1. Spirit Fanfics >
  2. Meu pequeno doce Ômega (Jikook;ABO) >
  3. Um banho juntos e arrumar para o dia!

História Meu pequeno doce Ômega (Jikook;ABO) - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo e mais uma vez o jungkook tá tipo no céu entre o inferno em se deliciar ou assegurar a si mesmo diante do pequeno Ômega dengoso e fofo e claro, adorável!
Aguente Alfa Lúpus, ele que lute!

Capítulo 18 - Um banho juntos e arrumar para o dia!


Fanfic / Fanfiction Meu pequeno doce Ômega (Jikook;ABO) - Capítulo 18 - Um banho juntos e arrumar para o dia!

Sabendo mais sobre ser um Ômega e sobre o Daddyzinho como Alfa. Claro que ele não sabia quase nada, mas estava descobrindo e conhecendo mais sobre esse mundo, sobre si mesmo. Ele sempre ficou afastado do resto do mundo e convivia com humanos normais e nunca sentiu nada diferente. Descobriu um ano atrás em um hospital pequeno e mesmo assim não aconteceu nada de diferente que ele pudesse sentir. Já com o seu daddyzinho ele sentia essas emoções e sentimentos novos aos seus toques que o fazia se sentir muito bem.

Assentir sobre sua pergunta de ele ser da raça que é a única que poderá satisfazer um Alfa em Heart, mas prefiro não ficar falando sobre isso por que não quero que ele se sinta obrigado em me ajudar por que eu sei que Jimin não sabe o que poderá lhe acontecer caso ele insista em ser meu Ômega naquele momento. Mas foi engraçado sua cara de surpresa e "admiração" com a diferença entre nossas intimidades, até nisso ele consegue ser tão fofo e único, mas confesso que até gostei de ser elogiado assim, saber que sou realmente "grande e grosso".

-Vou lhe segurar sempre anjo.

Digo já sentado o admirando em cada detalhe de seu belo corpo, e acabei contendo um gemido alto quando ele sentou de vez em meu colo e fechei os olhos segurando seu quadril para lhe manter parado por que se caso ele ficar se mexendo, será muito difícil, o fiz descer um pouco mais pra baixo longe da zona de perigo escutando seu dito e sorri leve abraçando seu corpo pequeno nos meus permanecendo com as mãos em sua cintura sem descer dali.

-Me desculpe, é minha primeira vez em uma bacia tão grande. — Ao perceber que devo ter esmagado o daddyzinho com o meu peso em cima dele de uma vez.

-Gostei, é como se eu estivesse dentro de uma piscina menor. — Sentindo ele me descer e eu desço ficando em suas coxas pra não ficar pesado em cima dele, me abraçava e eu sorria apreciando o seu abraço.

-Fico feliz que você goste tanto de mim meu bem, e agradeço por sua ajuda.... Mas... Mas não é tão fácil assim Príncipe, é muito perigoso para você, mais do que imagina, não é algo que eu possa garantir controle!

Murmuro sincero pra si sorrindo fraco enquanto jogo a água por seu corpo lhe banhando com o sabão e ergo uma sobrancelha com sua declaração retribuindo seu seu beijinho fazendo-me rir satisfeito e orgulhoso mordendo devagar seus lábios.

-Eu confio no senhor, e que sempre vai me proteger e se está dizendo que é perigoso... Tudo bem, ouvirei o senhor. Mas saiba que estou sempre aqui te apoiando mesmo de longe desse problema que o senhor está tendo. O daddyzinho é forte e vai conseguir vencer! Fighting.

Com um grande sorriso o motivando olhei ele me banhar e mordiscar os meu lábio inferior sempre estranhei por não doer nadica de nada e fico brincando com a espuma e sentindo um cheiro bom da água.

- Até agora o senhor não fez nada de que eu não gostasse. Ou que me machucasse... Claro que me assustei um pouquinho ali, mas na verdade eu fiquei foi muito preocupado com o senhor. - Minhas bochechas gordinhas ficaram mais vermelhas.

-Isso me agrada muito pequeno, saber que você gosta dos meus toques me deixa muito feliz por que eu não quero fazer algo que seja contra sua vontade, e isso é até errado meu bem....

Olho para ele vendo suas bochechas coradas e sorri divertido. — Você está descobrindo as sensações de seus corpos loirinho, está aprendendo a sentir sentimentos e seu corpo está amadurecendo e reagindo a algo que nunca sentiu, sem contar que o contato corporal de um Ômega com Alfa causa isso, causa essas sensações, ainda mais quando se é tão jovem como você gatinho...

- Está amadurecendo porque estou crescendo e descobrindo coisas novas... São tudo tão novo para mim, porém estou aprendendo e estou feliz que tenho o senhor para me fazer entender com sua paciência e aos poucos. Sou jovem ainda e tenho duas pessoas maravilhosas do meu lado pra me fazer ser um bom adulto!

Daddyzinho me deu outro apelido pelo que percebi que é "gatinho". Eu gostava de animais e queria um. Vendo que o daddy não tinha nenhuma animalzinho em casa, poderia pedi um gatinho a ele? Ele deixaria eu ter um?

-Daddyzinho eu gosto muito de você e não quero que você sofra... Queria poder te ajudar no que puder. - Falei acariciando o seu rosto e lhe dou um beijo nele.

-Confesso que gostei do seu beijo e os seus toques e quando suas mãos tocaram no meu bumbum. Me sentir estranhamente bem... Então, não se desculpe. - Confessei com vergonha tocando o seu peitoral olhando as tatuagens e o seu corpo bem diferente do meu, fico beijando cada uma da sua tatuagem.

Sorrio de lado beijando sua bochecha gordinha suspirando com seus toques suaves e passei as mãos por suaa coxas grossas as lavando e sentir Jimin beijar as tatuagens só vai me enlouquecer, infelizmente tive que segurar seu rostinho dando um beijo suave parando seus movimentos.

-Vou pensar em um apelido fofo para te dar também. - Falei pensativo com ele beijando minha bochecha, Daddy estava mais amoroso hoje me enchendo de beijinhos, eu sentia daddy me dando um banho enquanto eu retribuía seus beijos nas tatuagens. Ele segurou o meu rosto e olhei pra ele sorrindo com os olhos mais puxados por culpa das bochechas gordinhas. Me deu um suave beijo e parei o lavando também ao assentir.

-Vamos banhar gatinho hum? Se não como vamos aproveitar o dia?

Brinco bagunçando seus cabelos mesmo querendo ficar aqui, mas eu sei que se eu não o parasse, pode ser que as coisas voltem a piorar, e que os toques esquentem, selo seu bico e começo a banha-lo devagar, molho seus cabelos sorrindo com sua animação, passou sabonete em seu corpo belo e branquinho fazendo algumas espumas, deixei ele me lavar também e em meios aos sorrisos me dou conta de uma coisa: estou já com meus 30 anos e nunca... NUNCA tive tanta intimidade assim com alguém... Nunca banhei com alguém... Nunca deixei dormirem aqui... Nunca tive tanto carinho com algum garoto ou garota, eu nunca me sentir tão bem assim ao lado de alguém... E pensar nisso me fez sorrir sem perceber porque é algo tão surreal....

- Hoje é o terceiro dia que estou com o senhor, morando aqui e conheci a titia Neide só ontem... - Falava e muito enquanto ele me dava um banho, fiquei ensaboando seus braços e o dorso apenas. Nunca tinha tomado um banho com uma pessoa mais jovem, tomava banho com a vovozinha pra ajudar ela durante o banho, um dia ela caiu feio dentro do banheiro então eu sempre sentava ela no banquinho e a ajudava. E agora estava aqui com o daddyzinho sem nenhuma vergonha por costume e iria dar banho nele. Era bom conversar com alguém no banho e ficamos mais próximos agora do que antes.

Ficamos com alguns beijos ali até terminar nosso banho mas fiquei sempre atento para não deixar as coisas esquentarem, finalmente saímos da banheira banhados e enrolados, ao sair selo sua testa dando em um cheiro em seu pescoço.

- Hahaha, o daddy gosta mesmo de me encher de beijinhos. Assim vou ficar mal acostumado quando o senhor for trabalhar amanhã. - sentindo ele selar o meu biquinho, e terminamos o banho fiquei em pé na banheira saindo com sua ajuda todo enrolado na toalha, calçei as pantufas de banho sentindo ele selar minha testa e assentir sentindo suas narinas no meu pescoço.

—Vamos, bebê. Terminamos o nosso maravilhoso banho.

-Vamos sim, a titia Neide deve está esperando por nós dois. E vai ficar surpresa em vê-lo hoje em casa com a gente.

Animado com sua mão bagunçando o meu cabelo e eu rindo. Ele me deu um selinho e eu rir mais ainda. -Daddy tá me beijando muito hoje! contei vendo que é o nosso terceiro dia juntos.

-Vou pro meu quarto, meu anjo cheiroso, me arrumar, lhe espero lá embaixo ok?

Falo com um carinho em seu rosto e caminho só de toalha enxugando meus cabelos saindo do seu quarto, ao entrar no meu acabo soltando a toalha ficando nu ali e aumento sorriso ao me lembrar dos momentos em seu quarto, realmente aquele garoto está mexendo comigo, mexendo até demais... Pego uma roupa mais casual pra vestir em casa e ajeito meu cabelo passando um perfume. Desço as escadas ajeitando meu relógio e ao chegar na cozinha vejo Neide já preparando a mesa e cheirei gostando.

- Tô bem cheiroso por conta do banho... - Comentei pra ele sentindo sua mão fazer um carinho em meu rosto. -Já já eu vou descer daddy pode deixar. —Tchau! -Acenei vendo ele sair do banheiro e ainda fiquei ali dentro para escovar os dentes.

Escovava com cuidado escovando a língua também na pia em frente ao espelho. Cuspir a espuma e lavei a minha cavidade bucal. Enxuguei com uma toalha pequena e fui me enxugar saindo do banheiro sem a toalha e com o cabelo molhado sem pinga e todo bagunçado. Indo pro closet olhando que cueca iria usar hoje.

-Hum... Tem tantas e todas são fofas. Acho que esse de ursinho azul na lateral bem pequeno com uma pata dele fofa e grande na parte de trás. Fofo! — Vestir a cueca olhando no espelho de lá de dentro vendo que estava perfeito em mim, abaixei um pouco vendo a mão do Daddy desenhada no meu bumbum ali, fiquei com as bochechas coradas em lembrar de tudo que aconteceu antes sentindo o meu coração bater acelerado.

- Os casais fazer aquilo?! Daddyzinho cuidar tão bem de mim. — Sorria todo bobo e me vi no espelho ficando com mais vergonha em como o meu rosto estava. -Tenho que me arrumar! Hum... Desta eu ver qual que uso hoje?

Peguei uma bermuda amarela e uma camisa azul bebê simples com um bolso no peito de cor rosa. Fiquei testando em frente ao espelho vendo como ficou a combinação. Eu acabei vestindo a peça gostando do resultado me virando em frente ao espelho. -Perfeito! E estou confortável para ficar em casa... calçei as sandálias que atacava ela é bem coloridas com cores claras.

-Prontinho! Terminei indo voltar só banheiro coloquei desodorante e perfume doce de moranguinho que adorei e parecia ser um pouco com o meu cheiro.

-Meu cabelo tá horrível. — Reclamou ele olhando o que tinha no balcão de mármore da pia. Vendo um pote de spray de espuma pra pentear o cabelo. Um cheiro de algodão que tem. Passei rindo da espuma que fazia penteando o cabelo sobre a espuma vendo a desaparecer, deixei virando para trás os fios, deixando molhado mesmo. Logo, logo secaria e voltava ao penteado que sempre ficava. Sair do banheiro me sentindo limpinho e cheirosinho pra ficar o dia todo com o Daddy, estava tão feliz que me sentei olhando as maquiagens fofa e bem delicadas que tem na mesa. Bem simples e nada forte e exagerado. Peguei um lip tint passando só um pouquinho nos meus lábios não exagerando. Com cheiro de tutti frutti, dando batidinha com o dedo pra espalhar bem nos lábios.

-Prontinho! Estou pronto.


Notas Finais


Sobre o Heart, O mesmo já disse que vem adiando e muito. Se ele tivesse tido antes ele ficaria dias trancado e perderia o leilão e não teria o Pequeno Ômega consigo. E agora está sendo bem difícil de controlar, de ter ou não ter. Por isso ele toma seus comprimidos para conter! (Contendo até certo ponto).
Claro, que se ele tiver o heart, O seu alfa ter todo o controle e pode machucar gravemente o Pequeno Ômega, e é por isso que ele está lutando.
Como pode vê em suas ações o mesmo não interagiu muito, e mais fechado mesmo com o seu Ômega tagarelando e muito (como sempre kkkk) Em uma luta interna pelo auto controle, e também ele está percebendo de seus sentimentos pelo menor. Mas, se fazendo de sonso!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...