa sendo seguida por Jay e Taemin. Não demoraram muito para chegar em frente a casa de Kira já que eram vizinhos, tocou a campainha uma duas vezes e logo foram atendidos. 

— Oi, entrem porfavor — Kira sorriu e deu espaço para os três entrarem — Hm, aconteceu alguma coisa? — Perguntou preocupada, fechou a porta e guiou os três até o sofá aonde todos se sentaram. 

— Na verdade sim, Taehyung pegou eu e o Taemin no flagra, mas explicamos toda a situação para ele. Ele disse que ficou chateado porém está feliz e pediu para nós contamos para o Jeongguk — Jay falou calmamente, pegando na mão de Taemin e alisando lentamente.

— Eu fico feliz em saber disso, antes do Tae sair daqui tivemos uma briga nada legal, ele até mencionou sobre ter visto eu e a Koa aos beijos na infância. — Kira suspirou, sendo abraçada por Koa — Eu só fiquei com medo, eu não sei, eu queria proteger o meu filho saber que ele poderia está criando um filho tão novo me deixa com medo, acabei gritando com ele e ele se descontrolou dizendo que o ômega era dele e tudo mais — Soluçou baixinho — Eu sei que é, mas o meu filho é tão neném ainda, sabe? Aish.. ele arrumou um alfa tão novo, já já terá filhos e a própria casinha dele, eu não posso e não consigo acreditar nisso... — Kira abraçou com força a sua ficante, falou baixinho palavras reconfortantes e deixou um selar sobre os lábios da mesma. 

— Todos nós aqui estamos sentindo a mesma coisa que você, ouviu? Mas ele finalmente achou alguém que ele ama e o Taehyung é alguém de super confiança, hm? Então você não precisa se preocupar e se ele quiser o bebê, estaremos aqui para apoiar-los. — Taemin sorriu — Eles tem o nó e isso é muito importante, hm? De qualquer forma eles teriam um filho ainda mais nesse cio do Tae que irá durar 4 dias. Vamos ficar tranquilos e aproveitar, hm? — Taemin sorriu e puxou o Jay pela a mão — Se vocês não se importam, eu vou namorar um pouco — Taemin sorriu e puxou o Jay para qualquer canto da casa enquanto Kira e Koa ficam aos beijos na sala. 

4 DIA DEPOIS

— Bom dia meu amor — Taehyung colocou uma bandenja no criado-mudo e se sentou ao lado de Jeongguk que tinha um biquinho em seus lábios 

— Bom dia, hyung — Suas bochechas estavam muitos vermelhinhas — E-eu estou assado... — Falou baixinho com muita vergonha, fazendo Taehyung sorriu bobamente com o ato 

— Tudo bem, irei pegar uma polmada para passar em você, já volto — Taehyung saiu em direção ao banheiro, demorou apenas alguns segundos e voltou para o quarto com a polmada em mãos — Se deite rapidinho e abra as pernas para mim, hm? — Tae disse calmo, se sentando de frente para o menor. 

— T-tudo bem — Jeongguk tampou o rosto e abriu as pernas com um pouco de vergonha. Sobressaltou um pouco o corpo ao sentir o dedo deslizar pelo o local assanhado com a tal ponhada e logo um beijinho se depositado no lugar — Ei! — Jeongguk fechou as pernas rapidamente, ouvindo as risadas de Taehyung. 

— A gente passou quatro dias transando e você ainda tem vergonha de mim, amor. Que cruel, hm? Se sente para comer, tá? — Tae pediu e pegou a bandeja em suas mãos, esperou que Jeongguk se sentasse e assim que fez colocou a bandeja no colo do mesmo. 

— Bom apetite, meu amor 

— Obrigado, Tae hyung. Eu amo você, e-eu gostei muito desses quatros dias com você. 

— Eu também pequeno, eu também. 









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...