História Meu Pequeno Sereio (BakuDeku) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou
Tags Bakudeku, Drama, Lemon, Yaoi
Visualizações 86
Palavras 1.156
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem!

Capítulo 1 - A Primeira Vista...


Fanfic / Fanfiction Meu Pequeno Sereio (BakuDeku) - Capítulo 1 - A Primeira Vista...

Em um reino da idade média, você conhece, a época onde existiam bravos heróis guerreiros, cavaleiros com armaduras brilhantes, e muita magia, seres encantados em toda a parte, bem, aqui vamos falar de uma espécie em especifico, sereios, sim existem sereias e sereios, mas eles não são bem como você imagina, pelo menos não no tamanho, eles são quase menores que uma mão humana e vivem no grande lago localizado no meio do reino, dentro do enorme lago existe uma cidade onde estes seres moram, centenas deles, eles até conseguem ficar do tamanho de um humano, mas não fazem isso, eles não sobrevivem por muitas horas fora da água, e tem que ficar pelo menos com sua cauda, sua parte peixe, mergulhada na água para não acabar morrendo desidratado, e se todos os sereios e sereias resolvessem se transformar não iriam caber todos no lago, então é bem raro, mas você pode ver um sereio em alguma das bordas do lago a noite que é quando a temperatura fica mais baixa e sair da água não os afeta tanto.

Mas, indo direto ao ponto, existe uma lenda, isso nunca aconteceu na verdade mas dizem que se duas almas gêmeas serem sereio e humano, acontece tudo da seguinte forma, a partir da primeira vista o sereio perde sua voz com um prazo de apenas uma semana para conseguir um beijo de seu amado, e se não conseguir virará espuma do mar e morrerá, mas caso contrário, se ele conseguir tanto o sereio como o humano terão o poder de se transformarem sempre que quiserem na forma do outro, ou seja, o humano se transformaria em sereio e o sereio em humano quando quisesse. Mas bem tudo isso de lenda para Katsuki bakugou, um humano camponês que avia perdido seus pais e atualmente era um soldado do exercito do reino, era tudo apenas uma lenda, para o pequeno Izuku Midoryia, um sereio de cabelos e olhos esverdeados além de sua linda cauda verde era apenas um sonho muito distante, ele sempre quis saber como era ser um humano, ter pernas e usar roupas, sempre ia a noite para a borda do lago e se transformava, olhava para todo o arredor onde vários humanos sempre passavam por ser o centro da cidade e ficava imaginando como seria ser deles, ter um amor, alguém pra chamar de seu, mas isso parecia tão distante até que...
Deku: *Depois de um dia cansativo de trabalho onde eu ajudava o meu povo a coletar comida no lago, parte essencial para nossa sobrevivência já que os humanos não nos ajudavam em praticamente nada, eu nunca tinha nem falado com um humano sinceramente, apenas os via as vezes quando ia a superfície de dia, mas nem chegava na borda por medo, aos olhos do meu povo eu era até bem curioso por ir até de dia, mesmo não avendo nenhuma guerra entre nós e os humanos, com certeza não eramos os povos mais unidos do mundo, o que fazia com que os humanos pensassem que os sereios são meio metidos e vise versa, deixei meus pensamentos de lado e fui para a minha casa que ficava em meio a umas plantas e conchas com corais, esse lago uma vez já teve ligação com o mar então aviam corai e algas por toda parte, deixei minhas coisas lá e fui saindo*
Uraraka: Ei Deku! Onde você vai?
Deku: Ah! Uraraka, eu vou até a borda
Lida: Por que você continua indo lá? pode ser perigoso
Uraraka: É verdade, e se algum humano fazer algo com você?
Deku: Eu vou ficar bem gente, até depois! *Deixo os dois e vou para a borda o que demora um pouco pois eu sou bem pequeno, assim que chego lá me transformo e me sento olhando as estrelas* 
Bakugou: *Eu estava com alguns amigos então demorei um pouco para voltar para casa, quando passei pelo lago vi um garoto, aparentemente quase da minha idade, sentado na beirada, eu só via ele como se fosse uma sombra por causa da luz da lua que provavelmente só refletia na parte da frente de seu corpo* (Penso: Deve ser um garoto, o que será que ele está fazendo aqui a essa hora?) O céu está lindo hoje não é mesmo? *Falo me sentando ao lado dele mas sem o olhar*
Deku: É verdade, está muito bonito hoje... *Estava nervoso por saber que estava falando com um humano mas nem o olhou e ficou o mais calmo possível*
Bakugou: Qual é o seu nome?
Deku: É Izuku Midoryia, mas meus amigos me chamam de Deku, e o seu? 
Bakugou: É Katsuki Bakugou, mas eu não tenho um apelido *Sorrio dando uma pequena risada, achou fofo o apelido e a forma com que seu novo amigo falava o deixava de certa forma tranquilo ele que geralmente era muito estressado*
Deku: Hmm deixa eu pensar... Katsuki-chan... não, ah! que tal Kacchan?
Bakugou: Kacchan? *Achou mais fofa ainda a forma que o garoto dizia seu novo apelido, sua voz dócil e gentil, queria ver seu rosto, inesperadamente deku teve a mesma ideia, ao mesmo tempo, fazendo seus olhares se encontrarem em cheio*
Deku: *Quando olhei em seus olhos não pude descrever a sensação, meu coração acelerou, eu corei totalmente em ver aqueles olhos vermelhos feito fogo, seu rosto também estava corado mas certamente não tanto quanto o meu*
Bakugou: *Não sei explicar mas meu mundo parou quando eu vi aquele garoto de olhos verde vivo, com a pele clara, com o rosto cheio de sardas e eles estava muito corado, meu coração quase pulou pra fora e eu fiquei paralisado, aqueles cabelos verdes e aquele CAUDA?!* Eis espera você é um sereio?!
Deku: *Com muita vergonha me jogo na água me escondendo atrás da minha própria cauda*
Bakugou: Ei espera! Por favor, não vai...
Deku: Ah-- *Tenta falar e tudo que sai é um pequeno esganissado fiapo de voz, na verdade nem vós era, ele entrou em desespero, bakugou não entendia o que estava acontecendo e Deku tentava falar algo ou gritar com todas as forças, quando percebeu que era em vão apontou para sua gargando querendo dizer para Kacchan que não conseguia falar*
Bakugou: O que? Como assim? O que aconteceu com sua garganta?
Deku: *Eu tentava falar porém não conseguia, então tentei fazer uma espécie de mimica que aparentemente deu certo*
Bakugou: Como assim você não está mais conseguindo falar?
Deku: *Dei de ombros juntamente das mãos afirmando que não sei*
Bakugou: Espera um pouco, não existe aquela lenda sobre almas gêmeas e tal? *Arregalo os olhos juntamente do esverdeado enquanto nos encarávamos, isso realmente estava acontecendo? Não não era possível, mas se bem que esse garoto... quando olhei nos olhos dele foi como se eu tivesse achado a parte de mim que eu avida perdido... Não sei explicar essa sensação, mas é com certeza a melhor coisa que já senti na minha vida.

...CONTINUA...


Notas Finais


Gostaram? Se vcs tem ideias para a fic por favor deixem nos comentários que eu com certeza vou ler :3
E mesmo se ninguém gostar da fic eu vou continuar fazendo por que eu to muito animada com ela gente


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...