História Meu piru tá Felizão - Capítulo 21


Escrita por: e AlquimistaSofia

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Comedia, Gay, Hoseok, J-hope, Jungkook, Jungkook Top, Kpop, Romance, Taehyung, Taehyung Bottom, Taekook, Vhope, Vkook, Yaoi, Yoomin
Visualizações 2.681
Palavras 4.149
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Droubble, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sofia: Depois de toda a espera, cá estamos com o final da fic. Se já não bastasse o comeback, viemos preparar vcs para verem a morte, se sintam gratas ^^
Vamo ler?

Capítulo 21 - "Meu Piru Tá Felizão".


Fanfic / Fanfiction Meu piru tá Felizão - Capítulo 21 - "Meu Piru Tá Felizão".

No dia seguinte - Sábado - 16:00H

Taehyung

Eu e Jungkook estávamos indo para um serrado, onde sempre nos encontramos.  Nossos amigos então todos lá nos esperando. Jungkook e eu entramos no meio da mata seguindo uma trilha fechada. Odeio mato,  mas o lugar é muito lindo e tranquilo,  foi o Namjoon que descobriu este lugar.

— Anda amor, vem. — Jungkook diz parando e me olhando,  ele estava bem mais à frente que eu.

— Estou indo, Kook. — Digo subindo um morrinho de terra com a cesta de piquenique.

— Deixa eu te ajudar. — estendeu sua mão para mim, me ajudando a subir. Em um passo em falso,  acabei escorregando, mas ele me segurou colando meu corpo ao seu. — Opa, cuidado. — me olhou e sorriu.

— Você sabe que eu detesto lugares com muito mato. — sorri o olhando.

— É, eu sei. — me deu um breve selar nos lábios — Agora vamos.

Segurou minha mão e logo subimos a trilha de terra até chegarmos na parte aberta do serrado. Quando entramos fiquei surpreso,  a grama estava verdinha e baixa,  havia árvores floridas em várias cores,  a grama também tinha suas florsinhas, havia libélulas e borboletas voando para todos os lados.  A cada ano que passa,  esse lugar fica cada vez mais lindo. O sol da tarde deixava ainda o clima é o ambiente ainda melhor.

Era possível ver os garotos sentado debaixo de um Pinheiro e acenando para nós.  Puxei Jungkook e caminhamos até nossos amigo deitados e sentados sobre uma toalha de piquenique.

— Amém,  pensei que não vinham mais. — Jin nos olhou.

— Nos desculpe a demora,  Kook e eu estávamos preparando nossa parte do lanche. — digo colocando a cesta perto das outras.

Olhamos para Yoongi e Jimin.  O loiro estava deitado na coxa do mais velho quanto este lisava os cabelos do Park carinhosamente.  "Pera, aí tem coisa" tudo bem que eles são íntimos,  mas eu nunca os vi assim. Jungkook também havia os olhado e logo sorriu.

— Se resolveram? — o Jeon pergunta.

— Como assim? — Jimin o olhou confuso.

— Sim, Kook, está tudo resolvido — O de cabelos verde sorriu.

— Do que vocês estão falando? — pergunto os olhando confuso.

— É uma longa história, TaeTae. — Namjoon sorriu nos olhando.

— Bom... agora chega de papo,  eu tô com fome.  — SeokJin murmurou. — Eu vim aqui para comer e não falar sobre casais,  eu não fiz essas empadas á toa. — Riu.

— Eu ouvi empada? — disse guloso, Jungkook é muito interesseiro.

— Quer um cotonete, Jungkook? — Yoongi falou  nos fazendo rir e o outro o fuzilou com os olhos.

— Vá pra merda,  Yoongi. — Revirou os olhos.

Me sentei e logo Jungkook se deitou apoiando a cabeça em minha coxa. Começamos a conversar sobre a vida é coisas bobas.  Eu e Jimin ficamos curiosos sobre o que Jungkook e Yoongi estavam falando e forçamos eles a nos  contar. E eles nos contaram tudo, e porque se tornaram amigos, porque antes o Yoongi zoava muito meu biscoito de chocolate,  vulgo meu namorado.

Ficamos quase a tarde toda conversando, rindo e comendo. Tiramos várias fotos,  Jungkook e eu trocamos vários beijos e carícias, os outros casais também.  O Jin e o Namjoon chegava até dar medo,  praticamente eles estavam quase se comendo perto de nós. E o que posso falar do Yoongi e do Jimin? Prefiro nem comentar a putaria que estava do meu lado.

— Ficaram sabendo da chuva de meteoros que irar acontecer amanhã as 01:00 AM? — Jimin perguntou.

— Sim,  eu vi no jornal ontem a noite. — Namjoon respondeu.

— Querem ir lá pra casa para todos nós assistirmos? — O loiro perguntou. — Meus pais não vão estar.

— Ok, vai ser divertido. Estaremos lá. — Jungkook sorriu — Amo fenômenos assim. Eu nunca vi — deu de ombros

— Então tá marcado. — Jin diz olhando seu relógio de pulso e logo para o céu — É melhor nós irmos,  já são 17:41 e já está escurecendo.

Todos assentimos e começamos a arrumar as coisas para irmos para a casa. Credo,  imagina eu descer aquele morro todo no escuro? Misericórdia.

23:00H

Depois da tarde maravilhas que passamos,  já estava tarde da noite. Minha mãe irá passar a noite toda hoje fazendo plantão, e eu tô sozinho em casa.

Assim que sai do banho, vesti uma bermuda e uma blusa larga preta. Sequei meus cabelos e me sentei na cama, peguei meu telefone coloquei meus fones de ouvido e comecei a ouvir "3:00 AM" não sei porque, mas essa música me fazia pensar em Jungkook.

Abri meu kakão e havia algumas mensagens dos garotos no grupo dizendo para não furar com o compromisso na casa do Jimin. Olhei as outras e havia mensagens de Jungkook dizendo palavras bonitas e românticas, e também havia uma de Namjoon.

Joonie:

Tae, olha o que eu achei,

[ Adido de 4:00 ]

Parece o Jungkook Kkkkk  ouve aí.

Dei de ombros e apertei no áudio para ver. No começo parecia normal,  realmente a voz parecia muito a de Jungkook, mas algo começou a ficar diferente, os gemidos começaram. Meus olhos se arregalaram fiquei boquiaberto,  parecia muito meu namorado gemendo naquele áudio.

Mordi os lábios e senti algumas pontadas em meu membro. "Porra,  quê isso gente?" Automaticamente minha mente imagina Jungkook no quarto comigo,  me fodendo e gemendo deliciosamente em meu ouvido me fazendo o acompanhar.

Quando eu havia voltado a mim, eu já estava quente,  meu piru estava feliz e visível em minha bermuda.  Meu membro começou a doer e a pulsar,  me fazendo gemer manhoso pela pequena dor.

— Porra Namjoon,  por que me mandou isso,  desgraça!? — praguejei, eu estava daquele jeito.

"Preciso do meu macho aqui, e urgente!"

Caminhei até a janela e gritei por Jungkook que chegou com a cara em sua janela..

— O que foi Tae?

— Venha cá,  preciso de você. — eu tô muito quente aqui. Meu Deus!

— Pra que? — franziu

— Venha para você descobrir. — digo com malícia para ele. E saí da janela.

Minutos depois ouço a porta do meu quarto ser batida,  olhei e Jungkook entrou me olhando deitado na cama.

— O que você quer?

Me levantei e caminhei até ele o puxando pela blusa e o jogando deitado em minha cama.  Subi em seu colo e ele me olhou surpreso e assustado.

— Quero quê você me foda,  me faça gemer loucamente seu nome,  Jeon. — o olhei com a face sexy e falei como minha voz grave que ele tanto ama.

— O que? — Ele pareceu confuso — O que deu em você amor? — ele sorriu malicioso para mim?

— Eu estava imaginando você me quebrando na cama Jungkook, enquanto me fazia gemer loucamente,  e ouvir você gemer juntamente comigo.

— Hum,  você estava me imaginando eu lhe foder enquanto lhe fazia gemer para mim sem pudor? — sua mão antes em minha cintura,  desceu para minha bunda a apertando com força. — Você está feliz, TaeTae? — Sua outra mão apertou meu membro sobre a bermuda me fazendo gemer.

— Sim Kook,  eu estou feliz,  muito feliz. — o olhei — Meu piru tá felizão, ele descontrola perto de você.

— Eu sei amor,  o Kookzinho também adora quando o Taezinho tá feliz. — Jungkook tem mania de dar nomes ao nossos pênis.

Jungkook me deitou sobre a cama ficando entre minhas pernas me beijando feito um louco,  um louco necessitado.  Ele tirou a própria blusa e a jogou longe fazendo o mesmo com a minha, e logo voltou a me beijar. 

Em meio ao beijo, ele deslizou sua mão até minha ereção brincando com ela, me deixando louco, me fazendo se contorcer debaixo dele. Ele desceu minha bermuda junto a minha box me deixando praticamente pelado. Dentre poucos minutos,  Jungkook já dominava todo meu corpo.

Abandonou meus lábios marcando agora meu pescoço com sua boca, maltratando minha pele sem piedade.  Sua mão livre agarrou meu pênis e começou a me masturbar. Jungkook me fazia gemer manhoso, me fazendo puxar e bagunça seus fios negros. O pré-gozo que saia de mim, melava toda sua mão, eu estava louco,  acho que meu piru nunca ficou tão feliz assim em toda vida.

Jungkook sem aviso,  desceu rapidamente até minha virilha, abrigando meu membro em sua boca quente e deliciosa.

— AAH,  JUNGKOOK! — Aquilo foi uma surpresa para mim.

Ele começou e me chupar com força e velocidade sugando minha glande deixando me ouvir aquele estalo.  Joguei minha cabeça para trás ao sentir seus dentes rasparem em minha extensão. Jungkook estava me deixando louco eu não parava de gemer, aquilo estava muito gostoso, gostoso de mais.

Minutos depois naquele ritmo, acabei tendo um forte orgasmo em sua boca sem aviso. Solto um muxoxo e ele me olha á pós engolir meu prazer, se  achegando até meu rosto.

— Você realmente fica lindo á pós um orgasmo,  adoro essa sua cara de acabado. — Ele tirou o restantes de seus roupas as jogando no chão,  ficando totalmente pelado. Ele molhou seu membro com a própria saliva, voltou a se deitar em mim e me olhou — Está pronto? — sorriu puxado.

— Só vai.— O senti entrar de uma vez um mim, me fazendo gritar sôfrego e arranhar suas costas com força — PORRA JUNGKOOK. AH!

— Estou apenas  realizando seu desejo amor,  você não estava pensando em mim lhe fodendo? E é isso que estou fazendo — disse começando a me estocar. — Quero que gema para mim,  Taehyung.— sussurrou em meu ouvido.

Ele tomou meus lábios, me beijando enquanto o sentia sair e entrar em mim me fazer gemer vários "Hum" entre o beijo. Entrelacei meus braços em volta do seu pescoço e soltei seus lábios dos seus para gemer.

Jungkook começou á ir mais rápido e fundo, ele achou meu ponto sensível e isso fez com que eu gritasse de prazer naquela cama.  Minhas pernas foram apoiadas em seus ombros enquanto ele empurrava seu membro com força para dentro de mim, me fazendo gemer sem pudor algum.

Depois de um logo tempo naquela posição, ele me colocou se quatro sobre a cama e se ajoelhou na mesma voltando e me penetrar.  Meus cabelos eram puxados com agressividade enquanto ele dizia palavras sujas em meu ouvido.

— Ah Tae,  você é tão delicioso,  e eu adoro quando você geme feito uma puta para mim. É isso que você queria? É?

— Ah Jungkook,  me faça gemer mais. Isso é tudo que quero.

Os movimentos foram ficando bem rápidos e brutos, onde era bem possível ouvir seu corpo se chocar ao meu com força,  onde meu gemido e o dele ecoava em todo quarto.  Ele estimulava meu membro com a mão livre enquanto a outra marcava minha cintura com seus apertos fortes.

Minha próstata era esmagada por ele, me fazendo gemer feito um louco e desesperado. Eu já mal sabia mais meu nome,  eu estava inconsciente,  apenas ligado no prazer e no tesão que o Jeon deixava em mim.

Jungkook me puxou pelo cabelo, puxando minha cabeça para trás gemendo rouco em meu ouvido e dizendo num sussurro: "Eu te amo seu safado" aquilo foi o fim para mim. Jungkook é um filha da puta,  ele ama me torturar, só pode. 

— Ah Tae,  eu vou gozar, vou te encher de porra — sussurrou em meu ouvido me dando estocadas fundas.

Logo senti algo quente sendo despejado dentro de mim, e o moreno gemer rouco. Não me aguentei e acabei gozando em sua mão que me estimulava soltando um gemido de alívio. Jungkook rolou para o lado se deitando ofegante, e eu apenas cai exausto na cama.  Nos olhávamos ofegantes,  Jungkook fica tão lindo suado e com seus cabelos úmidos e bagunçados. Sorrimos e ele acaricio meu rosto.

— Como está? — perguntou

— Acho que quebrado. — digo rindo.

— Por que estava excitado? Você estava afim de transar?

— Bom, eu não estava... até o Namjoon me mandar um áudio.

— Moans outra vez? — revirou os olhos.

— Sim, mas,  meu piru só ficou felizão porque parecia muito você gemendo.

— Sério?— me olhou surpreso

— Sim, daí eu comecei a imaginar você e eu transando gostoso. Me desculpe amor,  não posso ficar ouvido essas coisas.

— Esta tudo bem,  eu gostei de ver você fogoso daquele jeito.  Foi bem divertido — Sorriu e me deitei com a cabeça em seu braço esticado o olhando.

— Bom, vamos tomar banho? Já são quase 01:00 da manhã e tomos que ir para casa do Jimin.

— Verdade, vem. — se levantou me puxando para o banheiro — Sorte que sua mãe não está em casa,  se não ela iria matar a gente. Você não parava de gemer alto.

— Idiota. — Dei um tapa em sua nuca e logo entramos no banheiro para tomar banho.

"Que noite hein"

[....]

Jimin.

Por graças á essa observação que terá aqui em casa com os meninos, eu fiquei meio que responsável por deixar a varanda mais apresentável. Estava cheio de bagunças e essas coisas. Em resumo, pelo menos uma hora limpando aquela merda.

Claro que Yoongi me ajudou. Agora mesmo ele está limpando lá embaixo, porque se eu conheço esse povo, eu sei que eles vão dormir aqui. Eu estou terminando de por os puffs na varanda de cima, ninguém vai sentar no chão.

O vento frio batia no meu rosto e me fazia lembrar pequenas agulhas. Era bom, mas eu ficaria doente se não saísse logo dali. Desci de volta para o andar de baixo, encontrando Yoongi quase morto no sofá.

Revirei os olhos e me deitei em cima dele, o vendo soltar um ofegou pelo peso. Mas logo seu rosto se afundou em meus cabelos e ele me abraçou, voltando á dormir como se eu fosse um ursinho de pelúcia.

Isso me fazia lembrar de hoje, depois de nossa... "Brincadeira" quando chegamos juntos na escola. Isso mesmo, escola. Nesse país somos obrigados a ir pra escola em pleno sábado. É eu sei, é uma derda.

FlashBack On

"Eu estava completamente marcado, mas pelo menos eu conseguia andar. Os boatos de quando eu cheguei com Yoongi, e que ele também estava marcado se espalharam como fogo em palha. Em pleno intervalo, eu tentava me esquivar se comentários como "Park Puta", "Bubblegum Bitch", e outros.

— Yaah, Yoongi, olha só, estão dizendo que você pegou a Park Puta!

Apoiei a cabeça no armário e respirei fundo para não chorar. Senti um de seus braços passar pela minha cintura e me escondi em seu peito.

— O que vocês disseram? — Yoongi perguntou sem me soltar.

— Que você pegou ele. Isso não é verdade, né?

— Minnie? — Yoongi chamou, me fazendo levantar o rosto. Fui surpreendido com um beijo seu, me deixando estático por um tempo, até que passei á retribuir.

Ele se separou de mim,mantendo seu braço na minha cintura e a outra em meus cabelos. Sorri, apesar de para todos parecer que ele forçava meus fios, na verdade ele fazia um carinho.

— Eu quero que todo mundo saiba! —ah, eu não esperava que ele dissesse essas coisas.— Park Jimin pode até ser uma puta sim, mas deixo bem claro: Ele é minha puta. Ele é minha, vadia chiclete. Não é mesmo, baby?

"Ah, que jogo sujo!" Pensei rindo mentalmente naquele momento.

— Ah, yes Daddy!

E com aquele sorriso de canto e a mordida no lábio fodidamente sexy como só ele sabe fazer, Yoongi me beijou na frente de todos, mas não foi nada delicado. Ele me prensou nos armários e sua destra passou pra minha bunda, me fazendo gemer.

Claro que todos olhavam para a cena de olhos arregalados, mas quem liga? Yoongi me fez dele noite passada às escondidas, e agora, ele me fazia seu na frente de todos.

Ele findou o ósculo com uma mordida em meu lábio, o puxando entre os dentes com um sorriso pequeno e que ninguém notaria conter mais sentimentos que o permitido.

— My bitch.— murmurou me dando um selinho.

— My Daddy.— respondi sorrindo bobo. Yoongi se virou para os que viam a cena.

— Espero que tenham entendido o recado, e que se eu ouvir vocês xingando ele de novo, eu não respondo por mim. — disse descendo sua mão para a minha.— Ah e mais uma coisa... Jimin, aceita namorar comigo?"

Eu acho que foi o melhor dia da minha vida. Yoongi me amou de um jeito diferente, me encheu de carinhos e beijos, me ajudou com outras coisas, ele me deu tudo que eu não tinha. A atenção que eu já não ganhava dos meus pais, foi ele quem me deu.

FlashBack Off

— Minnie? — ele murmurou, tirando as mãos do meu cabelo.— Dormiu?

— Não, estou bem acordado, hyung. — respondi sorrindo, sentindo ele tocar os lábios nos meus.— Quer alguma coisa?

— Coragem para levantar.— ele riu, me fazendo revirar os olhos.— Mas sério, os meninos já vão chegar. Vamos terminar as coisas, depois eu e você... Podemos curtir sozinhos.

— Do que você está falando, Min Yoongi?— perguntei rindo, o vendo sorrir.

— Estou falando de ficar agarradinho com você até dormir, porque eu estou acabado pra brincar. — ele disse beijando minha testa, fechando os olhos.— E também... Porque você tá muito quentinho pra largar.

— Virei bichinho de pelúcia agora?— perguntei, o vendo me apertar.

— Teddy Bear. — disse beijando minhas bochechas.

— Engraçadinho.— respondi rindo, saindo de seu aperto.— Vamos terminar de arrumar, os meninos vão chegar logo.

Ele se levantou, reclamando muito, mas levantou. Me ajudou á terminar de arrumar as coisas, limpar o chão e á rezar para Jin trazer comida, porque estávamos sem nada.

— Ai, ai, será que eles ainda vão vir?— Yoongi perguntou enquanto eu me sentava sobre o balcão.

— Ainda são meia noite, Yoongi. O combinado era perto das uma da manhã.— eu disse rindo, vendo ele suspirar.— Ei, vem cá hyung.

Ele o fez, vindo para perto do balcão e ficando entre minhas pernas, sorrindo fraco pra cada vez que eu passava minhas mãos sobre seus fios esverdeados.

— Não fica assim, a gente vai ter muito tempo para ficar juntos, né? — perguntei, mas não saiu como uma retórica. Odeio quando minha insegurança resolve falar mais alto que a minha vontade de ser forte.

— Vamos, vamos sim. — disse me roubando um selinho, mas acabei me agarrando em seu pescoço e o prendendo ali, transformando aquilo em um verdadeiro beijo.

E era estranho, era estranho que nossos lábios se encaixassem tão bem, que nossos corpos ficassem em completa sintonia e que reagissem tão bem um ao outro. Era um estranho que eu não estava disposto á deixar normal.

Yoongi se separou de mim com outros selares sobre meus lábios, me fazendo rir. Eu me perguntava como alguém igual á ele conseguia me deixar tão feliz assim. Ele sempre foi taxado de frio e sem sentimentos, mas eu nunca o vi assim.

Ouvimos batidas na porta e nos separamos, sorrindo e ele me ajudou á descer do balcão.

— Achamos que não iriam vir mais! — digo revirando os olhos e Yoongi assentiu.

— Foi mal, eu meio que esqueci. — Namjoon disse coçando a nuca, e rindo.

— Bem, foda-se, vamos subir que já vai começar.— falei dando de ombros e subindo logo para o andar de cima.

— Hey, Chim-Chim,vai devagar! Vai que você cai de novo. — Yoongi disse rindo e eu lhe dei língua. Ele nunca esqueceria o dia que eu saí correndo da cantina e caí de bunda da escada.

— Vai, cada um nos seus puffs, eu coloquei grandes pra dar pra todo mundo.— eu disse pegando meu cobertorzinho amarelo e botando sobre os ombros.

Jungkook usou o seu para cobrir Taehyung, este que o dividiu. Namjoon e Jin se deitaram um apoiado no outro e o cobertor sobre eles. Como eu sabia que Yoongi odiava que invadissem seu espaço, me deixei ficar só no meu puff. Mas bem que eu queria que ele me abraçasse como fez mais cedo...

— Mochi, espaço. — ele pediu enrolado em seu cobertor azul escuro, me obrigando á arredar para o lado e se sentar apoiando a cabeça no meu ombro.

— Pensei que odiasse quando invadem seu espaço.— murmurei.

— Eu odeio.— deixou um beijo no meu pescoço, me deixando arrepiado com o toque.— Mas você é diferente, Mochi. Desde que saiba quando der ou não, eu não me importo de você invadir o meu espaço.

Sorri, sorri tanto que vi meus olhos fecharem. Mais ainda quando senti seus lábios sobre a minha bochecha, voltando logo á apoiar a cabeça em meu ombro.

— Lá vem a primeira! — Jin gritou, apontando para o céu.

A pequena luz avermelhada passou rápida, sendo seguida por outras. Era lindo de ver, em algum momento, pássaros saíram das árvores e se fundiram às estrelas. Foi mais que mágico.

Observei meus amigos. Taehyung e Jungkook soltando sorrisos infantis e beijos leves, Namjoon e Jin de mãos dadas com sorrisos de orelha á orelha e trocando palavras baixinho. E Yoongi. O esverdeado olhava para tudo com um sorriso fechado, as estrelas refletiam em seus olhos negros. Ele continuava apoiado em meus ombros, enquanto eu via seus dedos batucando em sua perna. Como se tocasse piano.

Eu ainda queria o ver tocar para mim. Mas por hoje, quero apenas aproveitar de seus lábios que se juntaram aos meus e nossas mãos também juntas, enquanto uma de suas mãos estava sobre meu rosto.

Jungkook

É a primeira vez que vejo uma chuva de meteoros em minha vida, não é um fenômeno natural fácil de se ver. O céu escuro da madrugada estava lindo, e ficava ainda mais lindo quando aqueles riscos cortavam os céus. Mas não era tão perfeito quando está ao lado de Taehyung.

Estávamos deitado no chão daquela varanda olhando os céus. Ele estava com um sorriso bobo, acho que ele também nunca havia visto esse fenômeno. Namjoon e Jin entre suas pernas olhado para o céu. Jimin e Yoongi estavam deitados no chão assim como eu é Taehyung.

— Vem comigo, Kook — disse se levantando e me puxando para não sei onde.

— Hey, onde vamos — sorri enquanto entrávamos na casa e subimos as escadas. Ele abriu uma porta e entramos.— Que lugar é este?

— É o terraço da casa do Jimin, meu lugar favorito. — sorriu. Realmente o lugar era lindo e aberto, onde podíamos ver o céu claramente — Esta frio, não? — me olhou se arrepiando.

— Deixa eu te esquentar — O abracei o fazendo corar. — Tá mais quentinho? — me olhou.

— Sim, é difícil não ficar quente perto de você — meu deu um breve selar nos lábios. E isso me fez sorri.

Taehyung se virou para frente, olhando show nos céus. Eu apenas o abracei pelas costas, abraçado sua cintura e apoiando meu queixo em seu ombro. Estamos em silêncio observando o céu.

— Por que viemos aqui? — perguntei quebrado o silêncio entre nós.

— Porque aqui é melhor para vermos a chuva de meteoros. E... — ele se virou de frente a mim rodeando seus braços em meu pescoço — Queria ficar sozinho com você — completou.

Seu rosto se aproximou lentamente do meu e selando seus lábios nos meus, iniciando um beijo. Ele pediu passagem com a língua e entre poucos segundos nos línguas brigavam por espaço. Os fios da minha nunca eram puxados por sua mãos fina e longa me fazendo se arrepiar. Minha mão se mantinha firme em sua cintura a apertando com vigor o fazendo arfar entre o beijo. Cortamos o ósculo e nos olhamos.

— Adoro ficar a sois com você, Jungkook — Sussurrou me olhando.

— Eu também adoro momentos a sois com você — Mordi seus lábios e desci uma de minhas mãos até sua bunda a apertando — Onde posso abusar do seu corpo, todinho meu — Sussurro em seu ouvido.

— Jungkook-ah — gemeu meu nome baixinho ao sentir minha boca morder seu pescoço.

— Sabe Tae... ter você e foder você, é um sonho completo.— o olhei — Você é tudo pra mim.— o vi sorri.— Eu te amo.— Sussurro e o puxei para outro Beijo, no mesmo ritmo do anterior.

— Jungkook.. — me chamou em meio ao Beijo — Você me deixa louco.— disse baixinho.

Em meio muitas mãos bobas o prensei mais contra meu corpo. O beijo estava quente e gostoso, o ar gelado do vento que batia no terraço, já não era mais incômodo para nós. Em meio aquela pegada violenta que dava em Taehyung, pude senti um certo volume roçar em minha coxa.

— Tae você está...— comecei a rir sem me separar do beijo.

— Sim, Hyung. Meu piru tá feliz, você está me emloquecendo.— me olhou ofegante.

— Você está querendo um segundo Rond? — o olhei com um sorriso, digamos de incentivo.

— Adoraria — sussurrou em meu ouvir.— vem que meu pau tá fervendo.— Me puxou para dentro da casa.

"Adoro esse lado do Taehyung."

Parece que o Piru de alguém Tá Felizão, e esse Piru é o meu.


Notas Finais


Pink: Pois é meu povo, chegamos ao fim dessa fic maravilhosa, não me responsabilizo pela saúde de ninguém. Não somo obrigadas a dar calcinha então não nos cobre. Quero agradecer pelo acompanhamento de vocês, comentários e favoritos ♥. Vocês são foda e safadas. Em breve traremos outra Fic para você. Então xau.🌚

Minha nova Yoonseok
https://www.spiritfanfiction.com/historia/reencontro--yoonseok-sope-13043131


Sofia: Eu sou péssima com finais, maaaaaas, quem é vivo sempre aparece e logo nós estaremos de volta. Ah! Linha mendinga: Já que vcs curtem umas safadezas, vou deixar aqui o link da minha nova fic de Yoongi bottom, e espero vcs lá!

https://www.spiritfanfiction.com/historia/desafio-de-alfas-13032145

Até a próxima, suas safadas!!!! 💜❤♥💜❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...