História Meu Passado No Meu Presente - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abandono, Amor, Assuntos Polêmicos, Caos, Casos, Filho, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Pais, Passado, Presente, Recomeço, Romance, Trauma, Vida, Yaoi
Visualizações 38
Palavras 782
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie, eu sei que demorei e peço desculpas por isso

Eu tenho que explicar pra vocês que eu infelizmente sou uma pessoa que passa muito mal no calor, sempre com dor de cabeça, cansada e enjoada. E eu vivo em Portugal, que infelizmente está passando por um Verão bem fodido que quando você sai de casa você se engasga com o calor(to nem brincando). Quem vê televisão ou algo do género, deve saber que a Europa está enfrentando um período de temperaturas absurdas(temperaturas altas) e isso não tá dando certo. Eu preciso deixar isso claro, porque não tenho energias para escrever, editar e postar como quero. Por favor, me desculpem.

Boa leitura e desculpem qualquer erro

Capítulo 7 - Fraqueza e Interpretações


Fanfic / Fanfiction Meu Passado No Meu Presente - Capítulo 7 - Fraqueza e Interpretações

Abri a porta desinteressado e vi Jeon me observar, passei a mãos pelos meus fios bagunçados notando que precisava de um hidratação e esperei que o outro se descalçasse: logo depois ele parou na minha frente.

 

    — É fácil. — garanti e ele sorriu aliviado — Você vai acordar ele e fazer o café da manhã: duas peças de fruta á escolha, dois copos de água e torradas. Enquanto ele come você pode preparar sua mochila, os materiais estão na mesinha de estudo dele. Depois vai pegar o pão que tá na geladeira embrulhado em plástico, um pacote de um suco da dispensa e coloque uma banana ou maçã lá. — ele assentia atento — Depois de ele comer o vista e coloque o uniforme nele e penteie seus cabelos. 

 

    — Certo. 

 

    Me virei para ir embora mas logo me lembrei de uma coisa, me voltei para ele, que me olhou esperando. 

 

    Respirei fundo: — Eu estou no quarto. — mordi o lábio e fui para meu quarto.

 

    

    Depois de um banho gostoso, uma make leve eu fui para me closet: escolhi uma calça social larga preta, uma camiseta de tecido não muito fino branco creme, um cinto preto simples e deixei de lado um sapato social com um pouco de plataforma, num preto reluzente e com uma subtil franja na frente — fora Jin hyung que mo dera, ele me fazia lembrar os sapatos dos juizes. Peguei um óculos escuros e pendurei na camiseta, enquanto me olhava no espelho e decidia o que faria no cabelo. Ele estava precisando de uma hidratação, então o arrumei com um óleo e o deixei para os lados, deixando meu rosto mais livre.

 

    — Jimin? — escutei uma voz e saí do closet indo rápido para o quarto, dando de cara com o mais novo e o pai. 

 

    Isso foi estranho. Enquanto Kihyun estava distraído com uma pelúcia, Jungkook me analisava atento e isso me incomodava de certa forma. Inspirei e caminhei para perto dos dois, fazendo o moreno sair dos seus devaneios e perceber que parecia um idiota. 

 

    — Eh — balançou a cabeça — Eu deixei tudo como você disse. 

 

    Assenti e fui até a sala, no canto estava a mochila e lancheira do que ainda tinha seus fios arrumados. Me permiti descansar, visivelmente ele fizera um bom trabalho. 

 

    — Querido — o menor me olhou atento — pode ir buscar meu celular na cama? — ele saiu andando para meu quarto. 

 

    — Sou um bom pai, agora? - riu baixo e eu sorri forçado. 

 

    — Vamos saber isso se eu receber ou não uma chamada da escola. — sorri sarcástico e ele fingiu um risada passando a mão na nuca.

 

 

    Jungkook insistira em me acompanhar até meu carro, resultado: eu tinha uma sombra sorridente que caminhava um pouco atrás de mim e queimava minhas costas com o olhar. 

 

    — Você trabalhou duro. — disse se referindo ao carro que eu guardava agora as chaves de casa. Murmurei assentindo. 

 

    Me virei e quase choquei contra o corpo do mais alto, que expressava seriedade e mudava lentamente seu olhar de infantilidade para algo intenso e inexplicável. Levei meus braços á frente do meu peito tentando de algum jeito mostrar que ele estava perto de mais, mas ele apenas se aproximou mais, sem expressão nenhuma: seus lábios estavam meio abertos, seus olhos cravados nos meus e seu corpo tenso, suas mãos estavam nos bolsos da sua calça. Ele estava tão perto que eu podia descrever como era seu perfume, algo amadeirado e elegante. 

 

    — Jeon — disse baixo o encarando. 

 

    Ele então levou um de seus braços ás minhas costas e me puxou contra seu corpo, fazendo meu queixo bater em seu ombro esquerdo. Fiquei sem reação e senti meu coração abrandar os batimentos, isso me assustou mas eu mal conseguia pensar em alguma coisa neste momento, minha mente estava branca e a única coisa que eu conseguia realmente identifica era a mão quente nas minhas costas e o carro vermelho á minha frente, atrás do moreno. 

 

    — Por favor — sussurrou — me dê mais uma chance. — não conti meus olhos arregalados. 

 

    — Ah — soltei sem reação. 

 

    — Vamos viver novamente juntos. — o que raios queria ele dizer?

 

    — Jeon. — me afastei rápido e o encarei sério — Não sei o que você pretende, mas espero que tenha ficado claro que eu nem queria você na minha vida de novo.

 

    O silêncio tomou enquanto nos olhávamos de um jeito intenso. Eu senti no clima as muralhas que eu levantara e eu sentia seu olhar indescritível sobre mim como se enxergasse todas as minhas fraquezas

    Um sorrisinho se abriu e seus olhos voltaram a ter um brilho infantil. 

 

    — Quer dizer que você agora quer — riu — usou o passado na frase. 

 

    Raios partam eu e minha mente pouco cautelosa. 

 

    — Cale a boca. — e saí andando para meu trabalho. 

 


Notas Finais


O capitulo está pequeno porque o escrevi passando mal, esse momento é o que estou menos mal durante o dia, porque consegui estabilizar um pouco a temperatura no quarto. Não é uma boa altura para viajar para a Europa, dica do dia.

Fiquem bem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...