História Meu perigoso daddy {Jikook} - Capítulo 51


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Jikook, Namjin, Romance, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 598
Palavras 745
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 51 - 51


Mãe? Como assim mãe? Ele nunca me falou que sua mãe era viva e agora ela aparece ali? Sorri falso e segurei sua mão lhe cumprimentando.

 

- Amor... Por que nunca me falou que sua mãe era... Viva? – O olho sorrindo falso.

 

- Pra mim ela morreu, some daqui agora, não quero ver você nunca mais!

 

- Lembre-se do que conversamos meu anjinho! – Ela sorriu diabólica – Eu irei voltar para conversarmos mais!  - Ela vira de costas e sai rebolando, fecho a porta e cruzo os braços.

 

- O que conversaram? – Arqueei uma sobrancelha.

 

- Nada meu amor, esquece ela e vamos ter um momento apenas para nós dois – Ele abraça minha cintura e cola nossos corpos e solto um muxoxo, apoio minhas mãos em seu peito e olho em seus olhos.

 

- Eu preciso ver como o Hee está meu bem... – Tento me soltar mas ele me pega no colo rio baixinho e abraço seus ombros.

 

- Depois você vai ver como ele está meu anjo, dá atenção para o bebê número um, que sou eu! – Ele faz drama e deita no sofá comigo em seu colo – Eu preciso ter meu pau dentro de você meu bebê – Começo a rebolar lentamente em seu colo e sorrio inocente.

 

- Assim que você gosta daddy? – Falo manhoso e mordo meu lábio inferior.

 

- A-Assim meu babe... Rebola m-mais rápido! – Apoio minhas mãos em seu peito e dou leves quicadas em seu pau já duro.

 

- Oh daddy, já está tão duro! – Ouço o choro do bebê e sorrio – Mas não será agora que iremos transar! – Saio de cima dele e subo as escadas rapidamente.

 

- AH SOOK, NÃO FAZ ISSO DE NOVO NÃO!!! – Ri baixo e entro no quarto do pequeno e o pego no colo.

 

- Meu garotinho está com fominha? – Desço com ele e vou para a cozinha, pego a pequena mamadeira na geladeira e coloco no micro-ondas para esquentar.

 

Vejo JungKook mexendo no celular totalmente sério, parecendo que vai matar alguém a qualquer hora. Suspiro, sabendo que é coisa de sua mãe. Pego a mamadeirinha e coloco na boquinha do pequeno sorrio bobo ao vê-lo mamar e vou para a sala, me sento ao lado de JungKook.

 

- Está tudo bem amor? – Acaricio sua coxa.

 

- Está... – Ele sorri fraco.

 

- Sei que não está, sei quando está mentindo amor! – Beijo sua bochecha – O que o deixa preocupado?

 

- Minha mãe... Ela me deixa preocupado com essa volta repentina.

 

- Fica calmo, não vai acontecer nada, ok? – Sorrio.

 

- Não sei não... Estou com medo do que ela seja capaz de fazer...

 

(...)

 

- JÁ FALEI PORRA, NÃO ESTOU TRAINDO VOCÊ, MAS QUE INFERNO!!! – Ele anda de um lado para o outro.

 

- A NÃO? E ESSE PERFUME DE MULHER NA SUA ROUPA? E ESSA MARCA DE BATOM EM SEU ROSTO? EU TENHO A PLENA CERTEZA DE QUE NÃO FUI EU QUEM FEZ ISSO EM VOCÊ!!! – Sinto minhas bochechas molharem por conta das lágrimas – Admite logo JungKook... – Sussurro e me sento no sofá, começando a chorar baixinho.

 

- Eu não te traí Jimin... Mas não estou mais aguentando essa desconfiança toda... – Ele se ajoelha em minha frente – Você sabe que eu te amo, e eu nunca faria nada desse tipo com você, como eu disse quando nos casamos, quero ficar com você até estarmos velhinhos! – Ele sorri e limpa minhas lágrimas.

- V-Você é tudo pra mim Kookie... Tenho medo de não ser o suficiente para você!

 

- Você é mais que suficiente meu bem! – Ele sorri – Mas agora eu preciso ir resolver umas coisas, volto logo ok? – Suspiro – Não se preocupe, pode me ligar a hora que quiser que irei atender você – Ele me da um selinho e logo sai.

 

JungKook P.O.V

 

Entrei no carro e fui em direção para o galpão, eu estava nervoso, a muito tempo não fazia isso, mas esse é meu trabalho, tá certo, eu trabalho numa porra de escritório, mas o que Jimin não sabe é que eu tenho um... segundo trabalho? Acho que é isso.

 

Chego no galpão e pego minha arma, sorri ladino ao sentir o cheiro da pólvora e saio do carro, vejo meus homens ali me esperando e entramos no grande prédio abandonado.

 

- Onde ele está? – Falo sério e coloco a máscara de coelho.

 

- Na última porta do corredor chefe... – Vou até e porta e entro na sala, o vejo lá, todo machucado e sorrio ladino.

 

- Você quer brincar comigo?

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...