História Meu pequeno lobo - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Akaashi Keiji, Daichi Sawamura, Hajime Iwaizumi, Kei Tsukishima, Keishin Ukai, Kenma Kozume, Koushi Sugawara, Personagens Originais, Ryuunosuke Tanaka, Shouyou Hinata, Tadashi Yamaguchi, Tobio Kageyama, Yuu Nishinoya
Tags Kagehina
Visualizações 270
Palavras 1.372
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Bana-chan...


Fanfic / Fanfiction Meu pequeno lobo - Capítulo 4 - Bana-chan...

Hinata/N: 

- hrr você viu seu símbolo – olhou para a sua cintura vendo o símbolo completado e cicatrizado, ufa!! Hm... O gordinho está agitado ele quer atenção? 

Kageyama: ei, eu não dei permissão para toca-lo – mais... 

- nehh kageyama me beija – pelo menos me beija... 

Kageyama: vem aqui – fui em direção a sua, kageyama me puxou para mais perto e... 

*porta se abrindo* 

Sr. Tobia: Hina-chan o kageyama...acordou...HYAAA! atrapalhei alguma coisa, hein? - falou escorando na porta e sorrindo malicioso, olhando pra nos na cama. 

-Na-Não, Não atrapalh- falei tentando sair do colo do azulado mais logo fui puxado de volta e interrompido.  

Kageyama: SIM, mãe você atrapalhou – falou com raiva, colocando minha cabeça em seu ombro. 

Sr. Tobia: Nossa, não te vejo acordado faz dois dias e você me trata desse jeito? - falou fingindo estar magoada ESPERA!! Oque e isso, entre nossas barrigas? Não me diga que é o... Hyaaa acordei dos pensamentos com o barulho da porta se fechando...

-He? Oque aconteceu? - não ouve resposta, logo senti os lábios do azulado me afogando num beijo cheio de luxuria, me prendendo no seus braços. 

*nhg...ahn...nhg...nh...* 

Não posso respirar, mas não quero parar agora. Alguns minutos passaram e nos separamos, droga os hormônios tenho que tomar as pupilas. 

-ka-kageyama pupilas tenho que tomá-las – mais uma vez sem sucesso para sair do colo dele. 

Kageyama:  você não precisa mais toma-las – deslizou as mãos para dentro do meu short apertando minhas nádegas forte pra cima, merda, merda nada bom. 

      Kageyama/N: 

Nada bom, o cheiro do sangue está ficando cada vez mais forte desse jeito não vou aguentar e morde-lo. 

Hinata: ka-kageyama, me pegue para você. 

 Minha sanidade foi por água abaixo com essa frase, mordi seu ombro apertando mais forte a bundinha de um certo ruivo. O gosto está diferente da última vez, gosto inocente, quente, cheios de desejos obscenos. então se eu fizer isso. 

Hinata: não ahi não ka-kageyama. 

adentrei um dedo no "buraquinho" e o sangue ficou agitado e o gosto só ficando mais gostoso, o "buraquinho" está me sugando pra dentro quente e pegajoso as paredes estão me apertando, merda desse jeito vou perder o controle. Parei de morde-lo. 

-Você diz isso mais não e o que você quer. 

Coloquei o segundo dedo vou mais fundo do que antes movimentando os dois um do lado do outro ficando mais pegajoso, incrível continua me sugando para mais fundo que bundinha gulosa. 

Hinata: mas fundo, vai mais fundo. 

Incrível ele está com a boca entreabertos pegajosa de saliva, corado, sem forças, com olhos cheios de luxuria, prestes a gozar e ainda pede pra ir mais fundo e sem gagueja.  

*batidas na porta* 

Sr. Tobia: chega por hoje o cheiro de vocês esta invadindo a cozinha, hina-chan toma pupilas e vocês tomem banho e vão dormir nada mais e nada menos, desculpa filho mais hoje você não pode tirar a virgindade do hina-chan, haha. 

-Idiota!!-Merda logo agora que as coisas iam esquentar. 

Hinata: Ka-kageyama tira eles dentro. 

Foi nessa frase que eu percebi que ainda estava com eles dentro, fui tirando eles devagar, puxei hinata pela cintura me deitando e puxando os lençóis para cobrir nos dois. 

-Amanhã tomaremos banho de manhã. 

Sr. Tobia: ta bom, senhor esperto mais e as pupilas do hina-chan? 

-Onde estão suas pupilas hinata?! - tive uma ideia. 

Hinata: e-estão na mochila encima da cômoda. 

Levantei da cama subindo minhas calças para não revelar meu membro, fui até a mochila peguei as pupilas junto com a garrafa que estava na mesma coloquei algumas pupilas na boca um pouco de água, mas não engoli nada me aproximei do hinata e o beijei fazendo ele engoliu tudo, abri um pouco os olhos e vi que as orelhas do mesmo estava vermelhas acaricie-as ele soltou um gemido tímido no meio do beijo, vi que vazou um pouco de água fazendo o beijo ficar mais pegajoso e gostoso, finalizei o beijo com um selinho escutando minha mãe tendo os insultos dela. 

Sr. Tobia: kyaa ME DEEM LOGO NETOS FOFINHOS MEU kami, fiquei derretida depois dessa cena. 

-Pronto pupilas dadas boa noite mãe! - voltei pra cama e me cobri, assim minha mãe saio do quarto fechando a porta – calmou mais o cio, minha coisinha gostosa? - perguntei olhando seu rosto ficar corado.  

Hinata: sim!! Baka, como vou olhar pra cara da sua mãe amanhã? - veio pra perto de mim aproveitei e puxei o abraçando ele retribuiu o abraço. 

-Da mesma que forma que hoje, agora vamos dormir – falei deixando um beijo na sua testa e adormecemos. 

                                  DE MANHA 

Acordei com o despertador tocando já era 6:40 hoje era sábado então está tudo bem acordar esse horário, dei um pequeno tapa desligando-o e olhando a coisinha fofa dormir desci um pouco os olhos vendo que o mamilo rosadinho está a mostra subi um pouco a blusa tampando a imagem, depositei um selinho em seus lábios no final mordi um dos lábios, atrás de acorda-lo não demorou muito para aqueles olhinhos alaranjados me olharem e formar um sorriso em seus lábios. 

-Vamos tomar banho, antes que a minha mãe venha mandar? 

 

Hinata/N: 

-Vamos – falei me levantando, mas me esqueci que estava só de blusa relevando minhas coxas e minha bunda com o símbolo. 

Kageyama: seu símbolo e tão sexy, sua bundinha então... - depois desse comentário abaixei a blusa rapidamente e fui para o banheiro que tinha no quarto do mesmo e gritei de lá mesmo. 

-Vamos tomar banho logo, SEM MÃOS BOBAS – falei do banheiro gritando a última parte. 

Kageyama adentrou o banheiro e fechou a porta começou a tirar a roupa sem querer (sei sem querer, querendo) desci os olhos para aquele lugar. 

-Que kawaii, ele fica tão pequeninho e gordinho quando está murcho – falei olhando sem tirar os olhos para o bana-chan, sim acabei de decidi que ele se chamara bana-chan e como se fosse banana mais decidi diminuir um "na" e acrescentei "chan" - o bana-chan e tão lindinho – desviei meu olhar para o rosto do kageyama que estava corado fortemente e com a mão encima da boca. 

Kagayema: De onde você tirou isso hinata, idiota. 

-Essa e a primeira vez que te vejo corado desse jeito *pff* - dei uma risadinha e fomos tomar banho no chuveiro mesmo sem apegações e mãos bobas. 

Vesti roupas confortáveis tipo uma blusa larga azul claro com um passarinho preto no meio e um short confortável verde, esperei kageyama sair do banheiro e se arrumar colocou uma blusa de frio de moletom rosa e a calça de moletom roxa e descemos para tomar o café. Chegando lá tivemos uma surpresa o pai do vampirinho estava presente na mesa lendo um jornal, senti kageyama colocar a cabeça em meu ombro acaricie seu cabelo. 

-Tudo bem, vamos? – sussurrei em seu ouvido. 

Kageyama: vamos. 

Descemos as escadas chamando a atenção do meu sogro que dizer pai do kageyama, nos sentamos a mãe do kageyama serviu as comidas era panquecas com mel e pão doce com suco ou café no meu caso suco, o meu sogro não parava de me encarar. 

Sn. Tobio:a sua mãe conversou comigo sobre o hina-chan - espera ele me chamou de "hina-chan" - e gostei bastante dele, HAA ele e tão kawaii – me assustei por um momento quando ele pulou encima de mim e começou a puxar minhas bochechas uma para sul outra para o norte- não sei como se apaixonou pelo o meu filho grosso e tornou se a alma gêmea dele – senti kageyama me puxar para perto dele me livrando do seu pai. 

Kageyama: não toque nas MINHAS COISAS sem minha autorização - aquela frase fez eu corar, olhei em volta e vi que o pai e mãe estavam chocados com a atitude do kageyama de ciúmes. 

-es-está tudo bem kageyama ele e seu pai – falei me soltando e sorrindo para o pai kageyama que ainda estava chocado com a mudança do filho, kageyama voltou a comer como se nada tivesse acontecido 

Sn. Tobio: kageyama com ciúmes de algo quem diria, haha. Você o amo certo, hina-chan. 

-Sim o amo mais que tudo – falei olhando o rosto de kageyama que virou o rosto corado. 

Sn.Tobio:Deu pra perceber que ele também, haha – assim terminamos o café da manhã. 

 

Continuando... 

 

  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...