História Meu pecado - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 4
Palavras 686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Volteeeeeiiiii.....

Capítulo 1 - A verdade


Fanfic / Fanfiction Meu pecado - Capítulo 1 - A verdade

Amanda já se via totalmente sem chão, teve que enfrentar seus pais por longos meses após sua descoberta, e agora vai ter que enfrentar sua melhor amiga da mesma forma, então ela olha para o celular novamente onde já se nota 5 minutos de atraso da amiga coisa que já era incomum pois das duas ela era a mais pontual, quando de repente aos sons do sino da porta da lanchonete ela entra, toda deslumbrante, Jheni sabia encantar mas hoje estava demais até parecia saber sobre sentimentos de Amanda pois de um tempo pra cá tem se arrumado mais que o normal para ver ela.

Jheniffer: Oi mands, desculpa a demora sabe como são ônibus. 

Amanda: tranquila, só fiquei preocupada pois nunca demora e quando acontece algo sempre deixa mensagem avisando. 

Jheniffer : falha minha (sorriu)

Amanda: ok, acontece.(era inevitável não olhar para ela 2°,3° intenções, ela era linda) bom vamos pedir?

Jheniffer: claro (observo o cardápio  passando os olhos linha a linha, quando escolhido levanto a mão em menção de chamar o garçom) Humm vou querer um cafe pingado com esse pão de chocolate (mostra ao jovem rapaz que anota em seu pequeno bloco) 

Garçom: e a senhorita?(se referindo a Amanda que estava ao lado) 

Amanda: um chocolate com chantilly e rosquinhas de leite por favor (entrego o cardápio e dou um leve sorriso)

Garçom: ok, já trago o pedido de vocês 

Vejo então ele sair e ir em direção a grande porta de metal que dá diretamente a cozinha.

Jheniffer: estão... (puxo papo com ela para ver se consigo tirar algo a mais do que já tinha ouvido) o que houve para me chamar tão depressa ?

Amanda: So queria lhe ver, posso? (Desvio o olhar)

Jheniffer: já está vendo (percebo que estava mentindo e novamente puxo papo) sei que está mentindo, não é só por causa disso, o que aconteceu? (Falo firme para ver se então consigo tirar algo dela)

Amanda: olha antes de qualquer coisa, eu não mando em mim, muito menos no que sinto, pelo contrário se mandasse tudo seria diferente (falo correndo )

Jheniffer: hey, respira e solta (faço gestos para que ela me acompanhe) o que houve?

Amanda: Jheni (seguro em sua mão) sabe que a pouco tempo me assumi e que desde então tem acontecido coisas, nos aproximamos mais do que imaginava, ate cheguei a achar que se afastaria , mas não você foi quem mais me apoiou em tudo...(dou uma pausa para respirar e tentar tirar nó que formava na garganta) Jheni sinto muito... muito mesmo

Jheniffer: o que houve para de enrolar ta me deixando preocupada fala logo (solto da mão dela, vejo seus olhos encarar o chão e uma lagrima cair) Mands? 

Amanda: eu to gostando de você, não como amiga, como algo mais .(falo de uma só vez) 

Jheniffer: o que?(a encaro) Amanda olha pra mim agora e me dizque é uma pegadinha idiota da sua parte!(falo serio)

Amanda: queria que fosse Jheni mas não é, sinto muito (novamente sem a encarar falo) eu gosto de você . 

Jheniffer: você tá de palhaçada? Acha que só porque sou sua amiga tenho que aceitar isso ta muito enganada, esperava tudo menos isso (pego uma nota de 20 reais deixo sobre a mesa e me retiro dali o mais rápido possível sem sequer olhar pra trás).

Alguns minutos depois dela sair chega nosso pedido que agora apenas o meu, pois eu e meus sentimentos idiotas afastamos a única pessoa que realmente se importava.

Amanda: obrigada (dou o dinheiroque Jheni deixou ao garçom e logo após o meu também) pode embrulhar esse pra viajem por favor (falo enxugando as lagrimas e tomando um gole meu chocolate com chantilly ) 

Garçom: sim senhora.

Amanda: obrigada. 

Algumas horas após a terrível conversa estava eu subindo mais uma vez aquele elevador com peso na consciência mas dessa vez de ter feito algo terrível, a pior das escolhas. Ao parar no andar onde eu moro vejo Jheni com a porta entre aberta que logo fecha ao me ver se aproximar, isso faz com que novamente caia no choro, deixo o seu café  na sua porta e entro no meu ap.




Notas Finais


Espero que gostem ...
Conforme for surgindo leitores irei aumentando número de palavras, bjokas até o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...