História Meu pesadelo é meu amigo...? - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias .hack//Liminality
Personagens Personagens Originais
Tags Pesadelo
Visualizações 3
Palavras 763
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Magia, Policial, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


ATENCAO

Pfv se estiver algo q errado me avisem, estou tentando fazer o maximo q posso

Bye

Capítulo 1 - O Espelho


Fanfic / Fanfiction Meu pesadelo é meu amigo...? - Capítulo 1 - O Espelho

“SOCORRO... SOCORRO!!!

N-NAO NAAAO....”

Acordo num susto na cama, olhando prós lados a procura de uma pessoa, olho pra minha barriga e vejo se eu estou bem...

Faz um tempo que tou tendo uns pesadelos estranhos, como se eu fosse... Um maniaco querendo me matar eu mesmo,Olhei para o relógio que estava na cabeceira do meu lado esquerdo.

[ 3:30 pm ]

Vejo que acordei denovo na madrugada, então meu dia já começou, levantei-me da cama, fui ao banheiro lavar meu rosto.Abri a torneira jogava a água gelada que estava saindo no rosto fazendo q isso me acordasse, me olhei no espelho e vi a mesma pessoa que estava no meu pesadelo sorrindopra mim, eu me assustei e dei um soco no espelho fazendo com que ele se quebrasse, vi minha mão com corte e estava sangrando. Peguei uma faixa e enrolei na mao ate um pouco no pulso, parecendo umas luvas de gótico sai do banheiro e fui ate a janela do meu quarto e vejo neve caindo, fiquei ate q pouco feliz, me lembrava nos tempos em que eu era uma criança tão inocente.

Deixei as lembranças pra trás e comecei a arrumar-me pra escola, mesmo ainda estando cedo de mais, porque eu ia passa numa lojinha que fica 24h aberta, onde o senhorzinho me deixava a ler seus diários antigos de quando ele era um jovem aventureiro. Terminei de me arrumar, peguei a minha mochila com as coisas da escola e sai de casa, nem trancava a porta porque sabia que meu pai estava voltando do trabalho,caminhava na neve e sentia a neve se molhando no meu cabelo o caminho era longo, ate que finalmente eu cheguei lá.

Notei que o senhor não estava na sua cadeira atrás do balcão, entrei com cautela por que talvez ele estaria dormindo ou lendo algo e eu não queria assustar ele. Foi quando ele se levantou e veio me comprimentar, eu gostava do Senhor Jakson ele era como meu segundo pai.

Sr. Jakson: -- Bem vindo devolta Erick, por que está aqui tão cedo? - Ele me abraçava e perguntava quando ele olhou pro relógio que tinha lá.

 -- Bem, senhor, eu tive outro pesadelo aquele de sempre - Falei do meu pesadelo porque ele me conhece tão bem quanto ao meu pai verdadeiro

O sr. Jak me deu um copo de chocolate quente e se sentou numa cadeira que tinha e também sentei do seu lado, fiquei falando do meu pesadelo pra ele e ele conseguia me entender como ninguém. Passamos horas rindo e conversando, ele me contava as aventuras que ele teve e brigas que ele tinha com varias mulheres, mais sempre era um homem feliz com sua profissão.

Olhei as horas e tive que ir embora pra escola, agradeço pelo chocolate quente e também pela companhia. Sai andando ouvindo música no fone novo que comprei, andava totalmente distraído ate eu entrar num beco e ver 2 garotos com a camisa da escola que eu ia, eles viam na minha direção não sentia medo deles, tirei meu fone e deixei no pescoço e eu tive a coragem de perguntar pra eles.

 -- O que vocês querem, eu não tenho nada pra da pra vocês! - Gritei com eles pra ver se eu colocava medo neles mas não adiantou, deixei eles mais furiosos.

Garoto 1 : -- Queremos tudo que você tem, passa tudo menino "valente" - Ele me empurra fazendo cair no chão e ele pega meu fone, minha mochila e meu celular

 -- Vocês me devolvem isso! - me levantei e tentei atacar um deles, só que fui impedido pelo outro garoto com um mata-leao

Garoto 2 : -- Vai querer enfrentar nós? Você não sabe como nós é calouro - sentia meu pescoço sendo apertado, ate que eu lembrei que eu tinha uma mini-Faca no meu braço escondido.

Com força Bato nos paises baixos do garoto que fazia um mata leão em mim, e ataquei eles com a faca que eu tinha. Do nada não senti que era eu quem estava controlando meu corpo, comecei a corta os pulsos deles, fazer de tudo com eles ate morrerem. Um deles não tive piedade e ate que eu matei ele, o outro assustado deixei fugir, olhei pra minha roupa toda suja de sangue e não liguei peguei minhas coisas e fui pro portão da escola

-- Na próxima não pego esse atalho

Parei de frente ao portão e todos me olharam estranhos e outros meio confusos por causa do sangue que havia nas minhas roupas, na minhas maos e meu rosto.

-- (Eh agora, vamos voltar ao tempo que eu era zoado na escola)

Respirei fundo e entrei



Notas Finais


Ate mais

Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...