História Meu padastro ou meu tio- madasaku tobisaku - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Madara Uchiha, Sakura Haruno, Tobirama Senju
Tags Madasaku, Tobisaku
Visualizações 110
Palavras 2.198
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Foto de capa um rascunho meu, não ta la essas coisas porque faz tempo que não desenho nada.

Se tiver alguem erro relevem revisei quase dormindo esse capítulo

Capítulo 17 - 17


Fanfic / Fanfiction Meu padastro ou meu tio- madasaku tobisaku - Capítulo 17 - 17

Tobirama: quem era?

- a ino se incomodando pra variar- tentei parecer o mais natural possível.

Tobirama: então vem aqui ficar comigo, amanhã tenho que te devolver- não deu nem pre disfarçar bateu ate a preocupação agora.

- mais porquê? Tio não vai ligar se eu ficar aqui, madara era so fachada mesmo.

Tobirama: o Hashirama mandou mensagem disse que sua mãe tem novidades e queria falar com nos três juntos - não podia ser o Hagoromo, ou poderia ele resolver tudo assim tão rapido.

- ta bem então- voltei ate desanimada pro lado dele.

Tobirama: mais vamos aproveitar essa noite- ele me puxou pro seu colo, e ja estava duro de novo.

Mais acho que esse sofa tem carma não é possível, queme estaria ligando pra ele a essa hora da noite, não entendi porque mais ele atendeu. Sera que seria divertido brincar com ele do mesmo jeito que fiz com kakashi. Nem prestei atenção no que ele dizia apenas passei a mão por dentro da cueca e o tirei pra fora, ele devia o olhar do celular pra mim. Não fiz muita enrolação, so ponhei na boca e comecei a chupar.


- falamos disso depois pode ser tsuna?- interessante ta falando com a minha mãe? To falando so pode ser carma, a outra vez também foi ela que ligou pro kakashi.

- mais essa menina parece que não tem casa mais- tadinha a maioria dos finais des semana como ela tinha plantão eu sempre vinha pra ca.

- sabe que eu não ligo- ele pegou meu cabelo e começou a controlar os movimentos, mais a respiração ja estava um pouco ofegante.

- é sei sim mais vai la amanhã Tobi e sem brigar com o madara me ouviu- ja estava sentindo suas veias saltarem e ele estava com a cabeça no encosto do sofá- chama a sakura pra mim queria falar um pouco com ela, faz dias que não conversamos direito.


Ele levantou a cabeça e sorriu me puxando pra cima.


- pode deixar tsu vou passar pra ela- ele levantou e me chamou com o dedo, queria descobrir o que ele ia fazer, me deu o telefone mais me pegou e me pós sentada no braço do sofá e as pernas ficaram acentou e ele se enfiou no meio delas.

- oi mãe como você esta?- assim que comecei a falar ele passou a mão por baixo da minha blusa e a levantou ate a altura do pescoço.

- to bem filha acho que vou conseguir voltar antes do esperado- subiu também o sutiã e começou a brincar com os biquinhos dos meus peitos.

- que bom mãe.. to.. morrendo de saudade- estava me segurando ao maximo pra não gemer no telefone, mais ele não ajudava.

- ta tudo bem filha?- ele olhou pra mim sorrindo sem parar de chupar.

- ta sim mãe, so to arrumando um lanche- tentei segurar seus cabelos pra fazer ele parar mais ele chupou maia forte, tive que morder a lingua pra evitar um gemido- e você ta melhor estão cuidando bem de você?

- estão sim filha estão todos sendo maravilhosos comigo, amanhã tenho uma novidade pra vocês- ele me puxou pro assento e começou a tirar o resto de roupa que faltava, e logo puxou a minha também e eu não queria que ele parasse- mais vou desligar sei que ai ja deve ser tarde, se cuida meu amor- graças a deus.

- você também mãe ate amanhã- ele so esperou que eu desligar, e me penetrou de uma vez, ate deu uma dorzinha, mais nada serio, era ate gostoso, 


Tobirama: então a mocinha gosta de brincar?

- você nem imagina- e era bom nem imaginar que tive essa ideia por conta do kakashi.

Transamos boa parte da madrugada ate que ele conseguiu me deixar assada, ja estava ardendo eu nao aguentava mais minhas pernas, ai fomos dormir.

Na manhã seguinte quando acordei eu estava sozinha na cama, e parecia que um caminhão tinha me atropelado, mais foi uma noite maravilhosa, eu não tinha lembrado de pegar nenhuma roupa quando sai correndo. Fui pro banho e optei por uma das regatas do tobi parecia um vestido em mim. 

Fui pra cozinha ver se ele estava em casa mais me arrependi, so estava o kakashi na mesa. Cheguei a dar uma travada mais não ia demonstrar na frente dele.

- cade o Tobi? 

Kakashi: área de serviço. Sabe que não precisa ficar envergonhada perto de mim.

- não estou com vergonha- queria parecer seria mais não deu muito certo.

Kakashi: você ta vermelha haha, pode ficar calma ja nos acertamos, ele sabe da gente e não ta bravo- foi ai que eu terminei de travar no lugar que nem vi o tobi chegando.

Tobirama: dormiu bem princesa- abaixou na minha altura e me deu um selinho.

- sim muito bem.

Tobirama: então toma cafe, tenho que te levar pra casa- eles foram pra sala e eu fiquei sozinha na cozinha, graças a deus pois estava morrendo de vergonha de ficar aqui no meio dos dois.

Estava esperando tanto que a notícia que minha mãe daria era sobre o tratamento que nem tomei café direito queria ir logo falar com ela.

Kakashi: mais você sabe se ela me procurar eu não vou negar.

Tobirama: se eu vacilar de novo te entrego de bandeja e desisto, mais isso não vai acontecer

Kakashi: bom isso veremos, mais esteja ciente que eu não vou cortar amizade.

Tobirama: nem te pediria isso, ela se apegou em você essa semana mesmo que negue da pra ver, ela simpatiza com você - os dois riram e ai o kakashi foi embora e eu fui pra sala também.

- kakashi ja foi? 

Tobirama: não precisa mentir, sei que estava ai escutando tudo.

- estava sim, e vocês porque estavam falando de mim?

Tobirama: estavamos apenas esclarecendo as coisas, agora se troca e vamos.

- me trocar pra que vou assim mesmo, dentro do carro ninguem vai ver nada- ele so suspirou sabia que ia ser guerra perdida, apenas pegou as chaves e assim nos fomos. 

Quando chegamos la em frente ele não ficou muito contente com o carro do madara na garagem pois eu teria que sair andando da calçada ate la dentro so com a camiseta dele, chegava a ser engraçado e fofo ao mesmo tempo.

Mais foi so ponhar o pé pra dentro que dei de cara com o madara. Ja estou ate com o presentimento que logo nossas discussões voltam. Mais ele não disse nada so deu uma risadinha que eu preferi ignorar.

Corri pro quarto e peguei uma camiseta e um shorts. Ai que lembrei que hoje não tinha nem pegado meu celular. E foi so ligar que ele começou a tocar. Ja tinha decorado o número era o do indra. Achei melhor atender.



- oi.

- nossa florzinha que oi mais seco. Assim me magoa.

- do que precisa indra?

- indra? Sou seu tio devia me tratar com respeito, não sei se lembra mais sou meio irmão do seu pai, mais isso não vem ao caso agora, vai la converse com sua mãe e daqui uma hora me encontre na rua de trás da sua casa, temos assuntos pendentes e acho que não vai querer que o uchiha nos atrapalhe.

- que assuntos indra?

Madara: pelo jeito cansou mesmo do titio né, e que mal gosto em garota, anda logo que sua mãe ja ta on-line - não, isso agora não, tudo que eu menos precisava era que o madara ouvisse alguma coisa.

- acho melhor conversarmos depois florzinha, vou te esperar e acho bom aparecer.

- tabom.


Madara ainda estava encostado no batente da porta e parecia me analisar, mais eu não estava gostando muito desse olhar

Madara: então so se envolve com parentes, interessante isso acho que vou dar um jeito de voltar a ser seu padrastro- eu odiava aquele sorriso malicioso mais deixava ele lindo.

- você sabe que ele é irmão do meu pai?

Madara: sei muita coisa que você nem imagina garota, agora desce a tsunade esta animada com algo aproveite isso, deve saber como funciona aquela doença no mesmo dia que esta ótimo, pode mudar de uma hora pra outra - ia descer mesmo era melhor do que ficar ali debatendo com ele, mais quando fui passar da porta ele obstruiu minha passagem.

- que foi agora?

Madara: vamos conversar serio depois, aquele cara não é boa gente não imposta que seja seu tio, não se aproxime muito nada que venha deles a de graça- ele saiu e me deixou sozinha, mais agora fiquei ate curiosa com isso de nada vem de graça. Mais isso pode esperar preciso falar com a minha mãe agora. Desci rapido pra sala e os três ficaram quietos mais estavam sorrindo.

- oii mãe.

Tusnade: oi filha, bom te disse que eu tinha uma novidade não?

- sim o que é?- eu tinha ceeteza que era Hagoromo que tinha mexido uns pauzinhos pra ajudar.

Tsunade: fui selecionada pra um tratamento muito melhor, e não vão me cobrar nada filha, ate ja adiantaram meu transplante de medula- era nitido a alegria no rosto dela, mesmo estando meio abatida por conta das quimios, não tinha preço ver ela sorrir assim.

- que noticia maravilhosa mãe. Você vai ver logo vai estar boa aqui com a gente.

Tsunade: se deus quiser meu amor, mais agora fiquei sabendo que a senhorita foi parar no hospital- la vem, aqueles fofoqueiros ja foram abrir a boca pra ela.

- não foi nada de mais, era so falta de hidratação exagerei um pouco aquele dia.

Tsunade: então se cuide mocinha, quero voltar e te ver bem.

Passei mais um tempo conversando com ela, eu estava morrendo de saudade, ela sempre foi minha parceira minha melhor amiga, estava presente em todos os momentos da minha vida. Quando ela se despediu vi que ficamos quase uma hora conversando. E eu tinha que dar um jeito de sair.

Fui ate os homens da casa que por incrivel que pareça estavam em paz.

- ela ja desligou.

Tobirama: pequena preciso ver umas coisas do trabalho volto mais tarde ta- otimo saia.

Hashirama: eu vou com você também tenho coisas pra fazer. Se comporte e coma alguma coisa- isso saiam todos.

- pode deixar.

Hashirama: também vai madara? - diz que vai madara.

Madara: não tenho umas papeladas pra terminar, vou ficar por aqui.

Hashirama: aproveita e faz ela comer.

Madara: que seja- ele foi pro rumo do quarto da minha mãe, e o tio hashirama foi embora.

Tobirama: a noite eu volto ficar com você- veio ate mim e me puxou pra um beijo, e claro eu não neguei, mais foi rápido ele me soltou e também saiu.

Quando eu pensei em sair do lugar o madara voltou. Achei que demoraria mais pra dar as caras mais me enganei.

Madara: pra cima agora vamos conversar- ele não estava com uma cara muito feliz. E eu não estava com vontade de falar com ele.

- da um tempo Madara mal cheguei.

Madara: eu não to perguntando se você quer garota, to mandando vir- eu ignorei não tava afim de falar nada com ele, me passei por surda e desviei dele e quando ia passar pra cozinha ele me pegou feito un saco de batatas.

- me solta Madara!

Madara: cale a boca garota so quero que escute.

- OGRO- como deus é tão bom comigo eu estava com o celular no bolso e começou a tocar, e o madara foi mais rapido e atendeu.



- o que ta querendo com a garota otsutsuki?- putz dava pra sentir na voz o quando ele estava puto.

- uchiha, meus assuntos não são com você, passa pra florzinha.

- so depois de saber o que quer com ela, o que vai ganhar revelando que ela esta viva?

- nois vamos nos ajudar uchiha, simplesmente isso, e sugiro que não se meta.

- olha aqui seu filho da puta não chegue perto dela outra vez esta me ouvindo- queria muito saber o porque da briga deles.

Nessa altura eu ainda estava nos braços do madara e alguem bateu na porta ele foi puto abrir, mais foi, e eu preferiria que ele não tivesse ido, o indra estava ali com um sorriso tão debochado que se fosse outra situação eu iria adorar ver ele tirando o madara do serio.

Indra: vamos florzinha?

- madara me solta.

Madara: você não vai sair com esse cara garota idiota .

- madara me solta.

Indra: ouviu a garota uchiha facilite as coisas.

Consegui ouvir um resmungo minimo, mais escutei. E ele me ponhou no chão, mais estava na cara o seu descontentamento.

Madara: vai mesmo com esse cara?

- vou sim.

Madara: quer saber problema seu, depois so não volta chorando depois que ele conseguir o que quiser e você estiver sozinha- ele entrou e bateu a porta na nossa cara.

Indra: vamos florzinha, temos algumas coisas importantes pre resolver.

- e pra onde vamos indra?

Indra: meu apartamento é mais seguro- achei melhor não discutir, ele passou o braço pelo meu ombro e me guiou ate o carro, fechando a porta.

- vamos, quanto antes eu voltar melhor






Indra: como quiser florzinha...







Notas Finais


Por hoje foi isso espero que tenham gostado. Ate o próximo meus lindos 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...