1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Pediatra Favorito (KakaSaku) >
  3. A notícia

História Meu Pediatra Favorito (KakaSaku) - Capítulo 9


Escrita por: e ScarSeverus


Notas do Autor


Hello amores, tudo bem? Aqui é a ScarSeverus falando com vocês.

Essa nenê linda já ta entrando em reta final e eu to emocionada pra caramba. Desta vez eu estou postando!
Nesse capítulo tem pedaço meu e da linda da @XxAfrodite, que betou e escreveu maravilhas aqui. <3

Espero que gostem, até mais.

Capítulo 9 - A notícia


Fanfic / Fanfiction Meu Pediatra Favorito (KakaSaku) - Capítulo 9 - A notícia

Após o incidente na residência Hatake todos se esquecerem por ora do desentendimento, riram e conversaram até o momento em que um pôr um foi saindo. Itachi e Ayaka ajudaram na bagunça restando apenas poucas coisas. Sakura terminava de guardar os equipamentos quando foi surpreendida por um abraço de Kakashi. 

— Hey, que susto Kakashi. — falou Sakura, virando-se para o homem e o beijando.

— Desculpe princesa, mas você estava tão gostosa naquela posição que não me aguentei. — respondeu ele o que o fez ganhar um tapa no ombro e um sorriso dela.

— Você não perde oportunidade né, seu safado? Quero só ver essa safadeza agorinha no nosso quarto. — rebateu maliciosa, saindo do enlace de Kakashi e indo rumo a casa. 

Sem esperar Kakashi, a seguiu a tempo de vê-la subir as escadas rindo, trancou a porta da cozinha e subiu atrás dela. A visão que teve ao entrar no quarto sem dúvidas ficaria em sua mente, sempre deixava o jaleco pendurado no cabideiro de madeira o que fez Sakura o pegar e vestir, mas em que momento ela tirou a roupa e ficou nua? Não sabia. Mas estava mais do que interessado em possuir aquela mulher do que qualquer outra coisa. Foi então que trancou a porta.

Retirou a roupa ficando totalmente nu e a cada passo que dava era analisado pelos olhos verdes de Sakura, que não conteve a cara de safada ao ter o homem à sua frente. Engatinhando na cama, ela se aproximou da beirada ficando cara a cara com o mastro dele, – que já estava semi ereto – segurando com a mão massageando de leve enquanto sustentava o olhar dele. Viu o sorriso ladino de Kakashi e guiou o pau dele em direção a sua boca, descendo até onde podia e voltando para cima, fazendo-o suspirar e segurar os fios de cabelo em seus dedos instigando-a a ir mais rápido e mais fundo.

Sakura amava a forma em que ele estocava sua boca, indo fundo em sua garganta e mais ainda os gemidos roucos que ele dava. Isso a deixava mais quente e satisfeita. Os movimentos iam e vinham, a saliva escorria no canto da boca, mas precisava ser forte e parar. Kakashi soltou o cabelo dela, que em resposta, a fez tirar a boca de seu pau. O grisalho a segurou pelos braços, fazendo-a se sustentar pelos joelhos, as mãos se enroscaram no pescoço dele e os lábios vermelhos pelo batom deixaram um beijo molhado no canto da boca do homem. Os lábios se juntaram em um beijo lascivo e sensual, as línguas exploravam cada canto da boca de cada um, fazendo um barulho erótico na percepção deles.

Separaram-se olhando um nos olhos do outro, mostrando em gestos a ligação forte que tinham. Com cuidado, ele a empurrou para deitar-se e juntou-se dela fazendo o mesmo. Sakura abriu as pernas para o receber e um gemido um pouco alto se fez presente ao ter os sexos se encostando.  Ele beijou o pescoço alvo, mordendo devagar cada pedacinho e desceu para o colo em direção aos seios médios. Beijou o bico do esquerdo e passou a língua em toda extensão colocando-o na boca, fazendo uma sucção leve, mas que deixava a mulher abaixo de si nas nuvens.

— Kakashi .. — gemeu ela, manhosa do jeitinho que ele gosta. O que deu um gás a mais para ele ir para o outro seio e rodear a auréola com a língua.

Olhou para cima vendo sua amada de olhos fechados e boca semi aberta. As unhas em tom marsala seguravam o lençol branco como se a vida dependesse daquilo. O homem beijou a barriga lisa, – o que a fez soltar um riso baixo, sendo seguida por ele, – mas deixaria para uma próxima. Aproximou-se da boceta dela, abrindo com os dedos os lábios maiores e colocou a língua para fora rodeando o clitóris. Sakura arqueou as costas e Kakashi aproveitou para abocanhar com vontade o ponto sensível, espalhando a saliva por toda a extensão dela, chupando com maestria cada parte.

Desceu a língua até o ânus e subiu devagar até o clítoris, fez esse movimento por bastante tempo até sentir ela se agitar na cama. Amava fazer Sakura gozar em sua boca, mas a necessidade de tê-la em seu pau era gritante, então parou arrancando um gemido frustrado e uma careta dela.

— Calma cherry, quero você gozando no meu pau bem gostoso enquanto eu meto fundo em de você. 

Sakura deitou de bruços deixando o tronco deitado e empinando bem a bunda. Kakashi segurou o membro, passando devagar na boceta dela, guiando até a entrada e entrou forte. Ambos gemeram e com uma mão ele segurou forte a cintura dela movimentando o quadril em um ritmo que agradava eles. A rosada gemeu ao tê-lo por inteiro dentro de si e se não fosse por Sarada, teria gritado ali mesmo. Um tapa foi acertado na bunda dela e os movimentos aumentavam cada vez mais, instigando a mulher a chegar ao orgasmo. Sakura movimentou o quadril buscando mais da sensação prazerosa que estava sentindo.

— Você fica extremamente sexy usando esse jaleco, doutora.

Os movimentos aumentaram após a fala dele e uma gota de suor começou a escorrer do rosto do prateado. Ele cessou os movimentos, retirando-se de dentro dela, em seguida deitando na cama. Deu dois tapa em sua coxa e ela entendeu, ficou em pé na cama e devagar foi descendo, colocando todo pau dele dentro de sua boceta novamente. Com os joelhos no colchão, ela levantou o quadril descendo e subindo devagar, as mãos dele seguravam nos seios apertando forte, enquanto ela se movimentava rápido. Sakura rebolou devagar e Kakashi gemeu rouco.

As mãos dela que estavam segurando os próprios cabelos, foram em direção ao peitoral dele, arranhando o local enquanto sentia seu orgasmo chegar.

— Amor, eu ..

Ele sabia pois ajudou-a nos movimentos e logo sentiu ela amolecer em seu colo, as pernas tremeram e o quadril mexeu mais rápido. Gemeu chamando o nome de seu amado, ele mordeu o ombro dela enquanto gozava também. 

*

1 ano mais tarde 

Sakura Haruno

Eu não poderia estar mais feliz, minha vida havia sido modificada para melhor após conhecer Kakashi. Vivemos todo esse tempo felizes e minha filha Sarada é a que mais amou tudo isso. 2 meses atrás, eu e meu grisalho casamos em uma cerimônia simples, mas linda. Novamente me vesti de noiva e fui até o altar sem medo ou ressentimento, pois sabia que aquilo que estava prestes a acontecer era a minha felicidade. Tudo estava perfeito, as luzes que iluminaram a entrada, meu vestido, meu marido, minha filha, os doces, ahhh tudo.

E quando Kakashi se declarou como pai para Sarada, eu chorei muito e me arrepio até hoje. Na verdade, todos ali se emocionaram e eu soube que minha felicidade estava concretizada. 

Mas apesar de todo amor e realização que eu estava sentindo, nem para todos foi assim. Mikoto em uma de suas visitas a neta, me contou que o filho de Karin não era do Sasuke e ela havia o deixado. Eu não senti raiva e nem desejei o mal a ele, mas senti pena da pessoa que ele tinha se tornado. Há um mês atrás, ele voltou de uma viagem longa, Itachi havia me dito que fora a Europa e que estava mudado. 

De começo não acreditei, mas Mikoto postou uma foto ao lado dele e bom, Sasuke sorria como não fazia a muito tempo e pelo que eu saiba, ele nunca gostou de foto. Mas eu tive a certeza de que tudo estava diferente quando em um domingo a tarde ele tocou a campainha da minha casa e de Kakashi, pedindo para ver a Sarada.

Meu marido não gostou da idéia, mas apesar de tudo, Sasuke era pai e pela forma que falou estava bastante magoado, com certa vontade de se aproximar da pequena. O único problema foi que Sarada estava mais do que decidida, ela não aceitou o presente que ele levou e disse olhando nos olhos iguais ao dela que ele podia ser seu papai de sangue, mas jamais seria de coração. Pela primeira vez em anos, eu vi o Uchiha deixar lágrimas caírem de seus olhos. Infelizmente tudo isso é fruto do que ele mesmo plantou e agora terá que suar muito se quiser uma chance com a moreninha.

Nesse momento, estou sentada na varanda, me deliciando com os morangos recém colhidos que Itachi trouxe, enquanto meu marido e minha filha brincam de boneca na grama do jardim. 

Kakashi era babão por crianças e seu amor por Sarada grande demais, vê-lo vestido de fada foi a coisa mais fofa do mundo. Minha felicidade estava completa. Eu realmente tinha uma verdadeira família agora.

Por falar em Itachi, ele e minha irmã resolveram morar juntos. Nenhum dos dois tem o menor intuito de casar na igreja, mas estão praticamente casados e felizes, pra mim é só o que importa. Ter Ayaka próxima de mim, era um dos meus maiores desejos, que agora era real. 

Ela me fazia lembrar muito da minha mãe. Queria que ela tivesse conhecido a Sarada e o Kakashi, tenho certeza de que ela os amaria. Eu havia tido tão pouco tempo com a minha mãe, queria que ela estivesse estivesse aqui. 

— O que foi, meu amor? — Kakashi me pegou no flagra e chorando, eu sequer senti sua aproximação. Estava perdida demais em pensamentos. Mas seus dedos foram suaves no meu rosto, secando minhas lágrimas. — O que houve? 

Ele me abraçou tão apertado que senti todos os pedaços do meu coração sendo aquecidos. Mesmo que nunca mais fosse ver minha mãe, ela estaria sempre dentro de mim, só que isso não faria a dor ir embora, apenas diminuiria com o passar do tempo. 

Esse homem aqui me abraçando, me fez viver novamente, me faz imensamente feliz e me apoia. Inclusive quando me afastei dele, comecei a rir, ele ainda estava vestido de fada. 

— Ei, não ri de mim. Eu sou um fada lindo. — rimos juntos. 

— Você é sim, amor. O mais lindo de todos. — eu sempre, sempre olharia pra ele com o mais puro amor que tivesse em meu coração, porque era assim que ele olhava pra mim também. Eu sabia que sim. 

— Você ainda não disse porque estava chorando, baby. 

— Não é nada, amor. Eu estava pensando na minha mãe, no quanto sinto a falta dela. — aquele olhar, sempre aquele que me transbordar de amor. 

— Oh meu amor, eu te entendo. Também tem bastante tempo que a minha partiu e eu sinto a falta de seus cafunés e colo todos os dias. Mas não fique assim, tenho certeza de que ela não gostaria de te ver tão triste assim.

— Com certeza, não. Mas tem dias que eu não consigo evitar, sabe? — ele me confirmou com um sorriso terno, o que me fazia amá-lo ainda mais. — Ai acaba escorrendo dos meus olhos. 

— Não tem problema chorar, amor. Só não pode ficar triste. A saudade é normal, mas a dor paralisa. Por isso, tenham certeza que pode sempre contar comigo, sim? Sempre estarei ao seu lado. — suas palavras sempre são reconfortantes e só por isso eu já sou grata por tê-lo na minha vida, mas foi inevitável evitar mais lágrimas escorrerem devido ao seu apoio. 

— Eu sei disso, por isso que eu te amo a cada dia mais. 

Nossos lábios se tocaram de forma doce e amorosa, em seguida elas foram secas pelos seus beijos em meu rosto. Eu definitivamente não poderia ter desejado alguém melhor na minha vida. 

— Estamos atrapalhando o casal 19? Ou melhor, a Sakura e o Fada do Dente? — eu ri da cara de frustração do Kakashi quando ele ouviu a voz do seu melhor amigo. 

— Céus, Obito. Já está aqui? Não tem nada pra fazer não? — eu sabia que esse mau humor não era real, ele sempre fica feliz quando seus amigos vêem aqui. 

A bem da verdade é que ele está com um ciúme mordido do afilhado com a filha. Arashi é apenas 2 aninhos mais velho que a Sarada e ela só tem 5 anos. Repito, 5 anos. Mas ele já tem ciúme. É engraçado. 

— Padrinho.. — o moreninho correu pra abraçar ele e foi impossível pra ele e pra nós, não rir. Ainda mais pela curiosidade do pequeno. — Oi tia Sakura. — ele ainda me cumprimentou com um beijo, mas voltou sua atenção pro Kakashi. — Porque tá vestido de fada? 

Todo mundo gargalhou, inclusive meu marido. 

— Eu tava brincando com a sua prima. 

— Cadê ela? — Kakashi fechou a cara na hora. 

Tive que pigarrear bem alto pra ele acordar o ataque e responder o garoto. 

— Ela foi buscar alguns brinquedos lá dentro. — falei sem som que ele mandasse Arashi ir atrás dela e ele fazendo que não. Tive que olhar feio pra ele, vê se pode. — Vai lá procurar ela. 

— Tá bom, padrinho. 

— Kakashi, não faz assim com seu afilhado. — Rin falou risonha como sempre. Ela era sem dúvida uma das minhas pessoas preferidas no mundo. 

— Ela é a minha princesa, Rin e ele o príncipe. Mas sem namoros. 

— Amor, você tá falando tanto disso que vai acabar acontecendo. — realmente. 

Mas eu não ficaria triste, Arashi é um garoto maravilhoso e eu conheço seus pais. Apesar dele e Sarada serem quase primos, eu adoraria que eles se entendessem. Apesar do ciúme, sei que Kakashi também. 

— Não brinca com isso, Sakura. 

— Eu vou adorar que a gente continue na mesma família. — Obito, como sempre, falou de forma provocante. 

— Porque você não vai pra puta.. 

— Amor, as crianças estão vindo. — enquanto ele bufava de raiva, Obito ria da cara dele. — Vamos entrar, crianças. Eu vou fazer um bolo pra gente. 

— Temos que tomar cuidado ou o Kakashi vai voar. 

— "Blá blá blá, eu sou o Obito." — meu marido às vezes infantil falou fazendo uma voz engraçada, apenas pra não xingar ainda mais o amigo e todos entramos rindo. 

Enquanto Kakashi subiu pra tomar um banho, Obito ficou na sala com as crianças jogando vídeo-game e eu fui com Rin para a cozinha bater o bolo. Nossas conversas por mais banais que fossem, me agradavam muito, a companhia dela na verdade. 

Quando meu marido desceu, disse que faria a calda do bolo de chocolate e que a louça seria de Obito. Ele realmente conseguiu se vingar do amigo e com estilo. Eu particularmente amei, desde sempre eu odeio lavar louça mas okay né? Uma casa não se limpa sozinha. Por sorte, eu tenho o melhor marido do mundo, um que não hesita em me ajudar com nada referente a casa ou Sarada. De fato, eu ganhei na loteria. 

Sentamos a mesa depois do bolo esfriar e começamos de novo a jogar conversa fora. Pelo menos era o que eu achava, até o casal se pronunciar. 

— Bom, nós viemos aqui contar uma novidade pra vocês. 

— Pode falar. — tentei ficar calma, mas o medo de ser algo ruim sempre me mata de ansiedade. 

— Nós fizemos um pacote de viagem e ficaremos fora um bom tempo. Na verdade, por 6 meses. 

— Pra onde vocês vão e quando? — pelo menos eu não sou a única que se preocupa, Kakashi estava da mesma forma que eu. 

— Nós vamos pra todos os lugares possíveis. É praticamente uma volta ao mundo. É um sonho antigo de Rin que eu resolvi atender. Mas vamos demorar um pouco pra ir, não podemos ir agora. Então planejamos ir daqui a 1 ano. 

— Porque não podem ir agora? — não resisti perguntar. Não queria entrar na intimidade deles, mas novamente fiquei preocupada com o que poderia ser. 

— Bem.. — quando Rin olhou pra ele antes de falar, eu já sabia o que era. Me senti feliz automaticamente — .. nós estamos grávidos.

Ai foi uma gritaria geral. Kakashi quase surtou dizendo que teria que ser o padrinho de novo e dessa vez, eu a madrinha. Ele e Obito sempre as rusgas, um irritando o outro. 

Essa é minha família! Eu não poderia estar mais feliz.


Notas Finais


Espero que gostem viu? S2 .. Até o final :( @XxAfrodite aqui:
Aclamem e morram de amores pela @ScarSeverus porque esse cap maravilhoso se deve a ela. O apoio, o carinho e a parceria é top. Neném, te amo ❤️ Obrigada novamente por estar aqui.

Eu vim deixar o link da minha KakaSaku pra vocês não se sentirem só.
https://www.spiritfanfiction.com/historia/mister-o-kakasaku-19611530

BeijO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...