História Meu... (Piloto/Teste) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Homossexualismo, Incesto, Yaoi
Visualizações 19
Palavras 594
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Este é um capítulo teste. Caso tenha opiniões positivas pode virar uma fanfic semanal.

Capítulo 1 - Piloto/Teste


Fanfic / Fanfiction Meu... (Piloto/Teste) - Capítulo 1 - Piloto/Teste

-Aar... Papai... -Eu havia acabado de acordar, minha visão estava turva. Eu não conseguia me mexer, estava com os braços e as pernas abertos na cama. Minhas pernas estavam doloridas e minha cabeça estava rodando. -Papai... Você pegou pesado... -Disse com voz de sono. Meu pai nem sempre é tão bonzinho, as vezes, ele machuca de verdade, não que isso seja um problema...

Eu fiquei olhando para o teto, esperando que minha visão se ajustasse e eu pudesse levantar da cama, mas aquilo estava levando um século.

-Eu preciso... Eu preciso me levantar... -Eu olhei para o lado e vi o relógio digital, mas não conseguia ver o horário. Tudo estava embaçado e eu não me lembrava de nada, apenas alguns flashes da noite passada.

Eu esperei mais um pouco e finalmente minha visão voltou ao normal. Eu olhei para o lado novamente e desta vez consegui ver o horário:11:35.

-Caramba... -Eu esfreguei a mão direita em meu olhos. -Como assim? -Era sábado, então eu não tinha muito com que me preocupar. Meu pai havia saído, então não tinha mais ninguém em casa além de mim. Eu escutava o barulho dos carros em alta velocidade, mas apenas isso.

-Isso é certo? -Eu me perguntei pela milésima vez. Eu e meu pai mantínhamos uma relação sexual estável, e todo dia, depois de uma noite de amor com ele, eu me fazia a mesma pergunta. Eu sei que é errado, sei que é pecado, sei que é blasfêmia, mas é tão sexy.

Eu queria que meu pai soubesse como eu me sinto, mas eu nunca tive coragem pra confessar pra ele...

Eu agarrei o lençol molhado de suor debaixo de mim, e sussurrei devagar:

-Papai... Eu te amo... -Eu me agarrei no criado-mudo para tentar me levantar, mas minha perna doía muito... -Droga...

Enquanto eu ficava com raiva de mim mesmo, eu escutei o barulho da porta abrindo:

-Cheguei! -Era meu pai. Pelo tom da sua voz, ele estava feliz.

-... -Eu não respondi, mas dei um sorriso ao escutar sua voz. -Papai... -Escutei o barulho dele subindo as escadas rapidamente em passos frenéticos.

-Oi meu bebê! -Ele disse, abrindo a porta rapidamente se jogando em cima de mim.

-Papai... -Eu dei um sorriso pra ele.

-Bom dia!

-Bom dia pai...

-Como está meu bonequinho hoje? -Ele disse se aproximando de mim.

-Dolorido...

-Desculpa neném... Eu devo ter pegado pesado. -Ele me dei um beijinho, mas antes dele parar o beijo, eu agarrei sua mandíbula e o beijei mais profundamente. Meu rosto começou a queimar. Eu senti a língua dele brincando com a minha e tive um leve tesão.

-Desculpa pai... Não pude resistir...

-Não precisa pedir desculpas bebê. -Ele me deu um beijo na bochecha e sentou do meu lado na cama.

-Onde estava?

-No mercado. -Ele se aproximou de mim e lambeu minha orelha. Senti meu pênis ficar ereto. -Você quer terminar a brincadeira de ontem?

-Pap -Antes que eu pudesse terminar, ele massageou o meu pênis e eu comecei a gemer. -Por favor, não...

-Desculpa bebê, mas eu ja comecei. -Ele sussurrou no meu ouvido. De vez em quando, meu pai é bem descontrolado, mas eu gostava.

-Papai...

-Hehe... -Ele me olhou sorridente e beijou meu pescoço. -Meu garotinho.

-Esses apelidos...

-O que tem eles?

-Não me chame assim, não sou mais criança, ja tenho 15 anos...

-Vai ser sempre meu garotinho Jonas, sempre...

-Hum... -Fiz biquinho e escondi meu rosto no cobertor. -Chato!

  -Não faz pirraça. -Ele me abraçou pelas costas e meu rosto virou um tomate. -Se não terei que castiga-lo...


Notas Finais


Capítulo curto, mas é porque ainda está em fase de teste. Se você chegou até aqui, diga o que achou, seu comentário pode não ser tão inútil (to brincando, opinem).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...