História Meu pequeno Sol - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Shouyou Hinata, Takanobu Aone, Tobio Kageyama
Tags Aohina, Crush Não Me Nota, Shippers Nada Haver
Visualizações 68
Palavras 1.050
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, LGBT, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Pansexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiii mina-san vim trazer um shipper que procurei no spirit e não encontrei ~chateada, se alguém tiver o link de alguma aí estou aceitando, enfim boa leitura <3

Capítulo 1 - Só quero te abraçar por enquanto


Fanfic / Fanfiction Meu pequeno Sol - Capítulo 1 - Só quero te abraçar por enquanto

Respirou profundamente ainda tentando achar as palavras corretas, nunca foi bom em lidar com demonstrações de afeto, sempre preferindo ficar apenas em seu canto, observando os demais para que tudo ocorresse bem, mas sentia que para aquela data especial precisava superar esse pequeno obstáculo.

Analisou novamente a mensagem pelo que parecia a milésima vez, tendo certeza que não havia nenhum erro enviou. 

VocêPoderia vir aqui em casa agora? Precisamos conversar.

Suas mãos suavam, seu nervosismo aumento a cada minuto, sem falar em seu coração que batia que batia freneticamente, já cogitava a ideia de ter um ataque cardíaco a qualquer momento quando o toque de notificação o alertou, pegou o celular com as mãos trêmulas. 

Contou até dez bem devagar, reunindo forças para ler uma simples mensagem, tentando não ficar paranóico. 

Shouyou: Okay, chego aí em dez minutos, te amo <3

Sorriu ao terminar, era incrível como ele podia controlar seu humor com uma simples mensagem, ao contrário de si, Hinata tinha uma facilidade assombrosa de demonstrar o que sentia, tanto que foi ele quem se declarou primeiro, mas a culpa não era completamente de Aone, o maior até queria se confessar para o ruivo dês de que começaram a sair mais juntos, no início como amigos claro, entretanto algo o impedia de fazer isso, ou melhor alguém, o garoto que sempre estava em sincronia com Shouyou. 

Não via nenhum problema de Hinata ter amigos, até gostava como o grupo do garoto o trata como amigo quando estava lá, mas Kageyama Tobio no entanto era diferente, incomodava como o moreno agia, falava, olhava para o ruivo, um incômodo que o fazia ter vontade de pegar o menor e marca-lo por inteiro, talvez devesse agradecer no fim de tudo ao outro por mostra-lo como estava apaixonado pelo ruivo.

Foi até a cozinha verificar se não faltava nada, tinha preparado todas as comidas que o outro gostava, o que consistia em principalmente em carne, sorrindo ao lembrar como os olhos do namorado brilhavam quando comia algo saboroso, era tão fácil agrada-lo, suspirou novamente indo dessa vez para o quarto onde estava a maior surpresa da noite, seu sorriso mudou de amoroso para malicioso em seguida. 

Se olhou no espelho grande do local, estava em dúvida se trocava de roupa ou não, seu look consistia em basicamente uma jaqueta marrom, camiseta preta e uma calça jeans escura, pensou mais um pouco e viu que não seria necessário, afinal até o fim da noite não estaria com nenhuma roupa mesmo. 

Distraído dando os últimos retoques em tudo se surpreendeu quando ouviu batidas na porta, seu sangue pareceu gelar nas veias indo rapidamente receber sua visita Rai desejada.

 Oi... - E foi apenas isso que teve tempo de dizer antes do ruivo o puxar pela jaqueta até sua altura e beija-lo rapidamente.

Oi para você também - Falou sorrindo para o maior que teve de controlar a vontade de abraçar o menor todas as vezes que ele dava aquele sorriso amoroso, ainda não havia se acostumado com tamanha fofura, e duvidava que um dia conseguiria. - Não vai me convidar para entrar ?

Ficou sem entender por alguns segundos quando se deu conta que o ruivo ainda estava do lado de fora do apartamento e seu próprio corpo inerte na porta estava o impedindo de entrar, sorriu constrangido dando passagem para que o outro entrasse murmurando um pedido de desculpas.

Não tem problema, mas por que me chamou aqui Takanobu-kun ? - Perguntou levemente inclinando a cabeça em dúvida, um hábito seu que Aone já estava mais do que acostumado, gostava de saber as mínimas manias do menor por mais insignificantes que fossem.

Eu preciso de motivos para querer ficar perto do meu namorado ? - Retrucou o envolvendo em seus braços no corpo pequeno do outro inalando o cheiro de laranja que seu cabelo tinha, sendo retribuído logo depois.- Feliz um anos de namoro meu amor.

Ficou paralisado com a frase, já estava achando que que outro não lembraria ou sequer se importaria com coisas como essa, se afastou um pouco para poder olhar no rosto de Aone, o vendo corar levemente, o que impulsionou o ruivo a roubar-lhe um segundo beijo naquela noite.

De início um selinho demorado, mas que ficou mais ousado a medida que os dois ficavam a vontade com a situação, Hinata que antes comandava os movimentos em algum momento acabou cedendo ao maior que adentrava sua boca com luxúria, enquanto as mãos grandes explorava o corpo alheio, mesmo que este ainda estivesse com roupas.

Se separaram a contra gosto pela falta de ar, e teriam continuado com aquilo se Takanobu não tivesse pegado na mão de Shouyou e o guiando até a cozinha onde seus olhos brilharam em surpresa e admiração enquanto um sorriso encantador tomava seus lábios.

Uau, tudo isso é só para nós !? - Perguntou salivando, nem sabendo ao certo por onde começar. 

Claro, espere um pouco. - Disse indo até seu quarto.

Hinata nem pareceu ouvir o que o outro disse, ocupado em encher o prato com um pouco de tudo que tinha ali, se perguntou mentalmente se Aone pretendia engorda-lo para assim tê-lo apenas para si, mas riu logo depois do quanto a ideia pareceu ridícula, ouviu passos se aproximando mas não deu muita atenção até que um buquê aparecer do nada a sua frente.

Hunm, não sei como começar então acho melhor ser direto né... - Respirou fundo e olhou nos olhos confusos do namorado -  Hinata Shouyou, meu solzinho, casa comigo?

O ruivo não sabia com o quê se impressionar mais, Aone ajoelhado diante de si o pedindo em casamento ou no buquê de trufas que ele carregava, já tinha ouvido falar sobre eles mas como eram caros e o salário da floricultura onde trabalhava em meio período não era alto acabou não tendo oportunidade de comprar um, desviou o olhar novamente para Takanobu.

Ahn, tá mas só depois de terminar a faculdade, okay ? - Perguntou beijando a bochecha do maior pegando o buquê de trufas com os olhos brilhando.

Okay - Falou beijando Hinata, o resto da noite se seguiu normal com os dois comendo e rindo e no final dormindo abraçados de conchinha na cama, por enquanto acharam que era mais do que o suficiente.


Não dá para escolher se você vai ou na se ferir nesse mundo, mas dá para escolher quem vai feri-lo. 

Notas Finais


História não revisada perdão qualquer erro

Tava planejado para ser fofo e pequena, mas aí saiu isso, o que aprendi? Nem nas minhas histórias eu consigo realizar meus planos, mas decidi não fazer um lemon, estou sem clima para safadeza, só amor, só carinho amém irmãos? Não? Okay que sabe na lua de mel né.
.curiosidade rápida : Para quem não percebeu eu coloquei esse "okay" no final em referência a "a culpa é das estrelas" que li faz algum tempo, então vlw


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...