História Meu pedacinho de loucura - Imagine Markson - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens Jackson, Mark, Personagens Originais
Tags Markson
Visualizações 461
Palavras 2.507
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Ecchi, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieeeee...mais um capítulo e quero pedir desculpas mas est capítulo vai ser muito chatinho, mas é necessário.
Desculpem mesmo mas eu não estava muito inspirado hoje.
Espero que consigam ler até o final.

Capítulo 26 - O escandaloso, a doida e o chinês


Fanfic / Fanfiction Meu pedacinho de loucura - Imagine Markson - Capítulo 26 - O escandaloso, a doida e o chinês

RING RING RING


O despertador acabou de tocar indicando que são 7:00 a.m. e que temos que nos arrumar pois hoje nossas aulas reiniciam.
Terceiro ano, ano mais decisivo da minha vida. É quando as atividades escolares começam a ficar mais intensas. Vestibulares, simulados, provas, decidir sua vida e ao final do ano terá a formatura, o que para muitos é uma festa íncrivel mas para mim é o fim da minha vida.
Vou sair da escola e iniciar minha vida universitária e profissional sem ter tempo para outros. Não verei mais Kyung Soon e Yugyeom que ainda estarão no terceiro ano. Youngjae pretende fazer faculdade nos Estados Unidos, Jack entrará para a JYP e passará o dia inteiro lá, Jinyoung será o único a ficar aqui e fazer quase o mesmo que eu. Ou seja, meu ultimo ano de vida.
Bem, agora tenho que esquecer disso e me focar na escola.
[...]
Cerca de 7:40 a.m. Jack e eu chegamos na escola. Ao chegarmos encontramos Kyung Soon sozinha e decidimos ir conversar. Kyung Soon parecia estar um pouco melhor do que da última vez em que nos vimos, o que me deixou um pouco alegre...bem, até Jinyoung chegar.
Quando Jinyoung chegou e nos evitou ao ver Kyung Soon deu para ver que ela ficou triste, mesmo tentando disfarçar.
-Ei, a gente ainda não viu as listas das salas, não é mesmo?- falou Jack tentando chamar a atenção dela.
Eu entendi sua intenção e decidi colaborar.
-Verdade, vamos lá!
Após isso todos fomos até um mural com as listas de alunos por sala, aproveitando que tinham poucas pessoas lá. Quando chegamos no mural percebi que alguém estava fazendo um escandalo lá, e eu já estava o xingando mentalmente e dizendo como ele é retardado por fazer isso até eu perceber que era Youngjae quem fazia isso.
"Desculpa Young!"
-Eu não acredito nisso.-exclama ele com ferocidade.- Vou enfiar um pau no cú dessa maldita diretora de merda.
-Que fofo você, Young-oppa.- falou Kyung Soon.
-Meu pau é fofo.- respondeu ele ainda bravo.
-Isso é verdade.- concordou JB.
-Essa informação é totalmente desnecessária.- falei.
-Mas qual o motivo da sua raiva?-perguntou Jack finalmente.
Youngjae apenas apontou para o mural indicando a lista da sala 3B, ao qual eu avaliei bem. Nela estavamos eu, Youngjae e Jinyoung dos meus amigos, e para falar a verdade eu fiquei feliz que Youngjae finalmente estivesse na minha sala novamente.
-Nós estamos na mesma sala, que bom!- exclamei.
-NÃO ESTÁ NADA BOM, JB NÃO ESTÁ NA MESMA SALA QUE EU, AGORA FIQUEI TRISTE POXA.- berrou o escandaloso.
-Você acabou de ser rejeitado pelo seu melhor amigo Mark.-falou Jack rindo.
-Eu pensei que você gostasse de mim.- falei fingindo chorar, e Jack me ajudou me abraçando e consolando.
-Eu te amo mais do que batata frita, Mark, mas eu também amo o JB, e por que essa diretora do inferno não colocou eu e o JB juntos quando nós finalmente namoramos? Mas não, ela decide fazer eu ficar na mesma sala que ele durante três anos em que eu o odiava.- falou novamente.
-Aish Young, para de reclamar, nós vamos nos ver nos recreios e fora da escola.- falou JB.-Vira macho homem.
-Kirida, sou mais macha que você, viada.-falou meu amigo.-Ommo, eu quero grudar em você 24 horas por dia.
-No domingo podemos fazer isso.- JB disse malicioso e Youngjae sorriu na hora com isso e lhe deu um abraço e selinho, logo em seguida sussurrando algo no seu ouvido que eu não ouvi.
Ficamos ali por alguns minutos ainda analisando as listas e conversando. Youngjae ainda passou vergonha em público. Quando ainda faltava uns 5 minutos para tocar o sinal, e nós finalmente fomos conversar na janela perto das nossas salas, comecei a escutar uma garotinha falando "senpai" repetidas vezes. Deve estar chamando seu namorado ou amigo e ele talvez esteja a ignorando.
-MARK SENPAI!!!- gritou a menina no meu ouvindo, me ensurdecendo e assustando.
Eu me virei na hora me deparando com uma garota baixinha, com os cabelos laranjas (pintados, claro) e compridos com um pequeno rabo para a esquerda, seus olhos eram azuis. Eu não conheço essa garota.
-Hã...te conheço?- perguntei.
-Não, mas eu te conheço.- respondeu ela.- Me chamo Adachi Sakura. Prazer.
-Mark Tu...- falei mas fui interrompido.
-Eu sei quem você é, vovó me falou de você, e tenho que admitir ela está certa, você é relamente muito gostoso. Quer namorar comigo?- perguntou ela do nada me assustando.
-Repete!- falou Jackson se virando bruscamente e me abraçando de lado.- Acho que eu não ouvi direito.
-Ah, você deve ser o namorado. Outro gostoso.-falou ela descaradamente.-Que tal fazermos um trissome?
-Que audácia dessa menina.-exclamou Yugyeom rindo.
-Você está louca, só pode.-falou Jack novamente.
-Eu sou louca, não estou. Mas qual o problema de ser alguém direta? Vocês são duas delícias, adoraria ter vocês na minha cama.- falou ela novamente.
-Desculpa mas eu já tenho meu Jack e Jack me tem, uma pessoa já é demais pra mim.-falei retribuindo o abraço de Jack e vendo-o sorrir vitorioso.
-Ahh que chatos.-exclamou ela.
Então ela começou a nos avaliar de cima abaixo. Quando terminou sua análise, voltou a falar:
-Aqueles dois também são bem gostosos, mas ao ver o escandalo que aquele oppa fez na lista de classes acredito que ele é o namorado e que seja muito ciumento.
-Acertou na mosca, então deixa meu Hyung em paz pivete.-falou Youngjae.
-Bem, tanto faz, você também é muito lindo.-disse direcionada a Yugyeom.-Quer namorar comigo?
-Nem chama pra jantar? Desculpa, mas eu sou difícil.- exclamou ele e todos nós rimos.
-Ommo, vocês são tão chatos.- exclamou a ruivinha novamente.- Ah, aquele garoto ali é mais gostoso que vocês. É esse que eu vou comer ainda hoje.
Essa última frase ela disse olhando para um garoto atrás dela que ía para a sala de aula. Ele era o Jinyoung e na hora em que percebemos olhamos para Kyung Soon que pareceu ficar aflita.
-Ele já tem dono.-falei.
-E quem seria?- perguntou a garotinha.
-Ela.- Jack disse apontando para Kyung Soon.
-Então por que você não está com ele agora?-perguntou ela novamente.
Agora eu comecei a me estressar.
-Por vários motivos que não são da sua conta pivete.-falou Youngjae também irritado.
-Ai grosso.-respondeu ela ao seu comentário.
-Meu pau.-falou Youngjae.
-Isso também é verdade.-concordou JB novamente.
-Outra informação desnecessária.- Jack falou.- E aliás, quem é você?- perguntou para a ruiva.
-Eu já disse, sou Adachi Sakura.- respondeu ela.
-Eu não me referi a isso. Você disse que já conhecia Mark pela sua avó. Como assim?-perguntou o chinês novamente.
-Sim, minha avó conheceu ele e acabou comentando comigo. Você conhece minha avó, certo?- perguntou direcionada a mim agora.-Senhora Oh Min-Jung.
Na hora em que disse isso me lembrei da idosa que ajudei no dia do acidente com Bambam. Concordei com a cabeça prestes a comentar algo sobre ela quando:


DING DONG


Tocou o sinal indicando o início das aulas.
-Bem, tenho que ir para minha sala. Até mais pessoal.- falou Adachi e correu sem esperar uma resposta.
-Nós também temos que ir.-exclamou Kyung Soon.- Vamos Yugy?
-Vamos! Até pessoal.- falou Yugyeom e todos entramos em nossas salas.
[...]


JACKSON POV's


As aulas pareciam demorar uma eternidade. Agora finalmente tinha dado o sinal indicando que era intervalo, e eu dei graças a deus por a aula de Geografia ter terminado. Odeio humanas, matéria entediante do caralho.
JB e eu descemos as escadas e encontramos os meninos nos esperando em uma mesa no refeitório, Kyung Soon era a única que não estava lá. Quando chegamos lá começamos a tirar na sorte para ver os dias de cada um ir buscar comida, e ao final foi decidido:
1° Dia= Yugyeom e JB
2° Dia= Eu e Jinyoung
3° Dia= Mark e Youngjae
-Aish, hoje tá muito cheio. Troca comigo hyung?-pediu Yugyeom.
-Foi mal soldado mas está é uma luta que você deve enfrentar.-respondi.
-Aigoo!-reclamou o mais novo e nós rimos.
-Vamos lá Yugyeom.-chamou JB se levantando.-Youngjae, no caso de não voltarmos vivos, saiba que eu te amo.
-E eu te amo pelado.- brincou Youngjae e nós rimos mais com isso.- Vou querer de frango.
-Eu quero de porco defumado.-pediu Mark.
-Também quero de frango.-falei.
-E eu quero de atum.-disse Jinyoung por fim.
JB e Yugyeom finalmente entraram na fila, enquanto nós quatro conversávamos esperando-os. Após 15 demorados minutos eles apreceram com nossos salgados, reclamando da quantidade de gente na fila e que quase não conseguiram pegar para todos nós.
Comemos nossos lanches conversando e rindo bastante de várias palhaçadas, que na maioria das vezes era Youngjae e eu que fazíamos. Ao final do lanche, Youngjae e JB deram uma perdida pela escola e ficamos só eu, Mark, Yugyeom e Jinyoung conversando enquanto andávamos pela escola.
*Ah, esqueci de falar mas o JB e Youngjae começaram a namorar oficialmente um dia depois que os meninos foram na casa dele!*
Uma hora me deu vontade de ir no banheiro e eu acabei indo e deixando Mark, Jinyoung e yugyeom para trás. Ao chegar no banheiro fui direto para o mictório e abaixei minha calça e cueca e fazendo o número 1, me aliviando na hora. De repente vi um vulto ao meu lado, e quando fui olhar para aquela direção me deparei com um tailandês que eu tanto odeio.
Por que esse maldito tem que estar em todos os lugares que eu vou? Fiz questão de acabar logo de fazer o que tinha para fazer, ergui minha cueca e calça e fui lavar as mãos.
-Por que está me evitando Wang? Por acaso eu fiz algo para você?- perguntou o tailandês também lavando as mãos.
-Vou fingir que você não fez essa pergunta idiota.-falei fechando a torneira.
-Como está Mark?- perguntou Bambam novamente.
Eu não acredito que ele ainda vai fazer isso. Me virei e o encarei começando a me irritar.
-Por que quer saber?- perguntei.
-Por que eu me preocupo com meu amado. Vai que você está fazendo maldades com ele.-falou ele me provocando.
-Eu não faço maldades com ele, se quer saber. Na verdade cuido muito bem dele.- exclamei e ele riu com deboche me irritando mais.
-Não foi o que eu percebi.- respondeu Bambam.
-Por que diz isso?- perguntei novamente.
-Ah, talvez porque por sua causa Mark foi parar no hospital mesmo eu lhe avisando para tomar cuidado com o que dá para ele. Também por você ter o ignorado por um motivo banal e deixado-o preocupado. Por você ter o largado abandonado e deixado que seu pior inimigo o beijasse na sua frente.-falou ele listando como se fosse fazer uma compra.- Preciso dizer mais.
-Cala a boca seu idiota. Mesmo tendo feito muitas burradas eu ainda o magoei menos do que você que o fez ter depressão, filho da puta.- falei realmente irritado.
-Em nenhum momento eu disse que fui bonzinho.-respondeu ele.-Mas sabe Wang, eu não voltei para Seoul por nada, voltei com um propósito.- falou e se aproximou de mim sussurrando estas últimas palavras no meu ouvido:- Vim roubar Mark de você.
Instintivamente eu agarrei em seu colarinho e o encarei mais furioso ainda, me segurando ao máximo para não o dar um soco.
-Por que você sempre se volta para a violência Wang? Não tem capacidade suficiente para se defender com palavras?- perguntou Bambam sorrindo satsfeito com o fato de ter me aborrecido.
-Infelizmente eu tenho um instinto agressivo e meu punho realmente ama sua cara, tanto que ele não consegue se segurar e quer te beijar sempre que te vê.- respondi a suas provocações.
-Me bata, vai, me dá seu melhor soco. Arranque de mim todo o sangue que eu tenho.- falou o tailandês como se fosse masoquista.
Mas eu entendi porquê ele disse isso. Se eu o bater na escola receberei uma punição severa, ainda mais se for um soco que lhe faça perder muito sangue. Talvez eu consiga uma suspensão de três dias enquanto presto serviços pesados a escola. Mas se Bambam pensa que sou tão desequilibrado a esse ponto, me desculpe mas se enganou.
Eu finalmente resolvo soltá-lo com um empurrão, e falo:
-Vou sair daqui antes que meu punho decida fazer sexo com você.
Após dizer isso, saí do banheiro e fui direto para a sala, já que faltava um minuto para tocar o sinal.
[...]
A última aula foi de literatura, outra matéria chata, porém interessante, diferentemente de Geografia. Ao final da aula arrumei meu material e JB e eu fomos juntos até a sala 3B encontrar nossos namorados. Quando fizemos isso vi que Mark ainda terminava de copiar o que estava na lousa e eu resolvi esperá-lo.
-Até amanhã pessoal.-despediu-se JB.
-Tchauzinho.- despediu-se, também, youngjae.
Mark não demorou nada mais que 6 minutos e logo estavamos descendo as escadas.
No caminho para o portão Mark resolveu me perguntar porque eu não voltei mais, e eu tive que inventar uma desculpa para não contar que quase bati num tailandês maldito. Saindo da escola nós encontramos a garota de mais cedo, Sakura, e ela resolveu vir conosco.
-Oh, vejo que suas casas ficam na mesma direção que a minha.-falou ela.-Vou com vocês.
-E se a gente não quiser?- perguntei.
-Vou a contra-gosto.-respondeu ela e Mark riu.
-E sua avó, como está?- perguntou Mark, enquanto os dois conversavam o caminho inteiro sobre a idosa que eu não faço ideia de quem seja.
Após os 10 minutos de caminhada finalmente avistei nossa casa, mas algo me chamou a atenção. Na frente da casa tinha um carro prata esportivo e um homem parado de pé escorado no carro. Ele era loiro, tinha os cabelo bem penteados, usava uma jaqueta jeans escura, calça jeans rasgada, uma camiseta preta e óculos escuros. Não sei porque mas ele me parece familiar.
-Ah, um homem bonito.-falou a ruiva apontando para ele.
O mesmo parece ter escutado e se virou para nós. Quando nos encarou pareceu se surpreender e tirou seus óculos, e eu pude confirmar porque ele era familiar. Era Jason, meu irmão.
-Jackson! Até que enfim, hein.-exclamou Jason.
-Você o conhece?- perguntou Mark.
-Sim, é o meu irmão.-respondi.
Mark ficou surpreso com a reposta.
-Meu deus, foi muito difícil te achar. Cheguei da China hoje cedo e quando fui na casa da sua mãe ela disse que você não voltou pra lá a meses. Eu fiquei preocupado mas quando liguei para o seu celular uma mulher atendeu e disse ser sua sogra e explicou que você morava aqui agora e que estva na escola, mas eu não fazia ideia de que voltaria tão tarde assim.- falou meu irmão.
-Ah, entendo.-respondi.- Mas o que está fazendo aqui?
-Como assim o que estou fazendo aqui? Eu vim para te buscar.- respondeu ele.
-Como assim?-perguntei ainda com esperança de que ele não fosse dizer o que eu pensei que diria, mas infelizmente ele disse.
-Eu vou te levar embora Jack. Vamos voltar a morar juntos na China, assim como eu havia o prometido a alguns anos.- respondeu ele.


"Quando eu penso que está tudo começando a ficar bem, aparece mais uma dessas."


Notas Finais


Bem, é isso.
Obrigada a todos que leram até aqui e a todos que tem comentado sempre. Amo vocês do fundo do kokoro <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...