História Meu pequeno mundo - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Espero q gostem

Capítulo 3 - Despedida


Fanfic / Fanfiction Meu pequeno mundo - Capítulo 3 - Despedida

Hoje Sayra iria embora... entao fiquei no pé dela o dia inteiro... apesar que eu veria ela no dia seguinte quando fossemos para a cerimônia da pureza... nunca havia ido a uma... E nem sabia por que do nome...

O marido dela já havia ido em bora, para organizar a casa para ela. Além de contratar empregados novos e comprar escravos.

Estava colocando o último vestido no baú, um lindo vestido preto e longo e volumoso. Ele é lindo. 

- gostou? Perguntou ela me encarando enviado eu estava maravilhada com a peça... apenas acento em concordância.- fique com você, para se lembrar de mim enquanto eu estiver longe! - ela veio até a mim e me levou pra frente do espelho enquanto colocava o vestido a minha frente para ver- ficará um pouco longo, mas acho que com uma ajudinha de uma costureira ficará perfeito - ela sorriu novamente, mais seus olhos estavam tristes e brilhantes.

- O que houve? - perguntei a ela - você parece triste? - minha voz e fina e baixa, mais ao mesmo tempo ela rouca... O que deixa ela parecida com uma de criança... Ela olhou pra mim e sorriu... triste.

- haverá problemas pela  frente! Mais eu quero que sempre siga seus instintos, não importa qual eles forem! Me promete isso?- perguntou ela... Eu encarei-a com um olhar sincero e assenti 

- Eu prometo!- ela me deu um beijo na testa e saiu do quarto... Eu continuei me olhando com o vestido... ele é perfeito.

Depois de  guardar o vestido, eu me arrumei colocando um vestido rosa e um sapatinho simples, uma  tiara de flores na cabeça e me olhei no espelho. Eu estava mais pálida que o normal. Meus olhos mais brilhantes e meus cabelos bem maiores. Um mas havia se passei tão rápido! Sentia alguns sintomas ainda, como a dor de cabeça que dava quando eu estava com muita claridade, e minha pele chamava um pouco no sol, mais eu continuava pálida... uma das criadas veio até a mim me chamando para o almoço... Eu sorri e sai do quarto correndo. A mesa estava farta, Johnny o marido da minha irmã havia chegado para buscá-la. Seus cabelos eram negros também, sua pele era amorenada e seus olhos azuis. Ele sorria, mais seus olhos não me enganavam. Parei de sorri e sentei na mesa, onde é o meu lugar. Carnes de diferentes tipos eram expostos, além de muitos grãos e vegetais. Comi pouco como de costume, e me retirei assim que os homens saíram... como era  ordem em casa.

Ajudei as criadas e escravas a arrumar, mesmo elas falando que não precisava... como sempre. 

Voltei para o quarto e encontrei minhas irmãs bajulando Sayra. Maline,  Tereza  e Callyre. Colocando uma coroa de flores em sua cabeca e passando pó de arroz. Xaine e Maliaria estavam lendo em suas  camas. Eu sentei na minha olhando a smais velhas conversarem sobre algo engraçado. Deitei e fechei, logo assim, dormindo.

Acordei com alguém beijando minha testa, uma luz fraca vinha  da abertura da janela. Abri os olhos de vagar e encontrei Sayra.

- estou indo pequena! - Falou ela

- mais já? - perguntei sonolenta 

- sim- tenho que chegar antes do nascer do sol, a reunião do Johnny com o papai durou mais do que o esperado, e tenho se ir agora! - ela parecia cansada, ela suspiro e se levantou, ela estava graciosa com um vestido muito longo cor de sangue e preto. A apele pálida brilhava na luz da lua e seus olhos estavam brilhando também. Me levantei junto com Ela, esfregando meus olhos. Segui ela para fora do quarto. Estavam todos ali esperando. Até Heitor e George que são bem "fora do mundo". Abracei ela, e lhe dei um beijo na bochecha.

- que você seja muito feliz nessa nova jornada! - foi as últimas palavras que disse a ela antes de me afastar e ir para onde minha mãe estava... Ela  entrou na carruagem e sentir-se ao lado do seu noivo. Acenou em despedida assim que os cavalos começaram a galopar. Aceno com lágrimas nos olhos. Acho que tenho que me acostumar com essas coisas, aliás eu tenho ainda mais cinco irmãs!

- Acho que está na hora de todos estarem na cama! - falou meu pai de modo autoritário. Seguimos em fila até dentro de casa, nos separando para cada um ir pro seu quarto. Depois de colocar uma roupa mais leve, me deitei. Apaguei a vela e fiz uma reza rápida e silenciosa. E dormi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...