1. Spirit Fanfics >
  2. Meu pequeno príncipe >
  3. A verdade pode machucar nós dois

História Meu pequeno príncipe - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Eu estava imaginando isso e pensei que poderia escrever , espero que gostem

Capítulo 1 - A verdade pode machucar nós dois


Só eu poderia dizer a incontrstavel dor que senti ao te pôr no mundo meu filho ...meu Chiquinho, mas digo que valeu a pena, lembro de teus olhinhos olhando os meus de maneira apaixonada aproveitando o carinho que te fazia na barriga , tão pequeno, e eu sabia que era apaixonada por você meu amorzinho....

Se soubesse o quanto te amo...Durvalina estava certa , amor de mãe é aquele que só cresce ... Foi então que Olga chegou , ela e aquele seu jeito espevitado o qual me lembro desde que éramos jovens, lembrei-me do que tinha de fazer quando me apoiei em Zeca, eu tinha de te deixar meu filho, Miro já tinha filhos e uma esposa e eu não podia ser tão egoísta ao ponto de te deixar ter um nome incompleto, pois era triste uma criança sem pai , eu mesma passei por isso eu mesma não tive pai e só quero o melhor a ti.

Eu não escutava o que dizia Olga , eu não escutava o que falava Zeca ....eu estava surda e muda , apenas via os teus olhos , teus olhos tão jovens me olhando com paixão , também queria te amar....mas já errei tanto não posso mais errar , não com você ....

Então anunciei aos seus pais adotivos que você seria deles... Por mais que meu coração sangrasse com a ideia ... Eu não podia ser egoísta a ti ... 

***

Os dias eram difíceis , não é, nunca foi e jamais será fácil , ver-te aos braços da minha irmã... A sensação era de perda .... E quando chorastes no meu colo ... Que parecia estar com raiva de mim , leria meus pensamentos?

A culpa caiu em meus ombros... Lembrei-me de quantas noites chorei e te rejeitei , até em teu nascimento eu o fiz...sinto muito Chiquinho ... nos primeiros meses de fato não foi .... Mas nesses últimos... Queria teu bem... 

Acompanhei teus passos , e me vi apaixonada quando me chamastes pela primeira vez....não mamãe .... Chamasse assim primeiro a Olga .... Dilacerou meu coração....mas lembrei-me da minha promessa , mas ele se alegrou quando te ouvi chamar meu nome , me parecia até mais doce pronunciados pelos teus pequenos lábios e teus olhinhos felizes :

"Coltide" 

Até hoje me lembro e meu coração se enche de amor , tua voz tão linda me chamando , oh meu filho ...

***

Mas gostava mesmo quando a família toda ia ao mercado e eu ficava sozinha com você, nessa hora eu tirava a máscara de madrinha e mostrava-me como mãe , mesmo que por pouco tempo :

"Alecrim , Alecrim Dourado que nasceu no campo sem ser semeado "

Eu repetia enquanto você mexia em meu cabelo, você gostava tanto dos beijinhos que eu te dava , a cada sorriso eu sorria contigo eu sabia que te amo...

"Foi meu amor , que me disse assim que a flor do campo é o alecrim "

"Alequim"

"É meu amor...o alecrim" 

Sorri para você , tão inocente, tão lindo , sabia o que era melhor para ti mas por que ...por que eu sentia tanta agonia ao te ver com seus verdadeiros pais ? Olga e Zeca eram melhores para você ......

***

Em teus aniversários Olga estava contigo, Zeca brincava contigo....eu estava no canto, mas Deus foi bom para mim, quando a mãe que escolhi para ti brigava , você corria para minha cama ou quando caia , afagava teu choro em minhas vestes , não culpas tua mãe , nem mesmo tua MÃEdrinha , no caso eu , nós duas erramos é fato.... Mas ambas queríamos teu bem....

Com a tua presença até me tornei mais ativa , a noite sonhava com teu pai , meu coração ainda palpitava por ele.... Eu ainda me sentia tonta ao vê-lo ... Mas tudo era amor....amor por ti e pelo teu pai...

Tão pequeno e tão cativante .... Eu me orgulho a cada feito teu, quando aprendeu a ler , quando teu dentinho caiu, quando eu te busco na escola .... Teu lindo sorriso .... Eu amo você ....

***

Hoje...você tem 9 anos e eu te olho brincar com os filhos naturais de Olga....eu me arrependo de não ter cuidado de ti...se eu não fosse tão fraca....se eu não fosse tão medrosa.... Mas não posso estragar tua vida meu garotinho..... :

-Tia Clotilde, eu estou te chamando a horas.

-O que foi pequeno ? Posso fazer algo por você ?

-Vai chover e a vovó tá chamando para jantar .

-Vai na frente meu amor , A ... Madrinha já vai ....

Parece que mamãe estava adivinhando foi necessário apenas que eu colocasse os pés em casa..... Ela leu meus olhos , assim como Olga lia os de Emily , Emiliana , Zequinha e Tavinho, assim como Lola lia os de Alfredo, Isabel , Julinho e , posteriormente , Carlos , assim como eu lia os de Chiquinho : 

-Oh minha filha....se está doendo tanto, não crê que é hora de contar a verdade ao pequeno? Ele irá te aceitar ele ama você....

-Como tem certeza? Eu o rejeitei me sinto culpada...

-Me escute ao menos uma vez minha filha , parede ser tão dura consigo mesma já vieste a sofrer demais....

O fato é que pensei nisto a noite toda ... Não dormia , mas precisava ser feliz , eu deveria arrumar coragem para contar-lhe mas onde ? 

Desolada, sentei-me no mesmo banco do dia anterior, pensando na vida , em tudo e em ti....até que : 

-Oi ... 

Só de olhar para ti , e ver meu diário em tuas mãos pus-me a chorar... Tu descobrira, culpa minha , não escondi direito , o que passava nessa tua cabecinha? Teu olhar preocupado , teus olhos...o que viste não poderia voltar atrás, sentaste ao meu lado e me olhasse : 

-por que ....vocês me esconderam isso?

-Ouça....-suspirei- Sabe Chico....as vezes as pessoas mentem pelo bem de outras....e foi o que fiz para ti.... 

-Mas por que ? 

-Porque eu quero o seu bem.

-eu pensei que você gostasse de mim Clotilde .... Eu tinha você como minha melhor amiga... 

Te vi sair correndo e fiquei com os olhos encharcados, falhei como filha, falhei como irmã , falhei com o amor , falhei como amiga , falhei como madrinha , falhei como mãe....mas o que mais doía.... Falhei contigo meu filho, meu doce e inocente anjo que não merece chorar .

***

- Então você contou a ele ?

Questionou Olga levemente brava e com razão, eu machucara seu filho... :

-ele descobriu sozinho mexendo em minhas coisas....

Ela não me respondeu, eu merecia isso...merecia mais....entrei em seu quarto e seu pequeno corpinho permanecia encolhido chorando: 

-chiquinho...me perdoa....eu fiz por amor... Mas não sabia que ia doer em nós dois ...eu não medi as consequências...fui fraca e tive medo....

-Mas você sempre me ensinou que não pode ter medo.....eu não veria problema em ser só o seu filho qual é o problema ?

-Mas pessoas dizem que uma criança não pode viver sem pai, filho....

Seu semblante mudou quando o chamei de filho....você pareceu ficar impressionado e surpreso ao mesmo tempo , fugi de teus olhos envergonhada pelo que havia feito...:

- Mas mamãe Clotilde... O mundo está errado....eu sei que está ... Você me ensinou que não pode se espelhar nele para sempre , senão vai doer no coração....não me importo se você errou ou teve medo....o que importa é que eu te perdôo e que agora eu tenho duas mães, você e a mamãe Olga ....

E você pareceu ligar meus sentidos , meu menininho me abraçou , forte ... Eu me sentia a mulher mais segura do mundo.... Eu te amo Chiquinho...Ainda sei que Olga vai ficar brava , mas você me ensinou a não ter medo e eu não deixarei que isso me domine .


Notas Finais


Muito carinho ! Obrigada se vc chegou até aqui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...