1. Spirit Fanfics >
  2. Meu Pequeno Paraíso >
  3. Um tempo para nós

História Meu Pequeno Paraíso - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Um capítulo enorme para compensar o atraso. Não vou mais prometer que não irei demorar porque eu suponho que já tenham notado que eu não compro essa promessa. Vou parar de enrolar aqui

Boa leitura ❤️

Capítulo 13 - Um tempo para nós


Fanfic / Fanfiction Meu Pequeno Paraíso - Capítulo 13 - Um tempo para nós


Jihoon (on)

Eu estava caminhando junto com Jeonghan e Seungkwan, eu nunca pensei que diria isso mas estava me lastimando por todas as minhas decepções amorosas até agora. Hannie me abraçava de lado tentando passar algum conforto, coisa que ele conseguia. Eu poderia ser alguém que nunca gostou muito de afeto, mas devo admitir que quando estou triste de verdade, corro para as asas de Jeonghan como se fosse um pássaro indefeso. Já Boo, apenas gostava de uma fofoca. Agora vamos para as conclusões, para que então entendam o motivo de eu estar tão triste. Dino não mentiu, Soonyoung realmente puxou ele para o banheiro mesmo com Chan claramente não querendo, óbvio que depois foi cedido afinal Hoshi nunca faria nada contra a vontade de alguém, ele pode ser um babaca mas não é um estuprador. Do mesmo jeito, o fato de Hoshi ser quem mais queria, me destruiu. Pela primeira vez eu comecei a entender o lado de Joshua, o mesmo que sempre passou por situações parecidas, com o Jeonghan principalmente. E depois que começou a namorar Seokmin, era muito ciumento, qualquer "coisinha" já implicava. Também pensei sobre o fato de eu ter tido relações amorosas com Seokmin enquanto os mesmos estavam projetando um possível término, tenha me tornado a pessoa mais hipócrita do mundo

Seungkwan:

- Os problemas amorosos do Jihoon faz eu pensar que os meus não são tão ruins assim.

Jeonghan:

- Está tendo problemas com o tal de Hansol né?

Seungkwan ficou calado por alguns segundos e então Respondeu:

- O que te faz pensar isso?

Jihoon:

- Talvez o fato de vocês terem se beijado na festa de halloween e agora estarem fingindo que quase se comer no meio de uma rodinha é normal de amigo

Seungkwan:

- Tudo bem eu não vou negar, sim é sobre ele, sobre eu não ter a menor idéia do que fazer sobre isso.

Jihoon:

- Tudo bem, não tô em condições de dar conselhos amorosos. Mas e aí Jeonghan- O mais velho me olhou sem entender- Está tendo problemas amorosos também?

Seungkwan:

- Realmente, vamos lembrar que após a festa de dia das bruxas o Jeonghan apareceu com um chupão no pescoço e o braço enfaixado. Sem querer ser intrometido, mas você está em um relacionamento abusivo?

Jeonghan riu da pergunta e negou com a cabeça, logo desfazendo o sorriso

Jeonghan:

- Eu não vou mentir, estou... Me relacionando com alguém sim. Mas, não é abusivo. O problema é mais a fundo.

Seungkwan:

- Sabe o que eu acho?!- Boo aumentou o tom de voz, nós fazendo assustar.- Que precisamos de um tempo para nós, pensar, clarear a mente. Longe de romance

Jihoon:

- Fugir do amor por uma semana... Isso é o verdadeiro significado de paraíso- Respondo suspirando

Jeonghan:

- Tudo bem, mas... E a escola? Iremos simplesmente dar de loucos e faltar em plena semana de provas?

Jihoon:

- Passamos essa semana, e então tiramos uma folga. Afinal, semana que vem tem o dia dos namorados o que sinaliza fim das provas.

Seungkwan:

- Dia dos namorados. Nem me lembre! Esse é o dia mais infernal de todos

Jeonghan:

- Sério? Eu gosto do dia 14

Jihoon:

- Claro que gosta, é o dia que você mais ganha presente.

Seungkwan:

- Popular entre mulheres e homens, aí Jeonghan, pena que você que você é hétero. Não sabe o que tá perdendo

Jeonghan corou que nem um tomate o que me fez rir. Seungkwan tinha o dom de deixar um clima estranho no ar, por sorte Jeonghan riu depois mas era obviamente algo que o deixou constrangido.

Jeonghan:

- E-Eu prefiro ficar sem saber. Mas tudo bem, vocês tem razão precisamos dar um tempo do stress.

Jihoon:

- Vamos só nós ou levamos mais alguém

Jeonghan:

- Vamos levar o Joshua, ele está obviamente mau com tudo o que está acontecendo na vida dele, está vindo pra escola mas está quieto e não o homem otimista de sempre.

Eu senti meu coração errar as batidas. Eu não poderia ser tão egoísta ao ponto de não me importar com os problemas de alguém que a algum tempo atrás eu realmente gostava, não era justo. Após algum tempo acabei percebendo que as pessoas mais felizes, são as mais sensíveis. Afinal, é como uma doença, se você fica gripado o tempo todo seu corpo acaba se tornando imune a isso, mas quando se é feliz o tempo todo, coisas que sejam levemente tristes podem te destruir tão fácil como rasgar uma folha de papel. Com esse pensamento em mente, acabei concordando com Jeonghan, que sorriu como se agradecesse a compreensão afinal, por mais que fossem amigos ele sabia o quão babaca Joshua foi.

Seungkwan:

- Não é mais fácil fazer uma lista de quem não vai?

Jeonghan:

- Seokmin, Hansol, Chan, Seungcheol

Jihoon:

- Porque o Cheol não pode ir? Pensei que tivessem se tornado amigos.

Jeonghan:

- Bom... Sim nós somos... Amigos- Ele disse em tom amargurado- Mas se é para nós afastar de problemas acho que me afastar de alguém que eu... Ainda guardo mágoas é o mais sensato não?

Seungkwan:

- Você está mentindo.- O mais novo disse fazendo o mais velho olhar confuso- Te conheço a anos Hannie, você realmente perdoou Seungcheol, não sei o que te fez perdoar o mesmo tão rápido, e eu não me importo. Mas sei que ele não te faz mau, pelo contrário pois você me parece muito bem quando está com ele

Jihoon:

- Pensando bem nisso, é verdade. Porque não podemos levá-lo junto? Afinal, se vocês realmente querem deixar essa briga de lado é uma chance de se tornarem ainda mais amigos.

Jeonghan:

- Bom, se querem que ele vá então não tem problema. Deixa ele ir, simplismemente falei nomes que achei óbvios mas vocês tem razão. Somos amigos afinal.

Seungkwan:

- Ótimo! Agora precisamos de um rico para pagar nossas passagens...- Trocamos olhares e então sorrimos, foi uma telepatia, sabíamos exatamente quem chamar.

Jeonghan (on)

Fomos para a quadra, onde os jogadores do time de basquete estavam se aquecendo. Com a ajuda do seu querido e menos arrogante líder. Fomos até Junhui que estava bebendo água e parecia exausto

Jihoon:

- Seungcheol fez você fazer 60 suicídios é Jun?- O menor falou alto atraindo atenção de alguns jogadores inclusive de Jun que sorriu

Junhui:

- Só uns 58- Respondeu ofegante- Temos competição 1 semana antes do show de talentos, contra a universidade intercambista, dizem que tem muitos estadunidenses lá e por algum motivo são todos incríveis, Choi parece preocupado com isso- Diz olhando para o mesmo que estava ajudando o Mingyu com as flexões, Cheol Realmente parecia tenso.

Jihoon:

- Ei Jun, você se importaria de faltar uma semana de aula depois dessa semana de provas?

Junhui:

- De jeito nenhum, mas por qual razão você fez essa pergunta?

Seungkwan:

- Precisamos de um tempo desses homens dessa escola, e achamos que uma viagem faria bem, queríamos que você fosse junto. Topa?

O chinês sorriu:

- Onde pretendem viajar?

Jeonghan:

- Não sabemos, algum lugar em mente?

Junhui:

- Minha família tem um hotel perto da ilha Phuket, um ótimo lugar para se desligar do mundo, e eu acho que consigo passagens gratuitas para nós.

Nos sentimos vitoriosos, talvez tenhamos sido levemente interesseiros agora, conhecíamos muito pouco o Jun para dizer que era nosso amigo mas de toda forma fazia parte do nosso grupo, e em partes também queríamos nos aproximar mais deles

Seungkwan:

- Você é um anjo na terra Jun.

Junhui:

- Eu sei, mas então, vamos só nós?

Jihoon:

- Se aceitarem, Joshua, Seungcheol e quem sabe o único casal que continua firme e forte também.

Junhui:

- Não sei se Cheol vai aceitar ir, ele realmente está estressado com essa competição, treina dia e noite. E aquela ilha é mais para casais e amigos, do jeito que ele é vai acabar nos abandonando para ir pegar garotas. Tadinha da camareira

Devo admitir que fiquei incomodado com o comentário, me fez questionar o motivo de ainda considerarem Seungcheol um mulherengo. Talvez eu estivesse com ciúmes, mas me negava a acreditar nisso

Jeonghan:

- Eu falo com ele, por mais que ele vá ficar com várias garotas, todos temos o direito de nos divertir- Nunca disse algo tão falsamente igual disse agora

Seungkwan:

- Para alguém que não queria que Cheol fosse...- Revirei os olhos mas dei um pulo ao ouvir a voz ofegante e animada atrás de nós três

Seungcheol:

- Meu apelido foi citado aqui ou é só impressão?~

Jeonghan:

- Foi sim Cheol.

Seungkwan:

- Tá afim de fazer uma viagem maluca?

Seungcheol:

- Da onde eu venho, isso significa que você quer me vender drogas.- Nós rimos e eu bati levemente no ombro do mesmo

Jeonghan:

- Idiota- Continuo rindo- Estamos pretendendo fazer uma viagem após as provas, e queríamos que você também fosse. Mas entenderemos se não quiser pois eu sei que vai perder treino se aceitar

Seungcheol:

- Aonde é? E da onde vocês tiraram essa idéia?

Jihoon:

- Em uma ilha longe de Coréia, aonde Jun tem uma humilde casa. Nós estávamos nos lamentando pelas nossas decepções amorosas e então decidimos que seria bom dar um tempo longe desses quebradores de coração.

Ao perceber o olhar de canto que Cheol me jogou logo após a seguinte frase: "Lamentando pelas nossas decepções amorosas" eu levantei às mãos em rendição como se dissesse "Eu não falei nada sobre isso" o fazendo desviar o olhar

Seungcheol:

- Eu não vejo problemas, mesmo que eu não ache se é realmente uma boa idéia eu ir- Respondeu olhando pra mim

Jeonghan:

- Eu não vejo motivos para não ser uma boa idéia. Todos precisam de um tempo dos problemas

Jihoon:

- O jeito que Hannie muda rápido de idéia é diferente, vamos Coups, só aceita.

Seungcheol:

- Tudo bem então.- Ele da de ombros- Não vai fazer mau perder alguns dias de treino para ficar com vocês. - Sorrio e o resto também- Estão de aula vaga?- Perguntou, pelo fato de estarmos fora da sala em horário de aula

Seungkwan:

- Na verdade nós viemos fazer um favor para a diretoria, precisávamos de três pessoas de cada ano do ensino médio para passar informação, por sorte nosso melhor amigo é representante e nos escolheu- Responde com um sorriso ainda maior olhando para mim

Jeonghan:

- De nada

Seungcheol:

- Qual é o assunto?

Jihoon:

- Dia dos namorados, estamos no dia 12 afinal, precisamos escolher os cupidos que vão fazer papel de bobo e entregar presentes para os esses meninos mau amados.

Jeonghan:

- Quem vê pensa que nunca recebeu presentes

Jihoon:

- Eu recebo, mas não tanto quanto você, ou o...- Ele aponta para Choi- Ah Seungcheol eu nem vou citar, andava rodeado de garotas que não se dão valor.

Seungcheol:

- Coitadas- Ele ri e eu respondo com cara emburrada;

Jeonghan:

- Ele não mentiu.- Atrai o olhar de Seungcheol que negou levemente com a cabeça, provavelmente estava rindo internamente do meu ciúmes repentino

Junhui:

- Não mesmo, mas Jeonghan, quem vê pensa que você liga para isso, afinal não é como se fosse novidade. Hoje por exemplo Cheol estava andando com uma garota até a quadra.

Seungcheol:

- Hein?! Isso é mentira Jun.

Nesse momento mais alguém se intrometeu na conversa na qual eu tinha certeza que não terminaria bem.

Mingyu:

- Não mentiu não, uma garota japonesa, novata na escola. Mas ele não estava dando em cima dela.

Jeonghan:

- Então o que ele estava fazendo?- Tentei não parecer realmente curioso, então disse em tom tedioso e irônico

Seungcheol:

- Estava mostrando a escola para ela, como Mingyu disse ela é japonesa, acabou de ser transferida.

Mingyu:

- Mas é bonita, quase "virei" hétero- Retruca com muita ironia

Seungcheol:

- Isso é algo impossível para você Gyu

Mingyu:

- Claro que é, ninguém vira nada. Mas me surpreendi por você não ter dado em cima dela.

Soltei um suspiro aliviado, porém que passou despercebido. Mas logo após voltei a ficar tenso

Junhui:

- Ele não precisou. Ela passou o número pra ele sem Cheol precisar abrir a boca.

Jeonghan:

- Não sei porquê não estou surpreso. Eu vou fazer o que vim fazer, tchau meninos, Woozi e Boo vocês vão vir?

Seungkwan:

- Acho que vou ficar mais um pouco

Jihoon:

- Preciso conversar com o treinador.

Jeonghan:

- Nos vemos depois então- Precisava urgentemente sair de lá, antes que deixasse escapar um ciúmes aparente e estupidamente bobo, por isso fui as pressas mas sabia que Cheol tinha percebido meu incomodo com a situação. Deve ter sido por isso que ele deu uma desculpa qualquer e saiu alguns segundos depois. Eu estava indo até o Grêmio onde os alunos candidatos a fazer papel de bobo deveriam estar mas Seungcheol segurou a minha blusa por trás, me fazendo virar para olha-lo

Seungcheol:

- Não está realmente irritado com o que ouviu não é?- Perguntou, fixando os olhos nos meus

Jeonghan:

- E se eu estiver? Pode parecer bobo para você Cheol, mas mas é incomodo pra mim, quer dizer... Você é atraente, e quem te conhece de verdade sabe que você da muito valor a quem ama. Óbvio que garotas como essas vão cair em cima de você. E isso me deixa... Me deixa inseguro, afinal pelo jeito que Mingyu falou, concerteza era alguém de um nível bem maior que o meu.

Seungcheol:

- Você só pode estar de brincadeira comigo Jeonghan, um nível maior que o seu? Isso é possível? Você é a pessoa mais bonita que eu já conheci, e além disso, é bom em tudo que tenta fazer, não vou mentir a garota realmente deu o número pra mim, mas eu não pretendo adicionar, inclusive eu joguei fora. Droga Hannie, por que você desconfia tanto de mim? Eu sei que era um "mulherengo" a algumas semanas atrás, mas eu já te provei inúmeras vezes que jamais te trairia.

Jeonghan:

- Pessoas dando em cima de você, nunca vai parar... Né?- Foi uma pergunta retórica, afinal a resposta era óbvia. Seungcheol me puxou pela cintura me fazendo assustar afinal, estávamos em horário de aula, a qualquer momento alguém poderia aparecer, mas Cheol parecia não ligar nem um pouco. O mais velho colocou meu cabelo do lado direito deixando meu pescoço a mostra, em seguida beijou o mesmo, eu estava sentindo meu corpo todo entrar em êxtase. Havia uma mistura de adrenalina, medo, e paixão num simples beijo molhado no pescoço. Alguns segundos depois ele cessou o beijo e Sussurrou no meu ouvido

Seungcheol:

- Não, mas isso não importa, eu não quero mais ninguém além de você, não preciso de mais nada além do seu amor. Meu corpo gosta do seu toque assim como eu sei que o seu ama o meu. Tenho tudo que eu preciso em você Yoon Jeonghan, eu estou mais que satisfeito.- Eu realmente não compreendia o efeito que aquele menino tinha sobre mim. Mas ele estava mais que certo, meu corpo o amava assim como eu.

Jeonghan:

- Líder, você pode dar uma pausa no treino?- respondo baixo aproveitando que o mesmo ainda estava perto

Seungcheol:

- Preciso de um bom motivo anjo- Ele sorri de canto

Jeonghan:

- Seu anjinho, quer ajoelhar para o senhor~

Seungcheol:

- ...Uma pausa não faz mau.- Dou risada e ambos caminhamos até o local que queríamos. Por "sorte" ninguém nos viu no meio do corredor. Mas será mesmo que isso era algo bom? Cada vez mais eu queria que isso deixasse de ser um segredo. Mas o que aconteceria se contassem?

...

Jisoo {on}

Eu realmente não estava bem hoje, ultimamente eu ando pensando em algumas merdas. Daqui a pouco tempo eu vou ter que vir de blusa de frio para a escola se eu não for em busca de ajuda. Vozes altas me gritavam coisas boas mas eu tinha o estranho hábito de ouvir as que sussurravam, Não conseguia mais controlar pensamentos melancólicos e cruéis nos quais minha mente me colocavam. Por sorte ou azar Seokmin apareceu e me tirou da transe

Seokmin:

- Jisoo, vai ficar aí? O sinal já bateu, não fique sozinho.

Joshua:

- Porque? Isso é tudo que eu mais quero ultimamente.- Respondo e Dk caminha até a cadeira na frente da minha mesa se sentando na mesma.

Seokmin:

- Claro que você quer, mas isso não é uma opção. Quer conversar? O que está acontecendo? Alguma novidade que te faça ficar assim ou ainda é o mesmo motivo?- Eu adorava a forma preocupada que Dokyeom tinha quando eu estava levemente alterado, para ele sempre foi um problema já que desde pequeno eu era alguém muito otimista.

Joshua:

- Não é nada... Só alguns problemas com a minha irmã- Digo pegando uma carta na minha mochila e mostrando para o mesmo que tenha pegá-la mas eu impresso

Seokmin:

- O que foi? Não posso ver?

Joshua:

- Não, você não pode.

Seokmin:

- Eu sei que não é da minha conta, mas estou tentando de ajudar Jisoo... Por favor- Ele pede manhoso e eu me despedasso, mas isso não mudou o fato de que eu não entregaria a carta. Ou pelo menos não antes dele se levantar e eu ter que correr pela sala vazia por conta do intervalo fugindo do mesmo, que em questão de alguns segundos me prensa contra a mesa do professor

Seokmin:

- Preciso pedir de novo?

Joshua:

- Não vou mostrar- Foi uma péssima idéia falar aquilo, Dokyeom segurou minha cintura e aproximou de forma perigosa seu rosto do meu, eu não sabia o que ele estava fazendo pois minha mente desligou totalmente, ela só conseguia me fazer lembrar que eu ainda amava esse rapaz e que eu desejava beijar o mesmo mais do que desejava que nada disso tivesse acontecido, ele agia como uma dopamina sobre mim. Em questão de segundos que pareceram durar horas ele estava com a carta na mão já bem longe do meu corpo.

Nunca me senti tão frustrado, um sentimento passageiro que acabou assim que Seokmin abriu a boca para falar

Seokmin:

- Conselho tutelar... Estão tentando tirar a Luna de você Joshua!? Porque você não me contou?- Ele estava estressado, e eu queria chorar como um bebê indefeso com medo de algo que o assusta.- O que você precisa fazer para impedir isso? Vamos Jisoo tem que ter uma maneira!- Eu não sabia, não conseguia falar, iria me afogar em lágrimas se tentasse. Ou nem precisaria pois já estava fazendo isso, senti novamente os braços de Seokmin segurando a minha cintura, dessa vez me puxando para um abraço.- Me desculpa...- Ele diz- Você pode chorar. Eu vou encontrar um jeito, você não vai perder a guarda dela.

Joshua:

- Porque continua fazendo isso?- Finalmente disse algo que eu guardava desde que ele apareceu em casa

Seokmin:

- Isso o que?

Joshua:

- Continua comigo, me ajudando, a agindo como se eu não tivesse machucado seus sentimentos.

Seokmin:

- Porque ter me chateado com você não fez com que eu deixasse de te... De amar você Jisoo, não voltaria, pelo bem da minha sanidade mental. Mas eu não deixei de te amar o que me impede de não me preocupar.- Aquelas palavras não me ajudaram, não pois eu sabia que não teria volta sendo que o que eu mais queria era viver o resto da minha vida com Lee Seokmin

Joshua:

- Eu... Eu sinto muito- Foi o que eu consegui dizer, entre milhares de frases que se passaram pela minha cabeça eu desejava gritar que o amava mas isso não apagaria meus erros. Maldito beijo...

Seungkwan {on}

Nós saímos da quadra e fomos em direção ao Grêmio, para a nossa surpresa Jeonghan não estava lá e haviam apenas dois alunos ainda aguardando

Jihoon:

- Ué cade o representante?- Woozi pergunta para um dos alunos e o mesmo responde que ele não havia aparecido até agora

Seungkwan:

- Mas ele não saiu de lá só pra isso?- Pergunto a Woozi que estava tão confuso quanto eu então nem respondeu

Jihoon:

- Vamos procurar ele. E vocês dois, assinem aquela prancheta ali, isso não é uma peça de teatro não precisa de teste- Após dizer isso o menor me puxou pra fora

Seungkwan:

- Se você fosse o Jeonghan onde estaria?

Jihoon:

- Comendo, ou dormindo no sofá da diretoria

Seungkwan:

- Vamos na cantina então.- Ele concorda e nos começamos a andar, achamos a mesa onde Geralmente sentávamos e conversávamos, como o esperado boa parte de nosso grupo estava lá. Me apoiei sobre a mesa fazendo alguns levarem um susto

Seungkwan:

- Vocês viram o Jeonghan?

Minghao:

- Achei que ele estava com vocês.

Jihoon:

- Ele estava mas aí nos fomos pra quadra e começamos a conversar com o Mingyu, o Jun e o Seungcheol. Depois de algum tempo Jeonghan saiu para ir no Grêmio mas os alunos disseram que ele nem passou por lá.

Minghao ficou algum tempo pensando e então perguntou:

- Ele saiu sozinho?

Seungkwan:

- Seungcheol saiu alguns segundos depois, mas para fazer outra coisa que eu nem lembro o que era.- Dei de ombros e Minghao riu me deixando confuso

Minghao:

- É importante? Se não for eu acho que não vale a pena procurá-lo, se for eu acho ele para vocês

Jihoon:

- É sobre o dia dos namorados e uma viagem que temos programada.

Wonwoo:

- Viagem? Pretendiam nos convidar?

Seungkwan:

- Apenas para solteiros

Hansol:

- Então eu posso ir?

Jihoon:

- Quem os solteiros gostam também não podem ir.- Após Woozi dizer isso os que estavam na mesa riram e eu só não ousei bater nele pois sabia que seria revidado de forma bem pior.

Minghao:

- Tudo bem vou achar ele para vocês então- Hao disse e se levantou então nós começamos a segui-lo- O que vocês estão fazendo?

Jihoon:

- Te seguindo?- Pergunta com tom irônico

Minghao:

- Fiquem esperando na cantina.

Seungkwan:

- Porque?

Minghao:

- Pra não precisarem andar e...

Jeonghan:

- Ah meninos aí estão vocês!

Seungkwan:

- Menino onde você tava?- Digo caminhando até Hannie e arrumando seu cabelo que estava levemente bagunçado

Jeonghan:

- Eu fui para a sala novamente pois tinha esquecido algumas coisas mas acabei esquecendo de passar no Grêmio... Ah oi Minghao!- O chinês sorri de canto para Yoon que nega com a cabeça rindo nasalmente. Uma piada interna na qual eu não entendi

Jihoon:

- Precisamos falar com você sobre o orçamento da viagem, antes disso, você viu o Seungcheol e o Jisoo? Quero juntar todo mundo pra conversar, mais fácil assim.

Jeonghan:

- Seungcheol está... Eu não sei para falar a verdade mas acho que voltou pra quadra. E Jisoo está na sala dele junto com Seokmin.

Jihoon:

- Depois ainda dizem que não voltaram a namorar- Fala cruzando os braços.

Minghao:

- O que vocês tiveram? Parece ter um ciúmes mínimo dele com Jisoo?

Jihoon:

- Não é ciúmes, é só frustração, medo que Jisoo o machuque de novo, ele não merece isso.

Minghao:

- Mas vocês tiveram algo?

Jihoon:

-... Sim... Eu amo Dokyeom, porém é amor pela amizade e eu confundi com romance.

Seungkwan:

- Acontece...

Jihoon:

- É mais no seu caso foi ao contrário

Seungkwan:

- Claro que não, foi a mesma coisa. Confundi amizade com romance

Jeonghan:

- Você tem atração pelo seu amigo Boo, não está confuso.

Seungkwan:

- Não... Isso é mentira eu não tenho atração por ele, já deixamos claro que somos amigos e que...

Jeonghan:

- Boo acredite em mim, eu sei o que é gostar de alguém de forma intensa, por mais que não pareça.

Jihoon:

- E quem foi a sortuda que conseguiu fazer você ficar caidinha por ela igual Boo é pelo Hansol?

Jeonghan:

- A pessoa mais improvável possível... Mas enfim, porque não convida ele para a viagem também Boo? Resolva logo isso, as vezes o que você precisa para resolver seu problema não é de afastamento, as vezes o que precisa é proximidade.

Seungkwan:

- Não sei se seria uma boa idéia...

Minghao:

- Claro que é, convide-o, sem essa de ficar fugindo dos problemas amorosos. Isso não vai ajudar

Jeonghan:

- Exatamente, vá convidá-lo, eu vou procurar o Seungcheol e chamar o Jisoo. Nós encontramos daqui a 15 minutos no pátio.- Todos se separam e me deixam sozinho no mesmo lugar, eu me virei e comecei a caminhar até a mesa que Hansol estava junto de mais alguns amigos.

Seungkwan:

- Vernonnie..~ O chamei em tom vergonhoso e o mesmo se levantou, eu não precisei nem aí menos dizer que queria conversar com ele a sós, o menso já foi me puxando para um local mais afastado. Talvez meu tom de voz tenha entregado que aquilo era um assunto mais "pessoal"

Hansol:

- O que foi Boo?- Pergunta se encostando na parede enquanto me olhava

Seungkwan:

- Sobre aquilo da viagem... Espero que você tenha ignorado a fala do Woozi.... É v-você pode ir... Quer dizer, você está convidado se quiser ir com a gente.- Disse com total timidez

Hansol:

- Eu não levei, e eu agradeço Boo mas... Estou sem dinheiro, meu trabalho de meio período na loja só me dá dinheiro suficiente para pagar o loft que eu vou ficar até terminar a faculdade. Mais nada- Ele diz segurando na minha mão como se pedisse perdão por não poder ir mesmo que quisesse

Seungkwan:

- Ah não se preocupe com isso! Jun irá pagar nossas passagens e nossa hospedagem será gratuita pois é no hotel da família dele

Hansol:

- Estão extorquindo dinheiro do Jun?

Seungkwan:

- O que?! Não! Ele que se ofereceu a pagar tudo. Mas iríamos convidá-lo mesmo se não fosse o caso, afinal, ele também tem os problemas dele.

Hansol riu nasalmente e então sorriu e concordou com a cabeça:

- Você vai estar lá, então eu vou.- Simples palavras fizeram meu coração palpitar mais rápido que um piscar de olhos por segundo. Tudo piorou quando recebi um selinho na bochecha de Hansol, eu queria tanto que fosse um infarto. Mas não, eu sabia exatamente, desde o dia em que conheci Hansol Vernon Chwe, que ele bagunçaria totalmente minha postura.

Hansol:

- Vamos voltar pra mesa? Eu não terminei de comer a sobremesa e hoje é pudim não tem como repetir.

Seungkwan:

- Só pensa em comer menino, pelo amor de Deus

Jeonghan {on}

Eu realmente não sabia onde Seungcheol estava, então fui até a sala de aula aonde eu vi Joshua pela última vez. Por sorte ele realmente estava lá, junto de Seokmin e ambos pareciam estar frustrados. Joshua estava com o rosto avermelhado e inchado dando a entender que o mesmo chorou, o que infelizmente não era algo raro. Bati palmas para chamar atenção e comunicar minha entrada repentina no local

Jeonghan:

- Desculpa atrapalhar seja lá o que for mas eu preciso falar com você, Josh

Jisoo:

- Dokyeom não pode ficar?- Ele pediu em tom manhoso e eu concordei dando de ombros e indo até ambos

Jeonghan:

- Queria te convidar para umas férias nas quais os meninos querem fazer, Jun vai pagar tudo você nem precisa se preocupar. Vai ser depois das provas.

Jisoo:

-... M-Me desculpa Hannie, mas eu não acho que esteja em um bom momento para viajar...- Respondeu abaixando a cabeça- Não posso deixar a minha irmã sozinha

Jeonghan:

- Leve ela junto, vamos Jisoo, você precisa de férias e eu tenho certeza que a Luna também. Pode parecer que não mas ela está tão tensa quanto você, eu pago a passagem dela e tudo que vocês gastarem lá

Jisoo:

- Você não precisa Yoon... Eu- Seokmin colocou as mãos nos ombros de Joshua

Seokmin:

- Vai Josh, eu resolvo as coisas por aqui, contrato um advogado e o resto vocês resolvem quando voltarem. Ela precisa tanto quanto você- Eu não fazia idéia do que eles estavam falando mas achei melhor não me intrometer apenas esperei a resposta do meu melhor amigo

Jisoo:

- Tudo bem eu vou. Mas realmente não tenho dinheiro Hannie~

Jeonghan:

- Eu pago tudinho!

Jisoo:

- Certeza? Você jura?

Jeonghan:

- Absoluta, juro juradinho~ Digo levantando o mindinho, Joshua logo entende e intrelaça o mindinho dele com o meu então sorri fazendo com que eu fizesse o mesmo.- Bom Josh, eu vou procurar o Cheol, nós encontre no pátio.

Joshua:

- Cheol? O seu ex arque inimigo tem até apelidinhos carinhosos agora?

Jeonghan:

- Pensei que já tinha deixado esse detalhe de lado.

Jisoo:

- Como poderia? Jeonghan você o trata como se ele nunca tivesse feito mal algum para você durante três anos! Se fosse eu no seu lugar... Ele fez coisas que para mim são imperdoáveis, quer dizer, porque você perdoaria alguém que foi tão cruel?- Por que eu estava apaixonado, mas não poderia simplismemente falar algo assim apara o Joshua, mesmo que ele fosse meu melhor amigo. Ele ficaria muito mal comigo ao descobrir que eu o rejeitei mas aceitei na minha vida alguém que já me fez chorar inúmeras vezes.

Jeonghan:

- Por que eu resolvi dar uma segunda chances- Segunda chance da tabela 100. Joshua sabia quantas vezes eu já havia dado chances para Choi, e só Deus sabe como eu sofri por isso. Mas agora eu poderia dizer ser um dos homens mais felizes do mundo com Coups ao meu lado, e me sentia incompleto tendo que esconder isso.

Jisoo:

- Ah claro, ei Seokmin, se alguém que te fez bullying durante 3 anos seguidos tentasse virar seu amigo, qual a única coisa que faria você perdoar ele?

Seokmin:

- Um bom motivo, e uma noite a quarto paredes- Joshua riu e deu um tapa no ombro de Dk

Jisoo:

- Está bem vamos excluir a 2° parte pois isso não seria possível-(...É claro que não...)- Então qual foi a boa desculpa Jeonghan?

Jeonghan:

- Uma que você não precisa saber.- Eu só queria sair dali naquele momento- Olha eu já vou tá? Não posso me atrasar aqui, daqui a pouco o intervalo acaba- Digo me retirando e suspirando, agora vamos atrás daquele frasco de problemas que eu gostava muito

Mingyu {on}

Seungcheol:

- Você está muito tenso Mingyu, não consegue se concentrar em fazer cesta, lembre-se que você é o mais alto do time, não é nem problema acertar a cesta. Quer me dizer o que está acontecendo?- Coups estava arrumando os materiais de basquete enquanto conversava comigo, ele poderia ser bem rigoroso quando queria mas era notório que o líder estava preocupado com o meu estado emocional. E não era nada de mais, eu só estava ansioso por causa da competição de talentos, o jogo de basquete e... O dia dos namorados, sim, mas o que teria no dia 14? Bom, os pais do Wonwoo irão viajar para cá. Até aí tudo ótimo, o único problema é que eu não os conheço, e sim, Wonu já era assumido, mas inúmeras vezes ele me disse como os pais do mesmo esperavam muito que ele se casasse com um homem perfeito. Coisa que eu estava longe de ser, e foi isso que eu expliquei para Seungcheol, em seguida perguntando;

Mingyu:

- Como você se sentiria no meu lugar? Quer dizer... Você já namorou não é? Já foi apresentado para os pais da sua namorada... Eles gostaram de você?- Eu estava completamente perdido

Seungcheol:

- Mingyu, eu nunca fui do tipo que gostasse de um relacionamento tão sério ao ponto de apresentar aos pais. E quando enfim estive em um relacionamento muito sério, pelo menos para mim. Ambos não acharam uma boa idéia apresentar aos pais nosso namoro. Mas eu acho que... Eles vão gostar de você, não precisa ser perfeito, só demonstre o quanto ama Wonu, coisa que eu sei que é muito, eles apenas querem alguém bom o suficiente. E eu acho que você é muito mais do que isso e tenho certeza que seu namorado concorda comigo.

Mingyu:

- Eu não sei... Essa é a parte mais complicada, afinal quem é mais poderoso para acabar com um relacionamento do que a própria família?

Seungcheol:

- Wonwoo viveria um romance Romeu e Julieta com você se fosse necessário, até eu percebo o quão apaixonado ele é por você. Quer dizer, aquele olhar, a preocupação, e a forma que ambos trocam carícias pela casa. Não é algo que a família possa romper Mingyu- O mais alto corou e sorriu

Mingyu:

- A poucas semanas atrás você não saberia o que me responder, me pergunto quando ficou tão compreensivo com os problemas amorosos dos seus amigos.

Seungcheol:

- O jeito que vocês falam parece que eu era o pior muleque do mundo

Mingyu:

- Mas você era, nesse exato momento estaria rodeado de garotas gritando "Oppaa como você é incrível~"- Imito uma voz feminina dando pulinhos o que faz Cheol rir esteticamente

Seungcheol:

- Vocês me fazem ter vergonha do passado

Mingyu:

- Você está certo em ficar, as vezes eu penso "Eu só era amigo desse cara por puro status social"

Seungcheol:

- Depois o babaca sou eu- Responde ainda rindo me fazendo rir também

- O que é tão engraçado?- A voz conhecida por ambos falou, entrando no ginásio e caminhando até ambos

Seungcheol:

- Seu namorado sendo um péssimo amigo.

Mingyu:

- Eu só estou sendo sincero- Digo em tom se rendição segurando o rosto de Wonwoo e beijando seus lábios rapidamente, sendo retribuído

Wonwoo:

- Sincero hum? Sei, não fica assim não Cheol, Mingyu não sabe o que significa ser um bom amigo.

Mingyu:

- Logo você vem me falar isso amor? Eu não fui um bom amigo para você não?

Wonwoo:

- Olha aqui rapaz...- Diz apontando o dedo no meu nariz me fazendo ficar vesgo, em seguida sorrindo- Isso não vem ao caso- Ele ri- Mas agora eu gostaria de te roubar um pouquinho, tudo bem por você Cheol?

Seungcheol:

- De jeito nenhum, ele é todo seu, preciso terminar umas coisas na diretoria

Wonwoo:

- É muito importante? Jeonghan está te procurando, pelo visto é por conta dos assuntos da viagem.

Seungcheol:

- Ah... É realmente importante mas dá para esperar, obrigado por avisar- Wonwoo apenas concordou com a cabeça e observou Choi sair do ginásio

...

Mingyu:

- Então, pode me dizer o motivo pelo qual fui roubado?

Wonwoo:

- Hmm... Não! Você vai ter que me seguir

Mingyu:

- O que? Por que? Pretende fazer uma surpresa pra mim

Wonwoo:

- Na verdade é uma surpresa para nós dois.- Ele disse enquanto andava até nossa sala, começou a vasculhar sua bolsa e tirou de la um envelope branco entregando para mim- A diretoria disse que meus pais enviaram para mim, veio com uma carta dizendo que nós não teríamos tempo de aproveitar o dia dos namorados, então deveríamos aproveitar antes.

Eu abri o envelope e no mesmo instante dei um sorriso, era um hotel Park, esse tipo de hotel continha absolutamente todas as atividade possíveis para um casal ou uma família fazer lá dentro, mas as entradas eram realmente caríssimas, era uma entrada para um dia só mas mesmo assim era um belo presente, e isso de certa forma fez com que meu medo dos pais de Wonwoo serem muito rígidos diminuísse.

Mingyu:

- Wow! Esse presente é realmente mais do que eu esperava.- Disse empolgado

Wonwoo:

- Que bom que gostou amor, esse será nosso dia dos namorados, nós vamos para lá amanhã, tirar um tempinho para a gente. A escola não vai fazer falta por um dia só- Ele reponde sorrindo e eu dou risada, em seguida preencho seus lábios de selinhos simultâneos

Hansol {on}

Seungkwan:

- Já disse que não estamos estorquindo dinheiro do nosso amigo rico. Ele ofereceu por livre e espontânea vontade- "Ou pressão telepática" pensei- Mas já disse, se não quiser ir para fazer companhia ao seu melhor amigo não tem problema algum.

Hansol:

- Eu concerteza não vou negar uma proposta assim. Mas antes tenho que ter uma pequena conversa com a minha família. Acho que se você fosse iria ser mais fácil de convencê-los a aceitar.

Seungkwan:

- Isso foi um convite pra mim ir para a sua casa certo?- Ele Realmente parecia confuso sobre isso, o jeito lento de Boo raciocinar não ajudava a desenrolar meu sentimento embaraçado

Hansol:

- Exatamente isso, volta comigo pra casa depois da escola- Respondo sorrindo e percebo as bochechas grandes e fofas de Boo corarem- Por que ficou envergonhado?- Pergunto tocando suas belfas

Seungkwan:

- É que... Eu não sou muito de fazer visitas, tenho medo de causar uma má impressão

Hansol:

- Minha família não é uma das mais normais Kwannie, você concerteza ser o mais normal lá pode ficar tranquilo. Vem, por favor~

Seungkwan:

- Tudo... Tudo bem então, vou pra sua casa depois da aula, não vejo problemas nisso.- Sorrio e agradeço novamente beijando suas bochechas- P-Por que vive fazendo isso?

Hansol:

- O que? Beijar suas bochechas?- Ele concorda- Simples, acho fofo como elas ficam quando eu faço isso, você fica todo vermelho. É só um beijo na bochecha Kwannie, você já fez coisa "pior" que isso.

Seungkwan:

- Ah tudo bem! Não toque nesse assunto de novo, pode continuar beijando minhas bochechas isso não me encomoda.

Hansol:

- Minha vez de Perguntar, por que tem tanta vergonha de lembrar daquele dia? Já conversamos sobre isso, não significou nada então pra que evitar?

Narradora {on}

Seungkwan estava pensando, pensando no que responder. Pensando no que realmente queria dizer: Porque eu gosto de você seu estadunidense bonito filho da puta, porque eu quero muito te beijar de verdade, quero entregar tudo que eu tenho em mim pra você fazer o que quiser com isso. Meu coração está quase se tornando seu e isso está me sufocando.- Era nisso que Seungkwan pensava mas Hansol não saberia disso.

Narrador {off}

Seungkwan:

- Simplismemente não gosto de lembrar das coisas que eu faço quando estou bêbado

Hansol:

- Fazemos o que queremos fazer, mas não temos coragem de fazer quando estamos bêbados.

Seungkwan:

- Por isso você retribuiu o beijo? Queria me beijar mas estava muito sóbrio para isso ainda?- Ele rebateu, dessa vez fazendo com que eu ruborizace- Está envergonhado. Culpa minha?- Boo sorri provocante- Te encontro na saída- Ele me dá um beijo na bochecha e caminha até a sala. A reunião que os meninos queriam fazer no intervalo já havia acontecido então agora o que restava era estudar e esperar, mas tudo que eu menos consegui fazer foi estudar e esperar. Seungkwan interrompia meus pensamentos só existindo

...

Minghao {on}

O horário de saída estava próximo e todos os alunos estavam amontoados conversando. Pareciam realmente animados com o dia dos namorados, e eu não poderia negar que também estava, gostava de receber presentes, mas nunca dei nenhum tipo de lembrancinhas amorosas para ninguém. Mas dessa vez eu tinha alguém para quem encher desse tipo de coisa até que ele enjoasse, o mesmo alguém que estava sentado na mesa olhando para mim

Junhui:

- Não quer mesmo ir nessa viagem?

Minghao:

- Acho melhor não, é um tempo para se distrair do amor certo? Pois bem, eu não iria deixar que isso aconteça com você se fosse junto.- Respondo irônico e Jun ri

Junhui:

- Eu já dei tempo de mais para o amor, os meninos precisam disso. Eu não

Minghao:

- Então podemos avançar logo com isso?- Pergunto sorrindo mas o indivíduo nega com a cabeça

Junhui:

- Se esforce mais Hao, você está perto de conseguir- Nesse exato momento o sinal tocou, Jun se levantou pegando a mochila e piscando pra mim voltando a andar. Normalmente eu desistiria, mas Jun me deixava em uma linha tênue entre o meu eu passado e o futuro. Principalmente porque agora era nítido que ele estava entrando no jogo, até mesmo havia acabado de dar um suave flerte. Já era um começo eu não poderia desistir assim tão fácil.

...

Agora os viajantes estavam reunidos na saída, conversando como funcionária o dia seguinte, já eu estava indo para casa assim como aqueles que não iriam sair para lugar nenhum.

Era engraçado ver a empolgação deles, mas a minha estava toda concentrada no dia 14, maldito dia do amor. 


Notas Finais


Ok esse capítulo foi gigante, e eu sei que tem gente que não gosta mas eu não pude conter só desenrolou.

(Capítulo não revisado pode conter muitos erros ortográficos) Desculpe-me~

Obrigada por ler e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...