História Meu Pirata - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Tags Percy Jackson, Pernico, Yaoi
Visualizações 74
Palavras 2.681
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Cap IV


Fanfic / Fanfiction Meu Pirata - Capítulo 4 - Cap IV

Percy seguia o filho de Júpiter com desconfiança, não era de seu feitio julgar os semideuses pelos atos de seus pais - era a prova viva disso - mas, algo dentro dele soava em alerta sempre que Jason se aproximava.  Desceram as escadas até um corredor com seis portas. A primeira a direita era vermelha, decorada com farpas de ferro, tendo no centro uma cabeça de javali que, parecia estar olhando diretamente para ele.

Alguns semideuses robustos entravam e saíam a berros e socos. Suspirou enquanto passava por eles, sempre achou Ares um idiota e sua forma romana não era lá essas coisas, e evitar seus filhos era o melhor que poderia fazer.

A porta da esquerda era metálica com uma escultura de dragão chinês de ferro, que de fato estava vivo. Ele bufou irritado ao ver os dois semideuses passarem. O filho de Poseidon poderia até ficar com medo, mas a placa de " O quarto do senhor supremo" pendurado em sua boca, acabava com sua imagem assustadora.

- Eu já disse para ele tirar essa placa estúpida. - Um garoto surge a frente deles, seu corpo tinha a compostura dos  filhos de Ares, mas seu rosto era até "fofo", o que não ajudava muito. - Mas como sempre, ele não me escuta.

- Deixa ele. - Diz Jason dando uma breve risada. - Pelo menos a alguém aqui com senso de humor.

- Hmpf, se está dizendo. - O garoto bufou e enfim percebeu a presença de Percy. - O que ele faz aqui?

- Ordens do Capitão. - Grace revira os olhos. - Ele é um dos nossos agora.

- Está falando sério? - O semideus arregalou os olhos e depois de um suspiro se aproximou lentamente de Jackson. - Seu nome se não me engano Peter Jackson?

- Percy Jackson. - Estendeu a mão para o garoto que a princípio não parecia que iria retribuir o gesto. 

- Frank Zhang - Apertou sua mão.

Neste momento uma onda gelada parecia invadir o corpo de Percy e pelo olhar de dúvida que Frank lhe lançava, ele também tinha sentido.

- Descendente de Poseidon creio eu.

- Como você...? - Frank se afastou receoso.

- Percebo um certo vestígio de mar em seu corpo. - Deu ombros - Um dos privilégios de ser filho do Deus do Mar.

Aquela não era toda a verdade, ser filho de Poseidon ajudava, mas o sangue de sua mãe o fazia saber qualquer coisa.

- Entendo. - Respondeu o filho de Marte. - Se me derem licença, tenho que conversar com um certo filho de Hefesto.

O semideuses romano, se afastou deles e entrou no quarto da porta metálica. Continuaram andando e Percy observava cada porta com curiosidade. Uma era parecida com a dos filhos de Ares, com exceção do símbolo, que ao invés de um javali, era uma escultura de ferro de duas lanças cravadas em uma cobra. Em frente a ela uma porta dourada se destacava das outras, era decorada por finas camadas de ouro, que formavam um desenho do sol.

"Apolo" pensou "Sempre tão exagerado"

Então chegaram por fim as últimas duas portas, a da esquerda era de um tom azul estelar, que ao invés de ouro, a prata servia como decoração, formando um raio. E por fim a da direita, não era lá essas coisas, pitada de verde mar e tendo um tridente preso ao centro.

- Seu quarto.- Disse o loiro a contra gosto. - Não tenho prazer algum em saber que dormirei a sua frente.

- Já sabiam que um filho de Poseidon iria entrar em seu bando? - Perguntou mais interessado em seu quarto do que no comentário estúpido dele.

- Nem em sonhos. - Resmungou Jason - A benção de Hades, se recebê-la, um quarto inspirado em seu parentesco irá surgir para você.

"Parentesco? Mas minha mãe..." A imagem de seu tio veio a cabeça. " Entendo, obrigado"

Estava prestes a entrar quando sentiu Jason puxar seu braço.

- Se ousar fazer algo ao navio eu juro por Júpiter que irei...

Não teve tempo para terminar, Percy soltou seu braço e entrou no quarto, fechando a porta em sua cara. O quarto era enorme, uma cama casal com lençóis azuis claro e verde ficava no centro, com dois criados ao lado. Uma escrivaninha mais a esquerda possuía papéis e canetas, e também uma porta para o banheiro decorado de verde mar.

" Nem gosto tanto assim dessa cor" 

Tirou suas roupas e as jogou no banheiro, e logo correu até sua cama, se deitando sobre ela.



















Nico tentava inutilmente pensar em porque raios seu pai, o Deus dos mortos, que odiava os humanos a ponto de ter filhos com eles - o D'Angelo ainda não conseguia entender a lógica dessa vingança. - seria o patrono do filho de Poseidon. 

Depois de outras várias tentativas sem sucesso de chamar seu pai, desistiu e seguiu andando até os quartos. Seu pai não iria lhe dar explicações? Ótimo, ele mesmo arrancaria de Percy.

Desceu as escadas que levavam até o quarto da tripulação, e ao chegar na porta de Jackson, entrou sem se importar em bater. Como consequência, encontrou o semideus semi nu na cama. O mesmo se levantou surpreso, mas logo se recompôs.

- Capitão - Ele se reverenciou com sarcasmo. - O que o trás em meu humilde quarto?

Nico não queria se sentir envergonhado, mas ao vê-lo apenas de cueca, fez suas bochechas esquentarem.

- Eu vim saber...- Respirou fundo tentando afastar aquela esquisita sensação. - Como conseguiu falar com meu pai.

- Não entendi. - Disse Percy que ao notar sua falta de roupa, se dirigiu ao banheiro a colocando de volta. 

- Não se finja de idiota - Apertou o cabo de sua espada - Eu sei muito bem que falou com ele Perseus.

- O que disse?

Em rápido movimento, o D'Angelo se viu prensado a parede, com o filho de Poseidon a sua frente, agarrando seu braço.

- Como sabe meu nome verdadeiro?! - Continuou - Não me diga que está ao lado de Zeus?!

Nico ainda estava paralisado com tal ação, tudo tinha sido tão rápido que pensou ter visto coisas ao notar por breves segundos, uma luz dourada brilhar sobre o corpo de Jackson.

- Me responda! - Gritou ele

O empurrou para longe com um chute, não importava se seu pai era patrono dele ou não, ninguém lhe dava ordens.

- Não aumente seu tom de voz comigo. - Disse enquanto se virava para sair. - Eu sou o capitão aqui.

Se virou para ir embora, mas do nada o barco se inclinou com brutalidade para direita, fazendo com que caísse em cima de Percy. Seus lábios se encontram e um selinho se formou por alguns segundos, sendo terminado pelo filho de Hades que se afastou assustado.

- Uau. - Disse Jackson atordoado - É normal um filho do Deus dos mortos ter gosto de morango?


















Nunca tinha imagino que um homem como o Capitão poderia ficar envergonhado, mas foi exatamente isso que aconteceu após o seu estúpido comentário. Ainda se sentia meio atordoado com o selinho acidental, mas qual é? Gosto de morango? Estava mesmo fora de si.

Esperou receber um soco do D'Angelo ou qualquer outra coisa, mas antes que pudesse, um grunhido de águia ecoou do convés. A porta do quarto se abriu e Jason entrou arfando.

- Capitão temos um problema. - Ele respirou fundo - Uma das criaturas de Júpiter está nos atacando.

Percy sentiu todos os pelos do seu corpo se arrepiarem, ela finalmente o tinha encontrado.

Correu em disparada até o convés, os semideuses estavam caídos ao chão tentando inutilmente se manterem em pé, mas a criatura sobrevoava por eles fazendo o barco virar ora para esquerda, ora para direita. O animal grunhia para a tripulação que não fazia nada a não ser se defender. 

Os olhos de águia estavam vidrados a eles buscando algo, ou alguém. Sabia que não devia ter usado seus poderes, sua mãe o alertou que o encontrariam se fizesse.

- "Onde está?!" - Um voz grossa e rouca gritou em sua mente. - " Tragam-no para mim! "

- Zeus! - Gritou sacando sua espada. - Estou aqui seu tirano! 

A "águia" se voltou para ele, seus olhos brilhavam em chamas. Ouviu uma gargalhada.

- " Seu idiota, achou mesmo que conseguiria fugir de mim? Eu, o rei do Olimpo? "

A criatura avançou e em um rápido reflexo, se desviou. Novamente uma gargalhada, e a águia voou mais alto.

- Desgraçado! - O filho de Poseidon subiu as cordas do mastro enquanto mantinha sua espada apontada para o animal. - O que pretende fazer?!

- " Você ainda pergunta filho proibido? "- Um raio troveja bem a poucos metros de sua cabeça. - " Vou torturar você na frente de seu pai, assim como fiz a sua mãe"

- Vai pagar por isso! 

















-Como isso aconteceu? - Perguntou a Jason enquanto ambos corriam em direção ao convés. 

-Não sabemos, estávamos trassando o novo curso quando ela surgiu do céu e…

-Vai pagar por isso! - Escutaram a voz de Percy.

Chegaram a tempo de ver o filho de Poseidon pular em cima da criatura, que tentava joga-lo para longe, rodopiando em volta do navio.

-Capitão - Will surgiu a frente deles. 

-O que aquele idiota pensa que está fazendo?! - Nico sentiu a raiva lhe consumir e sua marca latejar novamente. - Quer nos condenar?!

-Tentamos impedi-lo mas é uma das crias de Zeus, então…

Um grunhido de dor ecoa por todo o mar, enquanto o corpo da águia cai ao chão do convés. Uma poça de sangue surge por baixo do corpo da criatura, era dourado como sangue dos deuses o que piorava ainda mais a situação.

Do alto avistou Percy agarrado a uma das cordas da vela, com rapidez ele a desceu e encarou todos que o rodiavam. Seus olhos não mais eram de um verde exuberante, e sim um marrom enfurecido pelo odio. Nico olhou para Léo Valdez, que rapidamente junto com Frank, amarrouo filho de Poseidon a cordas.

- Feitas do próprio Tártaro, não a chance de escapar. - O D'Angelo se voltou para os dois semideuses que seguravam Jackson - Levem-no para minha cabine e os demais recolham o corpo e o queimem em devoção a Zeus, esperemos que o mesmo não nos mate.

Em pleno silêncio todos assentiram e seguiram em direção a tarefa que lhes foi ordenada.

- Diga que irá matá -lo - Jason olhava para Percy que seguia arrastado atéa cabine de Nico.

- Não posso fazer isso. - Olhou com estranheza para o filho de Júpiter, era raro o mesmo ter qualquer tipo de ato em relação a "matança" mas, desde a chegada de Jackson tudo parecia ter virado do avesso. - Meu pai é o patrono dele e querendo ou não ele faz parte da tripulação.

Com um olhar nada tranquilizador, Jason se retirou e foi em direção aos filhos de Ares que estavam com certa dificuldade em cuidar do corpo da criatura. Nico supirou enquanto colocava as mãos sobre a cintura, olhando para o céu o achando bem menos deslumbrantes do que estava antes de tudo aquilo acontecer.

- Que Hades nos proteja. 






















" Da beirada da praia Percy se perguntava o que tinha além daquele pacata ilha, teria talvez piratas? Ou quem sabe monstros gigantes para se enfrentar? 

Sua imaginação ia até o Olimpo, enquanto terminava de construir o castelo de areia mais bem feito que uma criança de 5 anos ja havia feito. Sorriu orgulhoso para ele enquanto invocava uma pequena poça de água para rodea-lo.

- Tão parecidos. - Uma voz grossa ecoou do alto fazendo o pequeno Jackson olhar para cima e se deparar com um homem pálido vestido totalmente de preto. - Até se não soubesse quem era, saberia que Poseidon é seu pai.

Antes que pudesse reagir a tal presença, sua mãe saltou de sua cadeira e correu até o homem, o abraçando.

- Hades. - Percebendo o desconforto dele, ela se afastou. - A quanto tempo.

- Digamos que Zeus anda preocupado demais com os mortais, o que me ocupa bastante. - Ele voltou seu olhar para Percy que agora se escondia atrás de sua mãe. - Esse é...

- Percy - Ela pega o pequeno no colo, o levando até Hades. - Querido esse é seu tio Hades.

Curioso, o filho de Poseidon se inclinou em sua direção. Um cheiro esquisito invadiu suas narinas, e mesmo sem conhecer podia saber que aquele era o cheiro da morte.

- Você fede. - Desceu do colo de sua mãe se afastando um pouco deles.

- O que disse? - Dirigiu um olhar ameaçador para o pequeno.

- Ele tem razão Hades. - Sua mãe torceu o nariz dando uma pequena risada  - Você fede. 

- Tio Fedido, Tio Fedido, Tio Fedido - Uma forte gargalhada sai de sua boca.

- Ora seu...- Hades corre atrás de Percy que não conseguia parar de rir. "


Acordou com murmúrios a sua volta, quando em fim sua visão clareou, se deparou com dois semideuses conversando e não parecia estar correndo muito bem.

-...como se isso fosse uma desculpa. - Um garoto moreno de orelhas um pouco pontudas, cruzou os braços irritado. - Sabemos muito bem que cedo ou tarde isso ia acontecer.

- Como pode ter certeza? - Frank era o outro garoto que discutia, bagunçava os cabelos frustrado - Jason está aqui então...

- Já matamos bastante filhos de Zeus, não acho que ele ia ficar contente apenas por quê o braço direito do capitão é seu filho. 

Um abrir de porta interrompeu os dois, que ficaram rapidamente em prontidão. Nico entrou e Percy pensou ter notado um cansaço em seu rosto, mas bastou piscar que sua dura expressão facial voltou ao normal.

- Eu não sei mais o que fazer com você Perseus - Ele caminhou ate a sua enorme cama retirando seu chapéu e casaco, jogando os em cima dela . - Só os Deuses sabem o tanto que desejo mata-lo.

- Isso não é uma má idéia. - Percy discretamente tentava se desfazer das cordas mas, pelo visto era impossível. " Odeio Tártaro " - Mas não sei se Hades concordaria com você.

Um olhar nada piedoso pairou sobre os  olhos do D'Angelo, fazendo os dois semideuses que ainda estavam em prontidão, engolirem seco.

- O que ele gostaria então Perseus?! - Ele se aproximou deixando nada mais que dois centímetros de distância entre seus rostos. - Vamos lá! Me diga!

Uma explosão de sentimentos invadiram o corpo de Percy. Raiva, medo, incertezas, tristeza, rancor, todas se misturaram de uma vez, junto com lembranças e Percy sabia que nada daquilo pertencia a ele.

Não conseguiu conter que uma lágrima escapasse de seu olho. As vezes detestava o poder que erdou de sua mãe.





















Nico não soube como reagir ao ver a pequena lágrima escorrer do olho de Jackson, todas as emoções amargas que sentiu se amenizaram e logo sentiu a marca em seu braço latejar. Continuou parado onde estava, mantendo sua postura perante a ele.

- Ele...- Nico notou como sua voz havia gaguejado mesmo que por um instante, mas logo voltando ao que era. - Ele gostaria que encontrassemos com as caçadoras.

Uma gargalhada ecoou na cabine, Léo começará a rir descontroladamente, parando apenas quando percebeu o olhar do capitão sobre si. 

- Isso foi uma piada não é? - O filho de Hefesto ficou pálido ao olhar para Percy. - Santo Apolo, sabe o que acontecerá quando nos aproximarmos delas? Isso mesmo, espetinho de tripulação será servido.

- Cale a boca - Frank murmurrou logo após ter dado um tapa em sua cabeça. 

- Eu conheço uma das caçadoras. Deixaram que entremos com ela no Olimpo.

- Olimpo? E o que Hades quer que façamos lá? - A cada palavra que Nico dizia o latejo em sua marca aumentava, deixando quase impossível se se suportar. 

- Zeus - O filho de Poseidon cerrou os dentes - Não está em seu juízo perfeito, e precisamos impedi-lo.

Dessa vez foi o D'Angelo que riu, surpreendendo os integrantes de sua tripulação. 

- Nós? - Ele se aproximou de Jackson parando não menos que um centímetro de distância. - Caso você não tenha percebido Perseus Jackson, essa é uma tripulação de escórias, esquecidos pelos Deuses...

- Quase todos - A voz de Hades entrou em seus ouvidos e sentiu seu corpo inteiro gelar antes de se virar e dar de cara com o pai, parado de frente ao altar


Notas Finais


ME DESCULPEM
ME DESCULPEM
SERIO
ME DESCULPEM
Eu acabei me deixando levar pelo cansaço e o maldito bloqueio, abandonando TODAS as minhas fics, eu resolvi voltar a escreve-las por que eu as amo dms, então PROMETO Q NUNCA MAIS irei abandona-las.
Obg por lerem.
Bjos e até o prox cap <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...